A história de amor da Mariana e do Fernando é realmente incrível, seu casamento não poderia ser diferente! Já postamos aqui no site o filme de casamento e agora a noiva contará tudo, tudo, sobre a sua história e os preparativos do casamento.

Noivos: Mariana Pereira Cervan e Fernando Henrique Novaes

Data: 26/02/2017

Local: Espaço Serra do Mar, São Bernardo do Campo – SP

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

História do casal: Nosso encontro se deu em uma tarde de sexta-feira de um outono gelado de maio de 2014. Seria um clima romântico se não fosse pelo detalhe de ter sido em uma UTI. E não, não foi numa conversa casual entre dois profissionais de Saúde trocando informações sobre um paciente em particular. O Fernando é médico e eu fisioterapeuta. Mas, naquela tarde o Fernando adentrou na UTI como um paciente grave, ainda sem diagnóstico, cheio de suspeitas das mais aterrorizadoras. E eu era a fisioterapeuta de plantão responsável pelo seu leito. Foram 11 dias de luta em que toda uma equipe, uma família de sangue e de amigos, conhecidos e desconhecidos uniram fé e orações à ciência. Ele acordou do coma, começou a reagir bravamente à sua infecção pulmonar e um mundo de possibilidades surgiu então. Nosso encontro foi uma dessas possibilidades que o universo conspira sem explicar os reais motivos. Não tínhamos noção da dimensão que tudo tomaria. Não estávamos mais unidos apenas pelo cuidado literal do nosso início. Foi além. Culminou inicialmente em amizade, admiração e sim, em encanto. Sabemos que existe uma fragilidade quase sobre-humana na nossa história. Era pra não ter sido. Primeiro pela fragilidade da vida que poderia ter ido. Segundo, porque o mar passa longe do pantanal (eu sou de Santos e ele de Campo Grande – MS). Terceiro, porque somos tão opostos que seria pouco provável se tratando de nós dois. Mas, foi! Descobrimos tantas semelhanças… O tempo passou e fizemos nossas escolhas por algo grandioso. Sabíamos que era tudo intenso demais aos olhos racionais do tempo. Do sofrimento de uns dias veio uma parceria, o mesmo endereço, um cachorro de 30kg, uma data e uma aliança no nosso dedo. E estamos contando! Sabemos que nosso amor já foi selado e já firmamos nosso compromisso um com o outro desde o primeiro momento. Mas, fazer isso diante da nossa família e amigos em um lugar que foi um sonho pra nós, significou muito além do que poderíamos imaginar! (Veja mais detalhes da nossa história: Filmes de casamento: RZ Fotografia e Filmes de Emoção)

O pedido de casamento: O pedido de casamento foi absolutamente surpreendente e gerou uma foto maravilhosa que rondou vários blogs de casamento. Aliás, quem tirou essa foto foi o Rodrigo que também esteve presente no dia do casamento. Foi assim que o conhecemos. Eu sempre disse que queria ser pedida em casamento com um filhote de bulldog inglês em que a aliança estaria pendurada em seu pescoço. Imaginava que o suposto noivo me entregaria uma caixa de papelão com um laço azul cheia de furinhos para o filhote respirar. E comentei isso com o Fernando no início do namoro em uma conversa totalmente despretensiosa! Na manhã em que fazíamos um ano juntos, acordei e vi um cartão em que estava escrito que eu deveria estar pronta certo horário que um carro passaria para me buscar. Não desconfiei de nada, uma vez que imaginei que se tratava de uma surpresa de aniversário de namoro. Já tínhamos o George (nosso cachorro) e imaginei que se eu chegasse em casa a noite após o trabalho e ele não estivesse lá, então era porque ele estava aprontando algo além! Sempre soube que ele o usaria. Mas cheguei em casa e ele estava! Fui levada até o restaurante de um hotel chique de São Paulo e ele estava me esperando na recepção todo lindo e romântico com um botão de rosas. Teoricamente seria um jantar se não tivesse sido pelo detalhe dele sair no meio do jantar para ir ao banheiro e nunca mais voltar rs. Passado uns minutos, uma mulher pediu para que eu a acompanhasse e ela me encaminhou para uma escadaria que dava no heliponto do hotel. Era julho, estava muito frio e uma chuva absurda! Quando ela abriu a porta me deparei com um caminho de luzes de led e flores que ao final tinha uma caixa de papelão com um laço azul cheia de furinhos rs. Lá dentro tinha um cartão e um buquê das minhas flores preferidas. Quando virei para trás me deparei com ele vindo juntamente com o George (que assim que eu saí de casa foi buscado por um casal de amigos para que eu não desconfiasse!) vestido com uma camiseta escrito “Will you marry dad?”. Ele se ajoelhou e fez o pedido! Foi lindo e essa foto se tornou épica.

