casamento na serra

Thais e Ricardo se conheceram na faculdade de medicina, mas só 3 anos depois de formados é que os dois se reencontraram e começaram a sair. Depois de quase dois anos de namoro e muitas viagens juntos, foi em Punta Cana que Ricardo surpreendeu Thais com o pedido de casamento.

A primeira decisão do casal foi contratar um cerimonial. E quando conheceram a Thienny e o Cris, tiveram certeza que seriam eles que cuidariam do casamento. A Thi os ajudou com a escolha do local e todos os fornecedores, além de encoraja-los e apoia-los.

Os noivos queriam que o casamento durasse o final de semana inteiro, por isso optaram por um destination wedding. O local escolhido foi a serra de Petrópolis que tem um estilo mais clássico. E quando visitaram a La Belle Bruna se apaixonaram pela vista.

A cerimônia foi durante o dia, com direito a céu azul e as montanhas da serra como pano de fundo. A cerimônia foi realizada pela Maira do Bem Dito Casamento e emocionou a todos. A Thais estava lindíssima, com vestido da Stephanie Cachapuz.

A decoração da cerimônia e festa ficou por conta da Sorelle Borsari que conseguiu superar todas as expectativas dos noivos.

Confira a história do casal e inspire-se nas fotos lindas do Lenine Serejo para este casamento!

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

Noivos: Thais Cardoso Leve e Ricardo

Local: Pousada La Belle Bruna – Araras

Data: 18 de setembro de 2021

 

Créditos da foto do destaque: Lenine Serejo

crie-seu-site-de-casamento-gratis-Banner-CaseMe-MEDIO-2

 

 

História do casal:

 

Eu e Ricardo nos conhecemos na faculdade de medicina, mas apesar de sabermos da existência um do outro nós não interagíamos. Não éramos da mesma turma, não tínhamos os mesmos amigos, nem gostávamos das mesmas coisas. 

Só 3 anos depois de formados é que nos reencontramos em um plantão e por já nos conhecemos ficou fácil nos aproximar. Eu já tinha criado um interesse desde o início mas o Ricardo foi mais resistente.

A primeira vez que ficamos foi num Feel de Cup em Julho de 2018. Eu o chamei para ver o jogo na festa, ele não quis ir porque “preferia ver em casa”. Só depois que eu mandei mensagem de lá da festa é que começamos a conversar e ele percebeu que teria que ir pra lá me encontrar, se quisesse conseguir qualquer coisa.

Chegou na festa faltando uma hora pra acabar, mas sabia que valeria a pena. Dali em diante era a Thais já apaixonada pelo veterano da faculdade e o Ricardo tentando negar o óbvio. Tentando se manter solteiro até o carnaval…

Fizemos uma viagem juntos em outubro pra Campos do Jordão, num hotel 5 estrelas (mas ele não queria namorar). Saímos de lá com uma viagem comprada pra Disney e NY que seria só dali a uma mês e meio (mas ele não queria namorar).

Foi então que ele cedeu aos próprios sentimentos e entendeu que não poderia correr o risco de perder aquele relacionamento tão prazeroso. Começamos a namorar em novembro… mas só porque a gente ia viajar pra Disney e ele teve que contar pra mãe que eu existia, rs.

 

 

O pedido de casamento:

 

Ricardo comprou o anel escondido de mim. Inventou que tinha uma anestesia pra fazer junto com um amigo nosso, João. Aí foi com o João e a noiva dele, Letícia, comprar o anel. Depois de muito rodar e de alguma resistência, eles conseguiram convencer o Ricardo a comprar o anel de princesa que eu merecia rs. Comprou um anel lindo na Tiffany.

Depois de ter comprado o anel, ele passou bastante tempo me despistando. Fizemos uma viagem de férias pra Petrópolis e depois Punta Cana.

O período todo de Petrópolis ficou dizendo que achava que não era a hora certa de casarmos, que precisávamos esperar algumas pendências das nossas vidas serem resolvidas. Depois ficou perguntando como que eu imaginava o anel de noivado (como se ele ainda não tivesse comprado o anel). Eu já tinha tirado essa ideia da cabeça.

