Angélica foi uma noiva prática e bem objetiva, com algumas indicações e pouquíssimas reuniões, definiu tudo para o seu casamento. Charme do casamento? Sua shih tzu, Zoe, levando as alianças usando uma roupinha feita no mesmo tecido do vestido de noiva da Angélica. Sensacional!

Veja todos os detalhes aqui:

 

Noivos: Maria Angélica Benetti e Augusto Tonello Vanazzi

Data: 11/11/2017

Local: Casa das Canoas, Rio de Janeiro

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal: Nos conhecemos em Búzios no casamento de amigos em comum no dia 09 de agosto de 2014. Uma semana antes, a noiva me encontrou e disse que tinha um amigo para me apresentar. No mesmo final de semana, ela encontrou o Augusto e falou a mesma coisa. Na festa, em meio ao show do Rodrigo Santos, a noiva nos apresentou. O papo foi ótimo e ficamos juntos até o final da noite. No dia seguinte, ele me convidou para jantar, mas na data marcada caiu um temporal no Rio de Janeiro e acabei ilhada em Niterói, onde tinha um compromisso. O jantar não aconteceu. Na sequência, ele passou duas semanas na França e não nos vimos mais. Chegamos a trocar algumas mensagens, mas o Augusto me achava pouco receptiva e desistiu. Já eu me achava simpática e não entendi o por que do seu sumiço. Após uns dias, a amiga-noiva-cupido me perguntou como estava evoluindo o contato com o Augusto, pois ele havia comentado eu parecia não estar interessada. Na mesma ocasião, o noivo-marido-da-noiva-cupido explicou ao Augusto, um gaúcho que já morava no Rio de Janeiro havia alguns anos, que as cariocas têm um jeito muito peculiar de demonstrar interesse. No final, voltamos a nos falar e a sair com frequência. Nosso envolvimento foi inevitável, mas apesar disto, fui excessivamente cautelosa nos primeiros meses de namoro. Em meio a alguns avanços e recuos, éramos felizes, mas enfrentávamos muitas dificuldades para acertar nosso “timing”. Quando, finalmente, nos ajustamos, em pouco tempo, decidimos morar juntos. Assinamos a escritura de união estável e, um ano depois, decidimos casar.

 

O pedido de casamento: O pedido de casamento aconteceu em Santa Bárbara, numa viagem de carro que fizemos pela Califórnia. Reservamos um dos melhores restaurantes da cidade e o Augusto planejava fazer o pedido durante o jantar, mas como as mesas eram muito próximas umas das outras e o restaurante estava lotado, ele ficou tímido. Na saída, tão logo atravessamos a porta, o Augusto me parou, tirou a caixinha com as alianças do bolso do casaco e fez o pedido. Foi uma surpresa!

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos: Quando decidimos casar, tínhamos a certeza de que não queríamos planejar o casamento por um ano ou mais. Como já morávamos juntos, queríamos apenas celebrar o amor. Marcamos a data de acordo com a agenda de dois padrinhos, que são atores, dispondo de 6 (seis) meses para organizar a festa.

Os preparativos foram relativamente tranquilos, devido à nossa tranquilidade. O que dificultou um pouco foi a mudança do Rio para São Paulo, no meio do ano – algumas providências demandaram viagens ao Rio, ao passo que outras puderam ser tomadas por Skype e e-mail. Para nós, o casamento deve ser uma celebração, então, desde o primeiro dia de preparação até o dia da festa, evitamos qualquer tipo de desgaste.

Não conhecíamos absolutamente nada do universo de casamentos, por isto sabia que seria necessário contratar um serviço de cerimonial. Pedimos recomendação a amigos e marcaram algumas reuniões, mas, de pronto, adoramos a objetividade da Paula Rocha. Contar com a Paula e toda a sua equipe, em especial a Wanessa, foi fundamental, porque elas nos apresentaram os melhores fornecedores e nos orientaram em tudo, nos deixando seguros e confiantes ao longo de todo o processo e, inclusive, no dia do casamento.

