Na última matéria que postamos da Fellipelli abordamos as atitudes de Extroversão e Introversão.

Assim como temos a atitude de nos voltarmos para o interior (introversão) e exterior (extroversão), nós também possuímos uma maneira particular de perceber o mundo, que pode ser feita de forma sensorial ou intuitiva

Consequentemente os casais podem ter três combinações: ambos podem preferir a sensação; ou ambos podem preferir a intuição; ou uma pessoa ser sensorial enquanto a outra prefere a intuição.

Nesta matéria vamos te ajudar a entender a sua forma de perceber o mundo e dar algumas dicas que podem ajudar na compreensão do(a) parceiro(a) quando há diferenças.

Vamos lá?

Continue reading

Hoje iniciamos uma série de artigos, desenvolvidos pela Fellipelli  para que você, que vai casar, aproveite todo o conhecimento do assessment de personalidade MBTI para desenvolver um relacionamento mais harmônico.

Afinal, casamento não é uma cerimônia seguida de festa, é um compromisso de dividir a vida para somar. E se o relacionamento não está somando como poderia, precisamos buscar ajustar a equação. E essa coluna tem essa missão; te ajudar nesse processo que envolve autoconhecimento e olhar generoso para o outro.

 

⇒ Falamos sobre a nossa nova colunista na matéria sobre autoconhecimento


Você já ouviu falar sobre questionários de personalidade? O assessment de personalidade MBTI é uma metodologia 
baseada na teoria de Carl Gustav Jung, muito usada por empresas para identificar perfis, mas que também podem ser aplicado às relações e ao casamento.

Existe tipo certo de personalidade para eu me casar? Será que eu me atraí por ele ou ela por causa da sua “tipologia”? Essas perguntas são frequentes quando você conhece o assessment de personalidade MBTI.

Então venha conhecer melhor o que é o MBTI e ver as diferenças entre perfis extrovertidos e introvertidos e como os casais se comportam.

Continue reading

Autoconhecimento por Fellipelli

O casamento é um rito de passagem. A tensão, a expectativa, os investimentos financeiros e emocionais nesta produção do casamento funcionam como uma gravidez para a vida de casados.

É nesta preparação que muitas vezes o dinheiro vai ser um assunto discutido pela primeira vez, os valores do que é importante no casamento serão abordados, os laços entre as famílias se estreitam, e nesta evolução muitas conversas acontecem, ajustes de valores, e sem perceber vocês estarão mais maduros e unidos para esta nova jornada.

Quando amamos e estamos apaixonados, naturalmente, a última coisa que passa pela cabeça são as questões práticas do dia a dia. Em geral, elas só vão nos incomodar quando o relacionamento já está mais estabilizado, ou (bate na madeira!) não vai lá tão bem.

É aí que o autoconhecimento entra como o primeiro passo para reconhecer e identificar as próprias emoções. Pode parecer um pouco egoísta mas é a partir daí que nasce o respeito ao próximo, a escuta ativa e a empatia, que sem dúvida são fundamentais para um casamento saudável e feliz.

Para falarmos sobre assuntos como esse, que vão além da decoração e da beleza da noiva, convidamos a Adriana Fellipelli para ser nossa colunista aqui no CaseMe.

Continue reading