A Nat e o Ricardo moram em NYC e organizaram todo o casamento à distância.

Cerimonial, decoração e o DJ foram as primeiras coisas que escolhi. Comecei a pesquisar e ver o trabalho dos profissionais que eu gostaria de contratar. Dei prioridade aos que eu fazia questão e para os que eu achava que poderiam fazer diferença para mim no final.” disse Nat.

Quer saber como eles conseguiram fazer sair tudo do jeitinho que eles planejaram? Veja tudo aqui:

Noivos: Natalia Romano e Ricardo Franco

Data: 28/10/2017

Local: Casa particular – Amigo do pai da noiva na Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal: Nos conhecemos em Angra dos Reis no Réveillon de 2006/2007 através de amigos em comum, mas só começamos a namorar em Junho de 2007. Namoramos por 2 anos e meio e no final de 2009 terminamos. Depois de 2 anos separados, nos reencontramos em uma festa de Natal e voltamos a namorar no Réveillon de 2011/2012. Estamos juntos desde então, moramos 2 anos juntos em São Paulo e em 2016 nos mudamos para NY. Sempre sonhamos em morar fora e conseguimos conquistar isso juntos. Hoje temos nossos empregos e amigos, mas a saudade de casa sempre bate forte, por isso resolvemos fazer a festa de casamento ao lado de todos que amamos, na nossa cidade.

 

O pedido de casamento: Fomos dar uma volta no Brooklyn, em NY, e na volta ele sugeriu voltar andando pela Brooklyn Bridge na hora do pôr do sol, porque ele sabe que eu adoro. Estava bem frio e no inicio eu achei melhor voltarmos de carro, mas ele insistiu. Quando estávamos passando pelo meio da ponte eu vi vários cadeados presos e falei “a gente podia colocar um nosso aqui, né?”. Nesse momento ele tirou um cadeado no bolso e eu fiquei sem entender como ele tinha aquele cadeado com ele… foi quando vi que estava escrito “Will you marry me?“, com a aliança presa ao cadeado. Nesse momento comecei a chorar de emoção e nervoso.

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos: Começamos a organizar com um pouco mais de um ano de antecedência. Como eu morava fora, tive que agilizar umas coisas enquanto estava no Brasil. Cerimonial, decoração e o DJ foram as primeiras coisas que escolhi. Comecei a pesquisar e ver o trabalho dos profissionais que eu gostaria de contratar. Dei prioridade aos que eu fazia questão e para os que eu achava que poderiam fazer diferença para mim no final. Sem dúvida meu maior suporte foi a minha mãe; sem ela seria impossível organizar um casamento à distância. Contei muito com a ajuda da minha prima também que é designer. Ela fez toda a identidade visual do casamento, como: convites, havaianas, save the date, kit banheiro e etc.

 

O vestido de noiva: Eu queria algo simples e prático para a festa. Não tinha como mandar fazer no Brasil, pois não teria como fazer provas, então fui em busca aqui mesmo, em NY. O primeiro lugar que eu fui foi a BHLDN, linha bridal da Anthropologie. Fui com uma das madrinhas que estava aqui, e na hora que coloquei o vestido sabia que era ele. Até tentei ver outros modelos em outras lojas, mas não teve jeito. Ele era a minha cara e era exatamente o que eu queria.

 

A cauda era bem grande e eu não queria que atrapalhasse a minha festa de jeito nenhum. Cismei que queria prender ela para dentro, para parecer um vestido normal sem cauda durante a festa. Foi um pouco mais complicado, mas consegui. A costureira de anos da minha avó colocou uns botões por dentro do forro e prendemos. Ficou perfeito!

Eu não usei véu e nem grinalda. Eu queria casar com flores na cabeça, mas nada muito grande. Escolhi a chuva de prata porque tem tudo a ver comigo, e como eu estava de cabelo curto ficou bem delicado. Meu noivo sempre me pediu para casar de cabelo curto. Acho que fui uma das poucas noivas que cortou o cabelo na semana antes do casamento.

 

Acessórios: O sapato eu queria o mais confortável possível. Como o local era grama, teria que ser salto grosso. Resolvi comprar na Schutz, para que eu pudesse aproveitar depois.

Usei um colar da nossa senhora da medalha milagrosa, de uma das minhas melhores amigas. Foi o meu “something borrowed“. Representou muito para mim, pois essa santinha sempre a protegeu durante um período de muita dificuldade na sua vida.

Usei também um terço que a minha mãe usou na sua primeira comunhão. Um brinco que era da minha avó e um anel que a minha sogra me deu, que era da avó do noivo.

Roupa do noivo: Achamos que o terno azul ficaria ideal para o momento. O noivo é publicitário, bem descolado e me perguntou se poderia casar de tênis. Como era um casamento à tarde e descontraído, a nossa cara e super apropriado. A gravata escolhemos juntos em NY. Queria algo colorido para dar mais alegria ao terno. Escolhemos uma rosa de bolinhas.

 

Making of: Eu me arrumei no próprio local, em uma casinha de hóspedes. O noivo se arrumou na casa de um dos padrinhos com todos os amigos. Nos falamos rápido por mensagem no dia, mas não estávamos tão nervosos, acho que era mais ansiedade.

 

Em relação ao buquê, eu queria algo bem colorido, com flores vivas e diversificadas. Minha mãe alinhou tudo com a florista, mandou referências e ficou ainda mais lindo do que eu imaginava.

 

Cerimônia: O local é muito especial para mim e para os meus pais. Eu frequento o local desde muito pequena. Meu pai jogava futebol toda semana (a casa tem um campo de futebol) e era responsável pelo churrasco. Até que um dia o dono da casa, melhor amigo dele, colocou uma placa com o seu nome e o escudo do Botafogo na churrasqueira (e ele é Fluminense). São muitas memórias da minha infância e casar naquele local sempre foi um sonho.