Aí fomos pra Punta Cana. O plano era um pedido num jantar a luz de velas na praia, mas choveu em todas as noites hahaha. Ele desesperado, com a caixa do anel guardada dentro de um tênis (não tinha como colocar no cofre, né), acabou combinando com o concierge um jantar no quarto mesmo.

Decoraram tudo com pétalas de rosas e deixaram o jantar lá dentro, quando voltamos pro quarto nós jantamos ouvindo música. Ricardo posicionou o celular pra tirar foto (mas estava filmando) e fez o pedido de casamento mais lindo do mundo. “Amor, você é a pessoa que eu mais amei na minha vida. De longe, de longe! Eu te amo muito! Eu quero sabe se você aceita casar comigo”

 

 

Créditos: todas as fotos desta matéria são do Lenine Serejo

crie-seu-site-de-casamento-gratis-Banner-CaseMe-  

 

Os Preparativos:

 

Assim que voltamos de Punta Cana começou a pandemia. Deixamos os nossos planos um pouco de lado e voltamos a planejar o casamento em Julho de 2020, quase a um ano e meio da data. Decidimos um budget pro casamento e estipulamos o valor mensal que teríamos que guardar. Criamos um fundo de investimento e a partir dali esse dinheiro era sagrado.

Eu já tinha começado a olhar muitas referências e tal… até que conversando com pessoas próximas que tinham casado recentemente me indicaram a iniciar tudo pelo cerimonial.

Depois de algumas pesquisas encontramos a Thienny e o Cris, e meio que o santo bateu imediatamente. A gente já sabia que teria que ser com eles!

Logo no começo ela nos encorajou a seguir em frente com o casamento apesar das incertezas do momento e juntos criamos uma lista de prioridades: celebração, foto e video, som e bebida. A Thi nos ajudou a encontrar os nossos fornecedores, sempre tentando conciliar os nossos gostos e orçamento (tudo bem que as vezes a gente tinha gosto mais refinado do que o nosso bolso rs, mas faz parte). O Cris nos ajudava na logística e nas negociações o tempo todo! Tenho certeza de que eles foram o nosso melhor investimento nesse casamento! Com eles a organização foi leve e fácil! Verdadeiros anjos da guarda.

Foi um período bem gostoso de organizar e descobrir os nossos gostos!

Ricardo participou bastante na avaliação dos fornecedores. Como a nossa agenda é muito incerta e cheia, a gente precisava terceirizar a maioria dos serviços, mas algumas coisa de design eu mesma fiz, como por exemplo o desenhos das caixas de padrinhos, chuva de amor, lagrimas de alegria, kit banheiro etc… minha sogra ajudou montando as coisas e minha mãe ajudou comprando pra mim os produtos… eu não tinha muito tempo sobrando pra isso. A ajuda delas foi essencial.

Quanto ao local e data, nós sempre tivemos a ideia de fazer o casamento durar o máximo de tempo possível. Então fazer um destination wedding fazia todo o sentido.

Optamos pela Serra do Rio de Janeiro porque temos um estilo mais clássico e que não caberia num cenário de praia. Dessa forma encontramos a La Belle Bruna e lembro que nos apaixonamos pela vista do Heliponto assim que estacionamos o carro lá no primeiro dia de visita. A responsável pela pousada disse que ainda não tinham feito casamento no heliponto e que o primeiro seria mais ou menos um mês antes do nosso. A Thi prontamente disse que não seria um problema e que poderíamos fazer ali. “Se vocês é isso que vocês querem, vamos fazer acontecer”.

Todos os outros fornecedores foram um mix. Eu tinha as minhas referências e a Thi conseguia sugerir aquilo que ela entendia como ser “mais a nossa cara”e ela sempre acertava!

