A história dos noivos Dina e Alexis é realmente incrível. Alexis, o noivo francês, veio passar o carnaval de 2015 no Rio de Janeiro em busca de dias ensolarados. Qual não foi a surpresa ao encontrar Dina em um dos blocos pela cidade? Os dois, mesmo com a distância, insistiram no romance e vieram da França para se casar no Rio de Janeiro, com cerimônia no Outeiro da Glória e festa no Copacabana Palace

A decoração de Eugênia Guerrera marcou a reabertura do salão Golden Room do Copacabana Palace. O espaço estava fechado para obras e o casamento clássico de Dina e Alexis o reinaugurou com a presença de um corredor de tsurus pendentes na entrada. Os origamis chineses representam felicidade, saúde e boa sorte. Fora os significados, o caminho de tsurus laranjas ficaram lindos demais! 

Todos os detalhes desta união você acompanha na matéria

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

Noivos: Dina Isihuchi Dias & Alexis Mocanu-Dubois

Local: Cerimônia: Outeiro da Glória, local da festa: Copacabana Palace (Golden Room), Cidade: RJ

Data: 20 de julho de 2018 

 

 

 

História do casal:


Segundo o Alexis o Inverno de 2015 foi particularmente difícil na França, com temperaturas extremamente baixas. Ele teve alguns dias de férias acumuladas e decidiu partir algumas semanas para um lugar com dias ensolarados. Depois de pesquisar muitas destinações, escolheu o Rio de Janeiro. O Pai do Alexis e família construiram ótimas lembranças do Rio, inclusive todos moraram aqui, sendo o Alexis ainda um bebê, as duas irmãs mais velhas foram alfabetizadas no Brasil e falam Português e o pai também, já o outro irmão Adrien nasceu no Brasil mas não fala português pois quando voltaram para a França ainda era pequenininho. Ele me diz para escrever que o pai sempre contou para ele, desde de pequeno que o Carnaval do Rio era uma experiência única para conhecer e viver pelo menos uma vez na vida. O Alexis e eu nos conhecemos no Rio, durante o carnaval, no bloco que estava acontecendo na Farani, foi bem diferente porque eles estavam sem fantasias (ele e o amigo Emilien) então eu os convidei para virem na minha casa ali pertinho depois que nos conhecemos no bloco e etc, coloquei minhas roupas neles, ou seja saias vestidos e pom pom rs, e maquiei os dois também, com um coração nas bochechas e estrelas, bebemos um pouco de vinho e fomos de novo para o bloco “Me beija que eu sou Cineasta” na Gávea, estava um dia ensolarado e eles estavam fantasiados de mim e não reclamaram nenhum pouquinho.

Depois de nossos dias românticos durante a época do carnaval eu não sabia se iria ver o Alexis outra vez. Achei que tínhamos tido um lindo romance de carnaval super leve e mágico, mas nunca pensei que nos casaríamos! O Alexis voltou para Paris e combinamos de nos falar por whatssap ou e-mail facebook etc. Assim que ele chegou me enviou poemas lindos por whatssap e para ele já éramos namorados. Quando ele chegou, ele não me pediu em namoro porque acho que isso não é um costume por lá.  Depois que já estávamos casados ele me contou que já tinha dito a família que tinha achado alguém na época que voltou do Brasil depois de nos conhecermos, ou seja, na França não existe “ficar”, para ele já estavamos namorando. Com o tempo de conversa a ditância eu expliquei para ele que não procurava ninguém que não fosse para um relacionamento sério, e acho que nós dois sentíamos que nosso romance era de verdade.

 

O pedido de casamento:

 

Quando ainda éramos namorados eu ainda não estava formada na faculdade. E depois de um ano e meio de namoro á distância, já trabalhando aqui no Brasil com minha profissão, queríamos ficar mais perto, então decidi que, para não deixar de lado minha especialidade e pela situação atual da medicina nos hospitais públicos do Rio de Janeiro (violência, falta de estrutura e descaso do governo e sistema público de saúde) que eu faria um mestrado em Portugal. Optei por um tema bem difícil, Biologia Molecular do Câncer, escolhi a cidade de Lisboa. Esse mestrado tinha um conteúdo programático bem difícil e intenso e acho que fui com muita “sede ao pote” ao escolher esse mestrado dentre os tantos que existiam, acho que poderia ter escolhido um mais tranquilo.

