O Instituto Ricardo Brennand é um espaço cultural em Recife localizado em um castelo, onde aconteceu a festa de casamento de Iza e Alcides. O lugar, repleto de história e cultura, com arquitetura clássica e rebuscada deu um charme especial para toda a decoração do casamento. Elementos clássicos se misturaram com uma decoração rústica que combinou com o horário da festa, que aconteceu de manhã.

Os noivos e o decorador Eider Santos escolheram trazer leveza para a decoração de um espaço tão característico usando uma fruta como tema. Foram usadas mexericas como parte da decoração do Instituto, o que deu um frescor especial para os salões. 

Entre tantos detalhes lindos, o que mais nos encantou foi a coincidência da data que os noivos escolheram: 26 de janeiro. Quer saber o motivo? Confira na matéria

 

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

Noivos: Iza Monique Wanderley Araujo  Alcides Luis Graciano Neto

Local: Capela Nossa Senhora Das Graças e Galeria De Eventos, Instituto Ricardo Brennand, Recife – Pernambuco

Data: 26/01/2019

 

 

TITULO-CASAMENTO-REAL-1-750x50

 

 

História do casal:

 

Nossa história teve origem em Garanhuns – Pernambuco, cidade onde eu morava e Neto estava à trabalho. Nos encontramos pela primeira vez em uma academia de ginástica. Após algumas trocas de olhares, Neto tomou coragem e se aproximou. Marcamos de sair juntos, e assim tudo começou

Com um pouco mais de 1 ano namorando, ele voltou à sua cidade, São Paulo. E durante um período de mais de 2 anos precisamos nos adaptar à distância.

A tentativa era nos encontrar a cada 3 semanas, em uma jornada entre Garanhuns, Recife e São Paulo… Com o passar do tempo, tal logística foi se tornando cada vez mais cansativa, até chegarmos à conclusão de que realmente precisávamos eliminar os quilômetros que nos distanciavam.

 

O pedido de casamento:

 

Noivamos em uma viagem deliciosa a Fernando de Noronha. Não foi surpresa, havíamos escolhido as alianças juntos… Neto precisou decidir apenas em que momento fazer o pedido. Ao final, aconteceu após um jantar especial no restaurante Mergulhão.

Ao voltarmos de viagem, combinamos um encontro entre as nossas famílias…. Programamos uma visita dos meus sogros à minha cidade, e em seguida também uma viagem dos meus pais à Novo Horizonte, cidade dos pais de Neto.

 

Créditos: todas as fotos desta matéria são do Bosquinho Lacerda

 

TITULO-CASAMENTO-REAL-2-750x50

 

 

Os preparativos:

 

Começamos os preparativos do nosso casamento com 1 ano de antecedência. Recife foi a cidade escolhida para o nosso evento. Como praticamente todos os nossos convidados viriam de outros lugares, decidimos auxiliá-los quanto à procura de hospedagem

Fechamos parceria com uma agência de viagens para facilitar no processo de reservas e obtenção de melhores tarifas. Pensando em proporcionar um conforto a mais para os nossos convidados, contratamos ainda o serviço de transfer ida e volta, do hotel ao evento.

Pelo Instituto ser um ambiente cercado por regras, também nos foi exigida a contratação de manobristas e seguranças

Enfim… tentamos participar ativamente de todas as escolhas envolvidas no nosso casamento. Assim, optamos pela ajuda de uma assessoria, que nos auxiliou não apenas no dia do evento, mas desde o seu planejamento.

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

Somos um casal um pouco peculiar… Contratamos making of apenas para o noivo. Não me pareceu confortável a idéia de ser fotografada ao me arrumar. Então preferimos assim…

 

 

O vestido de noiva:

 

O vestido foi um processo complicado pra mim. Comecei procurando por Recife… mas por não conseguir me encontrar nos lugares onde visitava, acabei decidindo pesquisar também por São Paulo.

Inicialmente, comprei um vestido de modelo minimalista. Porém, com o passar do tempo já não conseguia me sentir totalmente segura… como a nossa cerimônia iria acontecer pela manhã, passei a ter medo de ter escolhido um tecido pesado para o horário.

