Esse casamento é especial e único! As duas irmãs, Juliana e Luciana ficaram noivas e resolveram casar no mesmo dia. Quer saber como foi, e conhecer a história de cada casal? Leia na íntegra:

Noivos: Juliana Souza Guimarães e Claiton Yosie Iwamoto Filho / Luciana Souza Guimarães e Victor Ferreira de Oliveira

Data: 28/01/2017

Local: Capela Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, GO

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal

J&C: Nos conhecemos em 2013 durante a campanha política da minha mãe, ela foi candidata a vereadora pela cidade de Goiânia. Para ajudá-la parei um tempo com meu serviço. Com a organização da campanha vimos que precisávamos criar um site e um dos nossos organizadores indicou o Claiton para fazer toda parte de marketing eletrônico, na época ele estava passando por um momento delicado de saúde e não estava saindo de casa, mas ele nos disse que ele era o melhor que conhecia. Foi marcada uma reunião na minha casa e quando o vi pela primeira vez percebi que era uma pessoa muito honesta e verdadeira, e sempre foi assim. A reunião deu certo e começamos a trabalhar juntos, na verdade ele fazia mais do que precisava, ele realmente vestiu a camisa da campanha. Foi meu companheiro em todas as horas, viramos amigos e nos apaixonamos.

Nosso primeiro beijo foi em um lugar inusitado durante um dos muitos compromissos de campanha. Já estávamos bem próximos um do outro, mas sabe quando você quer que aconteça mais fica esperando o outro tomar atitude? Nós estávamos na missa de 30 dias de falecimento da mãe de uma autoridade política do estado. Já estava tarde e estávamos cansados, chegamos e sentamos no último banco, recostei minha cabeça em seu ombro e ele recostou em mim, o senti chegando mais perto e percebi o que ia acontecer, mas na hora falei para ele que não, que ali não era o local adequado (dentro da igreja)… quando acabou a missa fomos para fora, nos abraçamos e nos beijamos, nunca mais vou esquecer.

Quando começamos a namorar, por minha família ser bem conservadora, o avisei que teria que falar com meu pai e minha mãe, e ele foi (acho que foi a primeira prova de que era a pessoa certa), falou com os dois e tivemos as bençãos para namorar.

Nós sempre fomos diferentes e de mundos diferentes, mas com criação, pensamentos e objetivos iguais. Todos os dias ele me ensinava coisas diferentes do seu mundo e eu a ele, isso me fez crescer muito. Sempre fomos muito caseiros, gostamos muito de ficar em casa nos curtindo, quando saímos é para ir ao cinema ou para comer algo, e em viagens descobrimos que gostávamos de ir aos mesmos lugares.

L&V: A nossa história começou displicente, minha irmã fazia prova dos três tambores, na época éramos adolescentes ele tinha 16 e eu 14 anos, só que ela levava este esporte muito a sério, então sempre ia às competições. Geralmente as competições de tambor e laço são juntas e o Victor participava do laço, com uns 13 anos na época. Nós não conversávamos, apenas nos cumprimentávamos, eu o achava lindo e sempre falava que eu ainda iria namora-lo. Muitos anos se passaram e eu comecei a namorar, mas nunca imaginei sequer que ele me achava bonita… então durante uma prova de laço pediu para uma prima minha me dizer que ele era muito melhor que o meu namorado, é claro que o achei um folgado, nem respondi. Depois de 2 anos fiquei solteira novamente e ele me mandou um recado me chamando para sair e eu fui. Ficamos e ele desapareceu, na época ele costumava ficar muito tempo na fazenda. Seis meses depois aconteceu a exposição agropecuária de Goiânia e nos esbarramos sem querer no Aldeia, uma boate que funciona na exposição. 
Neste dia voltamos a ficar mas não dei ênfase, achei que ele fosse sumir de novo, mas dessa vez ele não sumiu, ele continuou a conversa pelo whatsapp e fomos nos conhecendo… Até que um dia ele resolveu que não podíamos namorar, pois ele estava se formando na faculdade e não sabia onde iria morar. Como agrônomo ele podia ir para muito longe, mas a essa altura já estávamos muito apaixonados. Ele fez uma viagem à São Paulo e quando voltou me pediu em namoro.



