Bel e Terrique são um casal moderno, não somente na estética, mas no modo de vida. Viveram seu amor na sequência que eles escolheram.

Já viviam juntos quando pensaram em ter filhos, e para ter filhos decidiram casar. Ser moderno não significa retirar os simbolismos e significados deste ritual, eles só fizeram do jeito deles e trazendo novas nuances, tão intensas e emocionantes quanto um casamento tradicional.

A releitura das regras do casamento são evidentes no acordo, de divisão de tarefas, onde ela iria começar a organizar o casamento, enquanto ele iria produzir o pedido! Tudo combinado. Ela ficou menos ansiosa que um pedido de casamento tradicional? Duvido. Leia e história para sentir a emoção que foi.

Outro destaque deste novo olhar sobre o casamento ficou por conta do First Look. Já ouviu falar? É quando os noivos se olham antes da cerimônia começar.

Não percam essa história, de um casal viajado, que costuraram várias culturas para realizar o casamento deles, do jeito deles, inclusive com decoração DIY.

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

Noivos: Isabel Rosalba e Hilton Menezes (Bel e Terrique)

Local: Casa da Palma, Santa Teresa – Rio de Janeiro

Data:  03.03.2018

 

 

História do casal:


Nos conhecemos no carnaval, ficamos durante alguns meses, mas sem compromisso. Depois de um tempo nos reencontramos no Reveillon 2014 da Bahia, no Universo Paralelo. Ali o olho brilhou, a perna tremeu e o coração bateu. Recomeçamos nossa história, mas cheia de amor. Em 3 meses já morávamos juntos. Ele é guia da Europa e passa sempre uma temporada por lá. Para matar a saudade, tento todo ano encontrá-lo. Somos viajantes aventureiros. Já fomos a mais de dez países juntos, além de muita cidade pelo nosso Brasil. Gostamos de tudo um pouco … praia, cachoeira, nights, festivais e carnaval … aaa amamos carnaval. E nada melhor que o nosso sofá!

 

 

O pedido de casamento:

 

morávamos juntos há 3 anos e como não seguimos muito protocolos, tudo foi meio que inverso. Em um almoço, entre uma viagem e outra, falamos em filhos e eu logo disse “mas sem casar?”, ele rapidamente “vamos casar então”. Então assim ficamos combinados, eu já começaria a organizar toda a celebração e quando ele voltasse dessa temporada me pediria em casamento. O pedido pra mim sempre teve valor. A decisão de oficializar uma jornada juntos.

 

Confesso que fiquei um quão ansiosa, afinal passaram 5 meses e nada de pedido. E quando eu menos esperava, fomos fazer uma trilha e ver o nascer do sol. Lá em cima do Morro dos Irmãos, em um dia especial, uma 6ª feira de carnaval, apenas eu e ele no local… e de repente sai uma caixinha do bolso, e com a força da natureza que tanto amamos e prezamos, ele me pede em casamento. Impossível não dizer sim!

 

 

 

Os Preparativos:

 

Decidimos casar uns 6 meses antes da data. Comecei a ver local um pouco depois. Definimos este e data uns 4 meses antes, mas como tive um período intenso de trabalho, só comecei a dedicar ao preparo do casamento 2 meses antes. Mas durante esse período mergulhei no Instagram em busca de referências e fornecedores. Decidir fazer tudo sem cerimonial, pois como trabalho com produção de eventos, teria facilidades. Foi uma decisão acertada, pois economizei e fiz tudo do nosso jeitinho. Mas na semana, véspera do casamento, estava enlouquecida, querendo alguém para resolver tudo pra mim…rss. Juntou nervosismos de noiva, com a produtora, e atendimento de eventos, a TPM e o final de ano de Saturno. Uma explosão de sentimentos.

O noivo me ajudava quando pedia, mas sou controladora, produtora … pelo meu próprio perfil pegava tudo para fazer. E não tem jeito, noiva é quem faz acontecer.

