Guga Weigert e Rodrigo Lasmar, por volta dos seus 24 anos, deixaram o estágio na Shell para passar uma temporada juntos na Austrália, e foram impactados com uma prática comum  por lá onde locais que durante o dia funcionavam com atividades comerciais, de noite viravam locais de shows, festas e às vezes ainda tinham outras funções. Aquela versatilidade e mistura de tribos, a movimentação cultural que proporcionava em locais que também eram parte da estrutura comercial da cidade, mexeu com eles. E a semente foi plantada.

 

Depois de quase 1 ano na Austrália, fazendo cursos e tocando, voltaram para o Brasil. Voltaram para a Shell. E os almoços tinham sempre o mesmo enredo, viagens e o ExC, o sonho, o propósito de criar o espaço deles, naquele formato Australiano, aqui no Rio de Janeiro. Muitos amigos acompanharam e participaram desse sonho desde o início, como Pedro Trajano que participou desde sempre  nos almoços da Shell. Isso foi em 2008, dez anos atrás.

 

Curiosidade: Eles escolheram ExC como nome, porque acreditavam no simbolismo de scape no sentido de escapar de uma realidade que já não servia mais para eles, queriam escapar dos formatos pré-estabelecidos culturalmente no RJ e criar o espaço do jeito deles. Mais tarde no momento de registrar o nome não estava disponível e ficaram com ExC, muda uma letrinha, mas não muda o sentido.

 

Fizeram um documento com as idéias, um plano de negócios, mas ficou por aí por um tempo. O primeiro passo, para o papo virar um projeto sério, era definir o local, o estabelecimento em si, e as experiências nesta procura estavam sendo sofríveis, enquanto a vida de trabalho paralela corria solta e tomando todo o espaço na agenda.

 

Guga chegou a tentar locais que não foram viáveis, como Bingo do Arpoador, Shaika de Ipanema, e nada fluía ainda… quando em um dia normal, saindo do mar na praia de Ipanema encontrou um amigo, Renato Renart. Conversaram sobre o projeto e a dificuldade de encontrar um espaço e o Renato falou do Julio Mariz, pai de uma amiga, que estava fazendo o Parque da Bola e estava engajado na revitalização daquela área do Jockey, e poderia fazer alguma ponte para ver a possibilidade do Jockey hospedar seu projeto. E deu certo. Isso foi agosto de 2012.

 

Curiosidade: O Renato Renart é meu irmão (eu sou a Laura Vilela) e o Julio Mariz, é o pai da Bia Mariz. Nós três somos sócios no CaseMe!

 

Guga apresentou o plano para o Jockey,  que se interessou, e fecharam o contrato em 2013.

Em posse deste contrato Guga e Rodrigo sentiram necessidade de uma mentoria estratégica para que eles pudessem realizar o empreendimento com toda a competência que desejavam, e para isso procuraram o Marcelo Almeida, da Brain Ventures, que foi crucial para o amadurecimento e modelação do projeto.

 

Enquanto a licença para as obras não saíam Guga negociou um financiamento no BNDES com apoio da Age Rio. Mas o RJ entrou em crise financeira, decretou a falência e o financiamento foi cancelado. Quando as licenças saíram o prazo de execução do projeto era para 2017, o tempo urgia porque o ExC já teria compromissos a pagar  e as obras teriam que já estar em andamento, mas sem o financiamento, o projeto corria risco de não acontecer.  Foi quando o presidente do Jockey Luiz Alfredo Taunay concedeu um prazo maior viabilizando a continuidade do projeto.

 

E então começou um trabalho de apresentação do ExC para empresários, amigos, em busca de sócios investidores. E em pouco tempo o grupo se formou. Isso foi em abril de 2017.

 

Com o capital necessário, contrataram uma construtora e iniciaram as obras em julho de 2017. Em novembro o andamento não estava como previsto e tomaram atitude certa na hora certa. Trocaram a construtora para a Perpetuum, de Jose Carlos Leal e Bruno Carone e as obras evoluíram de vento em poupa. E tudo se realizou.

Quem assina o projeto do ExC é a Oficina Par, de Tiago Freire e Marcelo Jardim.

 

A inauguração do Exc aconteceu nesta terça-feira, dia 20/03/2018, e promete ser um dos melhores locais de eventos e entretenimento cultural do Rio de Janeiro. Veja a matéria completa sobre o espaço e a festa de lançamento, aqui.

 

 

Leia mais:

 

Casamentos pelo Brasil: de 16 a 18 de março

Dicas pra lidar com a chuva no casamento

Decoração de casamento Daniel Cruz: dicas para reunião com decorador

 

 

 

2 comentários “ExC: do zero ao dia 20/03/2018

  1. Parabéns pela matéria “Inauguração do ExC.Rio” !!

    Mesmo chegando tarde pude aproveitar tudo de bom que estava a festa.

    Estávamos precisando de um espaço como esse na zona sul. Perfeito para uma festa completa.

    Vamos as festas!

    Resposta

Deixar um comentário