Todos os detalhes do casamento clássico de Fernanda e Leandro foram decididos com quase três anos de antecedência. Esse tempo permitiu com que tomassem todas as decisões com bastante calma e pesquisassem bastante os fornecedores para o casamento. Tanto esforço resultou em uma cerimônia super emocionante e escolhas repletas de significados importantes para os noivos.  

Não é lindo quando podemos contar no nosso casamento com profissionais que já fizeram parte da nossa vida? A Flor e Forma, da Maria do Carmo, teve o privilégio de fazer parte de muitos momentos importantes da noiva Fernanda. Foi ela quem fez, há 18 anos, a festa de 15 anos da noiva e esteve envolvida também com a decoração do noivado de Fernanda e Leandro. Lindo, né? O trabalho ficou sempre tão incrível que a Fernanda já tem certeza que todas as futuras comemorações terão participação da Flor e Forma. Que delícia poder contar com profissionais competentes em todos os momentos da vida! 

Esta não foi a única história que a noiva nos contou sobre os detalhes e segredos do casamento. Da mesa de doces ao vestido de noiva, tudo tem uma curiosidade importante que a Fernanda compartilhou. Confira! 

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelas noivas ou noivos. Nossa proposta é uma troca real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outras noivas que ainda estão no processo, com foco e inspiração!

 

Noivos: Fernanda Portella Prieto e Leandro Maraccini Prieto

Local: Igreja Santa Teresinha e Espaço Iate (Sede Iate Clube de Santos) em São Paulo

Data: 15/09/2018

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

 

História do casal:

Nos conhecemos em uma balada sertaneja (Woods), ele estava no aniversário de um amigo e tinham pego um camarote para comemorar esse aniversário, e eu fui acompanhar uma amiga que era amiga de uma das namoradas da turma desse mesmo amigo. Desde quando eu cheguei havia notado que ele estava de olho, mas no começo não dei muita bola, mas ao final da noite e muita conversa, acabou rolando o primeiro beijo e desde aquele dia não nos desgrudamos mais. Temos muita coisa em comum, mas também temos a personalidade muito forte, e acho que por isso que nos damos tão bem. Brigamos pouquíssimas vezes, mas quando rola uma briga ninguém admite estar errado de tão cabeça dura, rs. Acho que o que mais nos une é que somos muito parceiros um do outro, sempre prontos a acompanhar, a estar perto, a fazer as vontades do outro, e temos em comum gostar muito de estar perto dos amigos, tanto que temos várias turmas, e todas a acabaram se conhecendo e se dando bem.

 
O pedido de casamento:

Estávamos em uma viagem pela Europa, que eu tive que fazer para ser madrinha de casamento de uma super amiga na Eslovênia, e ele resolveu tirar férias na mesma época para me acompanhar (já com o plano e a aliança para fazer o pedido), e como fomos para lá aproveitamos e estendemos a viagem por mais uma semana em Madrid, e em Madrid o Leandro fez uma reserva em um restaurante que é um rooftop com vista 360 graus da cidade para me pedir em casamento (sem eu saber obviamente), jantamos e depois ele me levou em um dos bangalôs da casa que é uma outra parte do restaurante, pediu uma cava típica espanhola, se deitou ao meu lado, abriu a caixinha da aliança e me pediu em casamento no dia 09/09/2015,e duas curiosidades, primeiro ele nem sabia que 9 era meu número da sorte, e o segundo é que ele já havia pedido minha mão para o meu pai e meu irmão, então tudo ficou ainda mais especial. Foi muito emocionante e muito romântico.

 

 

◊ O CASAMENTO

 

 

Os preparativos:

