A história de amor deles é bem diferente, ele morava no Rio e ela no Maranhão, mas apesar da distância entre as cidades o laço familiar os unia. Sim, seus pais são parentes e eles não se conheciam, até acontecer um encontro de família em 2011 em São Luis. Conheça a história deste lindo casal e veja como foi sua festa de casamento, com uma decoração incrível do super Daniel Cruz, no Museu Histórico.

 

Noivos: Anna Thays Lobão Brasil e Raoní do Céo Brasil

Data: 08/09/2017

Local: Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé e Museu Histórico Nacional, RJ

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal: Então, nossa história de amor é bem desafiadora. Nos conhecemos em fevereiro de 2011 no interior do Maranhão, em uma cidade chamada Barra do Corda. O Raoní morava no Rio de Janeiro e estava lá a passeio para visitar uns parentes nossos. Sim, nossos pais fazem parte da mesma família, sendo parentes distantes. Eu morava em São Luis e por coincidência estava em Barra do Corda também nesta data para também visitar a família, e foi ai que nos conhecemos.

Apesar de fazermos parte da mesma família, não nos conhecíamos e só nos conhecemos quando fomos apresentados por uma tia.

Nos conhecemos, ficamos amigos por um tempo e só depois percebemos que existia algo mais forte que uma amizade.

Depois deste encontro, retornamos para nossas cidades, ambos encantados um com outro, encantados por termos tantas coisas em comum. Passávamos horas e horas ao telefone, conversávamos, ríamos, desabafávamos um para o outro, parecia que nos conhecíamos há décadas. O sentimento que tínhamos só aumentava. Às vezes passávamos a madrugada inteira ao telefone, no Skype, trocando sms, tentávamos participar da rotina diária um do outro.

Foi quando surgiu o show do Paul McCartney no Rio de Janeiro e eu, como fã do Paul e já apaixonada pelo Raoní não pensei duas vezes em ir ao show. Na verdade, o show era só uma desculpa mais elaborada para vê-lo, ou melhor, conhecê-lo, pois apesar de falar ao telefone todos os dias, só nos vimos pessoalmente duas vezes em Barra do Corda. Usei a desculpa de ir ao show para não pegar mal com o resto da família.

Em 17 de maio de 2011 eu viajei para o Rio de Janeiro para ver o show, ou melhor o Raoní! Ficamos juntos todos os dias que estive no Rio de Janeiro, foi maravilhoso e intenso, estávamos apaixonados um pelo o outro e no dia 22 de maio, no show do Paul começamos a namorar.

Aí começou nosso desafio de história de amor, ele morando no Rio de Janeiro e eu no Maranhão, tentávamos nos ver de 2 em 2 meses, às vezes demorava um pouco mais, mas sempre nos víamos, sempre juntos, sempre presente um na vida do outro, nos falávamos ao telefone o dia inteiro e quando nos víamos pessoalmente era aquele amor saudoso, apaixonante! Recordo-me como chorava em pontes aéreas quando tínhamos que nos despedir, era tão difícil, a distância era muito difícil, mas nunca pensamos em desistir, nunca!

E foi assim, durante quase 4 anos, os aeroportos e as viagens viraram rotina, sempre juntos nas férias e nos feriados. A distância parece que muito mais nos unia que outra coisa, pois quando estávamos juntos era algo tão forte, tão único que não existia mais nada! A melhor sensação do mundo era aguardar a chegada um do outro no aeroporto, era mágico!

Então depois de tantos anos nos amando a distância, decidimos que já estava mais do que na hora de nos amarmos um ao lado do outro! Foi quando em janeiro de 2015 eu me mudei para o Rio de Janeiro, para estar ao lado dele, ao lado dele para o resto da minha vida!

Namoramos juntinhos desta vez e organizamos nosso casamento um ao lado do outro. Programamos e planejamos tudo, para que nosso casamento fosse a realização do nosso maior sonho, que era o de estar um ao lado do outro para sempre!

Foram 4 anos de ponte aérea e mais 2 de noivado para realização deste grande sonho, a nossa união!

