Lua de mel na Jordânia: Amã, Petra e Mar Morto para fugir do lugar-comum e curtir momentos a dois 

 

A Jordânia é um país de misticismo e contrastes, com belezas naturais que marcam alguns dos cartões-postais mais bonitos do Oriente Médio. É um daqueles lugares que as riquezas não se limitam apenas à cultura e história.

Entre áridos desertos que cobrem boa parte do seu território, vales verdejantes e as características singulares do Mar Morto, o destino tem paisagem de sobra para ser apreciada, incluindo os complexos arquitetônicos de Amã e as ruínas históricas localizadas na cidadela de Petra.

Além dos cenários que encantam, o país proporciona experiências super autênticas graças às suas tradições culturais.

Lua de mel na Jordânia é perfeita para casais que buscam destinos totalmente fora dos clichês e que querem curtir e conhecer outros ângulos do Oriente Médio.

 

Veja aqui nesta matéria as dicas da Teresa Perez Tours e quem sabe a Lua de mel na Jordânia pode ser ideal para vocês!

 

Amã

 

Uma das cidades mais desenvolvidas e hospitaleiras do mundo árabe, onde suas tradições históricas – boa parte herdada do Império Romano – convivem tranquilamente com a vida moderna e transitam entre o velho e o novo.

Também conhecida como “cidade branca” graças às fachadas dos edifícios construídas com pedras locais dessa tonalidade, Amã é a capital da Jordânia e está situada em uma área montanhosa que fica entre o deserto e o vale do Rio Jordão.

Porta de entrada para outros destinos do país, essa cidade de contrastes ostenta belezas arquitetônicas que refletem o charme típico do Oriente Médio e a sua autenticidade.

Por lá, os tradicionais mercados locais dividem espaço com lojas de grife: de um lado vivencia-se experiências mais antigas, tendo contato com lojas de artigos tradicionais, mesquitas e ruínas históricas, enquanto do outro destacam-se restaurantes, cafés, bares, galerias de arte e shoppings centers. 

Para quem visita Amã, algumas atrações não podem ficar de fora do roteiro. É o caso das suas construções históricas localizadas na Cidadela, que incluem o Palácio Omíadas, erguido por volta do século 8 e considerado residência do governador à época, o Templo de Hércules, construído pelos romanos em meados de 160 d.C, e a Igreja Bizantina.

Na lista de passeios históricos, também são imperdíveis o Teatro Romano, que conta com mais de 6 mil lugares e até hoje é utilizado para apresentações, e o Museu Arqueológico Nacional, ótima opção para quem deseja conhecer de pertinho um pouco mais da história da cidade e o que ela tem a oferecer em termos de heranças culturais.

A 50 quilômetros de Amã, vale ainda reservar um tempo para conhecer as ruínas de Jerash, uma cidade com mais de três mil anos de história com sítios arqueológicos romanos muito bem preservados que nos transportam a cenários de filmes épicos.  

 

Onde ficar em Amã

 

– Four Seasons Hotel Amman

 

O Four Seasons está instalado no topo da colina mais alta de Amã, com localização privilegiada no centro da capital e apenas a uma hora do Mar Morto, além de fácil acesso a outros pontos de interesse como as ruínas históricas de Petra.

Com design moderno que privilegia detalhes em pedra e vidro, o hotel dispõe de amplas acomodações que zelam pelo conforto e bem-estar do hóspede, emolduradas pelo visual da cidade que pode ser contemplado de grandes janelas ou varandas particulares.

A gastronomia rouba a cena com os restaurantes La Capitale, de clássicos franceses, e o Olea, de cozinha internacional com ingredientes locais, além dos Sirr, The Foyer Lounge e Five Grill & Lounge.

Para relaxar, os casais têm à disposição os tratamentos oferecidos pelo spa, dedicados à renovação das energias e inspirados nas práticas ancestrais dos nabateus.

 

Petra

 

Fundada cerca de 800 a.C., a cidade de Petra é um dos sítios arqueológicos mais impressionantes de toda a Jordânia. Inteiramente esculpido nas avermelhadas rochas das montanhas pelo antigo povo nabateu – nômades que viveram por mais mil anos na região antes de Cristo –, o destino foi abandonado e caiu no esquecimento por séculos, sendo redescoberto apenas em 1812.

