Você já imaginou… no seu aniversário, no momento do “com quem será” seu namorado ajoelhar e fazer o pedido? Essa é a história da Raquel e do Igor. 

 

Esse casamento começou em uma festa e seguiu assim até o final. A data escolhida para o casamento foi o aniversário do Igor, seguindo uma tradição que começou com seus pais.

Definitivamente um casal que ama festas, família, tradição e amigos.

 

É uma delícia ler esta história e ver o quanto eles curtiram preparar cada detalhe do casamento. Aproveitaram todas as comemorações, todas as tradições. E nos deram descrições detalhadas da relação com seus fornecedores. 

 

Escolhi cada profissional de forma muito especial, investi tempo vendo os portfólios para ver se tinham o estilo que eu queria (cheguei a eles por conhecer o trabalho, indicação do Tironi e de amigos ou sites especializados na internet, inclusive o CaseMe), mas o “matching” da conversa e o sentimento durante o contato foi o que eu mais valorizei. A energia positiva e o quanto esses profissionais se envolveram com o nosso grande dia foram algo impressionante! Eu consigo falar em detalhe sobre cada um deles. E olha que eu não fui uma noiva fácil (rs). 

 

Aproveitem o início do ano para colocar o cronograma e planos do seu casamento em ordem. O depoimento da Raquel pode te ajudar bastante com inspirações, dicas práticas e sugestões de fornecedores.

 

Depois nos conte o que achou nos comentários.

Boa leitura!

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

Noivos: Raquel Ribeiro de Morais e Igor Masello Rua

Local: Nossa Sra. do Monte do Carmo e Hípica – Rio de Janeiro – RJ  

Data: 09 de novembro de 2019

 

Créditos da foto do destaque: V Rebel Cinema One

 

 

 

 

História do casal:

 

Nós moramos no mesmo bairro durante anos, estudamos no Ibmec durante um mesmo período e a prima do Igor já era minha amiga. Mas o encontro tinha data, hora e local marcado por Deus: 29/10/2015, durante o Halloween de Nova York.

De um lado: eu e mais 11.

Do outro: o Igor e mais 1.

Em comum: 2 amigos, os sorrisos nos rostos e o lado sociável, que é bem característico nosso. Rs!

O Iguinho, com sua educação, seu blazer e seu cabelo impecáveis, se apresentou ao meu grupo de amigas, mas parou logo ao meu lado (Graças a Deus)! A conversa não só começou, como se desenrolou fácil, muito rapidamente nós descobrimos os diversos fatos em comum. Até que ele me roubou um beijo e a noite passou num piscar de olhos, mas eu não dei o meu telefone (talvez porque ele não tenha pedido! Rs!).

Durante essa viagem, foi como se brincássemos de gato e rato. Até que no último dia, para a nossa felicidade, outro encontro já estava marcado pelo destino (e pelos amigos em comum). 

Aos poucos, a minha timidez do início foi sendo substituída pelo fireball, e lá se passou mais uma noite voando. Só que dessa vez eu dei o número do telefone (ainda bem que ele pediu! Ufa!).

De volta ao Brasil, o Igor voltou para o Rio e eu para São Paulo, onde morava e trabalhava. Mas nenhum de nós dois voltou para a sua rotina normal. 

Desde aquela viagem para NY, os finais de semana passaram a começar e terminar no aeroporto! Foram 5 meses nos conhecendo, perdendo aviões, correndo nos aeroportos e nos relacionando à distância. Até que na sua primeira visita à São Paulo, ele não resistiu e, em um restaurante com o skyline de SP de fundo, me pediu em namoro. Dois meses depois, eu já estava morando de volta no Rio (ninguém entendeu bem o porquê, né?! Rs). 

 

 

O pedido de casamento:

 

Para não sentirmos falta da rotina de aeroportos, a gente viaja sempre que pode, seja para São Paulo para ver os amigos ou para lugares mais distante, onde sempre tentamos mas nunca conseguimos, desacelerar!

No ano passado, combinamos uma viagem para Miami e Disney, com a família do Igor, onde passaríamos inclusive o meu aniversário.

Uma semana antes de irmos, ele chamou minha mãe para almoçar e pediu a minha mão em casamento, sem eu saber (só Deus sabe como ela conseguiu manter o sigilo, eu não percebi nada!).

No dia do meu aniversário, dia 13/08/18, e com exatos 2 anos e 5 meses de namoro, ele disse que iríamos para um restaurante escolhido a dedo e que era surpresa! Fomos todos para o Cipriani, com a vista linda de Miami, e durante o “Com quem será?”, ele resolveu provar que realmente “queria”, e com um solitário da Tiffany em lapidação princesa, como ele chamava no começo do namoro, me pediu em casamento!gHzQ3u0UfovMgAAAABJRU5ErkJggg==

Não tivemos uma festa formal de noivado, mas decidimos que aproveitaríamos cada etapinha antes do grande dia, com as pessoas que amamos.

Tivemos um final de semana de despedida de solteiro (mesmo final de semana, mas destinos diferentes! Rs), fiz um dia de beleza para as madrinhas no consultório da minha dermatologista (com peeling, maquiagem, comidinhas, Mimosas e muitas risadas), fizemos um evento de agradecimento para nossos pais e todos os padrinhos na varanda do Pobre Juan (onde entregamos as caixas dos padrinhos) e um Chá Bar com a temática “Uma noite em NY”.