Na verdade essa parte da história é bem interessante, o Le me pediu em casamento depois de mais ou menos 2 anos e meio de namoro, e sempre conversamos que eu gostaria de me casar somente depois que ele terminasse a segunda faculdade dele, porque eu não tinha uma super pressa, e porque queria que curtíssimos e nos planejássemos bem, e quando ele me pediu em casamento, ainda faltavam quase 3 anos para ele se formar (a segunda faculdade era de Engenharia – 5 anos), então acabamos marcando a data com quase 3 anos de antecedência, rs. Os preparativos foram uma delícia, confesso que tenho saudades, primeiro porque eu sempre gostei de organizar festas, encontros e reuniões, segundo porque tínhamos tempo, e terceiro porque fizemos um baita planejamento estruturado, e eu por ser financeira planilhei cada detalhe da festa a lua de mel assim que ficamos noivos, e isso foi fundamental para ajudar a nos organizar e para termos o menor stress possível. Tudo foi decidido por mim e pelo Le, e admito que ter um noivo ultra participativo fez toda diferença, nos ajudamos em tudo, fomos em todas as reuniões juntos, e decidimos cada detalhe. Mas com certeza um ponto que fez toda toda a diferença, é que contratamos uma assessora, e sinceramente na nossa opinião não existe casamento sem assessoria, por mais que o casal seja organizado e planejado, existem detalhes que só a assessoria consegue lembrar e resolver, e no dia D então, eu diria que é praticamente impossível não ter esse suporte. Nossa assessora foi a Karina Montoro (hoje uma amiga querida), que nos acompanhou desde o segundo ano de planejamento até o grande dia, e ela foi indicação da produtora da nossa banda do casamento (Banda Neo), essa produtora nos indicou a Ká, e logo na primeira entrevista tínhamos certeza que ela era a pessoa certa para estar ao nosso lado nessa fase tão especial, e se tem uma dica que posso dar, assessoria é igual a sintonia, não adianta contratar a mais cara ou mais famosa se os noivos não tiverem sintonia com a assessora, e sim OS DOIS, não adianta ser só de um ou de outro, porque o casamento diferente do que todo mundo diz é dos dois e não só da noiva. Provavelmente sem o suporte dela, não teríamos conseguido fazer a nossa festa dos sonhos com tudo que tínhamos imaginado, o suporte e profissionalismo da Karina foram fundamentais para que tudo saísse perfeito.

Os outros fornecedores (porque são muitos detalhes) tivemos muita ajuda da Karina que tem uma lista e contatos a prova de bala para cada item, mas como nós tínhamos tempo, confesso que perdi noites olhando instagrams de casamentos e blog especializados e usei muito esse caminho para pesquisar, me inspirar e tomar decisões.

 

O vestido de noiva:

Como eu tinha um tempo para decidir, mudei de idéia nesse ponto algumas vezes quanto a modelos, e eu tinha um desafio, emagrecer para poder bater o martelo sobre o modelo ideal, rs, e para mim era muito importante estar me sentindo na melhor fase da minha vida, porque eu sabia que não adiantava tentar viver o dia mais feliz da minha vida, se eu não tivesse me sentindo feliz estética e emocionalmente. E como eu tinha tempo, comecei o projeto 2 anos antes de casar, e no meio do caminho tive uma ajuda sem querer, tive um problema de saúde grave que acabou me fazendo emagrecer uns quase 20 kgs em 2 meses, graças Deus consegui me recuperar, e aproveitei esse emagrecimento forçado para perder mais 10 kgs que me incomodavam e consegui manter até o casamento de forma saudável (com dieta e exercício), voltando ao peso que eu tinha aos 18 anos de idade. E esse emagrecimento me fez mudar algumas decisões sobre o vestido. A priori eu tinha decidido comprar meu vestido fora do pais, mas algumas amigas que já casaram, me falaram que o processo de fazer um vestido do zero, acompanhar cada prova, cada detalhe, era muito especial, e como eu estava no processo de emagrecer e o vestido poderia precisar de ajustes até o casamento e também financeiramente por causa da alta do dólar era quase o mesmo preço comprar um fora ou fazer um do zero aqui, portanto resolvi procurar um estilista aqui no Brasil e fazer meu vestido dos sonhos, e curtir cada etapa do processo.

 

De cara eu tinha dois estilistas em mente (que me identificava pelas criações que via nos sites, insta e blogs de casamento), o Lucas Anderi e a Dani Messih, mas resolvi ir no Lucas antes, e não teve jeito, bati o martelo no mesmo dia que experimentei um modelo nos moldes do que eu havia imaginado no Ateliê do Lucas, e acho que foi uma das melhores decisões que tomei, porque realmente é um processo delicioso e mágico, e quando o vestido é entregue é um acontecimento. O modelo era sereia com cauda e decote ombro a ombro, e uma renda francesa sugerida pelo Lucas, com um sobre bordado prata também sugerido pelo Lucas, o véu era de tule com um brasão bordado na ponta (também sugestão do Lucas), e realmente posso afirmar, que ficou um sonho de vestido, muito acima do que eu tinha imaginado, e ter uma estilista profissional com equipe competente faz toda diferença, para mim a escolha do vestido é o tipo de detalhe em que a frase o barato sai caro faz todo o sentido, então contrate alguém que tenha histórico, tradição e que você se identifique, porque essa pessoa será a responsável por criar e te entregar o vestido mais importante que você irá usar na vida, não dá para arriscar.