Hoje, Patrimônio Mundial da Unesco e considerada uma das novas 7 Maravilhas do Mundo, Petra reserva tesouros históricos que podem ser contemplados e explorados em uma viagem ao destino com roteiro programado.

Suas ruínas estão envoltas de mistério e misticismo, o que, além do seu intenso valor histórico, contribui para que a atração seja uma das mais visitadas em todo país, sendo denominada como um dos complexos arqueológicos mais importantes do mundo. 

O passeio Petra by Night, que percorre o longo desfiladeiro Siq, de mais de 1200 metros de extensão, iluminado por velas e pela luz das estrelas, é uma das experiências que não podem faltar no roteiro dos recém-casados em viagem pela Jordânia.

 

Outra dica super especial para se aproveitar a dois são os passeios a cavalo por meio das estreitas ruas da cidade formadas como fissuras.

É bacana também realizar visita a monumentos como Al Khazneh, também chamado de O Tesouro e esculpido em rocha para servir de tumba do Rei Nabatean e as centenas de estruturas espalhadas por Siq, que vão de templos e tumbas a casas, mercados, escadarias e salões de banquetes. 

 

Onde ficar em Petra

 

– Movenpick Resort Petra

 

Na entrada da cidade histórica de Petra, o Movenpick Resort Petra tem design arrojado e uma coleção de obras de arte e peças da antiguidade que fazem parte da sua decoração.

Nas acomodações, conforto e estilo contemporâneo se destacam, além de vistas para as montanhas emoldurando o visual por detrás das janelas.

Na gastronomia, destaque para o rooftop Al Ghadeer Roof Garden, elegante e ótima opção para apreciar o pôr do sol, e o Al Maqa Ad Bar, de culinária leve e uma seleção de bebidas variadas.

A lista de atrativos ainda conta com piscina outdoor, serviços de bem-estar incluindo hammam e fitness center.

 

Mar Morto

 

Com uma altíssima concentração de sal, que chega a ser dez vezes mais alta do que o comum nos oceanos. O Mar Morto é a fonte de água mais salgada do mundo e, devido a isso, possui ausência de vida em suas águas – o que o levou a receber esse nome.

A mais de 400 metros abaixo do nível do mar, a atração também ostenta o título de ponto mais baixo da terra e o seu altíssimo nível de salinidade faz com que suas águas sejam mais densas do que a água doce, evitando que as pessoas afundem ao se banhar e facilitando a flutuação. Além disso, o Mar Morto tem uma lama negra reconhecida pelas propriedades medicinais e terapêuticas.

Com tantas peculiaridades, as paisagens não poderiam desapontar. Margeadas por areias douradas, suas águas calmas e cristalinas variam entre tons turquesas e esmeraldas, garantindo cliques instagramáveis e um clima praiano que surpreende em meio ao Oriente Médio.

As paisagens rochosas são pano de fundo do Mar Morto e contribuem para que o seu visual seja um dos mais espetaculares de toda a Jordânia. 

 

Onde ficar no Mar Morto

 

– Kempinski Hotel Ishtar Dead Sea Jordan

 

O hotel está aos pés do Mar Morto e próximo a outras icônicas atrações da Jordânia, além de contar com uma praia particular para os hóspedes e experiências de bem-estar relaxantes preparadas com os ricos minerais vindos da lama e do sal do mar.

Divididas entre villas e suítes, suas amplas acomodações – algumas com varandas e vistas panorâmicas do Mar Morto – ostentam design contemporâneo e privilegiam o conforto do hóspede.

A lista de restaurantes desponta com uma seleção variada, que inclui o The Obelisk Restaurant, com pratos orientais e receitas internacionais, e os sabores italianos do Ashur Pizza & Grill Restaurant, além de mais cinco opções entre bares e restaurantes.

No Ishtar Spa by Resense, os highlights ficam por conta dos tratamentos de bem-estar, com hammam, piscinas e terapias relaxantes. 

Caseme_banner_728x100px

 

Gostaram das dicas para uma lua de mel na Jordânia?  

Deixe suas dúvidas nos comentários, estamos aqui para ajudar. 😉

 

 

 

Leia também:

Lua de Mel no Vietnã e Camboja

5 passos: documentação para casamento civil

Deixar um comentário