Melhor coisa que fizemos, pois nos sentimos muito amados e acolhidos a cada etapa desse planejamento. Hoje, eu pensaria em fazer uma festa de noivado também, porque esse ano passa muito rápido, quanto mais você puder aproveitar, melhor!

 

 

 

Créditos: todas as fotos desta matéria são da V Rebel Cinema One 

 

Os Preparativos:

 

Quando voltamos da viagem já marcamos a data: dia 09/11/19, o dia do aniversário de 30 anos do Igor! 

Meus sogros se casaram no dia do aniversário do meu sogro, então achamos que seria legal “manter a tradição”!

Começamos a ver tudo com aproximadamente 1 ano e 2 meses de antecedência, o que me deu mais tempo de planejamento e calma.

 

 

A primeira coisa que fiz foi buscar um cerimonial, e encontrei referências do Claudio Tironi em um site de casamento, no artigo falava exatamente o que eu buscava: um exímio profissional, mas que cuidava de perto dos noivos e de todos os detalhes, de forma única, que estava presente, que se importava. O suporte, a experiência e as sugestões que me deu foram essenciais no planejamento, mas a presença, a energia positiva, o carinho e a segurança que me passou no grande dia foram o grande diferencial! Inclusive, graças ao envolvimento dele, tivemos o momento da nossa primeira dança ainda mais especial. Mesmo que não estivesse combinado, ele (Tironi) sentiu o clima e pediu ao técnico que estourasse a chuva de prata na hora que o Igor me pegou no colo e me rodou! Ficou ainda mais lindo e emocionante! Obrigada, Tironi!

 

 

Escolhi cada profissional de forma muito especial, investi tempo vendo os portfólios para ver se tinham o estilo que eu queria (cheguei a eles por conhecer o trabalho, indicação do Tironi e de amigos ou sites especializados na internet, inclusive o CaseMe), mas o “matching” da conversa e o sentimento durante o contato foi o que eu mais valorizei. A energia positiva e o quanto esses profissionais se envolveram com o nosso grande dia foram algo impressionante! Eu consigo falar em detalhe sobre cada um deles. E olha que eu não fui uma noiva fácil (rs). Ainda tinha a minha mãe e a minha sogra (2ª mãe), todas nós com opiniões diferentes. Mas fiz questão de tentar conciliar as opiniões ao máximo, mesmo que no final a prioridade fosse ter um dia especial que tivesse a minha cara e do Igor! Graças a Deus elas também estavam com esse pensamento! Rs!

 

Não diria que foi um período difícil, foi um período de muita entrega, eu queria que fosse tão especial pra gente quanto pras pessoas que amamos. Quis homenagear as pessoas que são importantes pra gente, queria que elas se sentissem tão felizes quanto nós estávamos. Pensei cada detalhezinho, me envolvi em tudo tudo tudo, desde cada detalhe da cerimônia religiosa que entrei com a minha mãe (pãe), passando pelas músicas e pela entrada das alianças nas mãos de Nossa Senhora, com a Madre Hildegardes, que teve papel na nossa religiosidade, até o nosso querido Padre Thiago, que um ano antes começou um acompanhento espiritual conosco. 

 

Fiz planilha para TUDO, umas 300 to do lists e durante alguns períodos de pico, mal dormia para conciliar o momento de noiva com trabalho e vida social, mas valeu demaaaaais!!! Faria tudo exatamente igual, inclusive os pequenos estresses e percalços do caminho lindooo que é ser noiva! Rs!

 

 

Roteiro-completo-para-organizar-seu-casamento_-cronograma-comentado-em-7-etapas

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

Na semana do casamento tivemos o último ensaio da dança, pois como dançamos New York New York contratamos o Flavio Miguel para nos deixar mais confiantes (e foi demais! Cada etapa da construção, até a hora do vamos ver! Rs), fizemos um ensaio fotográfico/filminho com a Vania Rebel, Felipe Azevedo e Patrick Gomez, que foi pra lá de leve e gostoso (e ainda aumentou nossa intimidade com eles no grande dia).

Nos vimos pela última vez na quinta, quando meu irmão que mora em Londres chegou ao Brasil e ele e o Igor queriam se ver. Foi uma semana muito corrida, mas leve e recompensadora!

Passamos nosso grande dia no Copacabana Palace e chegamos a nos cruzar no saguão, mas a minha mãe e minha cunhada não nos deixaram dar nem um beijinho! Rs! O Igor se arrumou no quarto dos pais, com meus sogros e o irmão.

 

 

 

E eu me arrumei com a minha melhor amiga, minha cunhada e minha mãe. Minha make e cabelo foram feitos pela Lu Rech, que já era minha amiga antes de tudo. E também tive a visita da Marie Lafayette e equipe, junto com o apoio da Maria Cleide (minha “babá de noiva”) e o making of com a equipe maravilhosa V Rebel Cinema One (Vania inclusive, perfeita!) fizeram esse momento ser o muito tranquilo e prazeroso! 

 

Por meio da equipe da V Rebel Cinema One eu mandei uma Mont Blanc, um cartão e um bolinho de aniversário para o Igor! E por mais chorona que eu seja, a felicidade era tanta, que tive um dia pleno (sem rosto inchado! Rs!).