 

 

Acessórios:

Os acessórios foram todos escolhidos por pesquisa na internet, tirando o brinco que eu comprei em uma viagem fora do pais, eu fiz algumas escolhas ousadas. A grinalda eu não queria contratar com o fornecedor mais famoso, e queria uma peça versátil porque eu já tinha decidido que iria fazer dois tipos de cabelos, um para a cerimônia e outro para a festa, então pesquisei muito e me identifiquei com as peças e estilo da Virgina Ore Hair, que é da Deborah Griffel, que é a pessoa mais fofa e atenciosa da vida, e me atendeu com muito carinho e sensibilidade, decidi no mesmo dia porque já tinha algumas idéias, mas só fui lá depois da primeira prova do vestido, porque ai o look todo foi fechando na minha cabeça, não adianta ir tão antes ou muito em cima porque ou você pode mudar de idéia ou se estressar pela peça já estar locada, mesmo assim a Deh me deixou super a vontade de mudar de idéia sobre a peça caso na prova de make e cabelo eu não gostasse da produção, mas tudo deu super certo e mantive a decisão até o final. Já o sapato eu fiz uma coisa que poucas noivas teriam coragem, encomendei do zero de outro estado e arrisquei, depois de muita pesquisa também me identifiquei com um fornecedor de Salvador que se chama Unadiva, e encomendei a partir de um modelo que gostei no insta da marca. Lógico que fiz isso com tempo, porque senão desse certo eu poderia tomar outro caminho, mas foi uma decisão super acertada também, o atendimento foi ótimo, o sapato ficou certinho e impecável e não tive nem que apelar para as rasteirinhas durante a festa, fiquei com os sapatos tranquila até as 7 da manhã, sem dor alguma.

 

 

Roupa do noivo:

Isso chega a ser engraçado né? Porque depende muito do perfil do noivo, mas a priori não estávamos muito preocupados com a marca do terno dele e nem nada disso, afinal é só mais um terno né? Mas sabe que ao longo do processo, com o Le todo participativo, percebi que para ele também seria especial ter um fornecedor que fizesse o terno no corpo dele, e onde ele teria um suporte especial até o dia D. Acabou que fomos em uma feira de casamento indicada pela Ká (por sinal a única que fomos) , se chama Cheers e acontece uma vez por ano no Unique (super indico), e lá a equipe da Camargo estava expondo, e o Le sentou para bater um papo com um dos vendedores e depois o encontrei para escutar a conversa também, ficamos encantados com o atendimento, e percebi que o Le estava muito interessado, então batemos o martelo na feira mesmo de que o terno dele seria da Camargo. Agora a escolha de cor, modelo, corte e etc foi decisão dele junto com o Camargo e com a equipe, a única coisa que eu fazia questão e ele sabia,  era que fosse terno, colete e gravata, e não fraque, o resto foi decisão dele. E foi mais uma decisão acertada, o Le estava um gato, e o terno com corte impecável, e ele me diz que a experiência e atendimento da Camargo durante todo o processo foram diferenciados, e obviamente diferente do vestido ele pode continuar usando o terno em outras ocasiões.

 

 

Making of

Os nossos dia da noiva e do noivo foram super especiais, eu passei no Iate mesmo com todas minhas madrinhas, minha mãe e minha sogra, todas nos arrumamos juntas eu com minha equipe pelas mãos do maravilhoso Marco Diniz e contratei a agência First para cuidar das meninas, almoçamos por lá mesmo e passamos um dia super gostoso do jeito que sempre sonhei. E o Le fez o mesmo porém no hotel da nossa noite de núpcias (L Hotel Porto Bay), tivemos que fechar uma suite maior do que precisávamos para acomodar todo mundo, mas foi super bacana porque ele e os padrinhos passaram a tarde juntos tomando um Whisky e batendo papo.

