O grande cenário do Destination Wedding da Danielle e do Guilherme foi uma capelinha à beira-mar, prá lá de charmosa na paradisíaca Praia dos Caneiros. Pelo depoimento da Dani podemos ver que seu casamento teve todos os ingredientes necessários: momentos emocionantes, alegria, cumplicidade, amor e muito alto astral!!

Quer saber como foi? Veja tudo aqui:

 

Noivos: Danielle Freitas e Guilherme Bragança

Data: 04/11/2017

Local: Capela de São Benedito e Pousada Pontal dos Carneiros, Praia dos Carneiros ‐PE

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

História do casal:

Nós nos conhecemos há 7 anos atrás. A irmã do Gui soube que eu estava solteira e ficou em cima dele dizendo que ele tinha que me conhecer. Mostrou fotos minhas e ele ficou interessado; então resolveu me procurar pela internet. Depois de algumas conversas saímos para jantar.

 

O pedido de casamento:

O pedido foi em uma viagem que fizemos para NY. Ele montou um picnic lindo e surpresa no Central Park com direito a um paparazzi escondido para tirar fotos.

Foi muito engraçado, pois eu estava saindo do hotel de short jeans e camiseta e ele me pediu para colocar um vestidinho, fiquei de cara amarrada na hora mas acabei colocando.

Chegamos lá e eu vi um picnic montado, fiquei louca porque eu amo essas coisas. Fomos chegando perto, perto até demais e só aí eu entendi que era para a gente.

Ele me deu um livro com fotos nossas com um texto falando da gente, em seguida se ajoelhou para fazer o pedido. Depois de chorarmos horrores ele apontou para uma árvore bem longe e lá estava o paparazzi tirando as fotos. Na hora em que eu o vi escondido atrás da árvore eu entendi o porque do vestidinho, porque certamente eu iria matar ele se tivesse saído de qualquer jeito nas fotos, kkkk.

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos:

Começamos a organizar o casamento com quase 1 ano e meio de antecedência, isso porque acabamos mudando a primeira data escolhida para 6 meses depois.

Mudamos a data justamente porque não queríamos fazer tudo correndo, queríamos curtir os preparativos, sem brigas ou desentendimentos, ainda mais porque estávamos fazendo a obra da nossa casa ao mesmo tempo. E foi bem isso que aconteceu, escolhemos e decidimos tudo com calma, curtimos cada momento. O Gui cuidou mais da obra e eu do casamento, mas na verdades fizemos tudo juntos.

Contratamos um cerimonial, principalmente por ser um destination wedding, moramos no Rio e o casamento foi em Pernambuco, ele nós representava e ajudava por lá. Acho que principalmente quando o casamento é feito à distância essa ajuda é imprescindível. Mas também contratei e fiz muitas coisas sozinhas. Adoro pesquisar na internet, e foi assim que eu escolhi praticamente todos os nossos fornecedores. Fiz muitas coisas sozinha, como as lembrancinhas, lembrança dos padrinhos e etc.

 

O vestido de noiva:

O meu vestido foi um modelo da Yolan Cris, comprei na Casa Amarela. Foi um dos primeiros modelos que ví na internet e soube de cara que queria ele. Fui para SP sozinha para experimentar, mesmo com a certeza de que seria ele.

Quando cheguei na loja o modelo que eu queria não estava na lá, quase chorei… A vendedora me pediu para experimentar outros dois modelos enquanto ela procurava. Experimentei sem amar, fiz um Facetime com a minha mãe que gostou mas não ficou tão empolgada, e finamente ela achou o meu vestido, coloquei e na hora a minha mãe começou a chorar, aí não tive dúvidas.

Não consegui prender a cauda do vestido do jeito certo.

 

Dica: Hoje em dia vemos tantos casamentos na internet que fica muito fácil saber exatamente o que gostamos e o que não gostamos para o nosso vestido de noiva. Acho que vale a pena olhar bem, escolher um modelo, ou várias referencias, e uma vez decidido parar de olhar, porque ficar olhando pode deixar a noiva insegura, com medo de não ter feito a escolha certa. Foi isso que eu fiz, parei de olhar no momento em que escolhi o meu.

 

Acessórios:

Não usei véu e a minha grinalda foi de flores naturais. Sempre quis a minha grinalda de flores naturais, mas como em Carneiros venta muito fiquei receosa e cheguei a comprar outra bem delicada feita a mão (que ficará para a minha irmã que casa no ano que vem). No final usei as flores naturais e deu tudo certo, achei lindo.

O sapato comprei uma espadrille off white do mesmo modelo e marca de uma que eu já tive várias, sabia que não me machucaria e seria muito confortável.