O pedido de casamento

J&C: Depois de um tempo de relacionamento fomos conversando sobre a nossa vontade de casar e formar uma família, e chegamos à conclusão que queríamos dar o próximo passo, mas estávamos esperando o momento certo. Uma noite em minha casa, estávamos eu, o Claiton, minha mãe e meu pai, fui à cozinha e quando voltei minha mãe estava chorando, perguntei o que estava acontecendo e ela me falou que o Claiton havia pedido a minha mão ao meu pai. Nesse dia foi só alegria, mas falei a ele que queria que me fizesse o pedido também. Em agosto de 2015 fizemos uma viagem à cidade de Gramado-RS, foram todos da família, minha mãe, meu pai, minha irmã, meu cunhado, meu irmão, minha cunhada, eu e o Claiton, e no último dia da viagem quando foi os jantar em um restaurante ele pegou o anel no bolso e fez o pedido. Foi lindo.

Meu cunhado Victor, um tempo após o Claiton pedir ao meu pai, fez o pedido de casamento à minha irmã, e depois de tudo resolvemos casar juntas. O engraçado é que nunca tínhamos pensado nisso, mas foi emocionante.

L&V: 10 meses depois, e na mesma época que nos reencontramos na pecuária, ele me pediu em casamento. Foi uma surpresa com direito a cantor, televisão, flores e um lindo anel de brilhantes que o avô dele pediu sua avó em casamento.

◊ O CASAMENTO

Os preparativos

J&C: Eu e minha irmã marcamos a data, se me lembro bem, com 6 meses de antecedência. A parte mais difícil para nós foi a escolha da Igreja, pois tinha que caber todos os convidados, tinha que caber duas noivas, dois vestidos de noiva enormes e dois noivos. Minha irmã fez a maior parte da organização, agradeço muito a ela, pois se ela não me ajudasse não conseguiria sozinha… trabalhava o dia todo e ela corria atrás de tudo para nós. Também ajudaram minha mãe e uma amiga irmã nossa, a Emiliana. Todas as lembrancinhas das madrinhas foram feitas por nós, com a ajuda da minha avó, por parte de mãe, e minha tia, irmã da minha mãe, foi um mutirão. Nosso cerimonial foi Alexandre Lozi, um amor de pessoa extremamente responsável e dedicado. Faltando um mês para o casamento parei com meu trabalho para arrumar o restante que faltava.

L&V: Foram corridos, pois só tivemos 7 meses para organizar, mas foi tudo tranquilo, já sabíamos o que queríamos. Foi tudo muito clássico e quem organizou tudo foi eu, minha mãe, minha amiga irmã Emiliana e minha irmã, e nós duas sempre soubemos que queríamos o Alexandre Lozi como cerimonial, e essa foi a primeira coisa que fizemos.

O vestido de noiva

J&C: Nosso vestido foi feito com Paulo Araújo, ele é aquela pessoa que você conhece e já ama de cara, um dos homens mais conhecedores do mundo do casamento, ele tem um dom e conhecimento fora do normal, ele ama o que faz.

Sempre gostei de vestido liso, sem renda, então ele o criou um perfeito de zibeline, com uma gola de ombro a ombro toda bordada. Ficou um tesouro, eu amei. Meu véu foi da Dora Thiago todo bordado em prata, para realçar e cominar com o vestido.

A dica que dou para quem esta começando a ver vestido é, procure um profissional que você confie, muitas vezes você deseja um modelo que não vai cair bem no seu corpo, por isso é importante ter acompanhamento de uma pessoa que sabe e que entende. Se pudesse indicaria o Paulo a todas, ele realmente leu minha essência no meu vestido.

L&V: O vestido foi a parte mais especial, era um detalhe que eu sonhava desde criança. A vida inteira olhei várias marcas e estilistas mas não tinha nada definido até achar o Paulo Araújo, que tem atelier em Brasilia. Sabia que seria ele desde o princípio, e quando fui pela primeira vez ao atelier dele o deixei fazer o vestido que ele achava que fosse ficar bonito, apenas falei que gostaria de parecer uma princesa, com ar de rainha. Então ele realizou meu grande sonho e fez um vestido de renda francesa bordado com cristais austríacos, com entremeios de fios de prata e fios de ouro, grande cauda de 4m acompanhando uma mantilha bordada em roseirol branco, com uma terminação em fios de ouro. Usei uma tiara modelo Paola de Orleans e Bragança filha neta bisneta da princesa Isabel!!!

Meu vestido foi assinado por Paulo Araújo, e a mantilha e as jóias pela querida e apaixonante Dora Thiago, que ainda emprestou os terços de cristal.

As dicas que dou são as seguintes: escolha pessoas e empresas que você confie 1000% e a outra é que o vestido de noiva deve te emocionar, você deve se sentir uma noiva muito feliz.