Além da adaptação em um novo país, estar longe da família sem o apoio dos pais e etc não foi nada fácil. O Alexis me apoiou mesmo estando na França, nos encontrávamos muito mais que antes mas mesmo assim foi difícil. O Alexis me convidou para uma viagem á Foz de Iguassú no Belmond. Fez uma surpresa com flores na suíte e champanhe, que era destinada para casais recém-casados, eu amei e fiquei ainda mais apaixonada! Quando eu menos esperava, depois de um passeio no Parque dos Passáros, e já no hotel, na nossa suite o Alexis me pediu em casamento, naquela posição fofa de cavalheiro quando pede a noiva, foi lindo!  Ele me pediu com o mesmo anel que ele me presenteou depois de 4 meses de namoro, que na época ele disse que não era de noivado mas era como se simbolisasse as intenções dele para comigo. Isso me deixou mais emocionada ainda, já que aquele anel representava muito para mim.

 

 

 

Os Preparativos:

Marcamos a data com um ano e meio de antecedência. Os preparativos foram mais ou menos tranquilos. Eu e Alexis participamos dos preparativos junto com nossas famílias. Contratamos um cerimonial que não foi muito essencial, isso foi um capítulo a parte que não gostaríamos muito de ressaltar. Os profissionais escolhemos por indicações e alguns pesquisamos na internet

 

O vestido de noiva:

 

Comprei fora, em Paris onde moramos, com uma dupla de estilistas incríveis. A Grinalda fiquei apaixonada quando achei no site, quem me indicou foi minha estilista do vestido, e minha Grinalda foi feita também sob medida o nome da “créatrice” é Lena Home. Minha cauda não era enorme, porque meu vestido era fluido, simples, leve, e moderno, então consegui prender! 🙂 Minha dica é que comece a pesquisar o quanto antes no Instagram, indicações de estilistas, e lojas de vestidos de noivas nacionais e internacionais. Conforme você for ficando mais por dentro do mundo dos vestidos você mesma saberá optar. É importante conhecer bem os tipos de tecidos, naturais sintéticos e mistos, ou seja estudar mesmo sobre isso para fazer a melhor opção custo benefício. Saber a cor mais indicada para seu tom de pele (off white, branco, rosé), e os tipos de vestido ideal para seu tipo de corpo, por isso começar a pesquisar e estudar o quanto antes é tão importante 😉 Assim você vai se sentir linda nesse dia que é só seu e do amor da sua vida 🙂

 

 

Acessórios:

 

Escolhi como par de brincos o primeiro par de brincos que o Alexis me presenteou no dia da minha formatura. Comprei o sapato em Paris em uma loja que amo (Repetto). Na hora de escolher o buquê, amei o Instagram da webotânica, e pedi para eles um buquê inspirado em algumas fotos dos que vi no Instagram.

 

Roupa do noivo:

 

Procuramos juntos, experimentamos e falei para ele minha opinião, mas quem decidiu mesmo foi o noivo, assim como a gravata.

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

Antes da cerimônia o Alexis e eu já estávamos no Copacabana Palace para ver se conseguíamos relaxar um pouco e ter menos trabalho de levar todas as coisas no mesmo dia para o quarto, já acordamos prontos para casar e começar o making off 🙂 rs !  Nos arrumamos lá mesmo, no dia anterior ainda resolvemos muitas coisas na suite cobertura do Copacabana Palace, como as coroinhas das daminhas, planos de mesa e etc. Quando acordamos no dia do casamento, o Alexis desceu para o andar de baixo onde estava o pai dele, lá ele se arrumou junto com os padrinhos  🙂 Nos falamos rapidamente enquanto o Ítalo fazia o meu cabelo o Alexis foi na minha suite para falarmos sobre o plano de mesas que estava uma confusão com a cerimonialista. Mas acho que não nos despedimos intencionalmente tipo, até já na cerimônia 🙂 Eu estava muito feliz e ansiosa, e o Alexis me disse agora que estava um pouco nervoso sim.

