A Confeitaria Colombo é um dos lugares mais tradicionais do Rio de Janeiro. Conserva a arquitetura e decoração de uma época em que o Rio era a capital da República. E Thatiany e Thiago adoram isso. Escolheram justamente porque queriam um casamento com história, em locais especiais. E por isso escolheram a também bastante tradicional Igreja de São Francisco de Paula, uma das maiores e mais suntuosas igrejas do centro do Rio.

 

Apesar do casamento no Rio, hoje em dia os noivos moram no sul. Para ajudar na organização do casamento à distância, contaram com a Beatriz Dias que deu todo suporte necessário para que tudo saísse exatamente como eles planejaram

 

E esses noivos são especialistas em planos. Já namoravam desde a faculdade, mas os planos seguiram sem desvios: 1) formar, 2) passar em um concurso público, 3) empossar o cargo, e enfim 4) casar. O plano seguiu completo. Concluído em 8 anos de muita dedicação, paciência e perseverança.

 

Conheçam os detalhes da história destes dois cariocas comprometidos e organizados, que realizaram o casamento exatamente como planejaram. E um detalhe: tudo em conjunto. Noivo e noiva com as mãos na massa para a realização do casamento.

 

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

 

Noivos: Thatiany e Thiago

Cerimônia:  Igreja São Francisco de Paula , Rio de Janeiro – RJ

Recepção: Confeitaria Colombo, Rio de Janeiro – RJ

Data: 08/06/2019

 

Créditos da foto do destaque: Juliana Pessoa

 

 

 

 

História do casal:

 

Nos conhecemos na Faculdade de Direito da UFRJ em 2009. Estudávamos na mesma turma desde 2006, mas só em 2009 nos conhecemos de verdade. Após nossa formatura na faculdade, em 2011, começamos a estudar juntos pra concurso público e só queríamos pensar em casamento após atingir o objetivo profissional. No total, namoramos durante 8 anos até ficarmos noivos. Entre o pedido e o casamento foi quase um ano e meio, sendo que por volta de 10 meses para organizar.

 

 

O pedido de casamento:

 

Aprovados, e empossados nos concursos que queríamos, fizemos uma viagem para passar o Natal e o Reveillon em Nova Iorque. As famílias e os amigos tinham certeza que o pedido seria na viagem, mas eu, noiva, não tinha essa certeza porque fazia um tempo que não falávamos sobre o assunto. No Natal, em um passeio pelo Central Park, ele fez o pedido! Só nós dois, sentados em um banquinho, ele fez um discurso e abriu a caixinha do anel… foi lindo e romântico. Depois das lágrimas e beijos, gravamos um vídeo pra contar pra família! Nesse dia saímos para um jantar especial de comemoração.

 

 

Créditos: todas as fotos desta matéria são da Juliana Pessoa 

 

Os Preparativos:

 

Marcamos a data com 10 meses de antecedência.

A definição do local foi a parte mais difícil porque organizamos o casamento à distância. Somos do Rio de Janeiro e o casamento seria lá, mas moramos atualmente no Rio Grande do Sul, então tentávamos visitar os locais de interesse nos poucos dias que passávamos no Rio.

 

Sempre quis casar em uma das lindas igrejas no centro então procurávamos um local próximo para facilitar o deslocamento dos convidados no dia. Além disso, também queria muito casar num lugar com história e com uma arquitetura diferente. Assim, a Confeitaria Colombo foi o lugar escolhido.

 

Nós fizemos tudo juntos, conversávamos sobre todos os detalhes e decidiamos juntos. Contratamos cerimonial e foi super importante. Dá muita insegurança em alguns momentos e um cerimonial de confiança vai indicar os fornecedores em que se pode confiar, isso faz toda a diferença pra que no dia tenha a certeza de que vai dar tudo cetro.

 

Além disso, no dia do casamento o cerimonial é o seu olhar na festa, para que os noivos não se preocupem com absolutamente nada… e foi bem assim!