 

Acessórios

J&C: Meus acessórios foram todos da Dora Thiago, outra pessoa linda que vou guardar para sempre, estava conosco em todas as provas. Suas peças são maravilhosas e ela é uma profissional sem igual.

L&V: Os acessórios foram todos da Auxiliadora Thiago ou como é conhecida Dora Thiago. Ela levou todas as peças no atelier do Paulo Araujo e lá escolhemos. No dia que coloquei a mantilha pela primeira vez sabia que seria aquela, e eu chorei de emoção. Os brincos que usei foram emprestados pela minha madrinha Marluisa, eles são lindos, uma jóia muito rica.

Making of

J&C: Passamos em um hotel em Goiânia. Ficamos todas no mesmo quarto, foi muito animado. Estávamos eu, minha irmã Luciana, minha mãe e a Emiliana, meu pai ficou um pouco lá conosco também.

L&V: No dia do casamento descansamos e curtimos nosso momento, afinal estávamos casando juntas. Acordamos com um café da manhã surpresa lindo, que meus pais e minha amiga Emiliana preparam, depois fizemos massagem em casa com a massagista mais capacitada e amorosa do mundo, que eu nunca posso deixar de agradecer a Ilma Bertunes, depois fomos para o K Hotel, lá almoçamos eu, minha mãe, minha irmã e a Emiliana.

A Janaina Mendes nossa cabeleireira e a Ingrid maquiadora foram até o K Hotel onde estávamos para nos arrumar. O Paulo Araújo, nosso estilista adorado, já estava hospedado no mesmo hotel para nos vestir.
 Meu noivo, o Victor, me mandou flores surpresa no hotel, e eu enviei um texto lindo para o hotel onde ele e os amigos estavam se arrumando e fazendo fotos. E eu fiquei muito tranquila o tempo todo.

Cerimônia

J&C: A data foi escolhida de acordo com o dia que nosso cerimonial tinha disponível, primeiramente havíamos pensado no dia 13 de março, mas fechamos com dia 28/01. A igreja que escolhemos eu conhecia pouco, tinha ido apenas em uma cerimônia lá, achei muito bonita mas não tinha em mente um lugar certo.

Tive dois momentos de muita emoção, ver o Claiton no altar me emocionou muito, e o outro foi ver minha irmã entrar na Igreja, foi emocionante.

O nosso celebrante foi o Padre Wellington, ele nos acompanha há algum tempo. O conhecemos antes dele se formar padre, e depois disso sempre esteve nas celebrações que fazíamos em casa. Ele também nos deu as bênçãos no nosso noivado. É uma pessoal especial.

L&V: Nós apenas tivemos a cerimônia na Igreja, era o que realmente tinha valor para nós duas. Minha família sempre foi muito católica, então a cerimônia diante do altar do Senhor Deus era realmente especial.
 A igreja foi escolhida por seu tamanho, beleza, afinidade com o seu sacerdote e com os funcionários. Todos muito carinhosos. Minha avó sempre a frequentava e nós também, lá nos sentimos bem.

A parte que mais emocionante, depois da entrada é claro, foi ver o avô do meu noivo que estava muito doente presente, além de ir, ele fez questão de nos abençoar ali mesmo no altar. Foi lindo.

O nosso celebrante foi o padre Wellinton. Ele sempre rezou conosco desde o começo do namoro, ele é mais que um padre para nós, é um pai e também um amigo.

Padrinhos e madrinhas

J&C: Foram chamados 8 casais para cada, dando um total de 32 casais para nós 4. Os homens foram com a gravata que demos de presente, camisa branca e terno preto. As madrinhas não pedimos cor padrão, apenas pedimos que fossem de vestido longo.

L&V: Não poderiamos escolher muitos padrinhos, mais para nós não tinha como ser poucos pois temos a familia muito grande e muitos amigos. Foram oito casais para cada um de nós, então foram dezesseis casais meus e do Victor, e dezesseis da Juliana e Claiton. As madrinhas usaram vestidos longos, mas nada determinado, os padrinhos usaram terno preto, camisa branca e gravata cinza que nós demos para cada padrinho.

Damas e pajens

J&C: Foram 3 damas e 1 pajem, para mim, 3 damas e 1 pajem para Luciana e 2 damas para levar as alianças. 4 damas e 2 pajens filhos de primas nossas, 1 dama sobrinha do Claiton, 1 dama sobrinha do meu irmão, e as outras duas da família do Victor. As daminhas usaram vestidos off white, com manga ombro a ombro, com detalhes de pequenas flores. Quase todos entraram, menos a sobrinha do Claiton que na hora ficou assustada e não entrou.