 

 

O vestido de noiva:

 

Fiz meu vestido na Marie Lafayette, pois vi que ela tem o bom gosto e o toque romântico que eu gosto. Uma amiga já tinha feito com ela e além de ter sido uma noiva linda, ela recomendou muito. Para ser sincera, eu não tinha nenhum modelo fechado em mente, tinha meio que um Frankstein. Rs! A Marie foi traduzindo tudo: minha calda removível, meu véu grande, as mangas de renda (que deveriam ser removíveis e depois ela e a equipe me convenceram a deixar. Rsrs). No final, não ficou como eu queria, ficou melhor! 

 

 

Na última prova, pela complexidade do vestido, ela me indicou uma babá de noivas, a Maria Cleide, maravilhosa, e tenho que dizer que foi essencial! Além de ter me apoiado em tudo, cuidou também dos modelitos de quem estava comigo e me passou confiança e tranquilidade! Recomendo demais!

minha grinalda eu ganhei dos meus sogros em uma viagem, o que fez com que ela fosse mais especial ainda. Mas na última semana resolvi alugar uma na Larissa Tinoco, para o penteado da festa (cabelo preso). Assim como fiz com o sapato Dolce & Gabbana que ganhei do noivo, após a cerimônia troquei para o que comprei na Lidu. O que reforça a dica que eu gostaria de dar às noivas. No final das contas, priorize o seu conforto para curtir até o último segundinho do seu grande dia. Tente um jeitinho, é O SEU GRANDE DIA, abuse de todo o apoio que você terá ou pode ter.

 

 

Acessórios:

 

As jóias (inclusive nossa aliança) que usei foram de uma designer que além de perfeita é muuuito amiga de nossa família, a Dassa Dana. Tudo foi pensado no detalhe para harmonizar com o penteado, com o vestido e com o momento (tanto que troquei de brinco também).

Meu buquê foi feito com todo o amor do mundo pela dona Maria do Carmo, do Clube das Flores, responsável também pelo sonho de igreja! Ela foi incansável na busca do melhor modelo e melhores flores. Eu não tinha um modelo em mente, então ela pediu que eu mandasse uma foto do vestido e fez o buquê mais lindo que eu já vi! Uma cascata toda de orquídeas na cor branca com “listrinhas rosas”! Surreal de lindo!

 

 

Roupa do noivo:

 

Nós entramos na Dolce & Gabbana só para dar uma olhada, quando ele viu e vestiu o smoking, ficou tão perfeito, que não poderia ser outro. Estávamos nós e meus sogros, foi um momento que curtimos a cada prova, pois meu sogro e o meu cunhado também compraram os ternos lá, então eram momentos gostosos em família.

 

 

 

Cerimônia:

 

A cerimônia foi um capítulo à parte! Rs! Eu nunca sonhei com nenhum tipo de festa ou vestido, mas sempre sonhei em casar com o homem da minha vida na igreja, com as bênçãos de Deus e Nossa Senhora. Graças a Deus o Igor divide da mesma fé que eu e também valorizava esse momento, foi o nosso maior foco. 

Eu comecei a busca pela igreja que me tocasse, e assim aconteceu com a Nossa Senhora do Monte do Carmo da Ordem Terceira. Entrei em outras que achei bonitas, mas quando entrei Nela, meu coração bateu forte e meus olhos se encheram de lágrimas. Eu estava sozinha (o que foi raro nesse ano), então foi um momento muito forte meu com Nossa Senhora, até que a dona Vera (da secretaria) veio, me abraçou e falou “pode chorar, Ela te escolheu!”. Nem preciso dizer o que aconteceu depois, né?! Rs! Fiquei feliz demais quando vi que a nossa data estava livre, 100% nossa! 

 

 

O próximo passo foi achar o Padre. Vimos alguns que eram “especializados em casamento”, mas após o casamento do meu irmão (em novembro do ano passado), decidimos seguir o exemplo deles e começamos um acompanhamento espiritual com o mesmo Padre, nosso querido Padre Thiago. Ele é mais novo que a gente, fala a nossa língua, mas é muito sábio e nos guiou nesse um ano de preparação. Tivemos muitos encontros em que perdíamos a hora. Foi uma experiência única e essencial para que tudo tivesse mais sentido, mais certeza, mais intimidade e ainda mais amor.

 

 

Como eu nunca tive meu pai presente, queria que a minha mãe sentisse a emoção e o meu reconhecimento por tudo que ela sempre fez por mim e meu irmão, então, o Igor e eu chamamos ela para jantar e eu fiz um pedido formal, junto com um buquê de flores, para que a responsável por eu ter chegado até aqui, me levasse até o homem da minha vida, para que continuássemos todos juntos a nossa caminhada. E assim foi, entrei com a minha mãezinha, de mãos dadas, como foi até aqui e continuará sendo!

 

 

Para a entrada das alianças, convidamos uma pessoa muito especial também na nossa caminhada e intimidade com Nossa Senhora e Jesus, a Madre Hildegardes. Ela tem um convento em Brasília e reza terços mensalmente aqui no Rio. Após um acidente com o meu cunhado, começamos a frenquentar os terços e ela fala muitas coisas durante os mistérios, insiste para que peçamos as Graças. Na quarta-feira antes da viagem onde o Igor me pediu em casamento, eu passei o terço quase todo pedindo que Nossa Senhora me sinalizasse que a nossa união seria para sempre, que eu deveria continuar perseverando (eu tinha 31 e o Igor 28, já estavamos com um relacionamento “maduro” e a ansiedade do próximo passo começa a bater, né?! Rs) e que eu não deixasse a bendita ansiedade começar a interferir negativamente. 

