Julia e Diogo queriam casar na Bahia e escolheram Itacimirim como cenário. Um casamento na praia que fugiu do óbvio e não seria rústico. A noiva queria um casamento clássico na praia, e foi difícil encontrar alguém que entendesse essa ideia de unir os dois.
Os noivos aproveitaram que o casamento era em Salvador e fizeram disso um carnaval: juntaram Araketu, Terrasamba e Timabalada para animarem a festa. E foi um sucesso!

Quer acompanhar mais? Leia na matéria os detalhes que Julia contou pra gente!

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelas noivas ou noivos. Nossa proposta é uma troca real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outras noivas que ainda estão no processo, com foco e inspiração!

 

Noivos: Julia Mendonça e Diogo Vieira

Local: B BLUE BEACHOUSES, Itacimirim-BA

Data: 24/03/2018 

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

 

História do casal:

 

Nos conhecemos há  muuuitos anos atrás, através de amigos em comum.  Ficamos por muitos anosapenas na amizade, até que um dia, em um showdo Jorge e Matheus, ele se declarou! Eu quase morri de susto, RS. Na hora eu disse que não tinha nada a ver, que ele estava confundindoas coisas mas depois acabeicedendo. Saímos de lá juntose nunca mais nos largamos. Em menos de 20 diasjá estávamos namorando. E lá se foram 10 anos!

 

O pedido de casamento:

 

Fomos comemorar o dia dos namorados em Campos do Jordão, ainda na estrada percebi o nervosismodele e não entendinada, cheguei a ficar bravaporque achei que ele estivesse apenas mal humoradoRS. Chegando no hotel, em cima da cama, estava uma carta, um buquê de florese meu tão sonhadoanelda Carla Amorim.   Ele sempre soube do meu amorpelas jóiasdela, mas eu nem imaginava que ele teria essa super sacada. Foi um dia inesquecível.  

 

◊ O CASAMENTO

 

 

Os preparativos:

 

Quando decidimoscasar, eu já sabia ondeseria e como Tinha tudinhona minha imaginação. Tivemos apenas 10 meses para organizar. Uma correria só, principalmente decidindo tudo à distância! Queriamos algo que fosse a nossa cara, e por isso decidimos que seria na Bahia, com vários dias de festas. Do jeitinho que gostamos. Escolhemos todos os nossos fornecedores, conversamos com absolutamente todos.

 

O vestido de noiva:

 

Eu queria um vestido nacional. Essa era a minha única exigência.E sabia que não tinha muito tempopara mandar fazer um vestido. Comecei olhando em Brasília, mas não acheinada que fizesse o coração acelerar. Fomos então em São Paulo,e pronto, o primeiroque experimentei me apaixonei. Mas claro, eu tenho mania de “reformar”tudo que eu compro, sempre dou o meu toqueRS, e com o vestido não poderia ser diferente NE? Mudeipraticamente tudo, e ficou sim, do jeito que eu imaginava. Eu optei por não usar véu porque onde casamos venta bastante.

 

Acessórios:

 

Usei uma jóia de família como brinco. A peça de cabelo foi alugada, eu não fazia menor idéia do que queria, apenas cheguei lá, bati o olho e escolhi. Os sapatos optei por uma sandália branca. E o buquê eu já sabia como seria desde sempre.

 

Roupa do noivo:

 

Fomos uma vez juntos para criar a idéia do que queríamos, a partir daí ele decidiu tudo sozinho.

 

Making of

 

Nosso casamento foi um destination wedding, então estávamos juntos o tempo todo. O noivo ficou muuuito nervoso com uma chuva que insistia em cair. Pedi pra ele se acalmar e ir até o terraço rezar, e ele foi! E não é que a chuva passou?

 

Cerimônia:

 

Sempre soubemos que casaríamos no BBlue. Costumamos passar férias pela região e já amávamos o lugar! Nosso celebrante foi o Fabricio Simoes, um terapeuta de salvador. Foi uma cerimônia emocionante. Conversamos muito com ele durante os preparativos, então estávamos realmente conectados. Fabricio sabia toda a nossa história e a transmitiu lindamente para os convidados. Até hoje escuto das pessoas “Foi a cerimônia mais linda que eu já vi”. Pra deixa-la ainda mais pessoal convidamos dois grandes amigos (que estavam com a gente no show quando aconteceu o nosso primeiro beijo) para darem seus depoimentos. Nos emocionamos muito!

 

 
Música da cerimônia:

 

Quando eu disse que já tinha meu casamento todo na minha cabeça, eu também me referia as músicas. Somos apaixonados por música e por isso desde que me entendo por gente já sabia o que queria. Todas eram nacionais, exceto a musica dos padrinhos, que foi Cruisin Together. Tudo a ver NE? A música da entrada das damas e pajens foi Meninos, do Renato Teixeira e Xangai. Quando eu era pequena meu pai escutava muito esse CD, e eu e meu irmão amávamos essa música, sempre voltávamos da nossa casa de campo cantarolando ela no carro. Eu entrei com a música do Fantasma da Ópera, cantada em português, uma música que tem um significado muito grande pra mim e pro meu pai, e faz parte da nossa história  (“Vem comigo meu melhor amigo..”.) A das alianças foi “Só pensar em você”, do Chico César, essa todo mundo sabe que amo, e sempre dizem  que lembram de mim quando toca. Saímos ao som de “Mimar você” (“Andar de mãos dadas na beira da praia por esse momento eu sempre sonhei”). Foram escolhas muito pessoais, por isso a cerimônia teve mesmo a nossa cara!

