O misticismo de Cristiane e a força energética de Machu Picchu favoreceram a noiva no dia do seu aniversário, quando Sergio aproveitou a oportunidade para pedir a sua mão. Assim começou o sonho de amor dos dois, que resultou em um belíssimo casamento romântico

A noiva, atriz que interpretou uma série de papeis na TV Globo (entre eles a Mariah de “Amor a Vida”), e o empresário Sergio tiveram a sintonia necessária na hora de tomar decisões para o grande dia. O casal, que gosta de mergulhar e de feiras orgânicas, juntou o gosto dos dois em uma cerimônia clássica e ao mesmo tempo moderna no Rio de Janeiro.

Cristiane se envolveu tanto com os preparativos que pensa em fazer disso seu próximo trabalho e ajudar outras noivas com a sua forma de estruturar um casamento. Todos os detalhes dessa união estão na matéria. Vale a pena conferir!

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelas noivas ou noivos. Nossa proposta é uma troca real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outras noivas que ainda estão no processo, com foco e inspiração!

 

Noivos: Cristiane Machado Thompson Flores e Sergio Schiller Thompson Flores

Local: Christ Church  Rio de Janeiro

Data: 28/04/2018

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

 

História do casal:

Eu e Sergio nos conhecemos através de amigos em comum, em um jantar. Ficamos conversando dias. Eu gravando a novela e ele viajando a trabalho. Conseguimos nos encontrar e marcamos um outro jantar lindo, em um tailandês, no Leblon, (que virou o nosso lugar) e começamos a nos conhecer melhor. Adoramos produtos orgânicos e fomos na mesma semana, no final da semana, a essas feiras naturais de produtos orgânicos, na Glória. Ali aconteceu o primeiro beijo. Me senti uma adolescente quando beija o primeiro namorado. Foi uma tarde super romântica, simples, mas cheia de carinho. Ali sentia meu coração bater tão forte que encontrei o amor da minha vida. Entramos na igreja no Outeiro da Glória e rezamos juntos. Foi muitoforte. E começamos a namorar.

Nós adoramos, no final de semana, andar de bicicleta juntos pela orla e mergulhar. Sergio já mergulhava profissionalmente e eu já tinha mergulhado mas não com essa constância. Ai fiz o curso para podermos mergulhar juntos. É uma delicia, eu sempre gostei de natureza e esportes radicais, mas o mergulho veio por causa dele, não era um hobby constante, agora fazemos sempre que podemos juntos. Amamos bichos. Ele tinha já dois cachorros grandes: Bonne e Chico. Quando decidimos nos casar , foi uma delicia porque eu já tinha a Myucha, uma westie, minha companheira de sempre e viramos uma família grande. Passeamos com cachorros, adoramos cinema e dançar.

 

O pedido de casamento:

Ficamos noivos em agosto de 2017. Nos conhecemos em março, mas começamos a namorar em maio.  E, no dia do meu aniversário fizemos uma viagem para o Peru, porque sou muito ligada a parte mística, e queria passar meu aniversário em Machu Picchu porque é um lugar muito especial energeticamente. Era o melhor lugar para passar meu aniversário, segundo a minha Astróloga querida Maricy Vogel. O Sérgio embarcou nessa aventura comigo e ainda pediu minha mão em casamento, naquele lugar lindo que é Machu Picchu, no dia do meu aniversário. Foi um sonho. Um sonho de amor. Foi uma surpresa linda e muito romântica ele pedir minha mão lá. Foram dias inesquecíveis. Uma verdadeira aventura de 3 dias. Ali começava a nossa história.

 

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos:

Nós contratamos a cerimonialista Jaqueline Barreto que nos orientou com muito carinho, qual melhor fornecedor para o nosso estilo. Foi nossa primeira escolha nessa empreitada linda e emocionante. A Jaque foi juntando e entendendo a nossa história e o que mais combinava com nós dois.