Contei muito com ajuda da família e amigos! Minha mãe foi presente em tudo que podia. Minha irmã, como figurinista, me ajudou e orientou. Fabio, meu amigo produtor-arquiteto, na decoração e montagem da festa. No dia, o Bernardo foi de produtor cultural a um maravilhoso cerimonialista. Acredito que tudo isso feito de amor ajudou para a energia da festa.

 

 

O vestido de noiva:

 

As inspirações começaram por fotos no Instagram, especialmente por um vestido da Emanuelle Junqueira. Sempre tive certeza que meu vestido seria mais simples, no estilo boho. Adaptei as referências que vi, com um modelo que me vestia bem. Visitei 04 ateliês que desenharam minha ideia. Não queria gastar muito. Pensava em 3K, passou para 4K e no final aceitei 5.5k. Passei um dia cheio de dúvida para escolher entre três ateliês. E resolvi seguir a voz do coração. Tinha gostado muito da vibe da Sol Azulay e confiei que o processo com ela seria bacana. E foi! Fizemos o vestido em um mês com carnaval no meio.

Fiz uma leve calda, que ficou linda nas fotos. Mas confesso que durante a festa me atrapalhou. Não prendia direito e ficou arrastando. Terminei com a calda preta preta … heheh. Mas nada me impediu de dançar a noite toda, não parei nem um minuto.

 

 

Acessórios:

 

A Grinalda fiz com no próprio Ateliê do vestido. Já estávamos afinadas e facilitou. O sapato, aproveitei as promoções e comprei um todo branco na Schutz. Também não tinha dinheiro para comprar uma jóia, e como amo prata, fui na mesma designer que fez a aliança de noivado, a Sarah Lemon, que fez uma linda orquídea na semana do casamento. O buquê veio surpresa e com todo carinho da Flor.idas, que fez os arranjos da festa.

 

 
 

Roupa do noivo:

 

Como gosto de participar de tudo …rsss … fomos juntos ao Shopping algumas vezes. Já estávamos afinados que seria um terno claro, leve. Rodamos, rodamos e no final compramos o primeiro que vimos, na Richard. Um terno de linho bege. Ele adora suspensório e itens diferente. Como não achávamos a gravata borboleta ideal, compramos tecido na Casa Alberto e a minha mãe fez com a costureira. Acho importante a noiva participar dessa escolha para o casal ficar harmônico, caso opte por usar cores como eu, que teve a grinalda Laranja.

 

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

Após dias sem dormir, decidi que ficaria bem no grande dia. E assim foi! O noivo ficou em casa e eu saí de taxi sozinha, levando meu vestido e mala da lua de mel. Cheguei na casa da festa por volta da 11h30 da manhã, em baixo de chuva (e um leve nervosismos por isso). O maquiador Guilherme Camilo já me esperava com uma sala toda nossa arrumada, um dia de princesa! Tinham flores de amiga, minha mãe super animada e uma massagista. Mandei gelar o espumante e entramos no clima.

A chuva passou e teve até arco-íris antes da cerimônia. =)

 

 

Cerimônia:

 

Entramos juntos! Tivemos o first looking reservado, na própria casa.

Um momento nosso com registro da equipe foto e filmagem. Como já moramos juntos há 4 anos e temos uma família mais open mind e sem protocolos, achamos que não cabia o pai entregar a filha ao noivo.

 

 

Fizemos questão de deixar cadeiras com destaque na frente para nossos pais e irmãs. E começamos o grande dia com a gente chegando juntos na cerimônia.

 

A cerimônia foi no próprio local. O Terrique teve criação católica e hoje se dedica ao Espiritismo. Eu em igreja Cristã e hoje aberta e também conectada ao Espiritismo. Optamos ter alguém que fale com Deus e fale com coração. Não teria pessoa melhor que o pastor Edson Fernando da Igreja Cristã de Ipanema, além de ser o pastor da minha mãe, é um grande amigo da família. Fez também o casamento da minha irmã há 11 atrás. Ele emocionou a todos com sabiás palavras de amor.

 

Fizemos votos também, um ao outro. E uma grande amiga acrescentou mais lindas palavras.

Acredito que ali contagiamos os convidados com o amor que dominava a gente e transbordamos essa alegria na festa.