 

 

Roteiro-completo-para-organizar-seu-casamento_-cronograma-comentado-em-7-etapas

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

No dia anterior ao casamento fizemos uma reunião com os convidados num restaurante em Araras (serra do Rio) mesmo. Uma reunião bem informal e que já foi super legal. Foi um momento que sentimos a energia dos convidados, já vimos os rostos conhecidos, conseguimos dar atenção pras pessoas… foi bem legal!

No dia do casamento eu comecei a me arrumar bem cedo com a minha mãe e minha irmã. Entrei pra tomar banho já correndo com o horário e me lembro que o Ricardo me deu selinho na porta do banheiro e falou “agora só te vejo no altar?”.

Enquanto me arrumava recebi dois presentes. Uma caixa com fotos das madrinhas, com um cartão. E recebi um Veuve Clicquot com um buquê perfeito e um cartão emocionante do Ricardo

Enquanto isso ele passou o dia com os amigos na piscina, cantando e se divertindo.

Eu passei os últimos 2 meses antes do casamento bem nervosa, mas no dia fiquei mais leve.

Tentei me concentrar bastante pra não chorar e acabar saindo estranha nas fotos hahaha. Já o Ricardo estava tranquilo e no dia ficou mais nervoso. Ele que dizia que não ia chorar, acabou chorando do inicio ao fim da cerimônia rs. Eu chorei também mas só que mais comedida.

 

 

O vestido de noiva:

 

Eu comecei a ver inspirações de vestidos no Instagram e Pinterest e tinha certeza de que meu vestido seria de manga longa e com renda. Fui em lojas de aluguel de vestido e todos que provei nesse estilo não me encantaram.

Eu queria um vestido imponente, impactante. Até que em uma dessas lojas a vendedora me sugeriu provar um modelo zero parecido com o que eu queria. Ela veio com um vestido lisinho, sem renda, e de saia de princesa…. na hora fiz cara feia, mas quando vesti fui surpreendida porque era exatamente o que combinava comigo.

Aí passei a mudar as minhas referências e pesquisar mais. Fui em duas estilistas e o croqui de ambas ficou IDÊNTICO mesmo sem eu ter mostrado foto nem nada. Fizeram apenas com as coisas que eu disse que gostava e o vestido que saiu no papel foi praticamente o mesmo.

Escolhi a Stephanie Cachapuz porque não tem como não gostar dela! Uma pessoa extremamente agradável, acessível, gente como a gente, atenciosa… Estava presente em todas as minhas provas e vibrava com tudo o que escolhíamos juntas! Foi um processo inesquecível e dos sonhos mesmo. Inclusive o véu que eu usei foi o mesmo que a Stephanie usou no casamento dela. Uma fofa!

Meu vestido tinha uma mega cauda, mas ela fez várias faixas por dentro pra poder recolher e deu tudo certo!

Se eu puder dar uma dica pra escolha do vestido seria: tenha palavras chaves do que você quer. “romântico”, “impactante”, “imponente”, etc e, principalmente, esteja com a mente aberta a novos estilos.

 

 

Acessórios:

 

Os acessórios não eram especiais. Fui escolhendo aqueles que mais combinavam com o vestido, que tinham preços acessíveis e que eram confortáveis. Apenas a grinalda que foi escolhida com carinho junto da Angela Athayde. Cheguei a comprar uma grinalda, mas depois que o vestido foi evoluindo achei que não estava boa e troquei – não me arrependo!

Já o buquê foi cortesia do Carlinhos Flores, assim como as lapelas. Escolhi um buquê de orquídeas, bem branquinho pra combinar com o estilo da cerimônia.

 

crie-seu-site-de-casamento-gratis-2

 

Roupa do noivo:

 

A roupa do noivo foi feita na Mazzini por indicação do meu pai que é dono de franquia da Borelli e trabalha com roupa social masculina há mais de 30 anos.

Eu e Ricardo escolhemos tudo juntos! Ele queria uma cor bem específica de azul…. foi uma luta pra conseguir, mas no fim deu tudo certo! Exceto pela camisa – ele esqueceu a camisa no Rio e só percebeu na hora que estava se arrumando. Foi salvo pelo padrinho Daniel que tinha levado uma camisa novinha a mais.