O lugar para cerimônia tem um valor muito simbólico para nós. Casamos na igreja em que os filhos do meu marido,  Júlia e Carlos Thompson Flores estudaram, e eles passaram momentos importantes lá. Achei perfeito o lugar. Inclusive, os dois foram nossos padrinhos. Tinha um valor emocional muito grande e especial para nós dois. Eu acho muito importante os valores simbólicos do casamento, porque são eles que solidificam os laços amorosos e é o que realmente importa. No nosso casamento, a ideia de casar na igreja, foi justamente porque já havíamos casado no civil (em novembro) e achamos importante a presença de Deus no matrimônio,  nos guiando.

 

A Casa Julieta de Serpa, o Sergio e eu já conhecíamos. A Jaqueline também indicou. Eu tomava chá lá, de vez em quando, quando eu entrei para faculdade. A outra opção era uma  casa onde gravava a novela  Amor a Vida, da Tv Globo, onde eu interpretava a Mariah. Que é um  lugar muito simbólico por ter sido uma novela que amei fazer, e é um lugar lindo. Quando começamos a buscar os lugares nada nos preenchia totalmente. Tinha que ser algo que combinasse com meu estilo e do Sergio. Sergio já é mais tradicional, eu tenho esse lado tradicional, mas sou super contemporânea. Quando entramos para visitar o Julieta de Serpa não tivemos dúvidas. Falamos ao mesmo tempo: ‘Vai ser aqui”. Ai fechamos tudo naquele dia. Sem falar na praticidade de ser já um lugar lindo com a decoração original.

A casa Julieta de Serpa, depois da nossa fotógrafa Danielle Medeiros (que fez nosso casamento no civil e amamos o trabalho dela), foi a terceira certeza de cara. Já conhecíamos o lugar e meu marido dizia que tinha totalmente a ver como meu jeito romântico.

Foi um dia de princesa e muito mágico. Jaque já havia também comentado com a gente sobre o local. Quando chegamos lá, eu e Sérgio, em segundos não tivemos dúvida que era a nossa cara. Lugar lindo, encantador e mágico. Um palacete que tinha a nossa cara. Que ambos gostaram.

 

O vestido de noiva:

O vestido eu já sabia que queria o estilo da Carol Hungria. Foi feito sob medida para mim. Uma noiva contemporânea e com tom bem leve clássico. A ideia inicial era que eu queria um vestido estilo sereia, mas quando chegou na terceira prova pensei: quando irei usar um vestido princesa? Só no dia do meu casamento. Então, cheguei para Carol, super atenciosa e mudamos tudo. Quando cheguei no ateliê queria algo diferente, que ainda não tivesse visto. Esse vestido foi feito totalmente à mão, com um tecido exclusivo, feito pela equipe da Carol Hungria. Cheio de pérolas, bem pequenas, e renda. Quando ela embarcou nessa de mudar totalmente o estilo do vestido foi incrível. Aí surgiu a outra ideia. Fizemos dois vestidos. Um de princesa para a cerimônia e a saia era retirada e virava um meio sereia para a festa, para a dança, e para eu ter a liberdade de curtir mais.

 

Foi um vestido super elogiado e um sonho. Construído todo à mão. Foi mais do que sonhei. Ver a cada prova,  ele nascendo era emocionante. Usamos duas rendas diferentes, mais esse tecido exclusivo da Carol. E foram feitos pequenos recortes das rendas e das pérolas e colocados em pontos na manga e no corselete inteiro. As costas com tule pele e pequenos detalhes da renda recortada. Flores em 3D. Colocamos ombreiras que deram um toque diferente toda feita com recortes da renda, pérola e flores. Ficou romântico como eu queria.

 

O véu e grinalda, vieram do ateliê da Mirian Macedo de Viçosa, Minas Gerais. Conheci o trabalho delas pela assessora de imprensa Márcia Dornelles,  fiquei apaixonada e achei o que eu queria para combinar inteiramente com meu vestido. Tanto a grinalda quanto o véu vieram de lá e ficaram perfeitos. Um luxo de lindo.