 

Música da cerimônia:

 

Escolhemos juntos músicas que conversavam com a gente. O Dj tocou. Entrada dos noivos foi “Dueto” (Chico Buarque). A daminha e pajens entraram com “Pela luz dos olhos seus” do Tom Jobim. Tocaram ainda “Call me on” da Janis Joplin e “Somewhere over the Rainbow”.

 
 
 

Padrinhos e madrinhas:

 

Optamos por não ter padrinhos. Acho que por serem tantos amigos, tanta gente querida que participa na nossa vida, ia ficar difícil escolher. E não queria chatear ninguém em ficar de fora. Não curtíamos também a ideia de obrigar as pessoas a se vestirem de tal forma e gastarem com isso. Todos ali eram importantes para nós!

E isso não impediu que amigas participassem e vibrassem como madrinhas. 😉

 
 

Damas e pajens:

 

Tivemos 02 pajens e 01 daminha. Foi uma forma de retribuir o amor e confiança de amigas que me deram a honra de ser madrinha dos filhos dela. O meu afilhado levou a aliança e a irmã jogou as pétalas. Junto entrou o irmão de outro afilhado, que mora em Londres e não pode vir. Colocamos uma plaquinha nele com “#afilhadosubstituto”.

 
 
 

Local da festa:

 

Sempre quis casar em local aberto, integrado com natureza. Imaginava antes na praia, mas descartamos fazer fora do Rio. Então escolhemos Santa Teresa por ser um lugar que frequentamos e gostamos muito. O noivo estava em viagem fora esta época. Visitei os locais sem ele e mandei fotos e vídeos. Para ele todos eram ótimos … podia fechar no primeiro…rss. Eu mais crítica visitei 4 lugares … e quando cheguei na Casa da Palma, o espaço me abraçou. Era ali! A dona da casa, a Vivi, com uma vibe maravilhosa e nos deixou à vontade. Era como casar em casa e receber os amigos.

 

Decoração:

 

Desde o início sabia que não teria dinheiro para contratar decoradora. A Casa da Palma facilitou muito pois já é lindo e aconchegante. Podemos usar os mobiliários e incrementar da forma que queremos. Contei com ajuda do meu amigo Fabio para fazer a planta e definirmos o que ficava e o que iríamos locar. A Casa te permite misturar cores e estilos, o que tem tudo a ver com a gente, com a nossa casa hoje. Eu mesmo procurei e loquei mobiliários rústicos de madeira pra complementar.

A Flor.idas embarcou na proposta com a gente fez arranjos coloridos, tropicais …. sem definição prévia de cor. Foram na CADEG e escolheram o que tinha de mais bonito no dia.

Minha mãe e amigas emprestaram os vasos.

A mesa do bolo foi feita com amor. Com travessas de prata da família e tias queridas. Minha irmã, que também é diretora de arte, arrumou usando também elementos da nossa casa, como objetos de viagens e porta-retratos. Tudo simples, lindo e nossa cara.

 

 
 

Bolos e doces:

 

A primeira certeza que tinha era que uma grande amiga Gabi e maravilhosa boleira, iria fazer nosso bolo. E foi um naked cake com flores que ela pegou da própria decoração.

Sou louca por brigadeiro! Era isso que queria. Não quis fazer tantas degustações, pois acho meio abusivo as pessoas gastarem tanto. Fiz com três e fechei com dois lugares, metade pra cada. Foram diversos sabores de brigadeiro gourmet. Uma resistência inicial que tinha era gastar com forminhas e desperdiçar tanto papel. Dois dias antes do casamento, cedi. Comprei flores de papel das mais baratas e para metade dos brigadeiros apenas… e entreguei no fornecedor direto para evitar o gasto duplo de papel. Realmente fez toda a diferença tê-las na decoração da mesa.

 

 

Buffet:

 

Como trabalho já com produção de eventos, foi direto no Portal do Sabor, pois confio na entrega e qualidade deles. Também não fiz degustações por aí.

