Noivos : Priscila Rabello Sanches e Luiz Fernando Gomes Ramos

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal: É um tanto quanto engraçado, mas é a pura verdade, nos conhecemos pelo Facebook! Mas foi através de uma amiga em comum (risos). O Nando morava no Rio Grande do Sul, apesar de ser carioca, e viu uma foto minha no perfil dessa amiga, se interessou e decidiu entrar em contato.

Passamos dias conversando pela internet e após um mês de conversa, ele veio ao Rio de Janeiro no feriado de Corpus Christi em 2012 para que pudéssemos nos conhecer. Começamos a namorar logo depois e então o Nando começou a vir praticamente todos os finais de semana até conseguir transferência no trabalho, no final daquele ano.

À partir desse momento não nos largamos mais. Todos os nossos programas sempre envolviam viagens e comida, independente do tipo da viagem. Subimos o Monte Roraima, visitamos NYC, fizemos uma ‘roadtrip’ pela Bahia e um mochilão pela Europa num intervalo de um ano e meio. Além disso, adoramos comer fora, experimentar novos pratos e sabores.

O pedido de casamento: O pedido de casamento aconteceu no fim de uma longa viagem pela Europa, em Paris. Namorávamos há 2 anos e já conversávamos sobre casamento. Passamos por Roma, Florença, Toscana, Verona, Veneza e outras tantas cidades românticas, além da comemoração do nosso 2º ano juntos na Eslovênia e nada de pedido de casamento, eu já estava certa que não seria nesta viagem.

Nando me surpreendeu quando, no dia 27 de julho de 2014, sentados no gramado da Torre Eiffel, brotou um anel de noivado lindo junto com um sorrisão e aquela cara esperando um ‘sim’. Ele ficou tão nervoso que não disse nada, mas aquela situação me encheu de uma alegria que eu nunca senti antes! Chorava e gargalhava ao mesmo tempo.

002346_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

◊ O CASAMENTO

Os preparativos: O pedido foi feito no dia 27/07 e no dia 02/08 do ano seguinte nos casamos. Tivemos um bom tempo para planejar sem pressa.

Queríamos economizar o máximo possível, então tentamos fazer sozinhos tudo que estava ao nosso alcance, sem contratar ninguém. Os preparativos nos deram muito trabalho e aumentaram conforme o grande dia se aproximava, nós não tivemos cerimonialista.

Nós dois trabalhávamos então não tínhamos muito tempo disponível para nos dedicar, pouquíssimas coisas foram feitas de forma artesanal e contratamos um local que incluía vários serviços (decoração, bebida, comida, doces e DJ) que facilitou o nosso trabalho com os fornecedores.

Fizemos manualmente o nosso convite de casamento e a cortina de tsurus para a decoração. No Saara, Centro da cidade do Rio, compramos os utensílios extras para decoração, como brindes para animar a pista de dança, velas estrelinha para os convidados usarem durante nossa primeira dança e as forminhas coloridas para os doces.

000094_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

O vestido de noiva: Após decidir o local da cerimônia de casamento foi fácil imaginar o vestido que eu queria usar. Como não queria investir 10mil reais no vestido fugi dos estilistas, apesar de amar o trabalho da Marie Lafayette e da Carol Hungria. Comecei a procurar nas lojas de 1º aluguel, fui na Internovias no final de 2014, quando lançaram a coleção 2015, e foi a melhor coisa que fiz. A Internovias me deu um tratamento de primeira e eu achei o vestido dos meus sonhos!!! O vestido era ainda mais bonito do que eu imaginava, nem cheguei a visitar outras lojas. Na minha primeira e única visita, eu escolhi o vestido que seria do grande dia.

000307_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Acessórios: Não costumo usar jóias, então não era um item que eu estava disposta a investir muito. Comprei uma grinalda da D.Cantidio que morri de amores depois de ver uma postagem no Instagram, usei um brinco lindíssimo emprestado pela minha madrasta e um colar simples da loja 18K do Shopping Leblon. Além disso, usei uma linda pulseira de pérolas que também comprei para todas as madrinhas, da D.Cantidio.

Um objeto que não usei no corpo, mas me acompanhou durante a cerimônia foi um pingente com a foto da minha mãe e melhor amiga que faleceu em 2011, ele estava amarrado em meu buquê. O pingente foi presente de uma das madrinhas.