Com um ano de noivado ele fez mais uma surpresa. Estávamos viajando pela França juntamente com a minha família e ele me surpreendeu mais uma vez ao pedir minha mão novamente, agora para meu irmão, e trocamos as alianças que hoje em dia usamos na mão esquerda.

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos: Nós fomos muito resolutivos e rápidos! Ficamos noivos em julho de 2015 e em agosto já havíamos marcado a data no Espaço Serra do Mar. Então tivemos bastante tempo para ver tudo com calma. Com isso acabei não ficando estressada e nervosa como tantas amigas que vi na reta final. O Fernando participou muito de tudo no começo que envolvia reuniões e negociações. Aliás, ele foi essencial, pois sou péssima pra negociar. Além disso, participou da escolha dos doces, degustação do buffet, do layout da festa, da escolha das músicas e etc, apesar da minha palavra prevalecer rs. Mas ele estava sempre do lado! Ele foi meio fora da curva, pois participou bastante e sabia exatamente tudo o que teria na festa.

Escolhidos e acertados os fornecedores, a parte de criação e escolha de detalhes contei bastante com a ajuda da minha mãe. Aliás, ela quem produziu o presente lindo dos padrinhos. Apesar de eu ser muito organizada, não contei com a ajuda de nenhuma planilha que me disseram tanto que era essencial! Eu tinha as minhas próprias listas de afazeres conforme a época e funcionou super bem. Em meados de janeiro já não tinha absolutamente nada para fazer a não ser as provas do vestido de noiva que ficam muito perto da data mesmo.

Optamos por contratar assessoria do dia, então resolvemos tudo por conta e não nos arrependemos. Ambos trabalhamos em hospital, a rotina é difícil, saímos do trabalho e nem é mais horário comercial, mas conseguimos! Não foi estressante, como ouvi de algumas noivas, e considero que essa fase foi tranquila, mas que deu um alívio quando passou rs. É sensação de dever cumprido!

 

O vestido de noiva: Meu vestido foi resolvido com mais de um ano de antecedência! Foi o primeiro que experimentei na vida e já sabia que era ele. Sempre amei o estilo dos vestidos da YolanCris, marca espanhola, e quando descobri que a Casamarela, em São Paulo, possuía os modelos ficou fácil.

Leia também: Vestidos de noiva boho

Você sabe que fez a escolha certa quando literalmente todos os seus convidados te dizem que seu vestido era sua cara e que parecia ter sido confeccionado exclusivamente para você.

Toda a minha festa foi um estilo mais boho chic eu queria algo simples, confortável, porém com estilo e que retratasse bem minha personalidade. E o look completo desde a escolha do cabelo, make, acessórios etc foi pensando nisso. Optei por uma mantilha maravilhosa com a mesma renda do vestido bordada para dar efeito quando visto de costas. Tirei a mantilha após a cerimônia e a cauda do vestido que era comprida consegui prender para a festa.

Eu optei por primeiro aluguel, pois apesar de quase chorar quando tive que devolvê-lo (sim, você nutre um amor inexplicável por aquele pedaço lindo de tecido rs) não me imaginava guardando e tendo todo o cuidado necessário que exigiria para o resto da minha vida.