 

 

Cerimônia:

 

Fizemos a cerimônia ao ar livre na pousada. Inicialmente estávamos com medo de ter chuva, mas fez um dia lindo, com céu de brigadeiro!

A cerimônia foi celebrada pela Mayra do Bem Dito Casamento e foi perfeita demais! A gente só ouviu elogios dos convidados e foi exatamente o que imaginamos: uma cerimônia leve, com a nossa cara, e que fosse capaz de contar a nossa história e o que nos levou até esse dia!

 

 

Música da cerimônia:

 

Contratamos uma banda de músicos com sax, bateria, violão e baixo. Preferimos músicas conhecidas, que todo mundo soubesse cantar e pudesse ficar envolvido junto com a gente.

 

Padrinhos e madrinhas:

 

Eram 12 casais de padrinhos. Uma madrinha infelizmente não pode ir. Os padrinhos estavam com ternos cinza claro  e gravata coral da Borelli e as madrinhas com vestidos que seguiam uma paleta de cores que iam desde bege até o terracota.

 

 

Damas e pajens:

 

Eu tive apenas uma daminha, que é filha de uma das minhas madrinhas, a Louise. Ela entrou segurando um ursinho de pelúcia e ficou agarrada nele o dia todo hahaha. Eu ia ter mais a minha irmã de 2 anos como daminha, mas ela mora no Sul e não pôde estar presente. O vestido foi alugada com a Stephanie Cachapuz também.

Louise estava linda e entrou cheia de maturidade.

 

lista-de-presentes-online-cotas-de-lua-de-mel-site-gratis-1

Decoração:

 

A decoração do casamento era mais clássico e com uma pegada de moderno.

Eu tinha várias referências mas as meninas da decoração, Ju e Jô da Sorelle Borsari, foram incríveis!

Elas fizeram uma decoração impecável, pensando em detalhes que nem eu mesmo tinha me atentado. Quando eu vi tudo da festa pronto, nem conseguia acreditar que a gente realmente tinha contratado aquilo tudo!

A única coisa que teria sido diferente seria o carpete da cerimônia. Infelizmente foi um problema com o fornecedor que não fez as medidas corretamente.

 

 

Bolos e doces:

 

A gente fazia questão de colocar doces que fossem gostosos de comer. Nada desses doces de casamento que são duros e você nunca sabe o que tem no recheio. Então, fechamos com a Sweet November e com a Desire Cacau.

Já o bolo de casamento foi delicioso e fácil de escolher. Acho que nunca tinha comido um bolo de casamento tão gostoso na minha vida! O bolo foi da Sanny Patisserie com massa de limão siciliano, recheio de frutas vermelhas e doce de leite.

 

 

 

Buffet:

 

Contratamos o Buffet da Maria Luiza e só tenho elogios – meus e dos convidados. Tínhamos 3 comidas estacionadas 3 volantes, além dos aperitivos frios e quentes. Estava tudo delicioso. O nosso cerimonial era muito bem preparado, então conseguimos comer e beber durante a festa toda.

O bar foi da Joe Drinks e também foi espetacular! Não tinha fila, o bar não ficava lotado e as bebidas deliciosas igual na degustação e os funcionários super profissionais, simpáticos e atenciosos.

 

 

Música da festa:

 

Nós abrimos o casamento com a atração que foi o Lui Medeiros no formato banda. Nós vimos o Lui tocando em um casamento que fomos no início do nosso namoro e ali já sabíamos que ele teria que estar presente se casássemos um dia. Lui canta do pagode ao Pavarotti e tem uma voz e animação sem igual!

O DJ foi o Vitor Ventura. Ele manda muito bem! A pista ficou cheia e animada do início ao fim e a troca que tivemos nas reuniões antes do casamento foi a cereja do bolo pra ser perfeito. Ele entendeu exatamente os nossos gostos e segurou a vibe lá no alto o tempo todo!