 

Padrinhos e madrinhas:

 

20 casais de padrinhos. Pedi apenas que as madrinhas fossem de longo. Os padrinhos usaram calça clara e blazer azul.

 

 
Damas e pajens:

 

Tivemos 10 crianças lindas, entre afilhados e filhos de amigos. Mas apenas 7 entraram. Mandamos fazer as roupinhas.

 

Decoração:

 

Eu queria casar na praia, mas não queria o óbvio do rústico. Queria um clássico na praia. Não foi fácil de achar quem entendesse a idéia.  Sou filha de uma decoradora nata, apesar de não trabalhar com isso oficialmente, minha mãe entende muito e sempre decora as festas dos amigos e parentes. Definimos absolutamente tudo. A partir daí foi só procurar alguém para executar!

 

Bolos e doces:

 

Sou a louca dos doces haha. Tinha doce de tudo quanto é lugar. De Salvador, de BH, de Brasília.. pedi todos os nossos favoritos. Como pedi muito além da média (12 por pessoa)  sobrou muito.

 

Buffet:

 

Muito feliz! Queria algo personalizado, um menu que tivesse tudo que amamos. Optamos por um coquetel volante com muitos empratados, uma grande ilha de antepastos e como minha família é mineira, pedi um cantinho mineiro! Por fim tivemos um jantar bem baiano, com moqueca e bobo de camarão. Quanto as bebidas, levamos todos os rótulos daqui de Brasília e contratamos o bar de drinks lá em Salvador (Concept Bar). Optamos por servir champagne Veuve Clicquot, Whisky Gold Label, Vodka Greey Goose, Cerveja Heineken, drinks com Gin Tanqueray e especiarias, Aperol Spritz, Moscow Mule de Caipiroska de frutas vermelhas e amarelas.

 

Música da festa:

 

Já disse que a gente ama musica né? Entao musica não faltou! Tivemos um violinista para o receptivo (Felipe Ewans). Foi incrível, ele toca todas as atuais só que com o violino. Algo nada óbvio. Depois veio a grande surpresa.. eu sempre disse que quando eu casasse o Araketu iria tocar no meu casamento. Era a minha banda favorita!  Contratamos então o Tatau (Araketu), o Reinaldinho (Terrasamba) e o Ninha (Timbalada). Quase um carnaval de salvador! RS O mais legal de tudo foi que não contamos para ninguém. Foi incrível ver a reação das pessoas quando eles começaram a tocar! Tocaram por duas horas e literalmente ninguém ficou parado. Tivemos ainda uma segunda banda, Samba D’Mara, e por fim um DJ, André Bala.

 

Registros:

 

Fizemos uma seleção de profissionais de acordo com os trabalhos que vimos pelo instagram e depois fomos às reuniões. Queriamos sentir a “vibe” de cada um. Pedimos por fotos espontâneas, não queríamos passar a festa inteira cumprimentando os convidados. Nossa #juliaediogodizemsim

 

Convidados:

 

Foram 170 convidados. Confesso que não esperávamos que tanta gente fosse justamente por ser um casamento em um   Foi lindo ver tanta gente querida viajando pra nos prestigiar!

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

 

Lua-de-mel:

 

Fomos para Maldivas! Indico para todos os seres humaninhos dessa terra! Lugar incrível!

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento:

 

PACIÊNCIA que no fim tudo da certo hahahaha

 

Ficha técnica:

♦ Cerimonial e Assessoria:  Indira Marrul

♦ Local da Cerimônia : BBlueBeachouses

♦ Celebrante: Fabricio Simoes

♦ Música de Cerimônia: Harmonizi

♦ Decoração da cerimônia: Perpetua Decorações

♦ Local da Festa: Bblue

♦ Buffet: Rosa Amarela

♦ Decoração: Perpetua Decorações

♦ Florista: Perpetua Decorações

♦ Iluminação: Harmonizi

♦ Mobiliário: Perpetua Decorações

♦ Plantas: Pepetua Decorações

♦ Toldo: VP

♦ Bar: Concept Bar

♦ Música da Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria)

♦ Fotografia: Bianca Martinez

♦Filme: Marcello Barros

♦Doces: Rosa Amarela, Cirônia, Marlene, Cris Doces,

♦ Bem-casados: Marlene

♦ Lembrancinhas: Mimos da Cris

♦ Identidade visual: Fernanda Guimarães

♦Gerador: g8 geradores

♦Manobra e Segurança: Juddah park

♦ Vestido de Noiva: Martha Medeiros

♦ Cabelo e Maquiagem: Bem-feito (Adam e Amanda)

♦ Acessórios: Baroque Atelier

♦Sapatos: Prada

♦Buquê: Perpetua

♦Roupa do noivo: Zaniratto

♦Lapelas dos padrinhos: Perpetua

♦Roupa das Damas e Pajens: costureira de família

♦Alianças: H.Stern

♦Lua de mel: Maldivas

♦Lista de presentes: icasei

 

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

Leia mais:

Casamento clássico: Tuanny e Bernardo

Casamento clássico – Alceu e Lorenna

Casamento de dia, na fazenda: Marcela e Rodolfo

Deixar um comentário