Dica: A sugestão que dou para as noivas é que inicie a busca pelo vestido o quão antes possível. Não deixe para a última hora para se contentar com o que apareceu por falta de tempo hábil. Tem que bater! Tem que lacrimejar! Você precisa se ver em cada pedacinho!

Em cada prova levei uma madrinha diferente e ficava só esperando a reação delas ao abrir a cortina e eu sair toda vestida. TODAS choravam e diziam “Meu Deus é esse!!!” rsrs. Importante ser confortável, pois é essencial se esbaldar muito na festa! E retratar quem você é. Acho que pensando nisso não tem erro.

 

Acessórios: Eu optei por usar duas peças de acessórios. Para a cerimônia, por ser no final da tarde, queria cabelo solto e flor natural para combinar com aquele cenário maravilhoso e bucólico do bosque. A Mariana Ribeiro, responsável pela confecção da guirlanda de flor, captou exatamente o que eu queria, pois queria algo delicado que não brigasse tanto com o buquê. Misturamos flores secas com flores naturais e ela me entregou no domingo logo cedo para transportarmos em um cooler refrigerado para aguentar até a hora da cerimônia. Eu amei o resultado! Minha mãe secou todas as flores para eu guardar de recordação.

Para a festa, uma vez já noite, queria algo com brilho e nada óbvio. Escolhi um pente todo bordado em pedrarias e pérolas em formato de flor do Atelier Girardi que foi um arraso. Esse passarei de mãe para filha, se Deus permitir =). Acabei optando por deixar o cabelo semi preso de lado para dar ênfase na peça e no brinco maravilhoso confeccionado pela Kell do Atelier Girardi também.

O sapato sempre foi um grande lance, pois sou daquelas que não aguentam salto por muito tempo e amam se acabar de dançar.

Leia também: Sapatilhas: descendo do salto com elegância

Achei uma alternativa linda e ao mesmo tempo super confortável no Durval Calçados! E o melhor: poderei usar muito ainda, pois é uma sandália com salto Anabela de cetim nude. Fiquei a festa toda com ela nos pés e apesar de ter sujado bastante por conta da cerimônia no gramado molhado, ficou novinha em folha após lavagem.

Perdi minha avó há 1 ano e foi o que mais senti falta no dia. Mas tenho certeza que ela estava lá comigo e que inclusive bateu um papo com São Pedro para parar de chover e permitir que a cerimônia fosse no bosque como tanto desejei. Escolhi usar uma aliança que pertencia a ela na minha mão direita para simbolizar sua presença ao meu lado, como sempre foi.

 

Making of: Nós não fizemos muita cerimônia e não mantivemos a tradição de não nos vermos na noite anterior não rs. Ficamos hospedados no mesmo hotel que toda nossa família e amigos que vieram de longe ficaram. Praticamente fechamos o hotel! Foi uma delícia a bagunça no café da manhã no dia do casamento e no posterior. Então nos vimos pela última vez nessa ocasião!

Eu acabei indo para o Espaço Serra do Mar pela manhã, pois optei por me arrumar lá. Eles tem uma sala para noiva super confortável e passei as horas antes do casamento com a minha mãe, sogra e duas madrinhas. O Fernando chegou por volta da hora do almoço e também se arrumou na sala do noivo juntamente com o pai, o avô paterno e o primo, também padrinho.

Durante o dia que se seguiu até a hora da cerimônia (às 17h), ele disse que não queria falar comigo! Eu mandava mensagem dizendo que tudo estava ficando maravilhoso (claro que fui dar aquela checada na montagem, pois não me aguento rs) e ele dizia que não queria falar! Ele acabou fazendo duas surpresas: a primeira, levando vários hambúrgueres quarteirão com queijo do Mc Donalds para eu almoçar (é o meu preferido). E depois, um mini buquê de rosas claras (também minhas preferidas) com o cartão mais lindo que ele já escreveu.