 

Nos despedimos pela ultima vez antes do casamento no domingo anterior ao casamento, e ai somente nos vimos novamente no altar, e podemos confessar que ter feito isso tornou tudo ainda mais emocionante, porque como já morávamos juntos, o fato de não termos tido contato visual até o casamento durante uma semana, nos deu saudades e nos deixou ainda mais sensíveis ao momento, recomendo muito fazer isso, até nos falamos por whats e pelo celular rapidamente para resolver um ou outro detalhe, mas tentamos manter o mínimo de contato possível. Sim, falo pelos dois, ficamos MUITO nervosos, eu cheguei a passar mal horas antes, mas tanto eu quanto ele relaxamos no momento em que trocamos olhares no altar e nos demos as mãos, acho que era uma ansiedade a flor da pele, mas tudo ficou sob controle assim que nos entregamos um para o outro.

 

 

Cerimônia:

A escolha do local também foi sem querer, a princípio eu tinha uma preferência pela Igreja São Jose, e chegamos a ir lá para ver todos os detalhes, mas por indicação da família do Le nos sugeriram irmos ver a Igreja Santa Teresinha, e até seria interessante porque era muito próximo do Iate Clube (onde foi a festa) que já estava escolhido antes do local da cerimônia. E quando fomos, foi amor a primeira vista, ficamos encantados com a Igreja e também com o atendimento super modesto da Paróquia, nos sentimos em paz lá, uma energia incrível, sem contar nossa boa surpresa em saber que durante a cerimônia havia um diferencial, a famosa chuva de pétalas de rosas durante a bênção das alianças. Difícil escolher o que mais emocionou na cerimônia, mas acredito que posso falar por mim e pelo Le, que a cerimonia foi muito mais emocionante do que esperávamos, a energia do dia, das pessoas, nossas trocas no altar, a família perto, a daminha e o pajem, as músicas, foi tudo muito especial e todo mundo comentou isso depois, basta ver o vídeo para perceber. O celebrante foi o Frei da Igreja que tivemos o prazer de conhecer durante o curso de noivos, e que pedimos para celebrar o nosso casamento, o Frei Edinaldo soube nos ler exatamente como somos, e ficou muito lisonjeado com o pedido e conseguiu acomodar o dia para fazer a celebração, não era certeza ainda, só soubemos na hora e foi mais uma coisa que deu certo.

 

 

Música da cerimônia:

Contratamos orquestra, e foi o Belivacqua, resolvemos contratar orquestra, sem voz, era uma vontade do dois sem motivo especifico, e também foi um diferencial o atendimento do maestro Renato para fecharmos a formação adequada para as músicas que queríamos de forma a dar o impacto que imaginávamos, outra dica ai, se preocupe com essa parte, contrate uma equipe também tradicional e com formação musical para te explicar como funciona cada formação e como as músicas que vocês escolherem devem ser tocadas em cada determinada Igreja, dependendo do número de pessoas que estará na Igreja, tudo isso conta, foi uma decisão certeira na qual temos certeza que fez toda diferença na emoção da cerimonia.

 

Padrinhos e madrinhas:

Convidamos 7 casais de cada lado + os pais, o terno dos padrinhos era preto, camisa branca e gravata azul que demos junto com o convite dos padrinhos, e as madrinhas deixei a escolha de cores livres, apenas limitando as cores da minha mãe, da minha sogra, nude e preto. Fiz isso porque queria minhas madrinhas felizes e livres para escolherem, sei que isso é muito especifico de cada noiva, mas queria que elas brilhassem tanto quanto eu, não tinha aquela preocupação comum de achar que alguém apareceria mais do que eu, e como o casamento era bem tarde, e meu vestido tinha muito brilho, também liberei a quantidade de brilho que quisessem. Queria um altar arrasador e as meninas todas maravilhosas, e foi o que aconteceu com todas muito satisfeitas com seus looks. Sei que é um risco apostar no bom senso, mas não tive nenhum problema, muito pelo contrário.

 

Damas e pajens:

Foi apenas um casal, e confesso que por ser apenas um casal foi ainda mais fofo, os dois são filhos dos primos de primeiro grau do Le, portanto nossos priminhos também, mesma idade e entraram bonitinhos de mãos dadas, e olha que nem ensaiamos, foi tão emocionante que eu e o Le desmontamos de chorar nessa hora. As roupinhas ficaram por conta das mamães, mas o vestido foi alugado, e demos apenas a gravata borboleta e o suspensório para o pajem e mandamos fazer um laço para a daminha. O resto do traje do pajem foi comprado. Uma dica boa ai, é que compramos um presentinho pequeno para cada um deles, e prometemos que se eles levassem as alianças bonitinhos para o Le no altar, entregaríamos lá mesmo o presente, e foi sucesso, o Le pegou as alianças, e entregou os presentinhos que estavam no bolso dele em troca.