Eles têm um custo-benefício ótimo! Entregam com fartura e uma equipe muito bacana. Recebi muitos elogios durante a festa. Estava tudo delicioso e com ótima apresentação.

Foi servido volante de canapés e estação fixa de frios e 03 opções mini porções. Finalizamos com mini hambúrguer e batatas.

Contratei o serviço de 6 horas … e como foi um festa de 9 horas, coloquei extra uns salgadinhos e mini sanduíches ao final.

O buffet forneceu a cerveja e toda estrutura de bar, com 02 barmans. Contratei por fora mais 02 extras. Toda bebida compramos por fora em duty free: Whisky double black, Vodka Russia, Gin Beetfear, redbull, sake e aperol. E compramos espumantes no Porto Di Vino, que fazem consignação. Foi um nacional com ótimo custo-benefício: Gran Legado.

Queríamos uma festa com comida e bebida de qualidade. =)

 

 

Música da festa:

 

O DJ Doni é amigo e profissional dos casamentos. Foi trabalhar esse dia feliz, acredito. Já curtimos o estilo dele, mas fiz questão de fazer um setlist com referências do que queríamos para festa e tivemos um bate papo para alinhar isso. Tivemos muita música brasileira, black/soul, rock indie e um pouco de funk , beeem seletos.

Música é tudo na festa! E tivemos 9 horas de pista!!!

O noivo curte muito também e ao final entrou e tocou algumas. E como ele ama eletrônico, finalizamos a festa com um amigo Dj Lipe com deep house.

 

 

O ponto auge da festa foi o nosso bloco! A nossa cara… afinal amamos carnaval! Chamamos 7 músicos, dos bloquinhos do Rio. Minha mãe, que sempre faz nossas fantasias carnavalescas, fez os adereços para colocarmos na cabeça e um Estandarte com nosso nome. Meu pai foi responsável por toda arte, pintando flores iguais ao nosso convite.

Foi um momento lindo!! A vibração das pessoas contagiou a festa.

 

 

 
 

Registros:

 

Acredite, no início falava que não precisava de fotógrafo, pediria amigas para fazerem o registro. Claro que essa ideia não foi adiante. Hehehe

Comecei um busca pelo Instagram, vendo trabalhos bacanas, mas em casamentos mais simples, devido meu budget.

Não sou boa em posar para fotos, queria alguém que me deixasse natural e entrasse no clima da festa conosco.

Meu amigo Rafa tem uma produtora de vídeo – Cavanhas – e fui direto nele para a filmagem. A especialidade não é casamento, mas sabia que iram fazer com carinho e mandam super bem. Ele me indicou o fotógrafo Marco Brozzo. A sintonia bateu de cara. Comprou a ideia de fazer fotos mais soltas, sem protocolos e mergulhar na festa com a gente.

Fizemos nossas fotos antes da cerimônia, o que foi ótimo para ganharmos tempo de festa. =)

Não divulgamos #, nem ações.

 

 

 
 

Convidados:

 

A festa teve uns 170 pax presentes. Convidamos 210 pax.

Foi um momento beeem difícil. Queria inicialmente uma festa para 150, mas vi depois que não era possível. Sou uma pessoa social nata! Faço parte de vários de grupos de amigos, de diferentes tribos. Desespero fazer minha parte da lista. Infelizmente tive que fazer escolhas e não chamar pessoas queridas. Chamei só os primos mais próximos, por exemplo. Não teve “convidados dos pais”. Ali tinham pessoas que fazem parte da nossa história.

Bem, minha dica é chamar as pessoas que convivam. Que irão vibrar o momento com vocês.

Não só por questão financeira, mas para energia que a festa fica. Senão você passa a festa cumprimentando as pessoas e não curte também.

O que mais ouvi após a festa foi a alegria e envolvimento de amor de todos.

Claro! Sempre fica aquele aperto no peito de não ter chamado alguns … rolaram uns arrependimentos.

Lamento também não der dado tanta atenção para alguns convidados. O tempo voa na festa! E não saí da pista.

Usamos o RSVP apenas do site do casamento. Fiz um reminder e enviei por whatssap a todos, 10 dias antes do casamento, pedindo a confirmação no site. Funcionou!