O brinco o Gui me deu de surpresa no dia do casamento. Amei.

 

Roupa do noivo:

Ele mandou fazer em um alfaiate.

 

→ O casamento da irmã do Guilherme também já saiu aqui no CaseMe 🙂
      Leia aqui: Casamento Manoela e André

 

Making of:

Comecei a me arrumar umas 11h e o Gui ficou na piscina até o ultimo momento. Me arrumei no nosso bangalô na pousada e foi uma bagunça total! O Gui e outros convidados entraram no bangalô várias vezes, acho que foi por isso que eu fiquei um pouco nervosa.

 

 

O buquê pedi que fosse só com verde, temperos, e ficou exatamente assim. Amei.

 

Cerimônia:

Sempre soubemos que queríamos casar na praia bem pé na areia. Fomos passar um Réveillon em Carneiros logo depois do pedido de casamento, eu já era apaixonada por aquela capelinha na beira do mar, então a primeira coisa que eu fiz quando cheguei lá foi ir correndo para vê-­la pessoalmente. Fiquei sozinha olhando para ela um tempão. Nós dois ficamos apaixonados por Carneiros e decidimos casar lá. Escolhi a data 04 de novembro por ser um feriado prolongado e principalmente em dia de lua cheia.

 

Nossa cerimônia foi muito divertida e emocionante, o Padre Arlindo além de falar coisas lindas ainda fez praticamente um stand up comedy.

Pedi para os convidados usarem branco, bege ou off white. A energia estava surreal! Olhei para todos várias vezes, todos de branco, iluminados e sorrindo. Foi lindo.

 

As minhas duas avós entraram com as alianças, acho que este foi o momento mais emocionante.

 

Música da cerimônia:

Foi um DJ, escolhemos músicas brasileiras com um toque regional, ficou muito legal.

 

Padrinhos e madrinhas:

Foram 16 padrinhos, todos de branco bege ou off. As madrinhas podiam usar curto, longo, salto ou rasteira, e os padrinhos podiam usar bermuda, calça e chinelo, só fiz questão das cores mesmo.

 

 

Damas e pajens:

Eram 3 daminhas, filhas de amigos e de um primo, todas entraram super fofinhas. Mandei fazer vestidinhos brancos, coroa de flores e os buquês.

Teve uma história engraçada. A dama mais novinha estava chorando muito antes de entrar e ninguém sabia o porque, seus pais tiveram que entrar antes por serem padrinhos, então ela ficou no colo da babá. Quando chegou a sua hora a babá a avisou e falou que para ela entrar teria que parar de chorar, na mesma hora engoliu o choro e entrou. Depois descobrimos que ela havia queimado o pé em uma das lâmpadas, tadinha.

 

Local da festa:

Já amávamos muito o lugar da festa e os donos de lá, de quem acabamos ficando muito amigos. Eles são maravilhosos. A festa foi exatamente como eu queria.

Decoração:

Não sei definir o estilo, a decoração estava leve. Apenas fiz questão de muito verde e madeira. Eu sou designer de interiores, por este motivo acabei escolhendo tudo junto com o decorador. Fiz muitas pastas com referências e layout’s, o Anderson Barbosa fez tudo do jeitinho que eu imaginava. Tomamos a decisão de só usar toldo no palco do DJ, hoje eu teria colocado toldo sobre a mesa de comidas também, pois choveu no começo da festa e foi meio tenso.

 

Bolos e doces:

O bolo foi super fácil, desde o começo eu queria um bolo de rolo, com uma decoração bem simples e delicada.

Os docinhos nós provamos todos em uma das idas em Recife. Como nosso casamento foi na praia e o nordeste é bem quente, optamos por não usar muitos doces com chocolate para não derreter.

Leia também: Descubra quais são os doces mais indicados para casamentos ao ar livre

Os meus doces preferidos sempre foram aqueles que lembram a casa da avó, então, escolhemos queijadinhas, quindins, cocadinhas de colher, brigadeiros e alguns outros doces mais finos e bonitos com chocolate, que não podem faltar e deixam a mesa linda.

 

Buffet:

Contratamos o buffet em Recife e escolhemos pratos bem regionais. Tinha uma mesa americana bem grande com vários tipos de pratos, frutos do mar, carnes, massas, frios e etc, além disso foram servidos vários tipos de finger foods, empratados, tapiocas e caldinhos na madrugada. Todos gostaram muito.

Nós só conseguimos comer antes de entrar na festa.

O bar era da mesma empresa do buffet, servimos vários tipos de drinks, Gin Tônica, Aperol, Mocow Mule e caipirinhas, além de Champagne, Whisky e Chopp.