 

Não precisei prender a cauda do vestido porque fizemos um vestido dois-em-um pensando justamente na facilidade de aproveitar a festa, e também porque queria algo diferente e estava naquela indecisão de casar de princesa ou sereia. Fizemos um vestido princesa para cerimonia e na festa, durante a dança retirei a saia e virou um novo vestido longo com estilo meio sereia. Ficou um trabalho primoroso.

 

Acessórios:

Os meus sapatos foram um sonho a parte. Foi do Armazém K, desenhado pela Juliana Malfecoli. Quando chegou no hotel, com aquela sutileza de serem entregues na caixa personalizada com meu nome e do Sergio e nossa identidade visual, me deixaram ainda mais encantada, fiquei maravilhada. Chegou a sandália e um sonho junto.  A Sandália é muito importante, além de lindíssima precisava ser confortável para passar a noite dançando. Já conhecia o trabalho do Armazém K e Di Valentini porque já desfilei para eles algumas vezes e adorava a beleza das sandálias e o conforto.

 

Me deixou também feliz, o amor e a dedicação de viver esse sonho com a Sempre Lindas Produções que foi primordial. Um serviço super importante para mim foi o de Consultoria de Noivas que a Sempre Lindas Produções, gerenciado por Débora Alves. Não tinha a ideia do quanto é essencial. Ela cuidou mesmo de mim. Super importante , além da cerimonialista, ter alguém no dia que vai ajudar a colocar seu vestido de noiva. E vestido de noiva tem muitos macetes para ser colocado. A maquiagem não pode borrar o vestido, e desfazer o penteado, ela cuidou do meu véu para ser colocado corretamente no hotel e ajeitou certo para a entrada na igreja , sempre acertando o vestido e cuidou de todos os meus retoques de maquiagem, cabelo e o véu, que precisava ser retirado na festa. Eu amei e acho que foi um grande destaque o trabalho dela. Sem falar que ela e a equipe talentosa cuidaram da maquiagem da daminha, de algumas madrinhas,  da minha mãe, da daminha das alianças e do noivo. Fez todo aquele suporte de última hora que acontece mesmo. Por exemplo, a bainha do Sérgio que ele tinha mandado fazer soltou, a Sempre Lindas Produções cuidou de tudo. A cerimonialista cuida de todo evento, ainda vai me ver no hotel mas ter essa consultoria para o noivo e para mim com a Débora Alves e sua equipe foi essencial.

 

Já os brincos de usei de Poseidon Jóias combinando com anel de noivado do Ricardo Filgueiras.

A assessora de imprensa e querida amiga Marcia Dornelles me apresentou o Atelie da Mirian Macedo, e lá escolhi minhas grinaldas. Perfeitas para o meu vestido. Cada grinalda mais linda que a outra.

 

Roupa do noivo:

Eu o ajudei a escolher. Decidimos por um terno azul, um ponto mais claro do azul marinho do Ermenegildo Zegna.

Escolher o vestido da daminha e do pajem foi uma escolha que precisava ser bem pensada para combinar com meu, com a decoração e ter a pureza da criança. A Reference D’ Luxe cuidou disso para mim com todo detalhe. A Suzana Bennesby idealizou cada pedacinho do vestido. Já conhecia o trabalho do ateliê porque eu amo, e me vestem, e sabia que seriam eles que cuidariam com beleza, qualidade e amor. Vendo o vestido da daminha e a roupinha do pajem ali no ateliê começou a concretizar o que seria toda cerimônia. A Reference D’Luxe que cuidou do vestido da mamãe. Classico e moderno. Super elegante.

Eu amei fazer essa parte.