000248_COR-316x475
Foto: Carolina Cattan

Making ofComo já morávamos juntos, nos despedimos na manhã do grande dia. Fui me preparar no próprio local da cerimônia e ele foi se arrumar na casa do primo e padrinho. Duas amigas/irmãs de infância me acompanharam nesse dia, enquanto dois padrinhos, além do primo (também padrinho), acompanharam o Nando.

Foi um dia bem intenso e como queríamos que o nosso casamento fosse ao pôr do Sol, não havia muito tempo para pensar! (risos). Se em um casamento noturno as noivas já atrasam por conta dos preparativos, imagina em uma festa no meio da tarde (16h)!

Nos despedimos pela manhã, e só nos vimos novamente no início da cerimônia. Não podemos dizer que estávamos nervosos, pois nosso único pensamento era: “vai dar tudo certo!” “vai dar tudo certo!”.

000113_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
000176_COR_Fotor_Collage-633x475
Fotos: Carolina Cattan

Cerimônia: Eu e o Nando não somos muito religiosos, então optamos por não realizar a cerimônia em uma Igreja ou templo. Sabemos que há toda aquela magia da entrada na Igreja, ao som da marcha nupcial, mas este é um rito religioso e teria que ser realizado por um padre. Então decidimos fazer uma cerimônia com a nossa cara, não é pelo fato de ser fora da igreja que não seria tão ou mais belo que uma cerimônia tradicional paroquial.

Decidimos casar num local próximo à natureza, cheio de vida ao nosso redor e que nos fizesse lembrar que ali seria o nosso Éden. Além de tudo isso este local deveria se encaixar no nosso orçamento.

000843_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
000809_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Pensamos na Casa de Santa Teresa e na casa de uma querida amiga na região do Itanhangá, mas quando visitamos o Sítio Meio do Mato ficamos paralisados com tanta beleza, tivemos a certeza que iríamos fazer os nossos votos naquele lugar. O local estava decidido.

Sem igreja e sem padre, a solução era arrumar um juiz de paz que pudesse realizar a cerimônia no local. Mas para ser sincera: esta ideia não nos apetecia muito, então acabou sendo o último ponto a ser decidido.

Mas qual Juiz de Paz? Não queríamos um roteiro pré-definido e sim alguém que pudesse falar um pouco da nossa história. Mas pra isso seria necessário dedicar tempo, pesquisar e decidir rápido… iríamos tomar uma decisão somente pelo fato de ter que tomá-la e seria sem muita satisfação. Então lembrei do meu grande amigo-irmão Raphael, que estudou comigo na época da universidade. A decisão não poderia ter sido melhor!

001033_COR_Fotorage-633x475
Fotos: Carolina Cattan

Ele ficou tão emocionado, que se dedicou inteiramente à cerimônia. E não é porque foi o nosso casamento, mas até hoje não conheci ninguém que tenha falado tão bem quanto ele em uma cerimônia, foi um discurso intimista e sensível. Nós nos identificamos, rimos e choramos. Foi um momento extremamente prazeroso.

A escolha do celebrante simbolizou bem um problema que a maioria dos casais tem, nenhuma família é perfeita e nem sempre os casais querem fazer “o que está no roteiro”. A dica que ficou e que levamos para o resto de nossas vidas é o seguinte: faça o que você se sentir confortável e ponto. Nada de roteiros pré- definidos, nada de satisfação às famílias, o importante é que o casal se sinta bem com a escolha tomada e ponto.

000804_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Padrinhos e madrinhas: A escolha dos padrinhos foi sem dúvida, a tarefa mais difícil. Não queríamos muitos padrinhos, mas também não queríamos deixar pessoas especiais de fora. Infelizmente não conseguimos convidar todos que gostaríamos e decidimos por 7 casais.

Como não queríamos atarefar nossos padrinhos, nossos únicos pedidos foram em relação aos trajes.

Pedimos que as madrinhas não usassem cores iguais e que os padrinhos vestissem terno cinza de um tom escuro, escuro porque o Nando ia usar um cinza claro, e optamos por cinza ao invés de preto porque o casamento seria realizado durante o dia.

