Noivos : Bruna Strunck e João Pedro Mariz

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal: Eu e o João nos conhecemos em um bloco de carnaval, parece inesperado alguém começar a namorar uma semana antes do carnaval, mas foi o que aconteceu. E o mais engraçado é que nenhum de nós curte muito blocos de rua, era o segundo bloco que eu ia na vida e do João também, cheguei ao bloco com uma amiga e fomos encontrar um grupo de amigos que já estava lá, e por acaso como o João conhecia algumas pessoas desse grupo ele estava lá. Ficamos a tarde toda com o grupo aproveitando o bloco, e depois desse dia nunca mais nos separamos. Acho que para gente foi um encontro perfeito desde o primeiro momento.

noivos-altar-680x475

O pedido de casamento: hahahah O João nunca me pediu em casamento oficialmente! No início de 2014 o João foi convidado para trabalhar na Holanda, a principio seriam apenas seis meses e em momento algum pensamos em terminar, então combinamos que iríamos nos ver ao menos alguns dias a cada dois meses. Eu iria nos feriados de páscoa e nas férias e ele viria para o meu aniversário. Mas os seis meses viraram um ano e a partir daí ficou mais difícil a gente se ver. Sempre que possível eu ia ou ele vinha pra cá, mas não aguentávamos mais essa relação a distância, então em outubro, de 2014, depois de muita conversa decidimos nos casar! Tudo isso por meio do FaceTime, de romântico não teve nada. Em dezembro, o João veio ao Brasil para o Natal, e a avó dele fez um almoço de noivado em Teresópolis, no mesmo lugar onde os pais dele tinham ficado noivos.

◊ O CASAMENTO

Os preparativos: Comecei a pensar no casamento em novembro, nós queríamos casar o mais rápido possível porque já não aguentávamos mais ficar separados. Decidi que queria casar no dia 9 de maio, um sábado, era uma data perto mas ao mesmo tempo daria para organizar tudo, além disso maio é o mês das noivas, é o mês do meu aniversário, e todas as datas importantes aqui em casa têm o número 9 envolvido, então era o dia perfeito.

Acho que toda mulher sempre pensa em como será seu casamento, vestido, decoração, mas mesmo já tendo referências, sonhos e muitas ideias ao ficar noiva tudo o que eu queria já não me agradava mais, a única certeza que ainda tinha era casar em casa. Sempre gostei da sensação de aconchego e intimidade que casamentos em casa tem. Para a decoração eu sabia que seria o Daniel Cruz, pois ele já tinha feito a minha festa de 15 anos, e eu confiava não só no profissionalismo mas também na elegância e respeito dele pelo o que eu fosse escolher, já para o cerimonial os pais do João queriam a Thais Carvalho Dias, grande amiga da família e organizadora de todas as festas da família.

O casamento do Daniel com a Thais foi perfeito, e a partir daí começamos a pensar nos problemas práticos que tínhamos, a data estava bem próxima para um casamento que no início seria para 400 pessoas. Sempre pensei em casar no meu sítio em Itaipava, seria como casar em casa, mas ao mesmo tempo teríamos espaço para uma festa maior. Desistimos da ideia depois de ver a complicação da logística para fazer uma festa do jeito que nós queríamos, e também não poderíamos casar na Igreja no mesmo dia, o que era um desejo dos nossos pais. Sem plano B, a Thais correu atrás de lugares no Rio que tivessem o dia 9 em aberto, foi bem difícil, mas ela conseguiu Igreja e salão perfeitos!!! Acho que mesmo se tivéssemos mais opções no Rio teríamos escolhido a Nossa Senhora do Monte do Carmo e o Museu de qualquer maneira. Então em novembro já tínhamos os detalhes mais importantes resolvidos.