Eu estava bastante tranquila e isso foi algo extremamente atípico, pois imaginei que estaria muito nervosa. O tempo todo alguém mostrava incredulidade com o fato de eu não estar nervosa nem semanas antes, nem no dia anterior e muito menos no próprio dia rs. Eu entendi certas coisas que me ajudaram muito. A primeira que eu devia confiar no trabalho dos fornecedores que tinha contratado. A segunda que eu não deveria reprimir qualquer emoção que viesse a tona. Meu maior medo era que eu não conseguisse ler meus votos, mas saiu tudo perfeitamente como planejado. A dica para quem opta por escrever os votos é treinar bastante a leitura, por exemplo. E a terceira que tínhamos gastado muita energia, tempo e dinheiro naquilo tudo então nada poderia estragar. Então estava segura. Mesmo com a chuva torrencial que caiu horas antes e com a certeza de que a cerimônia aconteceria no plano B, eu me mantive calma, mas não estava conformada. A chuva parou, mas o bosque estava extremamente molhado. Ainda assim insistiram com o plano de a cerimônia ser no local coberto. E eu não acreditava naquilo! Aquele bosque para mim desde o início teve algo mágico e escolhi aquele lugar principalmente por ele. Nesse momento minha assessora, a equipe de decoração e da música foram excepcionais. Eterna gratidão pela parceria e literalmente pela correria para desmontarem e montarem tudo novamente com os convidados já chegando! Se eu não tivesse casado naquele lugar acho que ficaria eternamente com a sensação de que algo faltou.

Passado o casamento minha sogra me contou que todo tempo enquanto a chuva durou o Fernando mandava mensagem pra ela perguntando se eu estava bem. Ele sabia o quanto significava pra mim e quando chegou o momento de decidir se atrasaríamos a cerimônia com risco de começar a chover novamente para remontar tudo, eu pedi para falar com ele. Eu no andar de cima na varanda e ele embaixo, nos comunicamos aos berros e ele disse que topava o que fosse que me deixasse mais feliz. Então ao final todos os convidados e nós mesmos usamos a hashtag “teve bosque” rs. No final estava exatamente como pedi: tempo fresco, pássaros cantando e uma leve névoa pairando sobre o lago. Foi lindo demais.

 

Cerimônia: A ideia de casar em um lugar aberto em contato com a natureza era muito óbvia para mim desde sempre. Não me imaginava casando de forma tradicional numa igreja. Eu conhecia o Espaço Serra do Mar por ter ido ao casamento de uma grande amiga, que na época era minha professora de dança, em dezembro de 2008. Me encantei e me apaixonei pelo lugar de cara! Mas no casamento dela choveu e a cerimônia não pôde ser no bosque. Quando marcamos de visitar o lugar em agosto de 2015, minha paixão passou para o Fernando. Tinha que ser lá! Aquele bosque tinha algo meio mágico, era lindo demais. E o que nos deixou mais satisfeitos ainda foi pelo fato de o plano B em caso de chuva também ser bonito. Eles contam com um jardim com teto de vidro que é uma extensão do salão da festa. E isso foi decisivo, pois não seria necessário nos preocupar com locação de cobertura, que geralmente é uma fortuna.

Quanto à data queríamos num feriado prolongado, pois toda a família do Fernando e grande parte dos amigos são de outro estado. Sem falar de outros convidados que vieram de outros países. No ano de 2016 o único feriado prolongado compatível com o prazo que tínhamos para organizar era em novembro, porém o espaço já estava locado. Então o próximo seria o carnaval. Não pensamos duas vezes! No fim foi ótimo, pois por ser feriado e ainda domingo conseguimos descontos com a grande maioria dos fornecedores. Nos preocupamos em enviar o save the date com bastante antecedência para que nossos convidados não marcassem viagem (por volta de 1 ano antes) e os convites começamos entregar faltando 3 meses.