 

A escolha dos fornecedores, além de indicação da Beatriz, também procurávamos muito na internet, em sites como o CaseMe, de acordo com o nosso perfil e o perfil da festa.

 

 

Roteiro-completo-para-organizar-seu-casamento_-cronograma-comentado-em-7-etapas

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

Passamos com nossas famílias em diferentes hoteis. Com a noiva, a mãe e a irmã no Copacabana Palace. Chegamos cedo, tomamos um café da manhã reforçado e fizemos massagem relaxante!

 

 

Com o noivo, os pais e o irmão, no Prodigy Hotel Santos Dumont. Chegamos e curtimos a piscina, seguido de um almoço em família.

 

 

O vestido de noiva:

 

Quando pensava no assunto tinha uma certeza: o vestido tem que estar pronto. Sou muito ansiosa e tinha muito medo de mandar fazer e chegar na véspera não ficar do jeito que idealizei. Fora que não tinha muito tempo para fazer diversas provas pra fazer um vestido do zero.

 

Quando era mais nova sempre entrava no site da Pronovias e ficava admirando os vestidos de lá. Por isso, foi a primeira loja que marquei… e única. Na segunda visita, após a chegada de uma coleção, amei os três vestidos que experimentei.

 

Estava com minha mãe e irmã e elas choraram quando me viram… com os três.

Foi difícil escolher, mas no fundo já sabia qual era meu preferido.  O véu era bem grande e combinava com o estilo do vestido, foi fácil escolher.  Consegui prender a cauda na festa. O vestido era bem prático nesse ponto pois já tinha um botão e uma casa certinhos pra isso.

 

Quem vai começar a procurar vestido diria que mesmo que tenha a intenção de fazer um do zero é bom experimentar alguns nas lojas. Isso porque sempre amei vestido sereia e sempre tive a ideia de casar com um, mas quando experimentei na loja, vi que não ficava muito legal, não gostei em mim. E o modelo princesa, que nunca me atraiu muito, amei no corpo, foi quando me vi como uma noiva de verdade. Então acho que é interessante conhecer os modelos e entender como vai se sentir melhor.

 

 

Acessórios:

 

Grinalda – queria algo bem simples e elegante. Há um tempo um amigo me mostrou uma loja em São Paulo e na hora de escolher fui direto nela. É importante pesquisar, ver se a loja e as peças se adequam ao seu estilo e ao estilo do vestido. Apesar de ter organizado tudo em 10 meses já tinha referências há mais tempo.

 

Sapato – também estava determinada em achar um scarpin com salto baixo. Foi difícil, mas encontrei um atelier em Porto Alegre especializado em sapato para noivas e com  serviço de customização, pude colocar nossas iniciais, escolher o material do sapato… ficou perfeito!

 

 

Buquê – depois de muita pesquisa no instagram, pinterest cheguei a um buquê preferido!

 

Roupa do noivo:

 

O noivo escolheu onde queria fazer, o modelo e a cor, mas eu noiva acompanhei no dia da escolha e da prova pra dar uma opinião.

 

 

Cerimônia:

 

Na verdade pegamos as datas livres de junho da Colombo e pesquisamos as datas livres da São Francisco de Paula – Queríamos muito o dia 08/06 e todos tinham essa data livre.

 

Acabamos escolhendo a São Francisco de Paula por ser diferente, fazer parte da história do Rio e possuir uma arquitetura  incomparável, de tirar o fôlego.

 

 

O que mais emocionou na cerimônia foi o conjunto de tudo… estar ali naquele momento celebrando o nosso amor, com todo mundo que a gente ama presente, e pensar no grande simbolismo desse sacramento.

 

 

O celebrante foi o Frei Enrique. Indicaram alguns padres e nos identificamos com ele após um encontro, quando vimos que é muito carinhoso, querido e amoroso. Sabíamos que seria emocionante e uma honra.