 

 

Cerimônia:

Escolhemos pela Igreja, o Outeiro da Glória é lindo e sentimos como é antigo e tem história naquela paróquia. O que mais me emocionou foi quando meu pai me deu um beijinho na testa e olhei para o Alexis de perto e ele me pegou pela mão. E para o Alexis quando abriram as portas e ele me viu entrando com o meu pai na Igreja. O Padre Sérgio, do Outeiro da Glória que celebrou a cerimônia. Foi o Padre João Bosco que nos indicou, um Padre francês que ia celebrar nosso casamento, mas não pôde na data estabelecida.

 

Música da cerimônia:

Contratamos uma orquestra, o Ricardo Pacheco. Tivemos cortejo clássico.

 

Padrinhos e madrinhas:

Foram 9 casais de Padrinhos e Madrinhas, usando Traje Passseio Completo. As madrinhas usaram vestidos coloridos em cores diferentes, do arco íris ou cores em diferentes tons

 

Damas e pajens:

Eram 6 damas e pajens, todos da família. Compramos as roupinhas e todos entraram.

 

Local da festa:

 

Inicialmente nunca pensamos em ter nosso casamento no Copa Palace, mas finalmente optamos por esse sonho. Se quiserem posso explicar o que houve. Sim, já conhecia! Todos conhecem esse lugar lindo! Foi lindo! Atendeu às nossas expectativas! Só passou muito rápido! E a organização dos acontecimentos, cronograma, não foi examentente como gostaríamos.

 

Decoração:

Queríamos um casamento moderno mas clássico, entendem? O projeto foi idealizado pela Eugênia Guerrera!  Atendeu muito às expectativas!! Agora que o casamento passou, faríamos algumas coisas diferentes, como: organizaríamos melhor o cronograma, os horários dos acontecimentos, danças valsa banda Dj discurso e etc.

 

 

Bolos e doces:

 

Escolher o bolo deu trabalho! O boleiro que tinhamos escolhido decidiu não fazer mais meu bolo mais para o final, quando já tinhamos dado esse item como resolvido. Daí mudamos de opção de última hora e mas ficou lindo o bolo que escolhemos mesmo assim 🙂 :).  Escolher os doces foi um abacaxi! Eu estava imaginando um budget para os docinhos que depois aumentou muito mais das minhas expectativas iniciais para preencher a mesa, principalmente quando me indicaram os fornecedores. Tive que pesquisar muito para achar a melhor maneira de equilibrar os docinhos com o meu budget, fazendo degustações e mais degustações de diferentes fornecedores. Como eu não estava no país, minha família também teve que fazer muitas degustações por mim. Até tinham chocolates! Mas tinha bastante docinho também, caprichamos mais nos docinhos simples, brigadeiro, bolinha de coco, brigadeiro branco, cajuzinho e casadinho, mas também colocamos doces e chocolates 🙂 Minha mesa (o móvel) era lindo e foi um dos primeiros itens da decoração que escolhi, então com as forminhas e arranjos ficou lindíssimo, amei! Sobrou doce. Não sei se taaanto, mas sobrou bem 🙂 a família amou comer docinhos no café da manhã do dia seguinte 🙂  

 

Buffet:

O Buffet (Jantar sentado) do Copacabana Palace é maravilhoso e antes tem o cocktail. O Copa Palace organiza um jantar só entre os noivos no salão azul antes de entrarmos na festa novamente 🙂 De bebida foi servido Caipirinha, Caipiroska, Gym com água tônica, Aperol Spritz, Champanhe francês que trouxemos, Espumante Rosé, Vinho Tinto, Vinho Branco, Cerveja.

 

Música da festa:

A escolha foi por indicação. Teve a Banda Rag. A música que mais marcou foi Stand by me, a musica da nossa dança. 

 

 

Registros:

 

Os registros foram da V rebel.  Não foi muito fácil passar o dia sendo fotografado, para o noivo principalmente. Gostamos de registrar a cerimônia, as fotos do casal antes de entrarmos na festa, o making off dos dois 🙂 Uma amiga do Alexis, como tradicionalmente na França, fez um livro d’Or com fotos de Polaroid e dedicatórias dos amigos e família para o nós, amamos !