 

O pedido de casamento: Não houve nenhum pedido direto para mim com buquê e anel de noivado não, na verdade já falávamos em nos casar, e por isso mesmo eu vim morar no Rio de Janeiro, eu acreditava que não havia essa necessidade. Mas, em dezembro do ano passado, já com alguns preparativos do casamento iniciados, Raoní me surpreendeu com um pedido de casamento para meu pai durante um jantar em família, me pegou totalmente de surpresa. Jamais iria imaginar que ele pediria diretamente minha mão ao meu pai assim, mesmo já estando em processo de organização para o nosso casamento. Foi emocionante.

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos: Então começamos a organizar nosso casamento com um ano e meio de antecedência. Definimos a data, dia 08 de setembro. Como uma boa parte da nossa família é do Maranhão pensamos em uma data próximo ao feriado para que as pessoas pudessem curtir não só o casamento, mas também curtir o Rio de Janeiro. E foi assim que escolhemos nosso dia 08 de setembro.

Após a escolha da data, escolhemos o lugar. Visitamos vários locais de festas no Rio de Janeiro, locais encantadores, mas durante a visita ao Museu Histórico nosso coração e emoção foi mais forte! Fomos super bem recebidos no Museu Histórico pela Valéria, fizemos com ela o caminho que os convidados fariam, e eu e Raoní ficamos completamente encantados com a beleza do lugar. O Beco dos tambores, o pátio dos canhões, as carruagens, os quadros, tudo aquilo era realmente fantástico e casar ali foi realmente muito mágico! Então após a primeira visita, já saímos de lá sabendo que aquele era o nosso lugar.

A igreja já havia sido escolhida desde que decidimos casar. Sempre sonhei com a Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, que carinhosamente eu chamo de palácio! Ela é linda, clássica, e foi lá que escolhemos para receber a maior bênção das nossas vidas.

Após a escolha da Igreja e Museu, fomos a procura de um cerimonial, pesquisamos em vários sites, revistas e indicações de amigos, marcamos reuniões e visitamos algumas, mas conforme íamos o coração ainda não havia escolhido nenhuma. Foi então que conhecemos a Vanessa Aune, nossa cerimonialista. O coração bateu de cara desde a primeira reunião, conversamos muito. Foi uma reunião divertida prazerosa, parecia que ela sonhava junto com a gente, e era isso mesmo. Ela se encantava com o que a gente imaginava e a gente com o que ela contava, então, nem preciso contar que ela foi a nossa escolhida, ela que nosso coração escolheu, e foi a melhor escolha para o nosso sonho. Ela participou de tudo, nos ajudou com tudo. Como eu não sou do Rio de Janeiro, eu achava que tudo seria mais difícil por não conhecer a cidade, mas não foi, com a assessoria e excelentes indicações, ficou tudo como nós sonhamos.

Nosso casamento foi um sonho em conjunto, todos os nossos fornecedores, sonharam junto conosco. Eu brinco sempre dizendo que queria que todo mundo casasse com meus fornecedores, pois tenho plena certeza que eles são os melhores do mundo.

 

O vestido de noiva: Quando eu fui a primeira vez ao Atelier da Marie Lafayette, a Vanessa me acompanhou, pois minha mãe não mora no Rio de Janeiro, então ela foi comigo, para vocês verem como ela é especial. Eu já era noiva, eu já tinha cerimonial, eu já tinha um decorador incrível, eu já tinha igreja, mas eu só me senti noiva quando eu vesti um vestido de noiva. A sensação era que a ficha naquele momento tinha caído “meu Deus eu vou casar”, eu era noiva… não sei explicar isso muito bem. O estilo do meu vestido vestido que me escolheu, eu jamais pensava em casar tão princesa, como me casei, mas sem dúvidas o vestido escolhe a noiva e o meu vestido me escolheu.