Eu fui batizada na Igreja Católica, estudei em colégio de freira e fui coroinha por muitos anos rs. Mas hoje em dia não sou frequentadora e tenho um lado espiritual bem resolvido sem definir exatamente uma vertente. Era clara nossa escolha de querer alguém para nos abençoar naquele lugar, que lesse uma passagem da bíblia até mesmo por ser importante para os membros das nossas famílias mais velhos. Não queríamos apenas um juiz de paz. E foi dessa forma que nos indicaram a Igreja Anglicana. O Reverendo Rogério foi indicação da nossa assessora e a empatia surgiu desde o início. Casamos então em uma cerimônia religiosa com efeito civil. Ele se preocupou em conhecer nossa história, falou bastante dela durante a cerimônia e nos deu a liberdade de escolhermos a passagem da bíblia que queríamos que lesse. A cerimônia foi linda e nada cansativa, segundo nossos convidados. Todos adoraram o Reverendo Rogério!

E sem sombra de dúvidas o local por si só emocionou muito a todos. Todos falavam que parecia cena de um filme encantado. A leve névoa no lago, os passarinhos cantando ao fundo daquele silêncio que um lugar só rodeado de natureza é capaz de proporcionar. Ela por si só era nossa decoração, mas ainda assim as meninas da decoração conseguiram com que ficasse mais lindo ainda. Mas com certeza o momento mais emocionante foi marcado pelos nossos votos. Optamos por escrevê-los e não tinha uma mulher sequer com a maquiagem intacta ao fim da cerimônia rs.

Padrinhos e madrinhas: A gente sempre brincou que nossa festa inteira seria composta por padrinhos, pois tínhamos muitos rs. Escolhemos oito casais de cada lado! Para os padrinhos pedimos terno preto, camisa branca e demos uma gravata rosa bem clara. Para as madrinhas pedimos vestido longo nos tons nude e rose. Para guiá-las na paleta de cores demos dois vidrinhos de esmalte nos tons que queríamos. Ficou lindo, pois ficou tudo em harmonia com o local da cerimônia. E tivemos também uma madrinha muito especial que faz parte da família, minha irmã canina, a pug da minha mãe, chamada Cora. Ela entrou toda charmosa com uma coleira de flores junto com um padrinho. Roubou a cena!

Damas e pajens: Tivemos três pajens e três daminhas no total. As irmãs mais novas do Fernando, Alice (6) e Angelina (8), foram nossas floristas e entraram com o Luke (4), primogênito da minha amiga e professora de dança de longa data Letícia, que casou no mesmo local em 2008 e despertou meu sonho na época. Foi muito simbólico!

Meu sobrinho de 1 ano e meio, o Joachim (filho do meu irmão mais velho que mora na França) acabou entrando com meu irmão e cunhada que eram padrinhos. Por morar longe, tudo é muito estranho para ele e acabou se sentindo seguro com os pais.

Acredito que quem acabou roubando a cena foi nosso filho George, de 2 anos, um bulldog inglês cheio de manias e personalidade que é super famoso entre nossos amigos rs. Foi ele quem literalmente levou as alianças (estava no bolso do seu smoking). Ele entrou em seguida da nossa daminha Nicole, filha de uma amiga muito querida, levado por nosso padrinho Luis Carlos. Não tinha como ser diferente. Eu sempre sonhei com ele e o Fernando me deu de presente quando resolvemos morar juntos. Depois esteve presente no fatídico pedido de casamento. Ele tinha que estar lá, só quem tem um cão companheiro e fiel sabe do amor que temos por ele.

Leia também: Pets nos casamentos: dicas e inspirações

Para as daminhas pedimos às mamães que fosse algo fluido e na cor branca. Sem estresse em não ser igual! Até preferi. Para completar usaram uma coroa de flores no cabelo solto. Os meninos usaram bermudinha social na cor caqui com suspensório da mesma cor, camisa branca de linho, mocassim e gravata borboleta rosa claro. Foram confeccionadas no mesmo local das gravatas dos padrinhos.

Já o George usou um smoking preto com a gravata borboleta também no mesmo tom confeccionado sob medida. Essa roupa a gente vai guardar pro resto da vida! Ficou fofa demais.