 

O vestido de noiva: Nunca havia sonhado em casar, portanto não fazia ideia de qual modelo escolher. Quando fui pedida em casamento, o seu maior medo era a escolha do vestido de noiva, temia me sentir fantasiada em meu próprio casamento. Busquei imagens de vestidos no Pinterest e em sites especializados, mas, inicialmente, não consegui me ver em nenhum dos modelos que encontrei. Aflita, resolvi buscar estilistas cariocas e marcar reuniões. A primeira que fui foi a Carol Hungria, e ela captou tão bem o meu estilo que fechei a contratação na hora, saí do ateliê desmarcando as demais reuniões.

Meu vestido deu muito trabalho, porque a ideia inicialmente concebida só seria exequível com materiais de origem animal, que eu não usaria de jeito nenhum. A Carol Hungria pesquisou um material alternativo que conferisse o volume e o movimento que eu desejava até que então, somente plumas naturais poderiam proporcionar. Até a penúltima prova, eu não sabia como seria a parte inferior do meu vestido – fiquei sabendo apenas dois dias antes do casamento.

Da cerimônia para a festa, meu vestido de noiva passou por uma transformação, com a retirada das mangas e a remoção de uma parte da saia.

 

Dica: Pesquise bastante antes de decidir o seu modelo, respeite o seu estilo pessoal e escolha uma estilista que te dê segurança.

 

Acessórios: Sou muito prática. Decidi a grinalda na penúltima prova do vestido, em São Paulo, numa conversa informal com a Carol Hungria. Como eu não tinha a menor ideia do que usar a Carol pediu a uma das meninas do ateliê do Rio enviar, pelo Whatsapp, a foto de uma grinalda que estava disponível. Olhei a foto e achei que poderia funcionar. Pronto! Grinalda reservada!

Quanto ao sapato, preferi encomendar um modelo que estava exposto no ateliê da Carol Hungria e pedi para o próprio ateliê customizá-lo com pérolas.

O brinco foi presente da minha mãe, especialmente para o casamento, e eu não usei véu.

 

Roupa do noivo: O terno do Augusto foi comprado na Brooksfield; os sapatos na Tommy Hilfiger e a gravata Ricardo Almeida.

 

Making of: Passei o dia do casamento na Suíte Tropical do Sheraton Grand Rio Hotel & Resort, acompanhada das minhas madrinhas, minha mãe, sogra e da dama de alianças, a shih tzu Zoe. O Augusto estava num apartamento no Leblon, com os padrinhos, o seu padrasto e o seu sogro.

Estávamos calmos e não nos falamos até o encontro na cerimônia. Na minha opinião, as horas que antecedem o casamento têm que ser leves, por isto procurei relaxar, rir e beber uma tacinha de espumante.

 

A escolha do buquê se deu com base em talento e identificação. Queria a indicação de um profissional acostumado a fazer buquês pouco convencionais, desconstruídos, e a Paula Rocha indicou a Ana Cavalcanti. Quando a conheci, fiquei encantada com seu trabalho e com a energia boa que ela transmitia. Inicialmente, pensamos num buquê de flor de lótus, mas, na véspera do casamento, a flor de lótus não abriu, embora a Ana tenha aplicado até reiki na flor! Deixei a Ana à vontade para escolher outra dizendo que confiava no seu trabalho, tinha certeza que a Ana faria algo lindo. No dia do casamento, a Ana me entregou um buquê encantador e, gentilíssima, me presenteou com uma flor de lótus em cristal.

 

Cerimônia: A escolha da Casa das Canoas foi resultado da combinação de alguns fatores. Queríamos um lugar grande, de fácil acesso, próximo à natureza, com um espaço ao ar livre e sem ambientes fragmentados, em que as pessoas ficassem separadas. Além disto, era importante a acústica – algumas casas de festa não admitem banda e têm uma vizinhança que encrenca com o barulho. A Casa das Canoas é bem conhecida no Rio de Janeiro e uma das mais bonitas que visitamos.

O celebrante da cerimônia foi o Pastor Edson de Almeida, que celebrou o casamento em que fomos apresentados. Nossa cerimônia foi emocionante do início ao fim, mas destaco três momentos especiais: as doces palavras do Pastor Edson, que sabia bem a nossa história; o discurso da Mariana Xavier, minha madrinha-irmã, que ficou ainda mais lindo com o canto do Pablo Áscoli, meu padrinho-ator; e a entrada da Zoe, nossa shih tzu, que levou as alianças.