 

Local da festa:

Também alteramos o local da festa, a princípio eu tinha a ideia de fazer a festa no Hotel Hyatt, mas ai por curiosidade do Le, resolvemos descobrir o que tinha naquele espaço na frente do Mackensie, sabíamos que era uma sede de um clube mas não sabíamos de muitos detalhes, e com a indicação também de um amigo querido que foi nosso padrinho, descobrimos que era o Espaço Iate e que faziam casamentos lá. Bom, em resumo resolvemos conhecer, e assim que pisamos o pé dentro, tínhamos certeza que não importava o que houvesse nosso casamento seria lá. Era um local mágico, com história, com um lago, muito verde, estilo colonial, e diferente de tudo que tem em São Paulo, bonito por si só.

 

Na verdade acredito que o casamento foi muito mais do que imaginávamos, mas foi tudo a nossa cara, e muita gente elogiou e nos perguntou como que tínhamos descoberto aquele lugar em SP, foi incrível e acho que superou nossas expectativas, e pude curtir do dia da noiva até a festa, porque tem toda essa infraestrutura disponível, inclusive até o teste de make e cabelo pudemos fazer lá em outro dia.

 

Decoração:

Acredito que outro ponto alto do casamento foi a decoração, quem fez foi a Flor e Forma da Maria do Carmo, e assim que ficamos noivos, uma coisa que sempre falei para o Le, foi que podíamos escolher aleatoriamente qualquer coisa da festa, mas que a decoração eu TERIA que fazer com ela, isso porque foi com ela que fiz minha festa de 15 anos ha 18 anos atrás, e nosso noivado também, e ela foi uma estrela em cada um desses momentos especiais, não só pelo profissionalismo, pelo capricho impecável, mas pelo carinho e amor notável que ela tem com as flores, chega a ser impressionante, e eu sabia que fazendo com ela, eu poderia confiar 100% que essa parte ia ficar um arraso e foi exatamente o que houve, não só ela fez a decoração e o projeto de tudo, como também meu bouquet, que ficou a coisa mais linda da vida, ela já faz parte da minha história, e todos os próximos eventos que tivermos pela frente, com certeza terá o dedo dela (batizado, bodas, aniversários, rs).

 

O estilo era um mix, porque eu queria algo mais clássico e o Le mais moderno, porém a idealização do projeto ficou por conta da paixão, experiência e bom gosto da Maria do Carmo, e quando fomos fazer as provas de mesa, ela tinha captado exatamente o que tínhamos pensado, porém acredito que o que foi entregue também superou nossas expectativas, porque ficou lindo demais, e ela soube conciliar o que pedimos com a beleza natural do espaço, acho que quanto a decoração não faríamos nada diferente, muito pelo contrário, se possível faríamos tudo de novo, rs.

 

Bolos e doces:

Outra coisa que não poderia deixar de ressaltar, foi a nossa tão sonhada mesa de doces, que tem uma história muito linda e legal por trás. Um dos meus padrinhos, é meu melhor amigo ha mais de 20 anos, o conheci na oitava série e temos uma amizade quase que de sangue, e ele foi uma pessoa que fez toda diferença no meu casamento, primeiro porque foi o amigo que mais me acompanhou em tudo nessa fase, desde prova de vestido até escolha de detalhes mais bestas,  e tivemos uma feliz coincidência, além de ele ser o famoso Caio Carvalho que já trabalhou com marketing direto pesado, organizando e fazendo mailing dos eventos mais badalados do cenário principalmente paulista, ele namora atualmente o dono de uma das lojas de chocolates mais lindas, deliciosas e descoladas do momento, o Stefan Behar (sim, das famosas barras de ouro recheadas de Nutella), então imagina o sucesso que foi juntar o Caio organizando, as delicias do Stefan e o bom gosto da Maria do Carmo para fazer essa mesa, ficou uma obra prima recheada de maravilhas e regada a muito carinho e amor, e ainda para ficar completa contratamos também doces típicos de casamento da Nininha Sigrist para fechar com chave de ouro, ficou um sonho, e com certeza foi um dos pontos altos da festa.