000845_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
001620_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Presenteamos os padrinhos com gravatas para tentar estabelecer uma certa harmonia, e de certa forma diferenciá-los dos demais.

000825_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
001623_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Damas e pajens: Tínhamos muitas crianças para escolher os pajens, refletimos sobre o assunto e no total foram quatro pajens e uma daminha, todos com 5 anos de idade.

Dois pajens abriram a cerimônia anunciando a entrada do Nando (um era irmão dele e outro filho de um parente) e os dois outros pajens entraram juntos com a daminha. Essa entrada foi tática, os meninos são filhos da esposa do meu pai, e a daminha é minha irmã!

Apesar do terninho preto e do vestidinho, todos se comportaram muito bem.

000646_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
000720_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Local da festa: Esse foi um ponto que estruturalmente não foi um problema em geral.

Quando planejamos o casamento, consideramos desde o início realizar a cerimônia e a festa no mesmo lugar, isso estava bem claro em nossas mentes. Realizar a cerimônia à céu aberto, em um local um pouco afastado do centro automaticamente excluiria igrejas e já seria meio caminho andado para a escolha do local da cerimônia/recepção. Realizar os dois separadamente exigiria um planejamento de transporte entre um local e outro perderíamos boa parte do tempo do dia.

Visitamos o local diversas vezes antes, e podemos dizer que superou as expectativas. O único ponto negativo seria a distância da Zona Sul do Rio.

001540_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Decoração: Eu sou uma pessoa de opiniões e gostos fortes, então o projeto foi todo idealizado por mim, mas é claro que a equipe do Sítio Meio do Mato prestou um excelente serviço me auxiliando em várias escolhas.

O Sítio possui bastante flexibilidade na arrumação da estrutura do casamento. Existem 5 lugares para elaboração da cerimônia por exemplo. Então é possível deixar cada casamento com a cara do casal. Você pode ir a dois casamentos no Sítio e achar que está em outro lugar.

No quesito utensílios da decoração eles não possuem muita variedade. Todas as opções tendem para uma decoração rústica, então se estiver procurando uma decoração mais refinada, terá que contratar fornecedores de fora. A equipe do Sítio até indica fornecedores para esses casos, mas é bom ter em mente que será cobrado um custo extra para isso.

000586_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
000545_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan
000603_COR_Fotor-633x475
Fotos: Carolina Cattan
000603otor_Collage-633x475
Fotos: Carolina Cattan

Música da festa: O DJ já estava incluído no pacote da casa de festa e isso foi um grande adianto no nosso planejamento. Tivemos apenas duas reuniões antes do grande dia.

O Leonardo é muito simpático, mas não acho que a música retratou bem o nosso pedido.

Uma festa não tem que tocar todos os estilos musicais que existem, deixamos bem claro este ponto, mas infelizmente no final não saiu integralmente como queríamos. Não foi nada muito ruim a ponto de atrapalhar a felicidade e animação desse dia.

001720_PB-714x475
Foto: Carolina Cattan
001731_PB-714x475
Foto: Carolina Cattan

Buffet: O nosso buffet foi definido com mini porções. Estava tudo uma delícia, a cozinha do Sítio está de parabéns! Este foi um item que superou as expectativas.

Apesar do Sítio disponibilizar duas pessoas (uma para a noiva e uma para o noivo) para a festa, estas pessoas atendem exclusivamente os noivos, acabei não comendo no casamento, nem eu e nem o Nando, mas ouvi muitos elogios dos convidados.

O casamento passa muito rápido para os noivos e eu não queria perder nem um minuto para comer. Acabamos não reparando muito nos detalhes da decoração, arrumação, sabores… Mas o feedback dos convidados nos aliviou o coraçãozinho!

Já para bebidas alcoólicas, o Sítio disponibiliza várias opções e são bem flexíveis neste ponto também. Decidimos que usar o ‘barman’ do local, mas compramos à parte as bebidas alcoólicas, queríamos ter certeza que seriam da qualidade que gostamos. Oferecemos champagne, licores, caipirinhas, uísque, vodka e cerveja.

000603_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Convidados: Planejamos no início uma festa para 150 convidados, não queríamos convidar pessoas que não fossem tão próximas ao casal. Seguimos a lista de acordo com os círculos de proximidade: família, amigos que carregamos por toda a vida, e assim a lista foi aumentando aos poucos.

