Casamento Ariane e Matheus

O casamento de Ariane e Matheus nos inspira de muitas maneiras, no relacionamento deles, na escolha do vestido de noiva e madrinhas, na relação com sua cerimonialista. E em todas estas situações o pano de fundo é o mesmo: a confiança nas pessoas e a alegria de perceber a beleza de cada momento.

 

Aproveitem a narrativa da Ariane, uma noiva moderna de bem com a vida que curtiu cada segundo do seu casamento, antes mesmo de ficar noiva, e nos contou em detalhes com muitas dicas boas.

 

”Eu sou sócia de um ateliê de vestidos. Desde que me conheço por gente pesquiso e guardo referências sobre todos os assuntos referentes a casamento. E já tive 1.827.141.436 de vestidos favoritos. Desde que escolhi a data, mandava um vestido por semana pra minha sócia (que é estilista) dizendo: “Te, se eu casasse hoje, usaria esse vestido!”

 

Quem pensa que as noivas que curtem todos os detalhes do seu casamento tem tempo para isso, nós temos muitos casos como da Ariane para provar que essa conclusão é precipitada.

Muitas noivas desempenham papéis em seus trabalhos que ocupam sua vida de forma que não seria possível viver o dia a dia de uma noiva idealizada. Mas, sem idealizar, as noivas modernas não se privam do que lhes dá prazer. Seja o trabalho, as viagens, o casamento; ou tudo isso junto. Tempo é relativo e o casamento pode ser um grande aprendizado sobre gestão de tempo e parcerias, tão necessárias para a construção de uma família.

Estas noivas modernas e sem tempo, como mulheres articuladas e inteligentes que são, contratam o melhor time para ajudar nas multi funções do casamento, com eficiência e o máximo de proveito. E assim realizam seus casamentos de acordo com suas personalidades, não apesar delas.

 

”Usei um aplicativo maravilhoso chamado assessora full-time! Hahahaha! A Bel Benkler foi meu braço direito (pé, cabeça, coração…) ela foi tudo, foi minha tranquilidade. Não me lembro de nenhum momento em que me estressei, que fiquei irritada ou que tive problema com qualquer que fosse o assunto. Ela além de organizar tudo, ainda era minha psicóloga, minha segunda mãe, minha melhor amiga… ouvia meus desabafos e rebolava para deixar tudo nos trinques e dentro do timing.

Pra quem trabalha muito, como eu, a principal dica que dou é: CONTRATEM UMA ASSESSORA FULLTIME. Aliás, contratem a Bel Benkler! Você será uma noiva mais feliz, com certeza!”

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

 

Noivos: Ariane Pesente Bernardini e Matheus Ortenzi Carvalho de Almeida Barros

Local: Spazio Giardini, São Paulo, SP

Data: 05 de outubro de 2019

 

Créditos da foto do destaque: Rafael Bigarelli

 

 

 

 

História do casal:

 

Moramos em Alphaville desde crianças, temos muitos amigos em comum, mas só nos vimos pela primeira vez em março de 2017.

Eu (Ariane) tinha acabado de voltar de Londres, estava super perdida, com todas as amigas namorando. Um amigo me convidou de última hora para ir em um show e antes ir na casa de outro amigo para um esquenta.

Chegando lá, só tinha eu e mais uma menina, o restante eram todos meninos. Matheus não me deu bola, foi super frio, só me cumprimentou e mais nada.

Chegamos a nos esbarrar no show, trocamos sorrisinho e só.

No dia seguinte, ele pediu para me seguir no Instagram, postou a foto que tiramos no esquenta e me marcou.

Mandei uma mensagem via direct pra ele pedindo a foto (mesmo já tendo recebido pelo WhatsApp do meu amigo que me levou, hehe).

Ele que não é bobo nem nada, perguntou como iria me mandar e eu logo mandei meu número de telefone. Começamos a nos falar por mensagem de WhatsApp. Falávamos quase que diariamente, mas não marcamos nada.