Estive por um período em dúvida do que fazer… Apenas em novembro, 3 meses antes do casamento, decidi que realmente queria mudar. Entre idas e vindas a São Paulo, acabei visitando um novo atelier, e comprando um segundo vestido.

 

Me apaixonei por um modelo com rendas em arabesco, e acabei encomendando, sob medida.

As nossas mães preferiram optar por vestidos de pronta entrega… Minha mãe usou um belo modelo Patrícia Bonaldi, e minha sogra ficou ótima em um Carolina Herrera.

 

 

Acessórios:

 

Escolhemos a grinalda durante as provas do vestido. Para uma proposta de dia, pensamos em um modelo liso, sem muito volume. Nas mãos, levei um terço emprestado pela minha cunhada Karla… Uma peça linda, comprada na Catedral de Notre Dame.

Para os pés, decidi prezar por um salto confortável. Uma sandália que me permitiu terminar a festa sem nenhum incômodo. 

O buquê foi um capítulo à parte… Minha fornecedora não conseguiu algumas das flores que eu gostaria, então tivemos que partir juntas para uma nova criação.

 

 

Roupa do noivo:

 

A escolha do terno foi super tranquila. Por tradição de família, desde o princípio Neto já sabia onde iria encomendar. Tentei ajudar apenas quanto a cor.

 

 

Cerimônia:

 

Na definição da Igreja, decidimos escutar a nossa emoção… Nenhum lugar nos causou impacto parecido ao da capela que escolhemos. Ao fecharmos nossa data, o meu coração transbordou.

Procurávamos por um sábado em que a sexta-feira fosse feriado… Apesar de no segundo semestre de 2018 ter havido várias possibilidades, já não existia nenhuma disponibilidade. Assim, precisamos partir para 2019… Ao vermos que o aniversário de São Paulo cairia em uma sexta-feira, marcamos o nosso casamento para o sábado, 26 de janeiro. Tudo certo.

Ao voltarmos para as nossas casas, Neto descobriu que, ao acaso, acabamos escolhendo a mesma data em que os seus pais casaram. No dia da nossa cerimônia, meus sogros celebrariam bodas de esmeraldaCoincidência? “Providência divina”, nos disse o padre ao saber…

Na verdade, o que passa disso se torna até mesmo inacreditável… Porque, por incrível que pareça, o mesmo aconteceu com meus sogros, há 40 anos. Minha sogra nos contou que, na época, após terem escolhido casar 26 de janeiro, também descobriram ser a mesma data que os pais do meu sogro.

Assim, casaram-se 3 gerações de “Alcides”… todos no dia 26 de janeiro.

 

Não deixaríamos passar em branco essa alegria, reservamos um momento especial para a boda dos meus sogros em nossa cerimônia, com direito à uma benção enviada pelo Papa Francisco. 

O padre que presidiu nossa cerimônia foi o mesmo que casou os irmãos de Neto. É ele quem geralmente celebra os casamentos da família, então fizemos questão de levá-lo de São Paulo para Recife. Ele levou junto o seu colaborador silmar, que não só o ajudou, como confeccionou uns livrinhos lindos, com imagens nossas e textos românticos, com os quais os convidados também conseguiam acompanhar a liturgia.

 

 

Música da cerimônia:

 

Na igreja, os nossos cortejos foram seguidos por uma orquestra. Misturamos músicas modernas e clássicas, em uma apresentação apenas instrumental. Para mim, nossas melhores escolhas foram: a entrada das daminhas, com Anunciação, de Alceu Valença, e a nossa saída ao som de Sweet Child o’ Mine, Guns n’ Roses.

 

Padrinhos e madrinhas:

 

Nós dois somos filhos caçulas, e temos ambos dois irmãos mais velhos. Assim, escolhemos tê-los como nossos padrinhos, ao lado das nossas cunhadas… ao todo, contamos com apenas 4 casais.

Nos programamos para fazer o convite deles individualmente, entre Pernambuco e São Paulo, e os presenteamos com uma pequena escultura de Francisco Brennand… Um ovo, símbolo da imortalidade que nos une enquanto família.

Nossos pais também receberam uma lembrancinha, representada pelo que significam em nossas vidas… um anjo, esculpido por um outro artista de Recife, Jaime Nicola.