A lista chegou a 250 convidados e ainda faltava muito mais para convidar, mas limitamos neste número. Queríamos algo bem íntimo, e já tínhamos contabilizado uma porcentagem que não iria. No final compareceram 170 pessoas.

Não fizemos RSVP ativo, apenas utilizamos a confirmação pelo site. As confirmações ficaram apenas 10% abaixo do quantitativo que realmente compareceu, mas considero este número razoável, vale lembrar que pessoas mais idosas não se sentem muito confortáveis com serviços de internet.

Dicas: 

◊ Primeiro decida o horário do casamento, de dia ou à noite, em uma igreja ou em casa de festa, depois decida o vestido, pois isso influencia no brilho e no véu.

◊ Se quiser vestido de 1º aluguel, visite a loja no lançamento da nova coleção, você terá acesso as opções mais bonitas.

◊ Siga os seus desejos e sonhos, não se deixe influenciar pela vontade dos outros. O vestido deve ser o do seu sonho e de mais ninguém.

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel: É um jargão, mas consideramos bem verdade: quem casa quer casa. Apartamento + mobília + reforma + festa de casamento empenharam bastante nosso orçamento. Decidimos então passar nossa lua de mel em Bariloche, Argentina. Nos hospedamos no maravilhoso Design Suites Hotel. Não poderia ter sido melhor, o lugar é muito lindo e romântico!

Viajamos em agosto, logo após as férias estudantis, e foi a melhor decisão! As estações de ski estavam repletas de neve e não haviam muitas excursões de adolescentes nas pistas, o que facilitou bastante os locais que visitamos.

Recomendamos, um ótimo custo benefício!

001309_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento:  

A minha maior dica é: NÃO SIGA o que os outros querem ou esperam do grande dia de vocês.

Muitas pessoas, principalmente familiares, vão falar como você deve fazer, mas isso não importa. O dia tem que ter a cara do casal.

Se a noiva quiser entrar com um vestido vermelho e o noivo não se incomodar, ela deve entrar de vermelho e não se fala mais nisso. No meu caso, eu não quis fazer uma cerimônia religiosa e nem chamar um juiz de paz para celebrar o casamento, no lugar convidei um grande amigo para celebrar o casamento.

Nós nos casamos no cartório no dia anterior ao do casamento, com direito à almoço com os padrinhos e familiares. Meus avôs ficaram chocados e sempre repetiam que não entendiam e que o meu amigo deveria ao menos se vestir como juiz para parecer “coisa séria”.

No final das contas, a cerimônia teve muito mais personalidade e emoção, e os meus avôs amaram tudo de paixão.

Troca de presentes:  Em relação aos presentes, fizemos o cadastro de uma lista de presentes em um site da internet com itens que realmente desejávamos adquirir. Mas no final das contas, acabamos comprando uma parte, pois eram objetos necessários para nossa casa, e o valor dos presentes foi depositado em nossa conta.

Recomendamos essa metodologia (receber o valor no lugar do objeto), ao final do casamento você não encontrará diversas caixas em sua casa e poderá comprar os itens conforme for organizando sua casa.

Quanto aos agradecimentos, foram feitos somente pela internet.

001492_COR-714x475
Foto: Carolina Cattan

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Equipe Sítio Meio do Mato

✓ Celebrante – amigo do casal

✓ Local da Cerimônia e Festa- Sítio Meio do Mato

✓ Vestido de Noiva e Véu- Internovias

✓ Grinalda – D.Cantidio

✓ Cabelo e Maquiagem – Vivi Borlido

✓ Buquê e Lapelas dos padrinhos- Sítio Meio do Mato

✓ Música Cerimônia e Festa – DJ Sítio Meio do Mato

✓ Foto – Carolina Cattan

✓ Filme – AG2 Digital

✓ Buffet – Sítio Meio do Mato

✓ Decoradoração e Iluminação – Sítio Meio do Mato

✓ Doces e Bolo – Sítio Meio do Mato

✓ Bem-casados – Queen Doces (super indico!)

 

Quer ver o seu casamento publicado aqui? Envie um email para contato@caseme.com.br

 

Leia também:

Casamento Real Victoria e Felipe

Casamento Real: Lola e Dutty

 

Deixar um comentário