Quase um mês depois fomos no aniversário de um amigo em comum (o dono da casa onde fizemos esquenta para o show). Chegando lá, Matheus tentou evitar contato visual, ficamos um tempo fingindo que não tínhamos nos visto até que foi inevitável…rs nos cumprimentamos e não paramos de conversar. O primeiro beijo demorou um pouco para acontecer. Mas quando rolou, foi surreal, parecia coisa de filme! Quando nos afastamos eu olhei pra ele e disse: “Fudeu!”e ele respondeu o mesmo hahaha 

Senti naquele momento que não iriamos nos separar, nunca mais. Parece um pouco bizarro até, mas foi exatamente assim. 

Em menos de um mês já eramos oficialmente namorados, 10 meses depois veio o pedido de casamento e 1 ano e pouquinho depois já morávamos juntos. Estamos juntos há 2 anos e meio agora. 

Amamos música. Matheus toca violão e canta e eu também canto.

Somos super animados, adoramos sair pra bar, balada e amamos receber os amigos em casa.

Logo depois de ficarmos noivos, compramos uma Bulldog francês, que é nossa filha, nosso grude! Vamos com ela pra todo lugar… e ela é nossa preciosidade!

 

O pedido de casamento:

 

O pedido de casamento foi no dia 04/02/2018, no nosso atual apartamento, que na época era só meu. Era um open house para a família. 

Matheus foi comprar o anel de noivado um dia antes com os pais e depois passou na casa dos meus pais e fez o pedido formal a eles antes de tudo.

No dia do open house, ele quis fazer um discurso (eu não estava entendendo nada, afinal era o MEU open house hahaha) e como tínhamos apenas 10 meses de namoro, não estava esperando por um pedido de casamento, apesar de falarmos disso desde o comecinho e com bastante frequência!

Eu fiquei em choque e demorei até um pouco pra responder… hahaha, na verdade minha resposta a princípio foi: “é sério??”

Não fizemos uma festa de noivado.

 

 

Créditos: todas as fotos desta matéria são da Rafael Bigarelle 

 

Os Preparativos:

 

Escolhemos a data com 11 meses de antecedência.

Os preparativos foram MUITO tranquilos. O Matheus participou muito. Minha mãe ajudou em várias coisas e participou comigo de reuniões do vestido, da decoração, coisas que homem não curte muito hehe Mas no geral eu e o Matheus decidimos a maior parte das coisas.

Contratamos uma assessora. Desde o comecinho, aliás, foi a segunda coisa que fechamos. Foi a melhor decisão da vida, fez total diferença, resolveu nossa vida e nos deixou tranquilos do começo ao fim.

Alguns fornecedores eu já tinha em mente, já conhecia e outros por indicação da assessora e/ou amigas.

 

 

Roteiro-completo-para-organizar-seu-casamento_-cronograma-comentado-em-7-etapas

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

Na sexta antes do casamento eu dormi com minha afilhada na casa dos meus pais. Minhas amigas e minha sócia foram pra lá e tomamos um vinhozinho para relaxar. No dia do casamento fiquei lá, me arrumei com minha afilhada, minha mãe, minha cunhada e minha sócia. O Matheus tem uma tradição com os amigos de ir no bar Pirajá antes de todo casamento.

Não nos vimos desde sexta de manhã. Nos despedimos na sexta de manhã ao ir pro trabalho. Nos falamos pouco durante o dia, queríamos “sentir uma certa saudades” hahaha. Dias antes eu estava bem ansiosa, tive alergia (totalmente psicológica), mal dormia… 

No making off estávamos com o fotógrafo e vídeo maker, tanto comigo, quanto com o Matheus.

 

 

O vestido de noiva:

 

O vestido de noiva foi uma missão quase impossível. 

Eu sou sócia de um ateliê de vestidos. Desde que me conheço por gente pesquiso e guardo referências sobre todos os assuntos referentes a casamento. E já tive 1.827.141.436 de vestidos favoritos. Desde que escolhi a data, mandava um vestido por semana pra minha sócia (que é estilista) dizendo: “Te, se eu casasse hoje, usaria esse vestido!”