 

Música da cerimônia: Para a cerimônia contratamos o Grupo Ricardo Pacheco. Ajustamos, por Skype, o repertório, com músicas clássicas e modernas.

 

Padrinhos e madrinhas: Foram 4 casais de padrinhos. Todos eles tiveram participação na nossa história, de modo que foram considerados padrinhos dos dois (e não padrinhos do lado da noiva e padrinhos do lado do noivo). Os padrinhos usaram terno cinza claro com gravata azul, Ricardo Almeida, que demos de presente, e as madrinhas tiveram liberdade para escolher o respectivo vestido, desde que fosse longo.

 

Damas e pajens: A dama de honra foi a Clara, irmã mais nova do Augusto, e o pajem foi o Davi, filho de uma amiga minha de longa data. A dama de alianças foi a Zoe, nossa shih tzu, nossa primogênita. A roupinha da daminha foi alugada no Rio Grande do Sul, onde ela mora; a do pajem foi alugada no Mairoca Atelier, no Rio de Janeiro; e a da Zoe foi desenhada e produzida pela Carol Hungria, com os mesmos materiais do meu vestido.

 

Local da festa: Imaginávamos uma festa vibrante, colorida e animada. Era tudo o que a gente queria e a realidade foi bem melhor do que havíamos imaginado. A Márcia, responsável pela Casa das Canoas, foi incrível durante todo o período de preparação. Ela aceitou as nossas ideias e nos atendeu em tudo! A parceria com a Casa das Canoas foi irretocável!

 

Decoração: Não nos prendemos a um estilo específico, apenas pedimos um ambiente como a nossa casa, para dar a sensação de aconchego aos nossos convidados.

A decoração foi planejada pela Anna Carolina Werneck, em parceria com a Casa das Canoas. Expliquei para a Anna que queria uma festa colorida e, com base nisto, ela desenvolveu seu projeto. Ao contrário do que muitos noivos fazem, nós não definimos uma paleta de cores para o casamento e nem interferimos em muitos detalhes, apenas tomamos decisões básicas e bem objetivas, para sanar as dúvidas da decoradora. A decoração ficou maravilhosa e hoje não mudaríamos absolutamente nada.

 

Bolos e doces: Nos indicaram a Betah Nahuz, Os Bolos da Betah, para fazer o bolo. Marcamos uma reunião, fizemos a degustação e fechamos no mesmo dia. O bolo do casamento foi um “semi naked cake”, de 4 (quatro) andares, com massas de lavanda e de vanilla, com recheios de “crème chocolat noir” e doce de leite, tudo aconselhado e sugerido pela própria Beta. Para os doces contratamos as mais recomendadas: Denise do Rego Macedo, Fabiana D’Ângelo, Olenka e Elvira Bona.

 

Buffet: O buffet do casamento ficou a cargo da Casa das Canoas. Escolhemos um buffet volante e algumas estações fixas para os convidados se servirem. Como queríamos uma festa animada, preferimos não servir jantar, porque na nossa opinião mantém os convidados sentados por muito tempo.

O cardápio foi bem variado para atender aos carnívoros, aos vegetarianos e aos mais preocupados com a dieta.

Contratamos choppe da Brahma com a própria Casa das Canoas, espumante e uísque com a Wines & Roses e muitos drinques com o Help Bar. O Augusto adora preparar drinques em casa e sempre recebe os amigos com aperol spritz e gin tônica, por isto estas bebidas não poderiam faltar na festa.

 

Música da festa: O Bruno De Vicq comandou o som e o Rodrigo Santos deu um show logo na abertura da pista, fizemos questão da sua participação porque ele também tocou no casamento que nos conhecemos. Além do Bruno e do Rodrigo, a festa contou com o sax do Breno Morais, que entrou mais no final da festa.

 

Registros: Para registrar todos os momentos não tivemos dúvidas: Carolina Pires e o Túlio Thomé. Sou amiga pessoal da Carol, mas, antes de tudo, uma entusiasmada admiradora do seu trabalho. Por meio conheci o Túlio e, simplesmente, adorei o estilo de vídeo que ele faz. Eu e o Augusto somos tímidos, queríamos registros mais espontâneos, e com a Carol e o Túlio ficamos muito à vontade! No instagram, a hashtag do casamento é #angelicaeaugusto.