 

Um dado curioso é que decidimos não fazer bolo de casamento, algo também inusitado, mas quisemos dar toda notoriedade para os doces que já eram lindos por si só, tinha mais chocolate por uma decisão, mas equilibramos com doces de frutas também, que acredito que não pode faltar em casamento. Porém mesmo sem bolo, em contrapartida colocamos as barras de ouro de Nutella do Stefan e o bolo de Pistache de colher, tenho certeza que ninguém sentiu falta do bolo com esses substitutos.

Sobrou bastante doce porque quisemos exagerar mesmo na quantidade para não faltar, nos últimos casamentos que fomos, vimos o pessoal indo direto para a mesa de doces logo que chegavam, e ai quando nos dávamos conta já não tinha mais nada, e vamos combinar que doce não pode acabar né? Rs.

 

Uma dica bem interessante ai também, foi contratar copeiras para “cuidar” da mesa, porque além de reporem os doces sempre, elas conseguem segurar o horário para “abrir” oficialmente a mesa, assim seguramos os mais apressadinhos e a mesa ficou o tempo todo impecável.

 

Música da festa:

Foi muito fácil mas foi de ultima hora, a principio não íamos colocar DJ porque já tínhamos contratado a banda pelo período da festa inteira, alias foi uma das primeiras coisas que fechamos, por sinal outra dica é, se você quer uma banda especifica, não demore muito para fechar, a agenda das bandas mais famosas de casamento é uma loucura e as vezes não tem data por 1 ano e meio ou até mais, contratamos a Banda Neo porque perdemos a data de uma outra que tínhamos preferência, porém foi super acertada a troca porque eles arrasaram, e sempre achamos que banda era fundamental, porque levanta a festa, toca de tudo agradando a todo mundo, e quando for decidir essa parte é importante que as músicas sejam o estilo dos noivos, mas que também toque de tudo um pouco, faz muita diferença para manter a festa sempre animada.

 

A decisão pelo DJ foi posterior, e escolhemos um DJ que tinha um histórico com a minha turma de amigas, ele foi por um bom período o residente de uma casa noturna do Guarujá que frequentei muito tempo e que marcou minha fase de solteira (a Taboo), atualmente ele é queridinho dos casamentos e ainda toca em algumas festas, se chama Mauricio Tuzzolo, e lembrou de mim e da minha turma, então realmente foi muito especial, ele entrou depois da banda umas 4 da manhã para fechar com as músicas da antigas e com os eletrônicos comerciais que não podem faltar.

 

Buffet:

Ficamos muito contentes e foi muito prático, porque o próprio Iate tem um buffet que já trabalha nos eventos sociais do Iate tanto de São Paulo quanto de Angra e Santos, e que também é especializado em casamentos, então até tínhamos alguns outros que nos interessava, mas resolvemos começar a degustação com ele, se chama Alfaiate Gourmet, e o chef Zé Maria é responsável pela cozinha e cardápio e acabou se tornando um amigo querido que nos tratou com muito carinho e profissionalismo, desde a degustação até o dia da noiva, o jantar  (que foi sentado) e lanche da madrugada, o menu teve coquetéis frios, quentes, jantar, sobremesa e lanche da madrugada, e algumas coisas fizeram muito sucesso, como o palito de Grana Padano com mel trufado, o bum de costela com molho barbecue, e o Filet com crostas de ervas crocantes entre outros.

Eu estava tão feliz e emocionada que comi mais os petiscos e coqueteis, o Le até conseguiu sentar para comer, mas também não exagerou, ainda bem que curtimos bastante as degustações.

Quanto as bebidas também não economizamos porque a turma é boa de copo, então tínhamos prosecco, Whisky, Gin, Cerveja, Vodka (bebidas que compramos em viagens no Duty Free) e drinks variados (incluindo o famoso Moscow Mule), e contratamos um serviço separado do buffet especializado em bar (Conceito Bar) e uma dica boa é avaliar bem a quantidade de barmans, porque no nosso caso sabíamos que o bar ia ser ponto de movimento pesado, e foi muito bom que perto do casamento decidimos aumentar de 4 para 6 considerando 250 convidados, diria que foi essencial para dar vazão, mas claro que tudo depende do perfil da festa e do público.