 

 
Making of

Eu, como atriz, conheço muitos maquiadores mas não queria uma maquiadora tradicional de noivas. Queria alguém que trabalhasse com televisão e cinema, porque tem outro tempo e outra forma de maquiar, mas que, ao mesmo tempo, trabalhasse com noivas. Foram dois testes de cabelo e maquiagem para chegarmos no que eu idealizava, a Gabi Back arrasou na maquiagem. A Gloria Teixeira, da Gtex, me indicou para fazer Mega Hair porque como queria uma trança descontruída e meu cabelo é muito repicado ficaria perfeito o cabelo mais alongado e cheio. Ficou maravilhoso. Amei. Ainda mudei de estilo para meu casamento.

Me arrumei no Copacabana Palace e antes do casamento é tudo muito corrido , inclusive no dia anterior ao grande dia. Ainda tinham detalhes para cuidar porque por mais que antecipasse com a Jaque, eu gravando e com meus compromissos profissionais, Sérgio também trabalhando, correria do dia a dia e fazer um casamento, são muitos detalhes e queria cuidar de cada coisinha com amor. E que não fosse uma celebração pré formatada. Queria que tudo tivesse alma. A minha alma. A nossa alma. E eu pensava que não ficaria nervosa no dia até pelo ritmo acelerado de coisas para fazer, a noiva não se dá conta e não tem tempo para ansiedade. Eu pelo menos não tive. Muitas tarefas, pouco tempo. E você vai descobrindo coisas como: você escolhe o doce, mas precisa escolher também as forminhas porque não vem com o doce, o bolo você escolhe e com bolo precisa decidir a boleira que virá no bolo, espátula para cortar o bolo precisa ser pensada para ser bonita e você descobre esses detalhes ao longo do processo com a cerimonialista, e vivendo cada passo.

 
Cerimônia:

Casamos na Escola Britânica, na Igreja Anglicana Christ Church. Fizemos um curso de noivos super interessante e maravilhoso para os casais. Nosso celebrante, que foi o Reverendo Mark Simpson, nos acompanhou nesse processo. Foi uma cerimônia linda e emocionante. Difícil dizer o momento mais emocionante, foram muitos momentos emocionantes, mas entrar com meu pai na igreja e ver o Sérgio no altar fez as minhas pernas ficarem tremendo. Meu coração acelerar. E olha que eu, como sou atriz, não tenho timidez com público, mas olhar ele no altar, lindo, emocionado, me esperando entrar com meu pai e conforme eu entrava, estava entrando minha vida junto com a dele perante Deus. Ter essa sensação foi muito emocionante. Já no primeiro passo eu chorava. Nossos votos, para o Sérgio, foram os momentos mais emocionantes. Eu lembro com muita emoção também, nossos votos foram lindos. Ver cada madrinha no altar, meus pais, os pais dele, foi muito emocionante sentir minha vida e a dele se misturando e se juntando para um único sentido: o amor.

 

Fizemos um curso de noivos tão bacana. Você rearfirmar o verdadeiro sentido de tudo, o amor. O reverendo Mark fez um discurso lindo sobre o casamento e a importância do amor, parceria, paciência e o investimento de cada um ao longo do resto de nossas vidas. Ver minha mãe e meu pai no altar me emocionou muito. Minha mãe é uma mulher de fibra, coragem, e que me orgulho muito. Foi emocionante ter ela lá comigo. Meu pai, um pai orgulhoso e sempre esperançoso com a vida. Fiquei feliz deles estarem orgulhosos.

Olhar a minha mão e a do Sergio juntas, nós dois ajoelhados e recebendo as bençãos durante toda cerimônia foi lindo. Ver minha priminha Kimberly, que é minha irmãzinha, entrando com as alianças foi lindo demais. Chorei muito. E foi lindo sentir: “nossa agora sou completamente sua mulher e ele meu marido. Deus vai nos guiando e está junto de nós dois”. Lembrar das cortinas se abrindo, eu entrando com meu pai ao som da marcha nupcial, que foi mesclada com a música instrumental de Thousand Years, e o Sérgio me olhando e me esperando no altar, é muito emocionante.