 

 

Música da cerimônia:

 

A maravilhosa orquestra Delfim Moreira emocionou todo mundo, na festa os convidados só falavam o quanto foi lindo.  Na São Francisco de Paula só são permitidas músicas sacras, mas isso não foi um problema pra gente, que queríamos músicas mais clássicas mesmo.

 

Padrinhos e madrinhas:

 

Foram 12 casais. Pedimos apenas para os padrinhos usarem terno escuro e demos a gravata de presente em um tom parecido com a do noivo. Deixamos as madrinhas à vontade para usar a cor de vestido que quisessem, o que eu mais queria era vê-las felizes também.

 

 

Damas e pajens:

 

Foram duas daminhas. Uma é afilhada da noiva, filha de uma das madrinhas e uma das melhores amigas da noiva e a outra é filha de um dos padrinhos, um dos melhores amigos do noivo. Compramos os vestidos na Paola da Vinci e demos de presente.

As duas entraram. A menor, filha do padrinho, viu o pai na metade da Igreja e saiu correndo. Foi uma cena engraçada e fofa, que eu só fiquei sabendo depois hehehe.

 

 

Local da festa:

 

A escolha foi baseada na praticidade e na arquitetura. Queríamos um lugar com história, clássico e bonito por si só.  Nunca havíamos ido a nenhum casamento lá, mas já almoçamos, lanchamos e gostávamos do ambiente e do buffet. Atendeu às expectativas totalmente, saiu tudo perfeito e os funcionários de lá são ótimos, flexíveis, o trato foi incrível.

 

 

Decoração:

 

Pela escolha do local queríamos um casamento clássico, e com toda a beleza do lugar, não havia muito o que inventar. A decoradora deu várias ideias e opções e fomos ajustando à nossa vontade e gosto. Não faria nada diferente.

 

 

Bolos e doces:

 

A escolha do bolo foi um item fácil! Tudo que digo que achei fácil foi porque pesquisava muito tudo: pinterest, instagram, sites de casamento, assim tinha noção do que é possível encontrar no mercado e selecionava o que mais gostava. Tinha pasta de tudo, de cada tema. Quando tinha que decidir, escolhia o que gostava mais e mandava como referência.

 

 

No buffet da Colombo já tem 6 doces por convidado. Fizemos a degustação deles para escolher quais serviríamos e como não tem chocolate, fizemos degustação em dois lugares para a escolha dos chocolates. 

Colocamos mais três chocolates por pessoa, aí ficou um total de 9 doces por pessoa, o que é bastante coisa! Adorei minha mesa de doces, eram todos deliciosos. No final distribuímos sacolinhas pequenas para que não sobrasse tanto e as pessoas pudessem levar um pouco da festa pra aproveitar no dia seguinte também.

 

 

Buffet:

 

Tudo delicioso e e farto. No início da festa serviam canapés e após o buffet ficava disponível até o fim da festa para que as pessoas pudessem se servir quando quisessem.

Nós escolhemos o que queríamos jantar antes, ai quando chegamos da Igreja fomos direto pra um salão reservado com todos os canapés, bebidas e o jantar pra gente, muito capricho! Foi o único momento que comemos, depois disso não paramos mais.

 

Chopp artesanal, cerveja, bar de drinks com gim, vodka, cachaça e saquê, espumante e whisky. Ótima escolha, aliás, os drinks foram super elogiados.

 

 

Música da festa:

 

A escolha do DJ foi indicação da cerimonialista.  Teve um bloco de carnaval que toca fanfarra, chamado Bloco 442. Os noivos amam carnaval de rua do Rio e tinha que ter um pouco disso na festa! Foi o ponto alto, todo mundo amou e a gente se acabou.

 

 

Registros:

 

Para fotos contratamos a Juliana Pessoa. Quando pesquisava vi o portfólio dela e me emocionei, aí concluí que tinha que ser ela. O vídeo foi a Padedê, que também gostamos do estilo.  Foi tranquilo viver o dia sendo fotografado e filmado, a equipe era muito experiente e já sabia o que ficava bom!