E eu não precisei pedir 2x! Rs! O pedido veio logo depois e a Madre passou a ser ainda mais especial. No final do terço ela sempre canta a Benção das Famílias, do Padre Zezinho e logo no terço seguinte ao pedido, eu já senti no coração que seria uma felicidade enorme caso ela aceitasse (e pudesse) entrar com as nossas alianças com essa música, que é uma oração também. Não acreditei que esse momento aconteceria, até vê-la entrando, com a Nossa Senhora da Rosa Mística que segurava nossas alianças em Suas mãos. Tão lindo, tão sublime, tão cheio de significado, tão abençoado!

 

Também fizemos questão que os avós do Igor (pois eu já não tenho avós presentes) entrassem no cortejo, para que eles sentissem o amor e o laço que temos.

E para explodir nossos corações, o Padre Thiago ainda pediu que fizéssemos a Consagração à Nossa Senhora e, depois, Parabéns para o Iguinho! Foi a noite mais linda e especial da nossa vida!

Um ponto que eu não posso deixar de citar é a decoração da igreja!!!! Após conhecer alguns fornecedores, a dona Maria do Carmo do Clube das Flores ganhou o meu coração! Ela viu o quanto eu sonhava com a cerimônia religiosa e resolveu ser minha fada madrinha, realizando o meu sonho de princesa! Com uma decoração master e na cor que eu queria: rosa (embora, eu estivesse com medo, não queria a igreja toda branca, para fugir um pouco do comum), colocou flores em todos os lugares (até onde eu não imaginava), cada arranjo mais do sonho que o outro, as sacadas e púlpitos floridos com eras floridas caindo e a passadeira de espelho, que deixou a igreja ainda mais estonteante. O quanto de elogio que eu recebi é incalculável. Já carro, no caminho da igreja, um monte de marcação nos stories do Instagram e eu já comecei a babar. Foi incrível demais. Cada detalhezinho foi cuidado, desde a nave lateral, até o pedestal para a Nossa Senhora que entraria. Foi demais! Estou tentando acreditar em tudo até agora! Rs! 

Ah! Também não posso deixar de falar da iluminação do Ratinho, que ressaltou toda aquela obra de arte!

 

 

 

Música da cerimônia:

 

Contratamos a melhor pessoa do mundo: o Delfim Moreira. Tivemos a certeza que seria ele desde o 1º momento. Na reunião eu ja chorei que nem um bebê! Rs! Ele tem uma experiência fantástica, e já vai tocando certas músicas no piano, vai falando de cada momento da celebração e nessa hora fica bem claro o quanto ele valoriza cada uma das cerimônias que participa.

Inclusive, veio dele um conselho que me ajudou demais, na nossa reunião para fechar as músicas. Ele disse que muitos noivos deixavam que o nervosismo atrapalhasse o grande momento, que é tão sublime, por estarem “vestindo o papel de noivos” e se esqueciam que, na verdade, na igreja só teriam amigos e familiares, pessoas que temos um relacionamento e que estavam ali para ver a nossa felicidade e união. Parece uma coisa simples, mas me virou uma chave enorme. Me deu muito mais tranquilidade e paz para aproveitar cada segundinho desse dia de uma forma intensa mas serena e feliz. Eu lembro de cada sorriso que o Igor me deu, lembro das palavras carinhosamente pensadas do Padre Thiago, lembro da Ave Maria que rezei com a minha mãe na porta da igreja e do “Vamos, mammy? Tá pronta?!” antes de darmos nosso primeiro passo, de como eu olhei pro altar e não vi o Igor de primeira, mas de como meu coração bateu mais forte quando eu finalmente o achei a distância, lembro do sorriso das pessoas que amamos e de como eu sorria de volta (pq eu queria que todo mundo visse o quanto eu estava feliz), da Madre chegando com Nossa Senhora e com o meu terço, que na correria foi para a sacristia, lembro da sensação maravilhosa das pétalas caindo, enfim, tudo tudo tudo! Melhor conselho que poderia ter recebido!

O Delfim nos ajudou na escolha do repertório, de modo que ficasse tradicional e clássico, mas também diferente, enfim, a nossa cara, sem ser batido.

 

 

Para a minha entrada, fiz uma surpresinha para o Igor. Consideramos Con Te Partiro a nossa música. Ela é forte, italiana (origem da família do Igor) e tem uma letra linda, que sempre nos conectou e emocionou. Inclusive, gravamos o nome dela junto aos nossos em nossas alianças. Uma vez, bem antes do Igor me pedir em casamento, ele comentou que morreria do coração se eu entrasse na igreja com essa música, mas eu deixei esse assunto morrer. Na reunião de definição com o Delfim, após já ter combinado tudo com o Alcides, fingimos que eu entraria com a Marcha Nupcial, que é mais tradicional e tudo o mais. Mas minha mãe e eu voltamos no Delfim e fizemos um arranjo lindo, cheio de expectativa com a Fanfarra da Rainha, seguida pela introdução da Marcha Nupcial, mas a porta só foi aberta ao começar Con Te Partiro (já nos últimos refrões, que são mais fortes! Rs!). Dava para ver a emoção no rosto do meu então noivinho! Foi simplesmente perfeito!!!!!