 

Convidados: Inicialmente, a festa era para 200 (duzentos) convidados, mas nossa lista aumentou para quase 400 (quatrocentos). No final, estiveram presentes 214 (duzentas e quatorze) pessoas. Muitos convites foram enviados para outros Estados do Brasil e até para outros países. Fizemos RSVP ativo e também utilizamos o RSVP do site do casamento.

Infelizmente, os padrinhos que nos apresentaram não puderam estar presentes – eles estão morando na Califórnia e descobriram, duas semanas antes do casamento, que estão grávidos. Mas, para homenageá-los, encomendamos duas plaquinhas na Boho Giz e as mantivemos sobre as cadeiras reservadas aos padrinhos durante toda a cerimônia. Além disto, uma das madrinhas passou a cerimônia toda conectada com os padrinhos-cupidos no FaceTime.

 

Dica: Convidem amigos que participam da sua vida, que representam algo na sua história pessoal ou na sua história com seu noivo. Há os conhecidos, com quem a gente encontra na rua, bate um papo rápido, ainda que bem gostoso, e não sabe mais quando vai ver; e há os amigos, com quem a gente tem vontade de compartilhar a vida, apesar de não estar sempre perto.

 

Ferramentas: Contamos com a ajuda do site, lá colocamos informações sobre o local da festa, mapa, serviços de salão e etc..

 

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel: Fomos para Turks&Caicos, mais especificamente na ilha Providenciales e ficamos hospedados no Gansevoort, um resort incrível. Adoramos!

 

Presentes: Optamos por colocar cotas de lua de mel no site do casamento. Enviaremos cartões aos convidados com mensagens manuscritas e personalizadas para agradecer os presentes, trata-se de uma gentileza que consideramos imprescindível.

 

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Paula Rocha Eventos

✓ Celebrante – Pastor Edson de Almeida

✓ Local da cerimônia e festa – Casa das Canoas

✓ Vestido de Noiva, grinalda e sapatos – Carol Hungria

✓ Cabelo e Maquiagem – Eduardo Jônata

✓ Acessórios – Brincos da Vivara e anel de família

✓ Buquê e lapela dos padrinhos – Ana Cavalcanti

✓ Roupa das damas e pajens – Mairoca Atelier e Carol Hungria

✓ Alianças – H.Stern

✓ Música de Cerimônia – Grupo Ricardo Pacheco

✓ Música da Festa – Bruno De Vicq, Rodrigo Santos e Breno Morais

✓ Foto – Carolina Pires

✓ Filme – Túlio Thomé

✓ Buffet – Casa das Canoas

✓ Bar – Help Bar

✓ Bebidas – Wines & Roses

✓ Decoração – Anna Carolina Werneck

✓ Mobiliário – Casa das Canoas, Portal do Oriente

✓ Tapetes – Empório Spiro

✓ Objetos decorativos – Essencial Etc

✓ Aluguel de material – Ruth Dourado Toalhas e Arlete Reis

✓ Flores e plantas – Casa das Canoas e Silvia Coimbra

✓ Bolo – Os Bolo da Betah

✓ Doces – Denise do Rego Macedo, Fabiana D’Angelo e Olenka

✓ Bem-casados – Elvira Bona

✓ Chocolate – Denise do Rego Macedo

✓ Lembrancinhas – vasinhos de suculentas da Bo.home

✓ Convite e identidade visual – Gráfica Marly

✓ Carro – Guiando Sonhos

✓ Roupa do noivo – Brooksfield, Ricardo Almeida e Tommy Hilfiger

✓ Gerador, ar-condicionado, toldo, manobra e segurança – Casa das Canoas

✓ Hotel da noite de núpcias – Sheraton Grand Rio Hotel & Resort

✓ Lua de mel – Turks & Caicos

✓ Lista de presentes – Site

 

 

Leia mais:

Procurando “A” roupa para o seu Réveillon?c

Peru é o destino ideal para casais aventureiros

Casamento Fabricio e Kiko

11 comentários “Casamento Maria Angélica e Augusto

Deixar um comentário