 

 

Música da cerimônia:

A orquestra ficou por conta do Cassio e eles fizeram lindamente. Opatamos por mesclar músicas clássicas com atuais. Saimos ao som de Viva La vida e pétalas de rosas. Foi magia pura. Tivemos uma cantora para Ave Maria, a música da entrada da noiva foi a Marcha Nupcial com Thousand Years. Ficou uma mistura linda e delicada. Tivemos trompete para entrada e na festa no Julieta de Serpa uma harpista tocava enquanto os convidados chegavam. Ficou super poético. O Dj foi escolhido por indicação da Jaqueline Barreto que foi o Andre Werneck que conseguiu entender o meu gosto e do Sergio e mandou muito bem no repertório. Foi super animada a noite.

 

Padrinhos e madrinhas:

No altar queria minhas madrinhas com rosa claro e todas as variações de rosa claro. Foram 3 madrinhas de cada lado criei um grupo no WhatsApp e mandei a cartela de cores e ela aderiram com todo carinho. Já os padrinhos terno e uma gravata em tom pastel, claro.

 

 
Damas e pajens:

O casal de daminha de pajem foram os filhos de uma grande amiga minha da faculdade, Cibele Aviles. A Reference D’Luxe criou o modelo para mim e aluguei. Ficou um sonho e um trabalho impecável.

Então, noiva de branco, dama de honra de branco com fita e flores rosas, a dama de alianças, que foi minha priminha americana, Kimberly veio com um rosa quase lilás justamente para dar o destaque das alianças. A nossa decoração passou do clássico que é muito o Sérgio e o romântico que tem tudo a ver comigo.

 

Local da festa:

Foi uma decisão em conjunto. Sergio já amava o lugar , eu conhecia o Julieta de Serpa também e a Jaque sugeriu. Fomos lá e fizemos uma nova visita e fechamos logo a data. Foi tudo impecável. Ter o buffet do próprio palacete facilita muito. Fomos recebidos com muito carinho.

 

Decoração:

Foi um trabalho em conjunto mesmo com a Eugenia Guerrera. Quis acompanhar cada passo. Vim com a ideia das cores no tons de rosa até o marsala para cada cor, um ambiente. Fomos criando juntas. Tivemos algumas reuniões e fomos definindo ponto a ponto. Queríamos quase todos os convidados sentados. Foi um quebra cabeça.  A Eugenia foi mandando propostas com projeto das mesas, ela conhece muito a casa e isso facilitou muito. A decoração começou pela identidade visual . Acho que foi a parte em que começamos, de fato, a entender o que queríamos passar e o que simbolizava aquela união. Ficamos em dúvida em duas flores: jasmim e tulipas.  Foi quando o Sérgio lembrou das cerejeiras e eu, por coincidência, já gostava muito porque me  lembravam do Central Park, repleto delas. Quando fui buscar o significado, não tive mais dúvida que seria esse o nosso tema. Ele já tinha certeza rsrs. As cerejeiras tem origem japonesa e simbolizam o amor, a beleza feminina, a felicidade e a renovação. E , como já estávamos casados no civil, desde novembro tivemos a certeza que o simbolismo era perfeito para nós. Aí nosso convite foi feito com as cerejeiras no envelope por dentro e por fora . Criados pela Patrícia Koeler. Tudo muito delicado e romântico.