L&V: Foram seis damas, dois pajens e duas portas alianças. Todas crianças especiais que fazem parte do nosso dia a dia, filhos de primos e amigos. As damas usaram um vestido off white com decote de marinheiro e aplicação de flores, e os pajens terno bege claro com suspensório e gravata borboleta.

Aconteceu um fato bem de criança durante a cerimônia, a sobrinha do Claiton e da Juliana decidiu não entrar com as daminhas, acabou entrando com os pais.

Local da festa

J&C: Não tivemos festa, eu particularmente nunca quis ter, não era uma vontade que tinha. Então decidimos fazer somente a celebração.

Decoração

J&C: A decoração foi feita pelo Alessandro Gemus, alguns dias antes tivemos que mudar tudo que tínhamos pensado pois não iria ficar como imaginamos. Mas a mudança saiu melhor que a encomenda, ficou perfeita, minha expectativa foi atendida.

L&V: Quem idealizou o projeto foi o Alessandro Gemus, nos falamos como era o nosso sonho e ele decorou a igreja e nós amamos, foi tudo como sonhamos. 
Eu acho que faria o painel de fotos com mais flores.

Música

J&C: No final da cerimônia fizemos os cumprimentos e tivemos um DJ para o pessoal, que estava no espaço. A música mais marcante com certeza foi a marcha nupcial.

L&V: Escolher a música para a cerimônia foi muito fácil, sempre soube que queria a Orquestra Obra Prima, eles são criteriosos e tocam músicas lindas. A música que mais me marcou foi a consagração a Nossa Senhora.

Buffet

J&C: Na recepção servimos bem-casados e águas aromatizadas, por ser na Igreja não foi permitido servir bebidas alcóolicas.

L&V: Tivemos o serviço de águas aromatizadas durante os comprimentos e servimos os bem casados da Bakita. Eu amei o serviço dos dois

Registros

J&C e L&V: Nossas fotos foram realizadas pela equipe Gouveia & Roenick e o filme pela equipe da Frame. Duas equipes extremamente responsáveis e dedicadas, educados ao extremo.

Convidados:

J&C: Por termos feito apenas a celebração na Igreja não sofremos tanto com a lista de convidados, mas mesmo assim foi difícil, pois toda hora aparecia alguém a mais para colocar. Até a semana antes do casamento estávamos entregando convites, com certeza foi a parte mais cansativa. Foram muitos convidados que achei que não fossem, foi especial vê-los.

 

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel

J&C: Nós fomos para Buenos Aires. Sim recomendo para que gosta da parte cultural, conhecer museus, teatros e muita historia, eu amei, achei tudo lindo. Mais acho que 4 dias na cidade é tempo suficiente para conhece-la.

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento 

J&C: No meu caso, antes do casamento, foquei muito na organização do meu apartamento, comprar móveis, decoração e levei meu enjoval, mais deixei meus presentes e roupas no apartamento da minha mãe para levar depois, quando cheguei já fui em todas as lojas para deixar os presentes para trocar, apenas fiquei com os créditos para buscar depois.

 

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Alexandre Lozi

✓ Celebrante – Padre Wellington

✓ Local da Cerimônia – Capela Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

✓ Vestido de Noiva – Paulo Araújo

✓ Véu, Grinalda e Acessórios – Dora Thiago

✓ Cabelo e Maquiagem – Janaina Mendes

✓ Sapatos – Ana Moreno

✓ Buquê e Lapelas dos padrinhos – Alessandro Gemus

✓ Música Cerimônia (Coral, Orquestra) – Orquestra Obra Prima

✓ Foto – Gouveia & Roenick Photo Art

✓ Filme – Frame Videos

✓ Decorador – Alessandro Gemus (Vila Flor)

✓ Bem-casados – Bakita

✓ Convite e identidade visual – Gráfica Progresso

✓ Roupa do noivo – La Beca

✓ Gerador – DCCO

✓ Hotel da noite de núpcias – K Hotel

✓ Lua de mel – Buenos Aires / Maceió

✓ Lista de presentes – Moreira e Glorinha, Casas Goianita, Camicado, Fast Shop, Casa Tua e Calu

 

Leia mais:

Casamento Camilla e Yulo

DWP reúne especialistas em Destination Wedding na Tailândia

Naked Cake: bolo de casamento delicioso e rústico

Comentários “Casamento Juliana e Claiton + Casamento Luciana e Victor

  1. Tudo muito lindo, digno dessas pessoas maravilhosas, que merecem tudo de bom. Que o Senhor Jesus Cristo continue abençoando vcs, família bendita, amo vcs????????

    Resposta

Deixar um comentário