Sempre fui super minimalista com relação a vestidos de festa. E era o que eu queria, um vestido bem básico, de tecido plano. Mas precisava agradar minha mãe que além de ser minha melhor amiga, idealizou uma noiva princesa, a filhinha dela noiva! Então, apesar de trabalharmos todos os dias juntas, marcamos um horário, como cliente, eu, Tetela (minha sócia) e minha mãe. Mostramos pra Tetela todas as referências que nos agradavam, e obviamente era totalmente contrárias hahaha. Minha mãe sonhava em me ver com um vestido de tule, cheio de renda, bordado, bem princesa e eu mais moderna, queria um vestido de zibeline sequinho. 

Na reunião a Tetela pediu para que fechássemos os olhos que ela iria começar a desenhar e em determinado momento pediria para abrirmos e falaríamos para ela continuar ou não. 

Quando abri os olhos, comecei a chorar. Fui tomada por um sentimento muito doido. Era o desenho de vestido de noiva mais lindo que eu já tinha visto na vida. Bordado em linhas geométricas e detalhes únicos. Minha mãe também começou a chorar e em seguida minha sócia… foi muito emocionante. Ela soube respeitar meu estilo e ao mesmo tempo agradar minha mãe do jeito mais lindo. 

A princípio eu não queria usar véu, mas acabei gostando da ideia e no final fez toda a diferença. Matheus amou me ver de véu!! Foi um véu liso e não muito longo.

A grinalda foi uma questão. Eu fui em uma estilista de grinaldas, mas achei o valor um pouco salgado. E no fim acabei usando orquídeas naturais porque minha mãe ama e eu não fazia questão de uma grinalda de fato.

Eu fiz uma cauda removível. Era um laço liso que descia em cauda e depois da cerimônia eu o tirei. O vestido tinha uma leve cauda e durante a festa eu não prendi, porque acho feio mas não atrapalhou. Algumas pessoas pisavam, mas desenvolvi uma técnica de chutar a cauda pra trás que funcionou super. E quando alguém pisava eu cutucava e apontava e tava tudo certo hahaha.

 

 

Acessórios:

 

A grinalda, como falei pesquisei vários lugares mas no fim usei orquídeas naturais.

O brinco foi comprado em uma loja de semi jóias na 25 de março mesmo, hehe. Comprei uns 3 modelos para provar junto com o vestido, depois de bordado e foi isso.

O sapato também foi uma escolha bem importante. Eu queria casar descalça. Eu amo ficar descalça, é a primeira coisa que eu faço ao chegar em casa. Muitas vezes no ateliê durante o dia, também tiro os sapatos. E não queria usar algo desconfortável nem queria precisar tirar ou trocar de sapato durante a festa. Fui até a Durval Calçados (indicação de varias clientes minhas), mas achei todos os sapatos muito desconfortáveis. Acho que tenho problemas nos pés, não é possível!

Então fui com a Tetela em uma feira de casamentos (Casar) e la vimos um estande do Jorge Bischoff, provei um sapato clássico, de bico fino, salto 8. Na feira não tinha meu número, então fui até a loja física e experimentei no tamanho certo. Foi o sapato mais confortável que calcei na vida. É da coleção especial para noivas “Say yes”. Para vocês terem noção, lá para as 3 da manhã, o assistente da minha assessora veio me perguntar se eu não queria trocar o sapato por uma Havaianas e foi então que eu percebi que estava usando sapatos ainda, hahaha!

O bouquet foi escolhido de acordo com a decoração, eu não queria flores, somente folhagens e sempre sonhei com um bouquet cascata, caidinho. E a Mariana Bassi conseguiu captar tudo que sempre sonhei. E como queria representar minha mãe de alguma forma ali na hora da entrada, adicionei mini orquídeas brancas também, ficou fofo!