 

Gostamos de registrar a pista de dança! As fotos ficaram muito divertidas. Usamos # do casamento para instagram, colocamos no cardápio! Em cada lugar das mesas, dentro do guardanapo tinha um cardápio com todas as comidas e bebidas e o #.

 

 

Convidados:

A festa foi para 200 convidados.

Lista de 280 pessoas para chegar ao número ideal de presenças. Usamos um percentual de falta um pouco maior, pois tínhamos muitos convidados de fora do Estado. RSVP ativo, apenas com quem não havia confirmado no site.

 

Quando colocar uma pessoa na lista de convidados, tem que contar que aquela pessoa vai! Não tem porquê nem como convidar contando que a pessoa tem algum impedimento e dar certa a ausência (e assim achar que dá para colocar mais pessoas na lista). As pessoas em geral se sentem muito prestigiadas com um convite de casamento e podem fazer muitos sacrifícios para estar presente, se convidar, conte com a pessoa. O percentual de falta é aplicado no todo da lista.

 

 

 

Lua-de-mel:

 

Grécia (Milos, Santorini, Mykonos, Zakhyntos, Kefalônia e Athenas). Recomendamos muito, é romântico e paradisíaco. A dica seria escolher ilhas diferentes do lugar comum, a Grécia tem milhares!

 

Presentes:

 

Agradecemos cada pessoa por e-mail. Acredito que o presente é uma demonstração de carinho e é educado fazer algum tipo de agradecimento.

 

 

 

 

 

Ficha técnica:

 

♦︎ Cerimônia: Igreja São Francisco de Paula

♦︎ Recepção: Confeitaria Colombo

♦︎ Assessoria e cerimonial: Beatriz Dias

♦︎ Celebrante: Frei Enrique

♦︎ Música da cerimônia: Delfim Moreira   

♦︎ Decoração da cerimônia: A Roseira

♦︎ Fotografia: Juliana Pessoa         

♦︎ Filme: Padedê Filmes

♦︎ Decoração: Luciana Assis e Alessandra Siciliano (Colombo)

♦︎ Flores: A Roseira

♦︎ Iluminação: Japiassú

♦︎ DJ: DJ Uilson Faria (equipe Japiassu)

♦︎ Atração: Bloco 442

♦︎ Buffet: Confeitaria Colombo

♦︎ Open bar: Joe Drinks Open Bar

♦︎ Bebidas: Wines and Roses       

♦︎ Bolo: Confeitaria Colombo

♦︎ Bem-casados: Elvira Bona      

♦︎ Chocolate: Le Chocolat

♦︎ Doces: Confeitaria Colombo

♦︎ Vestido: Pronovias

♦︎ Beleza: Fernanda Gonçalves

♦︎ Grinalda: Tulle Noivas

♦︎ Buquê e lapelas: A Roseira

♦︎ Alianças: H.Stern

♦︎ Brincos: Swarovski

♦︎ Sapatos: Gasperin

♦︎ Terno do noivo: Ricardo Almeida

♦︎ Vestidos daminhas: Paola DaVinci

♦︎ Convite: Kasa dos Convites

♦︎ Lembrancinhas: havaianas personalizadas – Sandaliamania

♦︎ Manobra e Segurança: JR Durand

♦︎ Gerador: BOZ Geradores   

♦︎ Carro da noiva: Black Tie Service   

♦︎ Hotel da noite de núpcias: Copacabana Palace

♦︎ Lua de mel: Grécia

 

Cadastre-se para receber nossas matérias no seu email.

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

 

Leia mais:

 

O que esperar de um vídeo de casamento?

 

Vestidos de noiva sem renda

 

Casamento Bruna e Frederic: reflexo de um estilo de vida

Deixar um comentário