 

Registros:

Isso também foi muito interessante e fica como uma boa dica, contratamos a mesma empresa para fazer a foto e vídeo, e a Produtora 7 tem muita tradição e para quem não sabe é a única empresa na América Latina patrocinada pela Sony, então já sabíamos que a qualidade do material ia ser de ponta, e ter uma mesma equipe cuidando das duas coisas, mostrou sintonia e interferiu zero ao decorrer do dia, parecia que nem estávamos sendo filmados e fotografados, então eu diria que sim foi fácil viver o dia, rs. E tenho uma dica que foi muito elogiada na festa, contratamos o same day edit e em determinado ponto da festa soltamos o vídeo no telão de LED, e não só foi super emocionante, como serviu para abrir a pista para a hora mais animada. Sim usamos o # desde o chá bar, até nas despedidas e no casamento, e como contratamos serviço de foto que imprimia na hora, o # foi fundamental, e ai foi legal que ficou registrado no Instagram e ficamos com várias fotos registradas para curtir depois. #casoriofeele18

 

 

Convidados:

A festa foi toda montada para 250 pessoas, e fizemos questão de ter lugar em mesa para 250 pessoas sentadas, fizemos uma lista de 310, mas nessa lista tinha uma parte grande da minha família que mora na Itália que já sabíamos que não vinha, e acho que hoje em dia teria convidado mais. Fizemos sim RSVP ativo, contratamos junto com o serviço de assessoria, e sinceramente achei fundamental para confirmar o número mais próximo possível de presença no dia, porque confirmação no site, muita gente nem faz ou se faz, faz alguns dias antes do casamento, o que não ajuda em nada a programação dos noivos.

 

Acredito que a melhor dica é sempre contar com umas quebra de 25 a 30% , então sempre convide o número final de pessoas que vocês querem mais 30%, e chegando perto do casamento dependendo das confirmações ainda dá para acomodar mais alguns convidados de ultima hora, porque existe uma quebra do dia de mais 5 a 10% que inclusive pode ser maior se chover ou fizer muito frio por exemplo.

 

Ferramentas:

Não utilizamos, diria que a velha e boa planilha e a assessoria suportando em cada fase foram fundamentais e ao mesmo tempo o suficiente para que a entrega final da festa fosse um sucesso.

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

 

Lua-de-mel:

Nossa lua de mel foi muito perfeita e incrivel. Ficamos viajando por 20 dias e fomos para a Grécia, Italia e França, mas fugimos dos lugares tradicionais como capitais e fizemos um roteiro super romântico e diferente, regado a belas vistas, paisagens e muitos restaurantes bons. Por incrível que pareça não contratamos nenhuma agência, fizemos todo o roteiro nós mesmos pesquisando por Trivago, Hoteis.com e usamos muito o Tripadvisor. Apenas na Grécia (ficamos 6 dias em Mykonos) que quem montou o roteiro foi meu irmão que já havia ido para lá algumas vezes e tinha voltado de lá um mês antes do casamento, alias queria ressaltar a participação dele também em todo o processo do casamento, lua de mel e etc, somos MUITO próximos, e ele foi incrivel, nos deu altos presentes como o hotel de Mykonos por exemplo, mas também nos deu muitas dicas e sugestões durante todo o período de planejamento e foi uma das pessoas que mais curtiu a festa com a gente.

Mas voltando ao roteiro, começamos por Mykonos na Grécia, e pegamos aqueles hotéis com jacuzzi na varanda (o nosso hotel era o Myconian Amabassador), e desbravamos a ilha, alugamos um carro pelo período, fomos em todos os beach clubs nas mais diferentes praias e curtimos muito os ótimos restaurantes de lá, pegamos dias incríveis e cada foto e paisagem, que lugar, e é impossível traduzir em fotos a beleza daquele lugar.

Depois na Italia entramos por Milão para alugar um carro e viajamos pela costa norte da Italia, passando antes por Verona, Maranello (onde fizemos um passeio de Ferrari que dei de presente de casamento para o Le), depois fomos até Portofino, e subimos até a riviera francesa, posando em Nice e Cannes, e voltando para Italia terminamos em Lago di Como (possivelmente um dos lugares mais incríveis da viagem), até devolver o carro em Milão e pegar um trem bala até Roma para voltar para São Paulo.