 

 

Roupa do noivo:

 

Fomos juntos em uma feira de casamento e vimos um estande de trajes de noivo. Ele gostou muito de um azul e decidiu que então seria azul. Pesquisou vários lugares e foi com o pai, o irmão e o melhor amigo na loja escolhida, que fica em Bragança Paulista. O sapato e o cinto foram escolhidos especialmente da marca CNS de um amigo. Ele tatuou nossas iniciais e a data do casamento no sapato e ficou demais!

 

 

Cerimônia:

 

A primeira coisa que fechamos foi o fotógrafo. Eu sou fotógrafa e fiz um Work Shop com o Rafael Bigarelli em 2013 se eu não me engano e desde então eu tinha certeza que escolheria ele para registrar meu casamento. Quando ficamos noivos, foi a primeira pessoa que procurei. Quando pensamos no mês, esperei ele me dizer os dias disponíveis para escolher todo o resto. 

Sempre quis casar de dia e ao ar livre, primeiro pelas fotos porque amo a luz natural, e segundo porque queria casar descalça e tudo o mais hahaha. Amo a natureza e coisas rústicas.

O Spazio Giardini tinha muitos elementos que lembravam a natureza e tinha essa pegada rústica.

Minha mãe que descobriu o espaço, mas ele tinha outro nome e quando entrei no site tinha uma mensagem de que eles haviam fechado. Depois que contratei a Bel Benckler (assessora) ela me disse que haviam mudado de nome, me passou  contato e fomos lá conhecer (foi o segundo lugar que fomos) e saímos de lá com a data fechada.

O que mais emocionou na cerimônia foram nossos votos. Modéstia a parte arrasamos, hahaha. 

A celebrante foi a Lidia Vas, indicação da nossa assessora.

 

 

 

Música da cerimônia:

 

Contratamos a Frost Flake que é uma produtora. Você escolhe o tipo de banda, instrumentos, qualquer composição… Queríamos algo moderno, mas ao mesmo tempo emocionante e forte.

Escolhemos a voz (que era bem marcante, forte como a da Amy Winehouse), violoncelo, flauta transversal,/saxofone, percussão e violão.

Misturamos músicas mais clássicas, como a marcha nupcial para minha entrada, com músicas mais modernas.

 

 

Padrinhos e madrinhas:

 

Não curtimos aquele altar cheio de gente e não tivemos capacidade emocional para escolher alguns amigos, pois temos muitos que são muito próximos, então optamos por escolher só os nossos irmãos.

Eu tenho um irmão mais velho, assim como o Matheus. Com meu irmão entrou minha cunhada (casada com meu irmão) e com o irmão do Matheus entrou a prima dele de primeiro grau.

Não estipulei cores, nem modelos para as madrinhas. Também deixei os padrinhos irem com o terno e gravata que preferissem. Acho muito chato essa situação de impor coisas para as pessoas. Mas todos os vestidos foram feitos no meu ateliê, design assinado pela minha sócia e desenvolvido pela nossa equipe! Tanto os vestidos das mães, madrinhas, minhas avós, afilhada, Panqueca e várias amigas eram do Ateliê Tetela Whitaker.

 

Damas e pajens:

 

A dama de honra foi minha afilhada (também minha prima de primeiro grau) que já tem 15 anos… quando fiz a caixinha de presente/convite, coloquei junto um “vale vestido” com uma sugestão de referência e cor de vestido. E ela amou! Junto com ela, entrou também a Panqueca, nossa cachorrinha, usando uma coleira forrada com o mesmo tecido e bordado com a mesma pedraria do vestido da Bellinha.

 

 

Decoração:

 

Rústico era o principal. Nós dois amamos coisas rústicas e modernas juntas. O Matheus nem se preocupou em ir na reunião de decoração, pois sabe que temos gostos idênticos quando diz respeito a decoração. 

Eu não quis flores, somente folhagem, plumas do deserto, madeira, vidro, vela… e assim foi! E ficou LINDO! 