Foi aí quando virei noiva, e já sabia como queria meu vestido dos sonhos, que a Marie com todo carinho e dedicação desenhou o vestido dos sonhos, um modelo princesa cheio de romantismo, clássico, mas com uma pegada moderna, com aquelas costas maravilhosa. Sou super suspeita para falar do meu vestido, pois sou completamente apaixonada por ele.

Marie desenhou e nós escolhemos juntas a renda e o véu. Foi tudo mágico. Escolher um vestido de noiva é uma das sensações mais incríveis desse mundo.

 

Dica: A dica que dou para quem esta começando é: Prove vários vestidos e deixe ele lhe escolher, deixe o seu coração escolher qual é o mais parecido com o seu sonho.

 

Acessórios: Após a escolha do vestido, escolhi os acessórios com ajuda da equipe do meu maquiador, o Marcelo Hicho. A Cibele, sua assistente foi quem me ajudou na escolha da grinalda perfeita para meu vestido e os brincos.

 

Usei uma parte de uma lingerie, uma liga de perna de uma amiga super querida havia me dado, a Valentina Naylor. Ela usou em seu casamento e várias pessoas da família dela também haviam usado, ela é passada paras pessoas que eles gostam muito. Agora a liga está comigo e meu objetivo é passá-la adiante para dar sorte a outras pessoas.

 

Making ofNosso making of foi maravilhoso, pois tínhamos uma equipe incrível que nos deixaram super a vontade e foi bastante divertido. Tanto eu como o Raoni, nos arrumamos no hotel Hilton Copacabana, mas em quartos separados. Eu levei para o meu quarto, minha mãe, sogra e sobrinha, e ele seu pai e meu pai. Apesar da ansiedade foi bastante prazeroso saber que tanto eu como ele estávamos curtindo aquele dia.

 

Cerimônia: A escolha do local foi sem dúvidas pela Igreja, que para nós era a igreja dos sonhos, linda e clássica. O celebrante foi o Frei Zé Pereira, uma pessoa super querida e abençoada.

 

Padrinhos e madrinhas: Tivemos 14 casais. Os padrinhos usaram gravatas na cor verde, presenteados por nós e assinada por Eduardo Guinle. E as madrinhas, usaram vestidos verdes.

 

Damas e pajens: Nossas damas e pajens eram as crianças de nossa família, eram 6 no total. Um casal lindo de irmãos, Francisco e Clara (filhos de tios do noivo); e um trio maravilhoso, Maria Júlia (afilhada dos noivos), Maria Ester e Gabriel (primos da noiva) e levando as alianças Maria Luisa (sobrinha dos noivos).

As daminhas usaram vestidos rosa e marfim, feito pelo Atelier Carminda Lopes, e os pajens usaram gravatas assinadas por Eduardo Guinle.

 

Decoração: A decoração foi um dos primeiros itens a serem fechados, pois nós já estávamos encantados com as decorações de outros casamentos feitas pelo Daniel Cruz. O projeto foi idealizado pelo próprio decorador, mas participamos ativamente de muitos momentos na escolha do estilo do nosso casamento, e o resultado realmente ficou a nossa cara, o nosso gosto. Não faria nada e nem mudaria nada na decoração, nosso decorador foi maravilhoso em tudo.

 

Música da festa: O Dj Rodrigo Setta foi mais uma indicação certeira de nossa cerimonialista. Ele fez bombar a pista de dança no início ao fim da festa, nunca nos divertimos tanto.

 

Buffet: O buffet foi contratado por fora, inclusive fora do Rio, pois a Maria Luiza apesar de fazer muitos casamentos aqui, é de Petrópolis. O buffet estava maravilhoso, igual e melhor do que em nossa prova de degustação, simplesmente fantástico. Maria Luiza, sempre carinhosa, ainda fez uma surpresa para mim no dia do casamento, fez a comida típica do meu estado Maranhão, o famoso “arroz de cuxá” para abrilhantar ainda mais a culinária da festa.

Foi servido jantar e mini degustações volantes, além de estações de massas na festa. Para beber tínhamos, cerveja, espumante, vinho, whisky. Além de sucos, água e os drinks maravilhosos de frutas feito pelo bar.