 

Pedimos que pais e padrinhos usassem ternos da mesma cor. Madrinhas e mães deixamos à vontade na escolha de um vestido longo e leve.

 

Damas e pajens:

 

Tivemos duas daminhas lindas… nossas sobrinhas, filhas dos nossos irmãos mais velhos. Foi um momento fofo, que aguardamos com muita ansiedade.

Larissa, de 10 anos, teria que entrar de mãos dadas com Helena, de 2 anos. Até a véspera não tínhamos certeza de que conseguiriam, por Helena ser muito novinha… mas ao final deu tudo certo! Ambas usaram vestidinhos encomendados de primeiro aluguel a uma fornecedora local.

 

Local da festa:

 

O Instituto já era um destino de visitas por parte da minha família. Trata-se de um espaço cultural mundialmente conhecido… Orgulho para nós pernambucanos! Poder proporcionar essa experiência aos nossos convidados foi realmente especial.

 

 

Decoração:

 

Tivemos muita dúvida quanto à escolha do nosso decorador. Não sabíamos que critério utilizar…

Uma profissional era mais sistemática. Outro, mais acessível. O terceiro, mais experiente. Enfim, consideramos mais importante contratar aquele que possuía mais trabalhos com os quais nos identificávamos.

Tentamos participar ao máximo do processo de elaboração do nosso projeto junto ao nosso decorador. E, no geral, nos sentimos bastante satisfeitos com o resultado final. Fomos bastante elogiados.

Como nossa festa seria em um castelo, optamos por manter alguns elementos de decoração clássicos… Porém, como o evento aconteceria de dia, tentamos elaborar uma proposta predominantemente rústica, em busca de um resultado um pouco mais despojado.

 

Seguindo um critério de leveza, tivemos ainda a idéia de utilizar uma fruta como tema. E por haver ficado encantada com umas laranjeiras vistas em uma recente viagem à Sevilla, escolhemos usar mexericas em nossa decoração.

 

Bolos e doces:

 

Nosso bolo tinha 4 andares, e sua decoração acompanhou a temática da festa, incluindo o uso de algumas laranjas kinkan. Escolhemos os sabores brownie de chocolate e o tradicional “bolo de noiva” pernambucano; que utiliza ameixas, vinho e frutas cristalizadas trituradas como ingredientes.

Os doces foram escolhidos sob muita dúvida… pois não havia o que eu não gostasse. Sou uma formiga, então essa foi uma parte realmente prazerosa para mim. Escolhemos Lana Bandeira como nossa fornecedora oficial. E à parte colocamos 3 sabores que eram de uma segunda produtora, mas estavam tão gostosos que não podíamos abrir mão de tê-los em nossa mesa.

 

Na degustação, nos foi sugerido que diversificássemos os sabores, a fim de atender aos variados gostos dos convidados… E assim fizemos: docinhos de coco, morango, abacaxi, uva, damasco, pistache, doce de leite e variações de chocolate, tiveram entre as nossas escolhas.

Nossos bem casados foram de sabor tradicional, com recheio de doce de leite. E optamos por montar ainda uma mesa de digestivos, formada por docinhos de cajú, beijinhos, passas em rama, oranjetes, bolo de laranja, biscoitinhos variados, café e licores.

 

Buffet:

 

Uma das melhores escolhas entre os nossos fornecedores foi, sem dúvidas, o nosso buffet. A comida da Blu’nelle estava deliciosa e o atendimento foi super elogiado por todos. Durante toda a festa, os convidados puderam contar com o serviço volante de coquetéis e entradas, além de uma mesa de almoço, que também ficou aberta até a saída do último convidado.

Ao final do evento, ainda foram oferecidos lanches de despedida: mini-hambúrgueres e milk shake.

Como parte das bebidas servimos whisky, espumante, água de coco, sucos, e contratamos uma ilha de chopp. Disponibilizamos ainda um bar de drinks, onde elegemos uma cartela de bebidas de muito frescor, misturando gin, vodca, frutas e especiarias.

Nossas escolhas foram cuidadosamente degustadas e selecionadas, na tentativa de chegarmos a opções mais leves, sempre levando em conta o horário do nosso evento.

