Sabia que 11 queijos produzidos em Minas foram premiados no Mondial du Fromage de Tours, na França? Descubra aqui quais são:

 

Os mineiros honraram sua tradição, conquistaram uma super ouro, sete pratas e três medalhas de bronze. Demais né? Ao todo participaram mais de 700 produtos de 20 países.

A produtora brasileira de Queijo Minas Artesanal, Marli Leite, de MG, se destacou na terceira edição do evento francês e ganhou o prêmio Super Ouro do Mondial du Fromage de Tours (Salão Mundial do Queijo). A produção de queijo da Fazenda Caxambu varia entre 50 e 70 peças por dia.

Marli, junto com seu marido, recebe há 10 anos apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), que acompanha os passos da produção do queijo, desde a sanidade e alimentação do rebanho, até a produção final.

O produtor Reinaldo de Faria Costa, do município de Vargem Grande, da região da Canastra, também foi premiado. Ele recebeu o prêmio prata, com uma amostra de queijo minas artesanal. O agricultor familiar produz entre 15 e 20 unidades de queijo por dia na Fazenda Capivara, e também conta com a assistência da Emater-MG.

Outra produtora premiada foi Lúcia Maria Resende, de Tiradentes, região do Campo das Vertentes. O prêmio na categoria Bronze recebido na França não foi seu primeiro, ela também foi a grande vencedora do Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, promovido pela Emater-MG, no ano passado. Com este prêmio obtido em 2016, ganhou mais visibilidade e de 10 passou a produzir 18 queijos por dia.
Nossos produtores estão de parabéns por terem colocado o queijo de Minas entre os melhores do mundo. Estas conquistas confirmam a qualidade dos queijos mineiros e são um estímulo para quem apoia a produção e para os próprios produtores, pois demonstram que o Queijo Minas Artesanal tem futuro próspero”. – Roberto Simões – Presidente do Sistema FAEMG

 



Veja abaixo todos os premiados:

 

Super Ouro
Araxá – Fazenda Caxambu – produtora Marli Leite (município de Sacramento)

Prata
Canastra – Capela Velha
Serro – casca lavada –  Cooperativa do Serro
Serro – casca ácaros – Cooperativa do Serro
Canastra – Vale da Gurita
Canastra – Reinaldo de Faria Costa (município de Vargem Grande)
Serro –  Queijo Kankrej – Túlio Madureira
Sul de Minas – Santo Casamenteiro – Queijos Cruzília

Bronze
Campo das Vertentes – Sabores do Sítio – Lúcia Resende (município de Tiradentes)
Serro – Queijo Gir – Túlio Madureira
Sul de Minas  – Queijo d’Alagoa –  Osvaldo Martins de Barros Filho

Fonte: Emater-MG

 

Nós já sabíamos que o queijo mineiro era especial, agora o mundo também sabe! Vamos valorizar nosso queijo?

Deixar um comentário