 

Registros: Sim, contratamos a fotografia da incrível Bruna Louzada e o filme da maravilhosa equipe da Fit Vídeo. Nossa hashtag era: #casamentothayseraoni e #vaiterfestanomuseu.

 

Convidados: A lista de convidados é sempre um pouco difícil né, pois sempre se tem vontade de chamar todo mundo, mas nem sempre é possível. No nosso caso fizemos uma lista com as pessoas mais importantes pra gente, quem mais participava da nossa vida de forma fundamental, e assim fomos construindo nossa lista de convidados. A festa foi para 250 convidados, e eu tinha uma lista de 280 pessoas aproximadamente. Fiz o RSVP ativo com meu cerimonial e foi excelente, deu tudo certo.

A dica que eu dou é faça o RSVP ativo, é super importante! Foi através do RSVP que pudemos saber quem não poderia vir a festa, ou ajudar quem não sabia onde estava a lista de presentes, esses detalhes…

 

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel: Paris e leste Europeu. Escolhemos esse local por ser romântico e histórico, a junção de tudo aquilo que adoramos em viagem!

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento: Sobre a lua de mel pesquisei muito, lemos juntos vários sites sobre a viagem, pesquisamos com pessoas conhecidas que já haviam feito e decidimos fazer sozinhos, sem empresa de turismo.

Em relação ao apartamento, como já morávamos juntos, digamos que nada mudou, a única diferença é que agora somos casadinhos e recebemos a bênção de Deus diretamente sobre nosso amor.

 

Presentes: Estamos agradecendo até agora. Não pedimos nada de casa, apenas cotas para lua de mel. Todas as pessoas que compraram algo deixaram uma mensagem super linda, estamos respondendo todas.

 

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Vanessa Aune Cerimonial

✓ Celebrante – Frei Zé Pereira

✓ Local da Cerimônia – Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé

✓ Local da Festa –  Museu Histórico Nacional

✓ Vestido de Noiva e Véu – Marie Lafayette

✓ Grinalda, Cabelo e Maquiagem – Marcelo Hicho

✓ Sapatos – Sonia Barreto

✓ Buquê e Lapela dos padrinhos – Amélia Real Grandeza

✓ Roupa das Damas e Pajens – Daminhas: Atelier Carminda Lopes; Pajens gravata: Eduardo Guinle

✓ Alianças – Vivara

✓ Música Cerimônia (Coral, Orquestra) – Delfim Moreira

✓ Música Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria) – Dj Rodrigo Setta da Rastropop

✓ Foto – Bruna Louzada Fotografia

✓ Filme – Fitvideo

✓ Buffet – Maria Luiza Buffet

✓ Bar – Joe Drinks

✓ Decorador – Daniel Cruz

✓ Iluminação – Two Lights

✓ Mobiliário – Portal do Oriente

✓ Flor –  A Roseira

✓ Plantas – Silvia Coimbra

✓ Toldo – Lonarte

✓ Bolo e Bem-casados – Casal Garcia

✓ Doces – Brigadeiros Angélica Fioretti e La Patiss Macarons

✓ Chocolate – Ana Foster

✓ Lembrancinhas – Caixinha de doces Eilá Nigri e chinelos Loja do Chinelo

✓ Convite e identidade visual – Eilá Nigri

✓ Caixas de banheiro e almofadas das alianças: Adriana Galvão por Kecaatelie

✓ Carro – Black Tie

✓ Roupa do noivo – Eduardo Guinle

✓ Gerador – Crismon Geradores

✓ Ar Condicionado – DRB

✓ Manobra e Segurança – Sunset Services

✓ Hotel da noite de núpcias – Hilton Copacabana

✓ Lua de mel – Paris e leste Europeu

✓ Lista de presentes – Site

 

 

Leia mais:

Vamos falar sobre a cerimônia ecumênica?

Desfile da coleção Entardecer, Julia Golldenzon em 1ª mão

Paris artística para a lua de mel dos casais apaixonados por arte e história

Deixar um comentário