Decoração: A decoração sempre foi algo extremamente importante para mim e quando eu sonhava com o casamento sempre tinha algo a ver com não estar do jeito que eu queria. Sou muito ligada nessas coisas! Em nossa casa para todo canto que eu olho tem algo que me deixa feliz, então esperava me sentir da mesma forma em nosso casamento.

O lugar da cerimônia e da festa por si só são lindos, mas a Débora e a Carol foram incríveis desde o começo. Aliás, fechamos com elas faltando mais de 1 ano, pois logo vi que tinham meu estilo. Idealizamos o projeto juntas. Tínhamos um grupo no whatsapp em que eu mandava referências de tudo que gostava. Dizer que elas atenderam minha expectativa fica até aquém! Elas foram geniais. Fiz questão de participar de tudo, desde a escolha do mobiliário, tapete, capa de almofada, até cada cor e tipo de flor, como estariam os guardanapos, cada lugar que teria vela etc. Quis usar alguns itens de decoração pessoal na mesa principal da minha família e deu um toque especial para mim. Elas tiveram muita paciência comigo, pois eu queria saber de tudo rs. Um mês antes do casamento tivemos uma reunião em que elas montaram uma mesa para mim para eu ter uma prévia de como ficaria e isso me tranquilizou muito! Ao final eu disse que não saberia dizer qual canto eu tinha amado mais. Elas souberam colocar um pouco de mim em cada detalhe e não tinha uma pessoa que não dissesse que estava a minha cara. Hoje não mudaria absolutamente nada.

E elas juntamente com o Fernando me aprontaram uma surpresa! Eu era enlouquecida por um lustre de lâmpadas pendentes que queria colocar em cima da mesa comunitária principal. Mas estava fora do nosso orçamento o valor de locação. Mas não sosseguei até convencer o Fernando de que faria toda a diferença, porém quando ele concordou em locar elas disseram que já havido sido alugado por outro noivo. Eu fiquei arrasada! No meu aniversário, 24 dias antes do casamento, elas me mandaram um vídeo em que aparecem dizendo que aquele lustre era meu, pois o locador era o MEU noivo! Me enganaram direitinho e eu fiquei muito feliz rsrs.

Música da festa: Sem sombra de dúvidas a alma da nossa festa foi a banda! Faz toda a diferença uma boa banda, com uma boa coletânea de músicas! Teve certo momento da festa que TODOS os convidados, sem exceção, estavam na pista. E não era fim de festa não! Nossa festa era composta de pessoas de diferentes cidades e estados, sem falar de países, e ainda de diferentes faixas etárias! E eles conseguiram agradar a todos. Eles tocavam por algumas horas e intercalavam com Dj e foi demais! Só elogios e nossos agradecimentos!

Já uma música que marcou, foi a homenagem que meu irmão e minha amiga de infância, que hoje mora na Espanha, fizeram para mim. Quando adolescente éramos enlouquecidas pelo grupo de pagode Karametade! Me surpreendeu meu irmão super tímido subir ao palco com ela e me falar coisas lindas, depois eles cantaram minha música preferida do grupo com ele tocando cavaquinho. Eu amei!

Buffet: Contratamos o buffet à parte e ficamos muito felizes com nossa escolha. Tudo estava impecável, foi bem servido e recebemos milhares de elogios dos convidados que todos comeram demais! Optamos por um coquetel de finger food no início com canapés frios e quentes, além de cumbuquinhas com miniaturas quentes seguido do jantar servido à americana. Para o jantar tínhamos opção de salada, massa, peixe e carne vermelha com acompanhamento, além de três tipos de sobremesa e lanche da madrugada.

Nossa assessora organizou para que comêssemos após a cerimônia antes de nossa entrada oficial na festa. Na própria festa acabei conseguindo sentar em um momento e jantar com algumas pessoas da minha família. O Fernando não! De bebida optamos por água normal e gaseificada, sucos, refrigerante normal e zero, cerveja, champagne e uísque.