 

 

Registros:

 

Eu, Thaís, particularmente amo registros, então isso era uma prioridade pro nosso casamento. Fizemos o pré wedding com o Lenine Serejo e com o Rômulo do Love on Film e isso foi muito importante porque já quebramos o gelo.

Nos tornamos mais íntimos e amigos mesmo. No dia do casamento foi tudo mais natural e nos divertimos muito com eles. A pequena amostra que já nos deram de foto e filme já está um espetáculo! Estamos ansiosos pra ver o restante e com saudades desses dois!

 

 

Convidados:

A festa inicialmente foi pra 250 pessoas, mas acabamos tendo só 200 presentes. Chamamos mais ou menos 400 pessoas. Levamos em consideração que era um casamento distante e que muitos dos nossos convidados eram médicos (então precisam trocar plantão etc), muitos eram de foram do Rio… então fizemos um RSVP mais cedo e fomos chamando sobressalentes. Ainda assim, tivemos mais falta do que esperávamos

 

site-de-casamento-Caseme-lista-de-presentes

 

Lua-de-mel:

 

Fomos pra Maldivas. Sempre foi um sonho e nunca achei que seria possível. Foi bem lindo do jeito que sonhei, mas confesso que demora muito e é muito cansativo pra ir e voltar. Então tem que querer muito estar lá pra encarar essa jornada… agora que já fui, está visto hahah não teria coragem de voltar.

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento:

 

Tenha um cerimonial organizado e competente. Faz muita diferença! Thi e Cris se tornaram nossos amigos depois desse tempo junto com a gente. Curta todo o processo porque depois rola uma abstinência do casamento. Divida suas funções e peça ajuda pro seu noivo, pra sua família e pros seus padrinhos. Aproveite cada minuto do seu casamento. Não perca tempo indo cumprimentar todos os convidados. Fique na pista e as pessoas vão até você.

 

 

Ficha técnica:

♦︎ Local: Pousada La Belle Bruna

♦︎ Assessoria e cerimonial: Thienny Tamis

♦︎ Celebrante: Bem Dito Casamento 

♦︎ Fotografia: Lenine Serejo 

♦︎ Filme: Love on Film

♦︎ Decoração: Sorelle Borsari

Mobiliário: Sofisticato

Plantas: MM Flores

♦︎ Flores: Carlinhos Flores

♦︎ Iluminação, som e imagem: F5 Equipamentos

♦︎ DJ: Vitor Ventura

♦︎ Show: Lui Medeiros

♦︎ Buffet: Maria Luiza Buffet

♦︎ Bar: Joe Drinks Open Bar

♦︎ Bem-casados: Casal Garcia

♦︎ Bolo: Sanny’s Pâtisserie    

♦︎ Brigadeiros: Sweet November 

♦︎ Doces: Desire Cacau 

♦︎ Vestido de noiva: Stephanie Cachapuz      

♦︎ Maquiagem: Jô Araujo

 Penteado: Pam Gomide

 Véu: Stephanie Cachapuz

♦︎ Grinalda: Angela Pimentel Athayde

♦︎ Sapatos: Durval Calçados Finos

Buquê: Carlinhos Flores

 Acessórios: D’Marri, Swarovski, Tiffany

Alianças: Monte Carlo

Roupa do noivo: Mazzini

♦︎ Roupa da daminha: Stephanie Cachapuz      

Lapelas dos padrinhos: Carlinhos Flores

♦︎ Identidade Visual: Aragem Rio    

♦︎ Convites: Aragem Rio e AP Editora

Lembrancinhas: Bazzoni

Gerador: La Belle Bruna

♦︎ Manobra e segurança: T-Trade Eventos

Lua de mel: Maldivas

Hotel da noite de núpcias: La Belle Bruna

site-de-casamento-gratis

Leia mais:

Casamento na Villa Bertti de Bárbara e Vinícius

Dicas para organizar o chá de panela e fazer a lista de presentes

Deixar um comentário