 

Queria muito as árvores de cerejeiras no evento. Começamos com 2 depois viraram 5 . Queria uma decoração encantadora. Que representasse sonho e amor. Eu, já desde o início, sabia que queria trabalhar do Rosa mais claro até o Marsala. E, como o Julieta de Serpa é dividido em salas, por ser um castelinho, ficou perfeito. A Eugênia na nossa primeira reunião amou e apostou na ideia, fazendo lindamente nossa decoração . Eu cuidei de todos os detalhes intimamente junto com ela, queria que fosse como sempre sonhei. Sou uma pessoa que me envolvo muito intimamente no que decido fazer. Eu e Sérgio sabíamos já o que não queríamos, o que já era um bom começo. Não queríamos os arranjos altos, tipo cogumelo,s e sabíamos que a Julieta de Serpa já era um lugar perfeito, com uma decoração linda. A Eugenia pescou bem esse tom romântico que tenho e, como conhece muito bem a casa, foi inserindo as velas, a forma de encontrar o melhor lugar para colocar as coisas, vasos e todos os detalhes. Fomos fazendo juntas cada pequeno detalhe. Até as forminhas dos doces  mudamos das rosas para azaleia porque orquestrava mais com as cerejeiras . Queria algo que fosse novo, moderno e, ao mesmo tempo, super clássico. Aquelas árvores foram o meu xodó. O mesmo aconteceu na igreja, a Amélia da Flora Real Grandeza, não fez aquela decoração tão tradicional. Eu não queria nada muito careta. Gosto do diferente.

 

Pedi as árvores, na igreja, que nesse caso foram Bougainville e não queria tochas de flores por banco. Ela veio com a ideia do jardim suspenso e achei fantástico. Não queria super tradicional. As flores foram  brancas que acabavam remetendo àquela tradição, porém com tom moderno, até porque a igreja, pela influência britânica, pedia algo clássico. Queria árvores no altar e não flores comuns e também na minha entrada. Outra questão interessante, foi a porta da igreja. A primeira vez que fui na igreja com a cerimonialista Jaqueline Barreto, ela bateu o olho e me falou de cara que não tinha aquela porta de frente, e todos veem a noiva entrando quando a porta se abre. A noiva teria que entrar pelo lado e não de frente, dava de cara com uma parede. A Jaqueline comentou comigo e na hora não tinha entendido a importância tão grande. Depois, caiu a ficha do que ela falou e fui ver cerimônias e fiquei com isso na cabeça. Aí quebramos a cabeça para criar uma porta falsa que acabou virando na verdade um portal com cortinas off white. Meu marido desenhou com a Lonarte e idealizou e quando vi fiquei apaixonada. Porque até chegar essa ideia eu não conseguia fechar exatamente ao certo. E aquelas cortinas deram um charme especial à cerimônia, exatamente como um dia imaginei o meu casamento.

 

Eu, junto com a Eugenia, decidimos que seria a mesa do bolo que teria essa mescla de cores do Rosa claro até o Marsala. E os outros ambientes seriam um de cada cor. Amei.

Ela indicou o florista que ela sempre trabalha e ficamos maravilhados com o trabalho .Fui acompanhando todos os tipos de arranjos até o que eu achava que mais combinava comigo. Fui vendo tudo com a Eugênia cada pequeno detalhe. Passo a passo. Ela super querida e paciente trazendo ideias e somando esforços para fazer daquele dia um sonho. Minha mãe sempre falou que sou uma borboleta, justamente por ter esse lado sonhador. Ser atriz traz esse senso do imaginário, da poesia e do encanto. 

Optamos por utilizar prataria apenas porque combina diretamente com a imponência do lugar.

 

Bolos e doces:

O bolo foi do Antonio Maciel que inicialmente seriam de flores aleatórias e conforme fomos acrescentando as árvores de cerejeiras decidi mudar o bolo para que fosse só de cerejeira . O Antonio foi super cuidadoso nesse quesito . Me orientou em tudo . Desenhou alguns para mim e fizemos esse trabalho em conjunto: eu , ele , Eugenia e Jaqueline . O bolo comecei com o que não queria e aí fomos construindo o que queria . Trocamos diversas referências até chegar no bolo que foi uma das últimas coisas que de fato fechei com a certeza . Porque o bolo precisava casar com o decoração e como as árvores de cerejeiras, que foram o meu xodó, então  fui mudando tudo.