 

Registros: Sim, contratamos foto e vídeo e nosso fotógrafo muso fez o Same Day Edit para passar ainda na festa. Usamos a hashtag #casamentomafe e #tevebosque.

Convidados: A festa foi para 200 pessoas, porém convidamos 80 pessoas a mais, pois já contávamos que nossa taxa de abstenção seria alta pelo casamento ser no meio do carnaval. No final de tudo os mais importantes estavam lá e batemos as 200 pessoas na lata! Nosso RSVP foi apenas pelo nosso site de casamento e deu super certo.

Dica: A dica que eu daria, por experiência própria, é que convide quem realmente é importante na vida do casal de alguma forma. Se isso significar uma festa gigante (e seu orçamento permitir isso) ou um mini wedding, que assim seja!

Nossa festa foi uma delícia, conseguimos passar em todas as mesas de forma natural, conversamos e dançamos com todo mundo. Não estava abarrotada de pessoas ou desconfortável para os convidados. Tinha mesa para quem quisesse sentar e jantar confortável, assim como lounges. O único lugar cheio era a pista e isso graças a animação de todos rs! O serviço contratado deu conta de tudo! Cansei de ir a casamentos em que a lista de convidados não corroborou com o orçamento da festa e saí com fome, cansada por não ter um único lugar para sentar e tendo que ficar na porta da cozinha para pedir uma taça de água para um garçom. Então a dica é para prezar a qualidade da festa para quem é importante para o casal ao invés de convidar pessoas apenas “por média” e não ser uma boa festa. Para nós era importante que tudo fosse perfeito tanto para nós dois quanto para nossos convidados.

Sem sombra de dúvida faltou minha avó e madrinha que são falecidas. Daria o que fosse necessário para tê-las comigo nesse dia. Para terem participado da organização, para terem ficado comigo horas antes de tudo começar. Minha avó sempre me transmitiu calma e minha madrinha era extremamente animada e teria se divertido demais. Me pego imaginando como teria sido.

Nos surpreendemos com a presença do ex chefe do Fernando. Ele já é idoso e tinha passado semanas antes por um procedimento cirúrgico e já sabíamos que não seria possível que ele comparecesse. Na saída da cerimônia o vimos sentado, com a bengala ao lado, um pouco abatido, mas com um sorriso enorme! Na festa ele disse que não teria perdido nosso casamento por nada!

Quanto a histórias para os convidados contarem acho que onde tem bebida à vontade sempre vai ter rs. Mas acho que em especial meus primos e tios terão muito que contar e relembrar. Meu irmão se casou na França e não pôde reunir toda a família na comemoração. Eu fui a primeira a se casar, então, em uma comemoração que conseguimos reunir todos. Foi demais! Posso dizer que eles comandaram a festa e a animação!

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

Lua-de-mel: Como não tiramos férias, queríamos viajar para um lugar próximo para que usássemos apenas os dias de licença… e queríamos praia e calor! Escolhemos conhecer a Riviera Maya, no México. Dividimos a viagem em duas partes: hospedagem em Tulum em um hotel rústico, porém divino e com todo o conforto e comodidade que imaginar; e em Playa Del Carmem em um resort de luxo all inclusive.

Os dias em Tulum foram mágicos. O hotel era incrível, literalmente pé na areia o tempo, nosso quarto era em uma cabana com ar condicionado em que acordávamos com barulho do mar e de pássaros. Comida espetacular! São adeptos da medicina milenar indiana, ayurveda, com aulas de yoga, meditação e alimentação saudável. O hotel estava localizado na praia dita como a quarta mais linda do mundo. Um mar azul turquesa que eu acreditava existir só com filtros de fotografia! A cidade é extremamente charmosa, com inúmeros restaurantes e lojinhas da cultura local. Passeamos bastante de bicicleta que o próprio hotel emprestava sem custo. Ficamos absolutamente apaixonados por tudo! O povo mexicano extremamente hospitaleiro.