 

 

 

Padrinhos e madrinhas:

 

Dos 10 casais antes planejados, chamamos 17 pessoas. Tentamos enxugar um pouco, mas não conseguimos deixar pessoas tão especiais de fora do nosso altar! Rs!

Os padrinhos vestiam terno preto com a gravata slim preta que demos, porém, colocamos nossos irmãos de gravata borboleta, assim como o avó do Igor e meu sogro, e colocamos eles e suas esposas para entrarem com a mesma música dos avós e do meu sogro (que entrou com a própria mãe – o avô paterno é falecido há pouco tempo). 

As madrinhas estavam de azul, desde o mais claro até o tom mais escuro, e as deixei bem livres para que se vestissem da maneira que se sentissem mais lindas!

 

 

 

Damas e pajens:

 

Ao som de When You Wish Upon a Star, 13 crianças foram convidadas a entrar! Rs! Mas o menorzinho deles, de 1 ano e pouquinho, foi e voltou no meio do caminho e outro nem quis conversa. Mas ainda assim, tivemos 11 crianças lindas!

Mandei fazer as roupinhas pela internet (uma aventura que, Graças a Deus, deu certo! Hahaha!) porque eu tinha criança no Rio, São Paulo e Brasília.

Eu quis fugir um pouquinho do tradicional, então coloquei as meninas da seguinte forma: as 2 menorzinhas tinham um arquinho de mini rosas na cabeça e o vestido branquinho, com uma faixa rosa e estampa de flores rosas (conforme a igreja) na saia. Já as maiorzinhas tinham um arranjinho de mini rosas no cabelo (cada uma com o seu penteadinho) e vestido branco com essa mesma estampa, só que apenas no busto.  Adorei o resultado, ficou como eu queria: alegre, infantil e inocente.

Os pajens estava na cor chumbo: calça, blusa branca e sapatinho social, coletinho, suspensório e gravatinha borboleta. Fofíssimos.

 

 

 

Local da festa:

 

Nossa festa foi na Hípica. Para ser sincera, não foi a nossa primeira opção, o local que queríamos estava alugado, mas foi o melhor lugar que poderíamos encontrar, com a Fabi, que nos ajudou em tudo.

Superou a nossa expectativa em tudoooo!!! Foi sensacional!!! O único problema foi que acabou! Rs!

 

 

 

Decoração:

 

Ahhh para tudo! Esse tópico merece demais a nossa atenção.

Eu nunca tinha parado para imaginar uma festa de casamento, queria um casamento clássico e moderno ao mesmo tempo, podendo ter alguma “rusticidade (se essa palavra existir! Hahah)” devido ao lugar, mas não queria uma casamento rústico, essa era a minha única certeza! Coisa fácil, né?! Rs! Então eu precisava procurar alguém com bastante experiência, criatividade e bom gosto, que conseguisse traduzir os sonhos, realidade, expectativas e que tivesse uma certa paciência. Rs!

Daniel Cruz  foi uma benção total na minha vida. Pensa numa pessoa que reune todas as competências que você precisa e as que você nem sabe que precisa também? Ele sabe o que funciona e o que não funciona, tem a Marluce que é a pessoa mais organizada e parceira (como ele), tem tranquilidade e bom humor, um bom gosto inquestionável, paciência para dar e vender, é de uma acessibilidade NUNCA VISTA (responde tudo e sobre tudo numa rapidez espantosa), é honesto e deixa bem claro todos os nossos custos e um ser humano incrível, que eu quero levar pra vida!!!!

O projeto foi idealizado pelo Dany com todos os meus dedos, fomos fazendo juntos. Tinha também as opiniões da minha mãe e da minha sogra, que ajudavam muitas vezes e complicavam em outras! Rs! Mas que foram importantíssimas para que aquele dia pudesse ser especial para todos. Fizemos um projeto lindo e juntos também aprovamos TODOS os itens do grande dia, pensa num profissional que te ajuda em tudoooo.. É o Dany! A qualquer hora e de qualquer lugar do mundo. É uma loucura… Enfim, o projeto já estava lindo, mas na semana no casamento tivemos que aumentar a festa e eu dei uma pequena enlouquecida e queria colocar mais troço. O Dany com toda sua sensatez, foi me guiando para que conseguíssemos aumentar a festa (como precisávamos fazer), mas sem jogar dinheiro fora nem deixar nada over. 

Durante o grande dia, senti o carinho dele a cada mensagem de cuidado e tranquilização que ele me mandava, sem falar que os outros fornecedores todos me falavam o quanto a Hípica estava linda, me deixando ainda mais feliz e realizada (antes mesmo de ver). Quando eu cheguei no lugar: QUE SONHO! Estava tudo ainda mais lindo do que eu jamais ousaria em imaginar, fica até difícil dizer do que eu mais gostei: dos bouganvilles gigantes e coloridos, dos primas em cobre com flores suspensos em uma armação linda, dos arranjos de flores imensos e coloridos (como eu queria), dos móveis que conversavam perfeitamente com a Hípica ou do jardim encantado delicioso que ele criou na sala de doces, com Nossa Senhora no meio, abençoando. Estava tudo IMPECÁVEL e de tirar o fôlego (tirou o meu, pelo menos! Rs!). E essa sensação é indescritível, após uma igreja esplêndida, tivemos uma festa magnífica. Tudo muito maior e mais maravilhoso do que eu imaginava! Foi um dia realmente PERFEITO!