Conheci o Antonio através da orientação da Jaque e fizemos uma prova do bolo dele e ficamos apaixonados . Fomos fazer a prova em família : os filhos do Sérgio, a mãe -Maria Beatriz e o padrasto- Johan . Todos provaram e ficaram maravilhados com a delícia . E não tivemos a dúvida era aquele gosto de bolo que queríamos : Damasco com castanhas. Minha priminha americana trouxe o topo do bolo , com um casal lindo de noivos dançando dos EUA. Porque achava importante ter no topo do bolo, afinal era um casamento e como eu e Sérgio gostamos muito de dançar e tinha esse simbolismo .

Eu fiz varias provas de doces até chegar aos queria . Mesclei entre os deliciosos e outros apenas bons, porém bem bonitos . A Jaqueline que me indicou os fornecedores. Os doces são muito importantes para enfeitar a mesa do bolo. Nesse caso , preferi bolo e doces juntos.

Buffet:

Optamos pelo jantar pelo perfil de nossos convidados. Tínhamos pessoas da faixa etária de 20, até os mais velhos. E queríamos conforto para todos.

Achei super essencial o serviço de open bar, um Open Bar com bons drinks , bom serviço e animados fazem total diferença . O meu foi o Maktub. Foi maravilhosooooo. Deu uma animada na festa e foi super gostoso , com drinks diferentes.

 O buffet quando vc decide se casar no Julieta tem que escolher o buffet deles então facilitou para nós . Escolhemos o que gostaríamos comer , fizemos as provas e montamos o nosso cardápio que foi jantar com buffet que, para nós, é muito melhor do que essas mini porções

 
Música da festa:

A Jaqueline nos indicou dois ou três  DJs e eu e Sérgio amamos o André Werneck que soube entender essa mistura musical minha e do Sérgio . Aquela mesa dele de som super moderna deu um tom bem bacana na pista . Ele entendeu a alma da nossa festa e tocou maravilhosamente . Queríamos dance , pop , rock mais comercial, algumas musicas caribenhas porque eu e Sérgio temos boas lembranças com esse estilo musical . A nossa atração foi Stanley Netto que tocou diversos instrumentos como sax e instrumentos criados por ele. Super criativo e animou muito a pista. Conhecemos o Stanley eu e e Sergio em um evento e adoramos e já combinamos com ele ali.

 

Registros:

Nós contratamos a Set Digital. Como trabalho com cinema e televisão sendo dirigindo ou atuando, eu cuidei mais dessa parte. Queria uma pegada mais moderna e não um vídeo comum de casamento. Usamos a #casamentocrisesergio , assim conseguiríamos ver as fotos que nossos convidados compartilharam.

 

Convidados:

A festa foi uma delicia. Ter a família toda reunida , amigos , amigos de trabalho, de infância , faculdade . Ter a minha madrinha Kelly Jabour no altar que partilhamos tantas coisas juntas foi tão especial ; a minha Amiga Cibele que os filhos foram daminha e pajem , eu e a Cibele estudamos juntas na faculdade e foi lindo ter ela aqui. A minha priminha americana , Kimberly , que é minha irmãzinha levando as alianças me emocionou muito. Ter a minha mãe comigo nos preparativos e vendo vestido construindo esse sonho comigo foi emocionante demais. Foi uma festa para 250 pessoas , como tínhamos muitos convidados fora do país e e de outra cidade , colacamos uma margem de mais 30%.

 

Ferramentas:

Eu usei muito o Pinterest me ajudou muito a olhar tudo : decoração, bolo , bouquet… me inspirou muito. E a nossa lista de presentes foi toda pelo site , não usamos loja física.

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

 

Presentes:

Eu fiz questão de agradecer cada pessoa que nos presenteou pelo site. Criei um a pagina chamada www.cristianeesergio.com, do icasei e toda a parte de presentes foi por lá . E fiz questão de agradecer a gentileza e o carinho.