igreja-680x475

O vestido: Nunca fui de comprar vestido de festa pronto, desde nova eu desenhava, buscava fotos de inspiração e mandava fazer, com meu vestido de noiva não seria diferente. No final de dezembro já sabia qual seria o modelo e o tecido, cheguei ao vestido perfeito através de três modelos de referência que achei na internet. Para executar escolhi a Stella Fischer, ela costumava fazer vestidos para a família da minha sogra há anos, e foi a indicação perfeita! Ela entendeu perfeitamente o que eu queria e fez o meu vestido dos sonhos! Como íamos casar na Igreja, eu queria uma cauda enorme, mas depois para a festa escolhi um modelo que chamam de fit and flare, para ficar mais confortável e poder dançar. No final acabei com três looks diferentes, o primeiro na Igreja com uma cauda de 6 metros de comprimento, depois para dançar e cortar o bolo nós recolhemos a cauda e fiquei com um vestido estilo século XIX com uma anquinha, e depois para dançar e curtir a festa eu tirei a cauda e fiquei com um vestido fit and flare com uma caudinha só para lembrar que eu era a noiva. Bom, acho que uma dica para quem está começando a ver vestidos é seguir seu coração, durante a preparação do casamento todo mundo vai dar pitaco em tudo!!! É claro que as pessoas que te amam ficam empolgadas e querem viver esse momento com você e isso é ótimo, mas o vestido é um momento só seu, é o vestido mais importante da sua vida então você não deve deixar que as opiniões alheias te influenciem de maneira negativa, opinião é bom, mas você tem que estar feliz e radiante com aquilo que você escolheu.

00144_COR-714x475

Acessórios: Para a grinalda eu queria flores, como a Igreja seria toda de hortênsias brancas, queria hortênsias também na cabeça, mandei fazer em tecido para que elas durassem a festa toda, mas a primeira versão ficou horrível, e na semana do casamento a Stella conseguiu que uma amiga dela fizesse a grinalda da maneira que eu queria e deu tudo certo. Eu não tinha certeza se queria usar véu, colocava ele na cabeça e me achava ridícula, até uma semana antes do casamento ainda não tinha decidido, mas todo mundo me falava que eu devia usar se não iria me arrepender, e no final decidi usar um modelo liso e adorei!

00100_COR-680x475

Já para as joias eu só pensava em usar brincos e o anel de noivado, como as alças do vestido eram bordadas com pérolas os brincos também deviam ser, cheguei a pensar em usar aquele modelo da Dior com uma pérola da frente e outra atrás, mas achamos que iria ficar muito moderno pro vestido, então como eu tinha brincos de pérolas normais, só a pérola verdadeira mesmo, ia usar ele. Mas na semana do casamento, meus sogros me deram lindos brincos de pérolas com brilhantes, para eles era o início de uma tradição e um presente de entrada na família, claro que eu adorei e usei super feliz. Agora já temos uma nova tradição e quem sabe, talvez a minha futura nora use esse brinco no dia do casamento dela.

Making of: Nós participamos de um almoço que minha mãe ofereceu para os parentes que vieram de fora do Rio, depois nos despedimos e ele foi para a casa dos avós curtir as últimas horas de solteiro com a família.

02019_COR-714x475

Em momento algum ficamos nervosos, era muito engraçado porque todo mundo perguntava se a gente estava nervoso ou tenso, mas ficamos o tempo todo tão certos da nossa decisão que todos esses preparativos na semana e no dia do casamento foram tranquilos. Eu me arrumei em casa, com minha mãe e irmã, acho que quem estava mais nervoso era o meu pai, o João também se arrumou em casa com a família. Só nos falamos por mensagem no dia, ele foi lindo e me mandou flores com um cartãozinho simples e perfeito, só confirmando mais uma vez a certeza de que nós estávamos realizando um sonho e que não havia dúvidas de que nós estávamos fazendo a coisa certa.

Cerimônia: A escolha da Igreja foi pela data, mas ela acabou tendo muito significado, porque minha avó também se casou lá. Eu já conhecia a Igreja, mas acho que todas as visitas que fizemos fizeram eu me encantar ainda mais pela escolhida, o tamanho era perfeito, ela era super clássica e imponente ao mesmo tempo, exatamente como queríamos.

casamento-real-caseme1-633x475

Padrinhos e madrinhas: Nós tínhamos oito casais de padrinhos, que foram escolhidos com muito carinho, eram nossos irmãos e aqueles amigos da vida inteira, eles estavam tão empolgados e felizes, não podíamos ter escolhido melhor. Não pedimos nenhum traje especial, apenas terno escuro para os homens e vestido longo para as mulheres, apenas pedi que as mulheres não usassem as cores verde e azul, já que eram as cores das mães.

00369_COR-714x47501233_COR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

00246_COR-714x475

Damas e pajens: Para as damas nós criamos uma nova configuração, o João é padrinho de uma prima de 12 anos, então pedimos que ela fosse a dama dele, ela entrou na Igreja na frente dele e da mãe, o que foi lindo, acho que ela deve ter se sentido ainda mais especial. Já para mim eu escolhi usar um pouco da tradição americana e tive madrinhas de honra, convidei duas grandes amigas, da minha idade, para serem além de minhas madrinhas, minhas damas. Elas usaram vestidos longos da mesma cor e tecido, porém cada uma escolheu o seu modelo, já para a daminha escolhi um vestido que tinha a blusa da mesma cor da damas grandes e a saia de renda branca.