Eu cheguei com várias referências e a Mariana Bassi quem idealizou o projeto. Ela precisou vencer o desafio de me agradar e não decepcionar minha mãe, que mais uma vez idealizou um casamento super clássico, cheio de flores, orquídeas… hahaha. Mas dessa vez o que prevaleceu foi totalmente o meu estilo e vontade.

Foi muito mais do que eu sonhava, estava tudo maravilhoso!!

 

 

Bolos e doces:

 

Optamos por não ter bolo. Achamos um gasto desnecessário, pois nem eu nem o Matheus comemos bolo em casamento. Sem contar na quantidade de doces e sobremesas que sempre tem, acaba sendo um desperdício.

A escolha dos doces foi uma tarefa um tanto quanto divertida. 

A Bel selecionou alguns fornecedores, vários tipos de doces e levou para casa dos meus pais. Fizemos uma degustação em conjunto (eu, Matheus, nossos pais e a Bel). Tínhamos fichas com observações e notas para cada um deles. Escolhemos 3 fornecedores diferentes com o melhor de cada um deles. Tinha de tudo para agradar a todo mundo.

Amei minha mesa de doces, não faltou nada!!

 

 

Buffet:

 

Eu na verdade não tive opção. O Spazio Giardini oferece serviço de buffet e por sorte é um buffet super renomado. 

Na degustação comemos horrores e estava tudo maravilhoso. Sou vegetariana e tenho uma amiga vegana e eles foram super atenciosos e cuidadosos com esse assunto.

No dia não consegui comer nada, a não ser batata frita na madruga, hahaha! 

Não podíamos comer antes de cantar, pois atrapalha a performance e depois, acho que estava tão nervosa que fiquei enjoada, nada descia.

Contratamos o Brothers Bar  como serviço de bar. Escolhemos a dedo os drinks. Amamos Gin e bebidas mais clássicas, e assim foi. 

Meus pais quiseram servir vinho também, pois participam de confraria. Também servimos cerveja e whisky. De madrugada também teve shot de Busca Vida e mini beer, foi um sucesso.

 

 

Música da festa:

 

A DJ foi uma querida amiga que conheci trabalhando no carnaval desse ano, a Lily Scott. 

Já tínhamos fechado com a Banda Romma, que também era uma unanimidade entre eu e o Matheus e que agora tem um novo serviço em conjunto com uma dupla sertaneja (Ricardo e Eduardo), que é muito nossa cara. Amamos música, somos super ecléticos e queríamos agradar a todos. Então teve de tudo um pouco. 

A música que mais marcou o casamento foi “Shallow” pois foi a música que eu e o Matheus cantamos de surpresa para todo mundo!

 

 

Registros:

 

Contratamos o Rafael Bigarelli como fotógrafo e Gui Films para filmagem. Foi de boa, eles são maravilhosos e você nem percebe o que eles estão fazendo.

A gente não queria perder tempo fazendo aquele monte de fotos posadas, então os deixamos livres pra criarem! E eles arrasam… não foram escolhidos atoa, hehe.

 

 

Convidados:

 

A princípio a lista seria para 250 convidados, mas temos famílias muito grandes (apesar de morarem um Cuiabá, Londrina, Presidente Prudente…) e muitos amigos que apesar de morarem fora do país viriam para o grande dia. Então foi difícil manter os 250 e na reta final decidimos aumentar para 300 mesmo. 

No total foram convidados 324 pessoas e foram 298 no dia. 

Fizemos RSVP pelo site e também por ligação de uma empresa contratada. 

Minha dica é, evite reatar amizades afastadas há algum tempo e evite fazer novas amizade perto do casamento. A lista só aumenta mas convide todo mundo que o coração mandar, você pode se arrepender depois. Aliás isso foi dica de uma amiga que casou antes da gente!

 

Dica:

 

Usei um aplicativo maravilhoso chamado assessora full-time! Hahahaha! A Bel Benkler foi meu braço direito (pé, cabeça, coração…) ela foi tudo, foi minha tranquilidade. Não me lembro de nenhum momento em que me estressei, que fiquei irritada ou que tive problema com qualquer que fosse o assunto. Ela além de organizar tudo, ainda era minha psicóloga, minha segunda mãe, minha melhor amiga… ouvia meus desabafos e rebolava para deixar tudo nos trinques e dentro do timing.