 

Dicas:

Uma boa cerimonialista e experiente é essencial. Isso me ajudou muito. Jaqueline me deu muitas dicas valiosas.

Escolha duas amigas ou a mãe para te acompanhar em todas as provas do vestido. Importante sempre ser a mesma pessoa. Por mais decidida que a noiva seja ficamos sempre nervosas e indecisas.

O maquiador é super importante para sua maquiagem durar a festa inteira e que você se sinta bonita.

É essencial um bom fotografo e vídeo. São momentos que ficarão registrados para o resto da vida.

Tenha uma pessoa para fazer a consultoria de noiva . Para mim foi essencial.

Faça tudo com amor envolvido.  Se envolva em tudo. Será um momento que não volta mais . E valorize que o mais importante é ter as pessoas que ama junto de você e o amor da sua vida nesse momento. Isso é o maior tesouro que podemos ter . Aproveite cada segundo.

 

Agradecimentos:

Quero agradecer minha cerimonialista Jaqueline Barreto que foi super parceira e amiga nesse processo de vários meses. A Debora Alves por fazer esse acompanhamento essencial na consultoria de noivas, vivendo cada momento. A decoração da Eugenia e o vestido da Carol Hungria foram dois fornecedores que só tenho a agradecer o carinho e a perfeição.

 

 

Ficha técnica:

♦ Cerimonial e Assessoria: Jaqueline Barreto Cerimonial

♦ Local da Cerimônia : Christ Church Rio

♦ Celebrante: Mark Simpson

♦ Música de Cerimônia: Cassio Vieira

♦ Decoração da cerimônia: Eugenia Guerrera Hargreaves / Amelia da Flora Real Grandeza

♦ Local da Festa: Casa Julieta de Serpa

♦ Buffet: Casa Julieta de Serpa

♦ Decoração: Eugenia Guerrera Hargreaves 

♦ Florista: Orlando Ambrosio

♦ Iluminação e Som: Japiassú

♦︎ Velas: Eliana Lipiani 

♦︎ Objetos decorativos:  Belle TableSanteh Mesa Posta

♦︎ Paisagismo: Orlando Ambrosio

♦ Bar: Maktub Open Bar

♦︎ Bebidas: Liv Import e Vinhos GRK

♦ Banda: Stanley Netto

♦︎ Dj: Andre Werneck

♦ Fotografia: Danielle Medeiros

♦ Filme: Set Digital

♦ Bolo: Antonio Maciel

♦ Brigadeiros: Fabiana D’Angelo

♦︎ Doces finos: Louzieh , Cristiane Guingle e Nenenui

♦ Bem-casados: Ilze Cunha Bem-Casados

♦ Chocolate: Louzieh

♦ Lembrancinhas: Poseidon Almost Joias

♦ Convite: Patricia Koeler Identidade Visual

♦ Manobra e Segurança: da Casa Julieta de Serpa

♦ Vestido de Noiva: Mirian Macedo

♦ Véu e Grinalda: Mirian Macedo

♦ Cabelo e Maquiagem: Gabi Back

♦︎ Maquiagem da daminha e mãe da noiva: Sempre Lindas Produções

♦︎ Consultoria de Noiva : Debora Alves da Sempre Lindas Produções

♦ Acessórios: Brincos – Poseidon Almost Jóias | Anel – Ricardo Filgueiras

♦ Sapatos: Armazem K

♦ Buquê: Flora Real Grandeza

♦ Roupa do noivo: Ermenegildo Zegna

♦ Roupa das Damas e Pajens: Reference D’Luxe

♦ Alianças: H.Stern

♦ Hotel da noite de núpcias: Copacana Palace Hotel

♦ Lista de presentes: Site

 

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

Leia mais:

Casamento Ana Carolina e Paulo

 

CaseMe TV: Fotos lindas no making of da noiva

Tudo o que você precisa saber sobre buquê

2 comentários “Casamento romântico: Cristiane e Sergio

Deixar um comentário