 

Convidados:

 

A festa foi para 120 convidados e fizemos RSVP ativo. Minha dica é que façam tudo com antecedência para escolherem da maneira que mais sonharam nesse dia único, faça o que você quer e não o que algum fornecedor queira que seja feito, ok? É o dia de vocês! A mãe do Alexis que está no Céu – Andrée Dubois e meu Professor José Augusto que não pode vir ao casamento eram duas pessoas que gostaríamos de ter presentes neste dia. A presença da minha madrinha Lúcia Menezes me surpreendeu!

 

 

 

Lua-de-mel:

 

Vamos escolher para daqui a alguns meses com calma e programação, como é feito na tradição do país do noivo. Mas como encontramos diversas vezes com as famílias do noivo e noiva pois precisavam se conhecer fomos muito em restaurantes, então decidimos uma semana e meia após o casamento vir para um Spa Higienista, onde estamos agora por uma semana, em Campo do Coelho, Nova Friburgo – RJ. Se chama Spa Maria Bonita.

 

Dicas de lua-de mel + novo apartamento:

 

Escolha um bom local para limpar seu vestido de noiva.
Congele os pedaços dos Bolos para você comer nos anos seguintes, ainda não fiz, vou fazer.
Se sua grinalda for linda coloque em uma caixa de acrílico ou vidro e coloque em exposição como obra de arte no seu apartamento 🙂

 

Presentes:

 

Pedimos contribuições para nossa lua de mel com uma caixa prateada selada e envelopes distribuidos na festa.

 

Ficha técnica:

 

♦ Local da Cerimônia : Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro (RJ)

♦ Celebrante: Padre Sérgio

♦ Música de Cerimônia: Ricardo Pacheco

♦ Decoração da cerimônia: Caminho das Flores (Eduardo Yoshimaru Ohtsubo)

♦ Local da Festa: Copacabana Palace

♦ Buffet: Copacabana Palace

♦ Decoração: Eugênia Guerrera

♦ Florista: Orlando Ambrósio

♦ Iluminação: Japiassú 

♦ Mobiliário: Opala Eventos

♦ Bar: Copacabana Palace

♦ Música da Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria): Banda Rag / Andre Werneck

♦ Fotografia: V Rebel Cinema One 

♦ Filme: V Rebel Cinema One 

♦ Bolo: Glacê Real

♦ Doces: Queen Doces

♦ Bem-casados: Elvira Bona

♦ Chocolate: Chocolates d’teresópolis

♦ Lembrancinhas: Bem-Casados, Chinelos, Dragées feitas pelos noivos.

♦ Convite Digital feito pelo noivo (Feito em Adobe Ilustrator)

♦ Identidade visual: Rosa

♦ Gerador: Japiassú 

♦ Ar Condicionado: Copacabana Palace

♦ Manobra e Segurança: Sunset eventos

♦ Vestido de Noiva: Galatée Couture 

♦ Véu: Galatée Couture 

♦ Grinalda: Lena Rom 

♦ Cabelo e Maquiagem: Ítalo Luz

♦ Acessórios: Histoire d’Or

♦ Sapatos: Sandale Irina de Repetto 

♦ Buquê: wedobotânica

♦ Roupa do noivo:

Terno : Trofeo Navy Blue Prince de Galles Ermenegildo Zegna 

Camisa : Charles Tyrwhitt 

Gravata : Hermes 

Sapatos do noivo : Finsbury 

♦ Lapelas dos padrinhos: Orlando Ambrósio

♦ Roupa das Damas e Pajens: TATI (França) e Macy’s (EUA)

♦ Carro da noiva: Black-Tie

♦ Alianças: Marthan Lorand, 8, place de la Madeleine – 75008 Paris  – France 

♦ Hotel da noite de núpcias: Suite Cobertura, Copacabana Palace

♦ Lista de presentes: Fizemos como feito na França, envelopes distribuidos para serem depositados em uma caixa decorada perto do Livro d’Or que foi a contribuição para nossa lua de mel.

 

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

Leia mais:

Tudo o que você precisa saber sobre buquê

Top 5 sufocos em casamentos – por Laura Vilela

Casamento clássico – Fernanda e Jim

Deixar um comentário