Ah! Toda arte do convite e reminder foi feita pelo designer que trabalha comigo. E uma gráfica parceira produziu. Ficou bem a nossa cara! Lindo

 

 

 

Lua-de-mel:

 

Fomos para Sul da Bahia. Queríamos a energia daquele lugar. Corumbau, Caraíva e Trancoso. Optamos começar da melhor forma, em um hotel rústico e sofisticado, integrado a natureza – Vila Naiá. Toda privacidade, conforto e atendimento que queríamos. Não podia ter melhor escolha. Caraíva e Trancoso também foram incríveis. Cada uma com sua particularidade … desde o mais roots ao jantares maravilhosos. Não economizamos nas caminhadas pelas praias e nos melhores restaurantes.

 

 

Dicas de lua-de mel + novo apartamento:

 

Faça com amor! Pesquise bastante na Internet, troque com as amigas que já tenham casado, traga a família para viver isso com você. Mas faça tudo do jeito que você e o noivo queiram. Esse dia é nosso e único! Ceda naquilo que não seja tão relevante, mas não abra mão de ser a sua cara.

O noivo nem sempre entende e participa, normal. Mas divida tudo com ele mesmo assim. Pergunte a opinião e mostre o que ache bacana.

Se envolva em todos os detalhes, pois isso, apesar de parecer estressante em alguns momentos, é parte fundamental. Não entregue para alguém fazer sem você participar.

E tente se livrar ao máximo de tarefas na semana anterior do casamento. Relaxe e durma bem … sofri com isso …rsss.

E no dia, seja leve e verdadeira. Você não precisa estar impecável na foto. O mais importante é verem o amor no olhar de vocês. É se entregarem aquele momento. Curtirem a pista, beberem e comerem. Lembre sempre que a festa é feita para vocês e não para os outros. =)

 

 

Presentes:

 

Como já montamos nosso apartamento há 4 anos, optamos por cotas de lua-de-mel no próprio site do casamento.

Agradecemos todos por email. Em tempos de internet e sustentabilidade, não vi necessidade de gastar com envio de cartões de agradecimento. Mas achei importantíssimos mandarmos um email.

 

Ficha técnica:

 

♦ Local: Casa da Palma

♦ Celebrante: Pastor Edson Fernando

♦ Decoração da cerimônia: Eu, mãe, irmã e amigo

♦ Buffet: Portal do Sabor

♦ Florista: Flor.idas

♦ Iluminação: Benini

♦ Mobiliário: Carioca Rustick

♦ Plantas: Flor.idas

♦ Toldo: Isaias toldo

♦ Bar: Portal do Sabor + Mr. Bartenders

♦ Música da Festa: Dj Doni + Vem Cá Minha Flor

♦ Fotografia: Marco Brozzo

♦ Filme: Cavanha Filmes

♦ Bolo: Gabi Azeredo

♦ Doces: Brigadeiros da Pati + Brigadeiros Tuiter

♦ Convite: MR Gráfica

♦ Identidade visual: Thalles Ferreira

♦ Gerador: Crismon

♦ Manobra e Segurança: Sunset

♦ Vestido de Noiva: Ateliê Sol Azulay

♦ Grinalda: Ateliê Sol Azulay

♦ Cabelo e Maquiagem: Guilherme Camilo

♦ Acessórios: Sarah Lemon

♦ Sapatos: Schutz

♦ Buquê: Flor.idas

♦ Roupa do noivo: Richards

♦ Roupa das Damas e Pajens: M&S Londres e loja em Friburgo

♦ Alianças: Felipe Patusco

♦ Hotel da noite de núpcias: Mama Shelter

♦ Lua de mel: Corumbau, Caraíva e Trancoso

♦ Lista de presentes: casar.com

 

Leia mais:

Os benefícios do cacau para nossa saúde

Casamentos pelo Brasil: de 23 a 25 de março

YolanCris: Conheça a marca que caiu no gosto das noivas

Comentários “Casamento DIY Bel e Terrique

Deixar um comentário