 

 

 

Bolos e doces:

 

O bolo eu comecei a ver um pouco depois, mas não demorou nada até perceber que eu queria o Antonio Maciel Cakes, com aquelas flores maravilhosas e o design tradicional, mas com toques modernos. Exatamente o que eu queria. E após nossa degustação, foi certeza absoluta. Nosso bolo ficou magnífico, do jeitinho que eu imaginava! Alto, colorido por flores lindas, clássico mas com um toque de modernidade, que falava com o resto da identidade visual da festa e com o bordado do meu vestido! Lindo lindo lindo!!!

Com relação aos doces, sou de família festeira, eu já tinha na cabeça o que eu queria. Triste foi a notícia de que eu deveria evitar os chocolates, pois na sala de doces da Hípica não tem ar condicionado (único ponto chato), logo, o local tem um histórico ruim com os chocolate finos, que derretem fácil, por isso o Dany recomendou que eu só pedisse doces. Segui o conselho e o resultado foi lindo (e sem incidentes! Ufa!), mas que eu gostaria de ter a possibilidade de colocar os deliciosos chocolates do Stefan Behar e da Le Chocolat, eu queria! Rs!

Coloquei também os Beneditos que amamos, brownies da Olenka e bem casados da Elvira Bona, além dos quase 4000 doces divididos entre Louzieh, Fabiana D’Angelo Denise do Rego MacedoEu coloquei caixinhas para os convidados levarem, mas mesmo assim sobraram mais de 5 caixas inteiras de doces. Os bem casados (600 unidades), os beneditos (400 unidades) e os brownies (600 unidades) que voaram! Colocaria mais deles se fosse hoje!

 

 

 

Buffet:

 

Quando eu provei o buffet da Ecila Antunes, no casamento da minha melhor amiga, já desejei ela pro nosso grande dia. Além de ser delicioso, é de um serviço impecável. Tivemos o coquetel volante, uma ilha gastronomica (com patê de fois, steak tartare, mussarela de bufala, tomatinhos, tuna tartare com guacamole e outros) disponível a noite toda e duas mesas do melhor buffet do mundo, que tinha de polvo e filé mignon e spaguetti preparado dentro do queijo.

Na madrugada, o famoso fast food que já virou quase obrigatório, com cheeseburguinhos, pastelzinhos com shot de caldo de cana, batatinha smile e pão de queijo recheado (nesse momento comemos! Rs)! Tudo divino! Depois, uma mesa com diversos tipos de sobremesas dos deuses e ainda uma mesa de café com fondue de sorvete, que fez o maior sucesso.

Comemos bastante antes de entrar na festa e beliscamos bem menos durante, pois nosso foco virou a pista e o bar. Mas a Ecila deixou o Bruno cuidando da gente, foi tudo na quantidade perfeita!

 

 

Como foi em novembro (mês quente), optamos por servir o J P Chenet na versão ICE e também servimos Johnnie Walker Double Black e vinho tinto Angelica Zapata Cabernet Sauvignon.

Para o bar, que sempre foi um ponto importante pra gente, escolhemos o Top Bartender. Primeiro pela qualidade das caipis que provamos em casamentos anteriores, porém, na degustação vimos que eles têm drinks maravilhosos e a possibilidade de darmos um up grade para bebidas premiums, que era algo que queríamos. Incluímos ainda um drink dos noivos, que além super saboroso, vinha com o nosso monograma estampado. Fez o maior sucesso e ficou tão lindo! Rs! Eles tiveram um serviço impecável!

 

 

 

Música da festa:

 

Queríamos um DJ eclético, que tocasse de acordo com a pista e que não deixasse o pessoal parado. Escolhemos o DJ Taw e foi uma escolha muito certa. Ele entendeu muito a gente e fez uma festa animadissíma, como queríamos!

Contamos também com a Deux Music, que deram um show e com um painel de LED que cobria toda a parede da Hípica, comandado pelo VJ Paulo Felberg e equipe, que fazia com que nos sentíssemos “dentro da música”. Também para não deixar a pista vazia nem um segundinho, contamos com a pistola de CO2, tiros de confete prateado (que foram estourados no final da nossa dança e no parabéns que cantamos surpresa para o Igor), os já famosos bastões de LED e com pulseiras de LED comandadas pelo DJ (igual ao show do Coldplay). Ficou lindooo e foi uma sensação!. Os shots de fireball (nossa bebida especial! Rs), servidos pela Top Bartender numa bandeja acesa, também causavam quando passavam!

 

 

 

Registros:

Uma das coisas que eu mais fiz questão foi de um vídeo e fotos que fossem lindos, mas que passassem o sentimento do momento. Até porque sempre acreditei que após o casamento passar, essas seriam as únicas coisas palpáveis que teríamos de um momento tão único!