Pra quem trabalha muito, como eu, a principal dica que dou é: CONTRATEM UMA ASSESSORA FULLTIME. Aliás, contratem a Bel Benkler! Você será uma noiva mais feliz, com certeza!

 

 

 

Lua-de-mel:

 

Fomos para Ilhas Maurucius e África do Sul (Ilhas Mauritius – Kruger – Cape Town). Foi maravilhoso, super recomendamos!

 

 

 

Dicas de lua-de mel + novo apartamento:

 

Contratem uma boa agência de viagens, boa para lua de mel. Vocês merecem ter esse descanso e esse luxo pós festa. Se dêem o luxo de viajar de executiva, se for possível. E organizem bem o cronograma, para não perderem o dia fazendo isso lá! Relaxem e aproveitem!

Se puderem, morem juntos antes de casar, façam test drive, é maravilhoso!

 

 

Presentes:

 

Como já morávamos juntos, a maioria das coisas de casa (utensílios, eletrodomésticos, mobília…etc) já tínhamos. 

Mesmo assim fizemos uma lista na Camicado, outra na Fast Shop, pois ainda tinham algumas coisinhas que queríamos ter. Fizemos também Lista de Cotas da Lua de Mel pelo site. 

Ainda não agradecemos, mas faremos isso em breve!

 

Ficha técnica:

 

♦︎ Local: Spazio Giardini

♦︎ Assessoria e cerimonial: Bel Benkler Eventos

♦︎ Celebrante: Lidia Vas Celebrante

♦︎ Música da cerimônia: Frost Flake Events   

♦︎ Fotografia: Rafael Bigarelli

♦︎ Filme: Gui Films

♦︎ Decoração: Mariana Bassi

♦︎ Florista: Mariana Bassi

♦︎ Plantas: Mariana Bassi

♦︎ Mobiliário: Mobile Festas   

♦︎ Objetos decorativos: Lof Objetos Especiais    

♦︎ Sousplat: Vintage+cool   

♦︎ Som, luz e imagem: Truly

♦︎ DJ: Dj Lily Scott

♦︎ Banda: Banda Romma   

♦︎ Atração: Dupla sertaneja Ricardo e Eduardo

♦︎ Buffet: Spazio Giardini

♦︎ Open bar: Brothers Bar          

♦︎ Doces: L’Atelier Ofner

♦︎ Doces: Mariza Doces   

♦︎ Doces: Nininha Sigrist Doces

♦︎ Doces: Petite Fleur Patisserie    

♦︎ Bem-casados: Ana Cristina Bem-Casados    

♦︎ Vestido: Ateliê Tetela Whitaker

♦︎ Acessórios: Brinco da 25 de março

♦︎ Aliança: Vivara

♦︎ Beleza: Marco Diniz

♦︎ Buquê: Mariana Bassi

♦︎ Grinalda: Flor natural

♦︎ Véu: Ateliê Tetela Whitaker

♦︎ Sapatos: Jorge Bischoff

♦︎ Roupa do noivo: Jonny Jimp (Bragança Paulista)

♦︎ Roupa da Dama: Ateliê Tetela Whitaker

♦︎ Lapelas dos padrinhos: Mariana Bassi

♦︎ Convite: Design pelo Matheus e Laborprint Impressão

♦︎ Identidade visual: Matheus

♦︎ Sandálias: Havaianas

♦︎ Gerador: Circuito Geradores

♦︎ Carro da noiva: Richcars Aluguel de Carros

♦︎ Hotel da noite de núpcias: Radisson Alphaville

♦︎ Lua de mel: Qviagens

 

 

 

Cadastre-se para receber nossas matérias no seu email.

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

 

Leia mais:

Vestido de noiva: tudo o que você precisa saber para escolher o seu

Chapelaria

Roteiro de casamento: a cerimônia

Deixar um comentário