Já em Playa Del Carmen nossa experiência foi a de uma viagem em uma colônia de férias e não mais de lua de mel por conta do esquema all inclusive. Tudo muito “americanoide”! Comidas pesadas em grandes quantidades, mas a qualidade nada surpreendente. O resort muito cheio com família com crianças; música alta o tempo todo como se eu estivesse em hotel de uma grande cidade. Para quem curte se esbaldar de comer e ficar esticado numa cadeira na piscina o tempo todo, diria que é a viagem perfeita. Mas eu e o Fernando gostamos de desbravar o local que estamos, conversar com pessoas, conhecer restaurantes locais, a cultura, andar de bicicleta ou sair a pé sem rumo, enfim nos mexer! Acabamos não aproveitando o que esse esquema de resort proporciona, pois saímos do hotel todos os dias para fazer algo. Valeu super a pena termos alugado um carro.

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento: Nós já moramos juntos desde os seis meses de namoro, então continuamos a morar no mesmo apartamento. Voltamos de lua de mel e já voltamos pro batente, sem tempo para recuperação! Rs.

Agora estamos na fase de retomar certas atividades que deixamos de lado pela organização de toda festa e de revermos os amigos e familiares mais próximos para conversar sobre o dia! É uma delícia fazer isso.

Eu escolhi pegar o sobrenome dele, mas dá muito trabalho mudar todos os documentos! Acredito que isso farei mais para frente. Enfim, agora é vida que segue sem grandes mudanças em minha opinião já que estávamos casados na prática há dois anos.

 

Leia também: Mudança para nome de casada

 

Presentes: Escolhemos alguns e outros optamos por manter o crédito para trocarmos aos poucos. Procurei agradecer todos os presentes sim, mas acabamos ganhando a grande maioria nas últimas semanas um seguido do outro. Então confesso que para algumas pessoas ficamos em falta. Logo que recebíamos por e-mail a informação de novo presente recebido já procurava agradecer para não esquecer!

O que fiz ao final foi fazer um post em rede social agradecendo alguns fornecedores que foram muito queridos e aos amigos e familiares. Acho importante elogiar e agradecer quem fez nosso dia ser incrível!

 

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Alê Loureiro

✓ Celebrante – Reverendo Rogério de Assis

✓ Local da Cerimônia e Festa – Espaço Serra do Mar

✓ Vestido de Noiva – YolanCris por Casamarela

✓ Mantilha – Casamarela

✓ Cabelo e Maquiagem – Atelier de Beaute

✓ Acessórios – Mariana Ribeiro e Atelier Girardi

✓ Sapatos – Durval Calçados Finos

✓ Buquê e Lapela dos padrinhos – Débora Prado

✓ Alianças – Reisman

✓ Música Cerimônia (Coral, Orquestra) – Coral Mozart

✓ Música Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria) – Banda M7

✓ Foto e Filme – Rodrigo Zapico

✓ Buffet – Opção A Gastronomia e Eventos

✓ Decorador – Débora Prado Flores e Ambientação

✓ Iluminação – Lupe Eventos e Decor

✓ Mobiliário – Vila Rental

✓ Bolo – Jéssica Vítor

✓ Doces – Le Delice por Andréa Gatti

✓ Bem-casados – Célia Bem Casados

✓ Convite e identidade visual – Papel e Estilo

✓ Roupa do noivo – Woodlouse

✓ Manobra e Segurança – Via Valet

✓ Hotel da noite de núpcias – Hotel Mercure Moema

✓ Lista de presentes – Site, Camicado, Fastshop e Extra

 

Leia mais:

Topshop lança sua primeira coleção de vestidos de noiva e madrinhas

De adeus à má postura!

Polinésia Francesa: um destino paradisíaco para a sua lua de mel

Comentários “Casamento Mariana e Fernando

  1. Reviver aquele dia maravilhoso!!!
    Cada detalhe,… cada gota de chuva, cada brilho do sol, névoa, pássaros!!!! Enfim!
    Sou a mãe da noiva!
    Sou a mais feliz!

    Resposta

Deixar um comentário