Em relação ao celebrante, nós queríamos alguém que falasse bem, fosse descontraído e que conhecesse bem a gente. Como já tínhamos casado no papel em NY, e não teríamos tempo de casar na Igreja, pensamos em um amigo próximo. Ao mesmo tempo, queríamos alguém que conseguisse segurar a emoção, porque sabíamos que os discursos dos amigos e da família seriam emocionantes. Escolhemos um amigo e padrinho que já celebrou o casamento de outros amigos, que é super despojado e conhece muito a gente. E não poderia ter sido melhor. Ele levou a cerimônia de uma forma leve, descontraída e emocionante. Foi perfeito.

 

Música da cerimônia: Foi um DJ com músicas modernas e que fazem parte da nossa história.

 

Padrinhos e madrinhas: Foram 19 casais, contando com o celebrante. Temos muitos amigos, então achamos que quanto mais pessoas que amamos no altar, mais energia boa teríamos e mais animada seria a festa.

Os padrinhos usaram blazer e calça social, sem gravata. E as madrinhas vestido longo e colorido.

 

Damas e pajens: Eu mandei fazer as roupinhas das daminhas com a irmã de uma amiga que tem uma marca de crianças.

 

 

Todos eram filhos de amigos e em especial a Clara, filha do noivo. Foi ela quem levou as alianças.

 

Decoração: A casa já impressiona muito pelo paisagismo. Como tem muito verde, queria algo rústico, mas bem colorido, com muita palha, madeira e velas nas árvores. Também queria orquídeas e suculentas, que são minhas flores favoritas. Ficou exatamente como eu queria, na verdade até mais do que eu esperava.

 

Bolo e doces: Eu queria um bolo que combinasse com o estilo da festa, nada muito clássico. Escolhi um semi naked com as flores da decoração. Bem colorido, alegre e rústico.

 

Buffet: O buffet foi uns dos fornecedores mais elogiados. Fizemos com a Cecilia Borges, uma amiga de anos dos meus pais. Tivemos coquetel volante de entradinhas e depois estações de jantar. Fiz questão de pedir picadinho com farofa, é meu prato favorito e é difícil de encontrar igual nos EUA.

 

Música da festa: O dj eu já sabia quem contratar antes de marcar a data, inclusive mudei a data no início por causa dele. Conheço o Guga Weigert e o seu trabalho há muito tempo e sabia que não teria como dar errado. E foi um sucesso, como esperado. Ele conseguiu agradar o meu grupo de amigas, o grupo de amigos do noivo (que tem um gosto musical bem diferente) e os mais velhos, da geração dos meus pais.

 

Registros: Eu amo foto! Fotografia é o meu hobby, então isso era muito importante para mim. Os registros ficam para a vida toda, então queria alguém que conseguisse capturar todos os momentos da forma mais especial possível. A Marina Fava havia fotografado o casamento de uns amigos que fui madrinha, e quando falei com ela amei e fechei em seguida. O vídeo eu fiz com o Luiz Miranda, que filmou o casamento da filha de uma amiga da minha mãe e eu adorei.

 

Convidados: O casamento era a princípio para 250 convidados, mas foram aproximadamente 270. Convidamos 380 pessoas, mas muitos convidados eram de fora do país. Fizemos RSVP ativo e conseguimos a confirmação de quase todos.

Me surpreendeu o fato de muitos terem imprevistos e não conseguirem ir, e eu não contei muito com isso. Como moramos fora, muitos amigos próximos, que convivem no dia a dia fora do Brasil não puderam estar presentes. Eu tive uma madrinha e um casal de amigos muito queridos que tiveram o vôo cancelado e não chegaram para o casamento.

Uma dica para as noivas de 1ª viagem: Prepare seu casamento e curta cada momento do seu jeito, da forma que for importante para você. Não se preocupe com protocolos, a festa é sua e o que importa é que você esteja feliz.

 

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel: Como moramos fora, tiramos nossas férias para ir ao Brasil. A lua de mel será em junho do ano que vem, vamos para a costa da Itália e para a França.

 

Presentes: Fizemos uma lista de produtos virtuais e funcionou super bem. Vamos agradecer cada presente com um cartão virtual.

 

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Anna Carolina Werneck

✓ Celebrante – Bernardo Romero (padrinho)

✓ Local da Cerimônia e Festa – Casa particular – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

✓ Vestido de Noiva – BHLDN da Anthropologie

✓ Cabelo e Maquiagem – Regiane Celye

✓ Sapatos – Schutz

✓ Buquê e Lapela dos padrinhos – Orangerie Atelier

✓ Roupa das Damas e Pajens – Daminhas: Nica Kessler

✓ Música de Cerimônia e Festa – Guga Weigert

✓ Foto – Marina Fava Fotografia

✓ Filme – Luiz Miranda

✓ Buffet e Bar – Cecilia Borges

✓ Decoração – Anna Carolina Werneck

✓ Iluminação – Double Sync

✓ Mobiliário – Vimoso

✓ Flor – Empório Santa Rosa

✓ Toldo – River Toldos

✓ Bolo – Deias – Andrea Schwarz

✓ Doces – Camila Atelier, Denise do Rego Macedo

✓ Bem-casados – Elvira Bona

✓ Convite e identidade visual – Renata Romano

✓ Roupa do noivo – Ricardo Almeida

✓ Hotel da noite de núpcias – Grand Hyatt Barra

✓ Lista de presentes – Zola

 

 

Leia mais:

Casamento Fernanda e Rodrigo

Cortejo do casamento Judaico

5 dicas da Nath Arcuri, do canal Me poupe!, para economizar no seu casamento

Deixar um comentário