Então eu comecei a olhar muito material nos sites do segmento de casamento e, impressionantemente, tudo o que eu mais gostava e babava era da V Rebel. Foi a primeira e única que conheci. Tanto eu, quanto o Igor e nossas mães nos apaixonamos pela Vania logo no primeiro contato! Ela é simples, sincera, acessível e carinhosa. Não houve dúvidas, fechamos na hora o vídeo e foto. Nos falamos durante todo o período de planejamento do casamento e uma relação foi nascendo e se fortalecendo. Tivemos um ensaio com ela, Felipe e Patrick antes do casamento, o que tornou o relacionamento do dia ainda mais delicioso e íntimo, natural mesmo. Tínhamos neles portos seguros, quando eles nos olhavam e diziam que estava tudo bem ou que estava lindo, era tranquilizador! No grande dia ainda tivemos o prazer de ter o Artur, marido da Vania, e ela como nossos convidados!

Pensamos que a quantidade de fotos poderia nos deixar um pouco ansiosos para chegar logo na festa, mas foi um clima tão maravilhoso que aproveitamos cada momento. Além de um trabalho e profissionalismo sem igual, eles são seres humanos fantásticos. Foi tudo mágico e delicioso, interagimos com a equipe o tempo todo. Até uma Go Pro ficou rodando a festa! Foi tão demais que é difícil expressar em palavras!

 

 

 

Convidados:

 

Eu morei quase 5 anos em São Paulo e temos família fora do Brasil, então idealizamos uma festa para 300 pessoas, mas convidamos uma 380, contando que as pessoas de fora do Rio não viessem, mais a quantidade de faltantes normal. No final, apenas 1 convidada de SP não veio e amigos vieram de fora do Brasil, ainda bem que fizemos RSVP ativo com o Tironi, pois pudemos antever o número próximo de convidados e aumentamos tudo na última semana! Graças a Deus estávamos só com profissionais de confiança e foi tranquilo aumentar tudo!

Chamamos todo mundo que queríamos na época que fizemos a lista. Diferente do que falam, esse não foi um ponto estressante para a gente, mas não pudemos chamar as pessoas que começamos a conviver mais perto do casamento, pois vimos que tinha muito convidado confirmando presença. Rs! O que foi maravilhoso! No final, estávamos com as pessoas que mais amamos!

 

 

Dicas:

Recomendo que toda noiva faça seus controles de uma forma que ela se entenda e se organize, pois são muuuuuitos detalhes, orçamentos, fornecedores, enfim, não imaginava que fosse tanta coisa assim.

Além de tudo que foi citado anteriormente, tivemos também chapelaria e charutaria (que demandam cuidado especial), comprei várias coisas na internet (como havaianas, leques, lágrimas de alegria, brindes para daminhas e padrinhos, os bastões e as pulseiras de LED, kit que entreguei aos padrinhos no dia do casamento, água personalizada para a igreja, caixa do banheiro, etc), personalizei várias coisas por minha conta e fiz uma caixinha de doces para cada pessoa que trabalhou no nosso casamento (eu mesma, junto com a ajudante da minha casa, montei 100 caixas, de 6 doces, na véspera do casamento). Isso tudo dá um trabalho enorme e exige um gerenciamento que eu não imaginava. 

Sem contar com os eventos pré casório, que demandam nossa atenção e carinho, por isso, você criar uma maneira sua, que te ajude na organização de tudo, te deixa mais tranquila e segura.

No começo eu não aceitava muito a ajuda que as minhas madrinhas me ofereciam, não queria dar trabalho para ninguém, mas no final comecei a ver que as pessoas gostam genuinamente de participar desse momento, o que me ajudou muito nas últimas semanas! Eu queria ter percebido isso antes! Rs!!!

 

 

 

Lua-de-mel:

 

Contratamos a Be Happy Honeymoon para nos ajudar nesse momento, pois o Igor e eu queríamos coisas diferentes. Eles tiveram papel fundamental na escolha das Maldivas + Abu Dhabi + Dubai e foi a melhor viagem de nossas vidas! Eu recomendaria sem pestanejar, embora ache que os casais devam escolher o local de acordo com a época do ano, pois foi fundamental o clima que pegamos. Solzão nas Maldivas (o único dia de chuva não foi tão maravilhoso quanto os outros, por exemplo) e uma temperatura mais amena nos Emirados Árabes, que nos possibilitou fazer bastante turismo e curtir cada lugarzinho. Fizemos muita pesquisa e choramos muito o preço, mas foi essencial pegar bons quartos em excelentes hotéis, que eram uma surpresa a parte. Outro ponto auge foi a maneira que nos recepcionavam, pois a Be Happy já tinha informado a todos os hotéis que estávamos em lua de mel e em todos eles tínhamos cartãozinho personalizado da agência, um carinho sem tamanho.

 

 

 

Dicas de lua-de mel + novo apartamento:

 

Não acredito que eu vá falar nenhuma novidade aqui, mas vou dividir um apanhado do que ficou para mim! 😉

O Igor e eu dividimos as responsabilidades, porque é muita coisa para uma pessoa ver sozinha. Eu fiquei com casamento e lua de mel e ele com o apartamento. A gente trocava ideia e conversava sobre tudo, mas o responsável tinha o papel de não deixar os assuntos descobertos e evitar possíveis atrasos. Tivemos algumas discussões, mas a cada uma delas tentávamos aprender para não repitirmos na nossa vida de casado. Em alguns momentos concordamos que se não nos separássemos nesse processo pré, não nos separaríamos mais. Rs! Mas no final das contas, é um momento de aprendizado enorme, onde a comunicação, paciência e a disposição para ceder foram essenciais para a gente.