 

Música da festa:

 

Tivemos 2 bandas e 1 dj em nosso casamento. O dj abriu a festa com uma música ambiente, seguido pela entrada da primeira atração

 

Após um repertório descontraído, os meninos do Madeira Delay finalizaram sua apresentação com uma pequena mostra do carnaval pernambucano.

segunda atração entrou com músicas mais populares, cantando do funk ao sertanejo.

 

Registros:

 

Desde o princípio, eu já sabia quem seria o fotógrafo do nosso casamento. Nos sentimos bastante satisfeitos com o trabalho de Bosquinho, e somos a todo momento elogiados pelo bom gosto de suas fotografias.

 

Para filmagem, contratamos um outro fornecedor.

 

Convidados:

 

Foi um casamento para familiares e amigos próximos. Contamos com 150 convidados, de diferentes lugares: desde Pernambuco, São Paulo e Minas Gerais, até Argentina, EUA, Espanha e Alemanha.

Nos sentimos extremamente especiais pelas pessoas que mais amamos não medirem esforços para estarem ao nosso lado.

 

Ferramentas:

 

Utilizamos a plataforma do site iCasei, tanto para expormos as informações do nosso evento, quanto para obtermos confirmações de presenças e divulgarmos nossas listas de presentes.

 

TITULO-CASAMENTO-REAL-3-750x50

 

 

Lua-de-mel:

 

Escolhemos passar a lua de mel na Europa. Como nosso casamento foi em janeiro, deixamos para viajar apenas em maio, com o objetivo de fugirmos do inverno por lá. Procuramos um destino mais romântico, então optamos por Itália.

 

 

Dicas importantes sobre a lua-de mel + novo apartamento:

 

Moramos em um imóvel onde Neto já vivia. Um pouco antes de nos casarmos, ele havia se mudado. Então decidimos contar com uma estrutura que ele já possuía. Com calma, estamos apenas dando a nossa cara

 

Presentes:

 

Quase dois meses do evento, e continuamos recebendo presentes dos nossos convidados… Somos muito gratos pelo carinho de todos!

 

Ficha técnica:

 

♦ Assessoria e Cerimonial: Felipe Telles – Unique Eventos

♦ Local da Cerimônia: Capela Nossa Senhora das Graças – Instituto Ricardo Brennand

Celebrante: Padre Zé Roberto

Música de Cerimônia: Produtora Sonata

♦ Decoração da Cerimônia: Eider Santos

♦ Local da Festa: Galeria de Eventos – Instituto Ricardo Brennand

♦ Buffet: Armazém Blu’nelle

♦ Decoração: Eider Santos

♦ Iluminação: Mano Som e Iluminação

♦ Toldo: Teresinha

♦ Bar: Bora Bora Drinks

 Música da festa (dj, banda, sax, bateria): Madeira Delay, DJ Caverna, Neto Brayner

♦ Fotografia: Bosquinho Lacerda

Filme: Diego Guimarães

Bolo: Cássia Pereira Bolos

♦ Doces: Lana Bandeira e Benta Brigadeiria

♦ Bem-casados: Wilde Bem Casados

♦ Lembrancinhas: Rasteiras da Su

 Convites: Denise Lins Convites Recife

♦ Caligrafia: Gomes Caligrafia Recife

♦ Digestivos: Lana Bandeira, Benta Brigaderia, Armazém Blu’nelle, Ana Amaral Passas e Beijos, Doce Engenho

♦ Agência de Viagens: Getsete

 Gerador: Auri Geradores

 Manobra e Segurança: Excelce Eventos

 Vestido de Noiva: Lucas Anderi

Grinalda: Lucas Anderi

 Cabelo e Maquiagem: Erika Lins

 Acessórios: Fátima Roque Acessórios de Luxo

 Sapatos: Jorge Bischoff

 Buquê: Taciana Souto Bouquets

 Roupa do Noivo: Camargo Alfaiataria

 Lapelas dos Padrinhos: Eider Santos

 Roupa das Damas e Pajens: Micas Daminhas

 Carro da Noiva: Dream Car

 Alianças: Vivara

 Hotel da Noite de Núpcias: Hotel Atlante Plaza

 Lua de Mel: Itália

 Lista de Presentes: iCasei, Camicado, Fast Shop e Cecilia Dale

 

 

Caseme_banner_728x100px

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

Leia mais:

Deixar um comentário