Local da festa: O Museu Histórico Nacional também foi escolhido pela data, mas foi ótimo porque era perto da Igreja e o local é lindo! Tem história, mas ao mesmo tempo é um salão em branco perfeito para qualquer decoração. Eu só tinha ido lá uma vez, dez anos antes, quando estava procurando locais para minha festa de 15 anos, e antes do casamento não senti a necessidade de voltar lá. O local excedeu as nossas expectativas, tínhamos local para tirar fotos sem ter que ficar parando para falar com os convidados que chegavam, local para comermos, retocar a maquiagem antes de entrar na festa e um ambiente muito bonito com carruagens e peças históricas no caminho da entrada dos convidados.00940_CORnoivos-pb-750x475

Música da festa: O DJ foi escolhido por ser da mesma empresa de um outro que tocou na festa de bodas dos meus sogros, nós gostamos muito dele e queríamos que ele tocasse mas já estava reservado, então conseguimos o dono da empresa para qual ele trabalhava e que foi muito bem recomendado. Não queríamos outra atração porque achamos que a troca de atrações esfria a festa, então ficamos a noite inteira com o Dj Taw e a pista ficou a noite inteira lotada! Acho que a música mais marcante foi a da nossa entrada na festa Rather be, era animada e nós já chegamos empolgados para dançar, todos os convidados já estavam na beira da pista esperando ansiosamente para a festa começar. Assim que acabou a dança dos pais, a pista ficou lotada até as 4:30 da manhã.

01323_COR-714x475

Decoração: Como não consegui realizar o sonho de casar em casa, pedi para o Daniel Cruz transformar o Museu em uma casa de fazenda antiga, pedi muitos móveis de madeira, sofás aconchegantes, elementos de decoração de casa, tapetes e estantes (que foram o meu projeto especial da festa, pedi para colocarem elementos decorativos e doces da Vovó, como bolo de laranja, bala de coco e compotas de doces caseiros). Para as flores escolhi cores fortes e quentes, como rosa, laranja e roxo, misturadas com muita folhagem, mas os tipos de flores e arranjos ficaram por conta dele. O Daniel entendeu perfeitamente o que eu queria e correu atrás, os móveis de madeira ele trouxe de uma empresa de São Paulo, porque os daqui não eram como estávamos pensando. No final ele fez tudo o que eu tinha pedido e ainda mais! ! A decoração estava deslumbrante e todos os convidados elogiaram. Realmente consegui casar em um lugar com clima de casa, aconchegante, íntimo e muito alegre.

01090_COR 01244_COR

casamento-real-caseme2-633x475

Buffet: Fiquei muito feliz com a escolha do buffet, eles foram contratados por fora, já que o Museu não tem esse serviço, eles foram super atenciosos e fizeram todas as mudanças que pedi. Tivemos um coquetel na chegada dos convidados, quando ainda estávamos do lado de fora com os pais e padrinhos tirando fotos, servimos canapés e mini porções. Depois de uma hora que a festa tinha começado para valer, o jantar foi servido, tínhamos 5 opções de pratos: duas saladas, uma massa, carne, camarão e acompanhamentos. O buffet ficou servido até a festa acabar. Comi um pouco logo antes de entrar na festa, e para falar a verdade nem vi o jantar servido, mas pelo o que os convidados me falaram a comida estava tão boa que eles não conseguiram ficar bêbados, pois comeram a noite toda.

Convidados: Bom, começamos com o número ideal de 400 pessoas, mas nossa lista acabou com quase 800 convidados, no início isso me deixou muito nervosa, porque queria um casamento pequeno, mas depois relaxei e foi tudo perfeito mesmo assim. Compareceram a festa 505 convidados, já que muitos eram de fora do Rio e do Brasil. A equipe da Thais fez o RSVP ativo e a lista final deles foi bem precisa.

Tenho que agradecer a muitas pessoas, nossos pais que proporcionaram um dia perfeito e dos sonhos, nossos amigos e convidados que emanaram tanta alegria que nos contagiou não só no dia, mas durante todos os preparativos, e é claro aos profissionais que transformaram nossos desejos em realidade, e que em momento algum nos deixaram apreensivos ou com medo de que alguma coisa pudesse dar errado.