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento:

Algumas dicas bem interessantes: Não esquecer de deixar um budget separado para as possíveis contas pós casamento, pode surgir algum saldo a acertar por conta de quebra de copos, conta de bebidas em consignado fechadas pré casamento, convidados adicionais aos pago para o buffet, entre outros menores, não deveria ser uma conta alta, mas é importante provisionar antes para não ter stress depois. Outra dica imperdível, uma lavanderia de qualidade para mandar lavar e reparar (se for o caso) o seu vestido de noiva, afinal se você deixar isso para a ultima hora ou postegar muito, seu vestido poderá estragar e se levar em qualquer lugar também pode ter sérios problemas. Eu enviei o meu na The Laundress, eles são uma empresa especializada em vestido de festas e noivas, e não só lavam como reparam tudo que você quiser, meu vestido está ficando impecável.

 

Sobre novo apartamento, eu diria que planejar com seu novo marido, a rotina, as contas, acomodar manias de cada um ajuda muito a evitar stress e surpresas desagradáveis, pense que você está juntando a escova com uma pessoa que tem vícios, criação, rotina e na maioria das vezes vontades diferentes que você, portanto dialogo e saber ceder é fundamental para que essa vida nova no novo apartamento seja uma continuação da energia boa que trouxe o casamento seguido da lua de mel.

 

Presentes:

Fizemos a lista direto no casar.com, para que os presentes fossem revertidos em dinheiro, porque como já tínhamos o apartamento decorado não fazia muito sentido gerar crédito em loja ou até receber presentes em casa. Portanto resolvemos ir por esse caminho, e mesmo pagando a taxa do site, pela facilidade do serviço, achamos que valia a pena porque ajudaria a cobrir parte dos gastos finais do casamento e também a lua de mel. Foi ótima a experiência do serviço, funcionou super bem e é super prático porque cai em uma conta Pay Pal e depois você transfere para sua conta bancária se assim quiser. Minha única dica é, não dependa desse dinheiro para fechar as contas finais do casamento e/ou para cobrir pagamentos anteriores ao casamento e/ou lua de mel, isso porque como sabemos, brasileiro deixa tudo para ultima hora, então só ganhamos um volume expressivo de presentes na semana do casamento e até posteriormente, portanto, existe um problema de timing para conciliar contas e presentes, tenham cuidado.

 

 
Ficha técnica:

♦ Cerimonial e Assessoria: Karina Montoro

♦ Local da Cerimônia: Igreja Santa Teresinha

♦ Celebrante: Frei Edinaldo

♦ Música de Cerimônia: Coral Belivacqua

♦Decoração da cerimônia: Oficina de Arte Floral – OAF

♦ Local da Festa: Espaço Iate (Sede Iate Clube de Santos)

♦ Buffet: Alfaiate Gourmet

♦ Decoração: Flor e Forma

♦ Florista: Flor e Forma

♦ Iluminação: FGP Eventos

♦ Mobiliário:  Acervo Flor e Forma

♦ Plantas: Flor e Forma

♦ Bar: Conceito

♦ Música da Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria): Banda Neo e DJ Mauricio Tuzzolo

♦ Fotografia: Produtora 7

♦Filme: Produtora 7

♦ Bolo: De pistache do Stefan Behar

♦Doces: Stefan Behar e Nininha Sigrist

♦ Bem-casados: Ana Cristina Bem Casados

♦ Chocolate: Stefan Behar

♦ Lembrancinhas: Havaianas

♦Convite: Papel e Estilo

♦ Identidade visual: Feito pelo Noivo

♦Gerador: FGP

♦ Vestido de Noiva: Lucas Anderi

♦ Véu: Lucas Anderi

♦Grinalda: Virginia Ore hair

♦ Cabelo e Maquiagem: Marco Diniz

♦ Acessórios: Acervo Noiva

♦Sapatos: Unadiva

♦Buquê: Flor e Forma

♦Roupa do noivo: Alfaiataria Camargo

♦Lapelas dos padrinhos: Flor e Forma

♦Alianças: H Stern

♦Hotel da noite de núpcias: L Hotel Porto Bay

♦Lua de mel: Roteiro e Programação feita pelos Noivos

♦Lista de presentes: Casar.com

 

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

Leia mais:

Vestido de noiva – tudo o que você precisa saber

Decoração do casamento: Tudo que você precisa saber

Vou casar!! E agora, por onde começar a organizar meu casamento?

Deixar um comentário