Música da festa:

Escolhemos dois DJs, o Dj Mau e o Dj Victor Ventura. Eles foram perfeitos. A festa foi sensacional, muito animada! Eles tocaram na piscina no dia anterior e já deram a deixa de como a festa seria boa.

Como a Praia dos Carneiros fica ao lado de Recife, que é super famosa pelos carnavais e seus frevos, contratamos também um grupo de Frevo. Essa hora foi o máximo porque ninguém sabia.

A música que mais marcou o casamento foi a que entramos na festa chama-se Baianá, dos Barbatuque. Muitos convidados depois nos ligaram e mandaram mensagens para saber qual era o nome da música.  

 

Registros:

Contratamos a Aloha Fotografia e a Par Filmes, eles são maravilhosos e deixaram todos super à vontade. Eles tem um olhar lindo para todos os momentos do casamento. Foram os primeiros fornecedores que eu contratei, sou apaixonada pelo trabalho deles e o resultado ficou lindo.

 

Convidados:

A festa foi para 150 convidados, fizemos uma lista de mais ou menos 230 convidados e o RSVP Ativo. Como foi um Destination Wedding a distância acabou impossibilitando alguns convidados de estarem presentes. Quando o casamento é distante vale a pena dar uma ligada ou falar com os convidados pessoalmente, depois da nossa ligação alguns que estavam pensando em não ir por algum motivo, acabaram indo e sendo os mais animados da festa.

Eu sempre quis um casamento pequeno, mais intimista, e todos os convidados que estavam lá eram muito especiais.

 

Dica: Uma dica que eu posso dar para as noivas é que a gente se preocupa o ano inteiro com milhões de detalhes da festa, mas no final o que realmente fica guardado é a energia e o amor que quem está lá passa para gente, então, pensar nos detalhes é super importante, porém, é importante dar atenção aos convidados (sem exagero) e retribuir todo o carinho que recebemos.

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

Lua-de-mel:

Fomos para Dubai e Maldivas, perfeito para a lua de mel.

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento:

No pós-casamento o mais importante é descansar e curtir a companhia um do outro. Depois de tanto tempo organizando tanta coisa simplesmente não vale a pena correr e ter a obrigação de fazer tudo que o hotel ou a cidade onde está oferece. E a casa nova pode ser finalizada com calma. Não há nada melhor que morar primeiro para sentir os detalhes que ficaram faltando.

 

Presentes:

Agradecemos muitos mas ainda estamos no processo.

 

 

Ficha técnica:

Cerimonial e Assessoria -­ Alliance Prime

Celebrante – Padre Arlindo Luindo

Local da Cerimônia -­ Igreja de São Benedito

Local da Festa -­ Pousada Pontal dos Carneiros

Vestido de Noiva – Yolan Cris, Casa Amarela

Grinalda – Canga Fulô

Cabelo e Maquiagem -­ Lavoisier

Sapatos – Espadrille Felipa

Buquê e Lapela dos padrinhos – Anderson Barbosa

Roupa das Damas e Pajens – Lúcia Mendonça

Alianças -­ H.Stern

Música de Cerimônia – Dj Mau

Música da Festa – Dj Mau, Dj Ventura e Orquestra de Frevo

Foto – Aloha Fotografia

Filme – Par Filmes

Buffet e Bar – La Cuisine

Decoração -­ Anderson Barbosa

Iluminação e Toldo -­ One Light

Bolo – Cake Hannouche e Monteiro Doceria

Doces – Lucinha Cascão e Benta Brigaderia

Bem-­casados – Wilde Bem Casados

Lembrancinhas – feitas pela noiva

Convite e identidade visual – MIA Estúdio Criativo

Carro -­ Acessória

Roupa do noivo -­ feita sob medida

Gerador -­ Geramais

Lua de mel – Dubai e Maldivas

 

 

Leia mais:

Retrospectiva vestidos de noiva 2017

Famosas usam vestidos de festa preto no Golden Globes

O vestido de noiva da Meghan Markle

Comentários “Destination Wedding Danielle e Guilherme

  1. Que lindo!!!! Adorei o carinho do envio deste relato pela minha amiga Beth, de quem fui madrinha de seu casamento, e hoje mãe do Guilherme me enviou este relato maravilhoso de um dia lindo perfeito e cheio de amor que se pode sentir nas fotos. Desejo de todo o coração queridos que a vida de vocês seja exatamente assim repleta de harmonia paz carinho respeito e muito muito e muito amor .Recebam meus votos sinceros do fundo do coração Celina ????❤️

    Resposta

Deixar um comentário