Acho que para as noivas que estão passando por esse momento o que eu posso dizer é que apesar da gente sonhar e querer fazer tudo do nosso jeito, esse dia não é só nosso, ele é a realização de duas famílias e amigos queridos, por isso faça as coisas do seu jeito, mas permita que os sonhos dessas pessoas também estejam presentes no casamento, abra mão de algumas coisas em prol da felicidade delas que estão compartilhando essa data tão especial com você.

01152_COR

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel: Nossa lua de mel foi para Dubai e Maldivas, tenho um marido que trabalha no mercado financeiro e tirar mais de duas semanas de férias é quase um milagre, então tínhamos poucos dias para curtir nossa lua de mel, já que o João chegou uma semana antes do casamento ao Brasil. Saímos do Rio domingo a noite e ficamos três dias em Dubai, depois mais uma semana nas Maldivas. O hotel foi recomendado por um primo do João e nós amamos!! O hotel Baros não é super badalado como o W ou o One and Only, o que foi ótimo, curtimos dias incríveis, relaxantes e românticos. Indicamos o Baros para todos que querem curtir as Maldivas de uma maneira romântica a dois!

Apartamento: Como o João já estava morando na Holanda há um ano, o apartamento estava montado, fui dando meus toques pessoais aos poucos, ele ainda não está perfeito, mas acho que o gostoso de montar uma casa é fazer isso com o tempo, você não precisa estar com a casa perfeita para se mudar. Já os presentes físicos que ganhamos vão ficar por aqui. Estão todos na casa dos meus pais, esperando a nossa volta ao Brasil. Não quis levar objetos de prata e mais finos para a Holanda, já que lá não teremos muitas datas para usar.

Presentes de casamento: Troquei 80% dos presentes, fizemos uma lista em site e outra em loja física. Os presentes foram praticamente todos da lista da loja física, mas ganhamos muitas coisas repetidas, e por isso tive que trocar vários, mas foi ótimo, porque no final temos tudo o que nós queríamos para a nossa casa, ela está completíssima! Adorei ter feito a lista física, é muito gostoso receber presentes em casa praticamente todos os dias, é uma maneira especial de curtir o casamento nos dias que não tem nenhum compromisso. Mandamos fazer cartões de agradecimento, e eu escrevi cada um pessoalmente, foi bem cansativo, mas gostoso curtir todos os cartões, e também poder agradecer a cada convidado de maneira mais pessoal.
noiva-buque-750x475

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Thaïs Carvalho Dias
✓ Celebrante – Padre João Vicente Pádua
✓ Local da Cerimônia – Igreja Nossa Senhora do Monte do Carmo
✓ Local da Festa – Museu Histórico Nacional
✓ Vestido de Noiva – Stella Fischer
✓ Véu – Stella Fischer
✓ Grinalda –  Inês Gontijo
✓ Cabelo e Maquiagem – G Junior Alves
✓ Acessórios – H Stern e Briollet
✓ Sapatos – Schutz (mandei forrar)
✓ Buquê – A Roseira Flores
✓ Lapelas dos padrinhos – A Roseira Flores
✓ Alianças – Briollet (mandamos fazer um modelo personalizado)
✓ Música Cerimônia (Coral, Orquestra) – Ornamentus
✓ Música Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria) – DJ Taw
✓ Foto – Carolina Cattan
✓ Filme – Set Digital
✓ Buffet – Marias e Amélias
✓ DJ – DJ Taw
✓ Decorador – Daniel Cruz
✓ Iluminação – Two Lights
✓ Mobiliário – Festah
✓ Flor – A Roseira Flores
✓ Plantas – A Roseira Flores
✓ Toldo – Lonarte Eventos
✓ Bolo – Regina Rodrigues
✓ Doces – Chloé Bakery, Regina Rodrigues, Cristiane Guinle, Barriga de Freira
✓ Bem-casados – Elvira Bona
✓ Chocolate – Mandamos trazer biscoitinhos para o café de Recife
✓ Lembrancinhas – balas personalizadas da Pappabuble (São Paulo)
✓ Convite e identidade visual – LS Relevografia
✓ Carro – Conduzindo Noivas
✓ Roupa do noivo – Zegna (sob medida)
✓ Gerador – Noalge Locação de Equipamentos —-
✓ Ar Condicionado – DRB
✓ Manobra e Segurança – Hércules
✓ Hotel da noite de núpcias – Hotel Santa Teresa
✓ Lua de mel – Vida Downtown Dubai e Baros Maldives
✓ Lista de presentes – H Stern Home

 

Quer ver o seu casamento publicado aqui? Envie um email para contato@caseme.com.br

Comentários “Casamento Bruna e João Pedro

Deixar um comentário