Aceitar o conselho das pessoas, mas sem querer agradar a todos o tempo todo, também foi um aprendizado para mim. O fornecedor que alguns falam que é o melhor, pode não ser o melhor para você, veja quem te passa segurança e confiança, será muito útil no momento certo. Tentei criar uma relação de parceria, ao invés de fornecimento, e tenho que assumir que isso foi um diferencial enorme para mim. Senti que estavam todos dando mais do que o contratado, estavam realmente empenhados em prol da nossa realização pessoal.

Tempo nunca é demais, você nunca estará muito adiantada, quanto antes você começar o planejamento, melhor poderá escolher e negociar com os fornecedores, se organizar para ter e pagar tudo o que deseja e tranquilidade para montar o seu dia perfeito.

Seja você e seu parceiro o tempo todo, relembre que esse é um momento que vocês têm que curtir juntos, o papel de noivos vai passar e vocês ficarão para sempre, é importante não deixar esse “título temporário” atrapalhar a união e carinho entre vocês (a Bridezilla que habita em nós de vez em quando aparece. E se engana quem acha que o Groomzilla não existe! Rs). 

E uma coisa que me falavam e que é a mais pura verdade: o casamento em si passa muito rápido, aproveite ao máximo esse tempo de planejamento, preparação e aprendizagem. Faça todos os eventos pré que conseguir e receba de braços abertos todo o carinho que te darão! É um momento muito especial, mas passageiro também, aproveite aproveite aproveite!!! E quando a irritação vier, respire fundo, resolva o que tiver que resolver e volte a aproveitar. Ser noiva vai dar saudades, não perca tempo valorizando os estresses inevitáveis! Rs!

 

 

Presentes:

 

Não achei que fosse tão difícil fazer uma lista de presentes! Rs! Até porque mesmo utilizando o sistema de crédito, as pessoas gostam de saber que você vai receber exatamente o que elas compraram. A esmagadora maioria escolhe o presente com carinho, então, se puder fazer a lista mais próxima da sua necessidade, eu faria.

Até duas semanas antes do casamento, eu agradecia os presentes quase que imediatamente, por mensagem ou telefone, de forma bem personalizada e focando no quanto o presente seria útil pra gente. Os que foram dados nas duas últimas semana ainda estão pendentes de agradecimento! Rs!

 

 

Ficha técnica:

 

♦︎ Cerimônia: Nossa Sra. do Monte do Carmo da Ordem Terceira

♦︎ Celebrante: Padre Thiago de Silva Nascimento

♦︎ Decoração da cerimônia: Clube das Flores   

♦︎ Assessoria e cerimonial: Cerimonial Claudio Tironi

♦︎ Música da cerimônia: Delfim Moreira   

♦︎ Local: Sociedade Hípica Brasileira

♦︎ Fotografia e filme: V Rebel Cinema One         

♦︎ Decoração: Daniel Cruz   

♦︎ Toldo: Lonarte   

♦︎ Flores: Flor’Art     

♦︎ Mobiliário: Ambiente Eventos   

♦︎ Paisagismo: Horto Art

♦︎ Iluminação: Two Lights

♦︎ Iluminação da Igreja: Ratinho Light

♦︎ Velas: Eliana Lipiani   

♦︎ DJ: Rastropop   

♦︎ Coreografia: Flavio Miguel Coreógrafo

♦︎ Buffet: Ecila Antunes

♦︎ Open bar: Top Bartender

♦︎ Bolo: Antonio Maciel Cakes        

♦︎ Bem-casados: Elvira Bona      

♦︎ Brownies: Olenka       

♦︎ Doces: Beneditos      

♦︎ Doces: Denise do Rego Macedo   

♦︎ Brigadeiros: Fabiana D’Angelo

♦︎ Doces: Louzieh   

♦︎ Vestido: Marie Lafayette

♦︎ Beleza: Lu Rech

♦︎ Buquê: Clube das Flores   

♦︎ Véu: Marie Lafayette

 Brincos: Dassa Danna

Alianças: Dassa Danna

♦︎ Sapatos: Lidu e Dolce & Gabbana

Grinalda: Creative Wedding e Larissa Tinoco Atelier

Roupa do noivo: Dolce & Gabbana

Roupa dos Pajens: Arte da Tutsy

Roupa das Damas: Nina Baunilha

Lapelas dos padrinhos: Clube das Flores

Lembrancinhas: Caixas de doces da Eilá Nigri Design e Beneditos

♦︎ Identidade Visual: Eilá Nigri Design   

♦︎ Gerador: BOZ Geradores   

♦︎ Carro da Noiva: Go Noivas       

Lista de presentes: Fast Shop, Tânia Bulhões, Tutto Per La Casa e Camicado

Hotel da noite de núpcias: Copacabana Palace

Lua de mel: Maldivas, Abu Dhabi e Dubai – Be Happy Honeymoon

 

 

Cadastre-se para receber nossas matérias no seu email.

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

 

Leia mais:

Roteiro do dia do casamento

10 tarefas que todos recém-casados devem conhecer

Filmes de Casamento: V Rebel Cinema One na Locanda

Deixar um comentário