Noivos: Maria Isabel R. de Siqueira Campos e Bruno Burnett de Marsillac

◊ ANTES DO CASAMENTO

História do casal: Conheci o Bruno em uma festa. Nós nunca tínhamos sido apresentados antes e ele não sabia quem eu era, eu já tinha o visto algumas vezes e conhecia a sua irmã. No dia 11.12.2010, um amigo dele nos apresentou e desde dia não nos largamos mais. O Bruno morava em SP e eu no RJ. Passamos os próximos 3 anos na ponte aérea, até ele me pedir em casamento. Enquanto morávamos longe ficamos pouquíssimos finais de semana sem nos ver, fazíamos de tudo pra estar sempre juntos. Sempre gostamos de estar perto um do outro, sempre fomos muito amigos e companheiros. A rotina da ponte aérea começou a pesar e logo depois do pedido de casamento recebi uma proposta de trabalho em SP e me mudei em novembro de 2013.

O pedido de casamento: Em outubro de 2013, o Bruno me pediu em casamento em Aruba, em um restaurante na beira da praia, com um por do sol maravilhoso. O pedido foi discreto e romântico, bem a cara dele. Ele estava nervoso e bastante emocionado, e me lembro de ter dito: “Quer casar comigo? Eu não sei mais ser feliz sem você”. Foi quando me deu o anel que estava escondido no bolso da bermuda dele. Chorei bastante e foi, com certeza, um dos momentos mais especiais da minha vida.

Meu anel de noivado não é um solitário tradicional, é de ouro branco com brilhante e tem um formato de chuveiro que eu amo.

◊ O CASAMENTO

Os preparativos: Marcamos a data no final de 2013 para março de 2015. No começo, eu fiquei receosa, pois não queria esperar tanto tempo, mas com a Copa do mundo o ano de 2014 foi concorrido e não estávamos conseguindo conciliar a data do lugar com a Igreja. O Bruno é muito católico e fazia questão que a cerimônia fosse realizada na Igreja. Escolhemos a Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé. A escolha do lugar já era uma coisa antiga, nós dois sempre quisemos casar na Hípica. Todos os casamentos que íamos, sempre falávamos que um dia iríamos casar lá e o final não foi diferente. A escolha dos lugares foi rápida e bem fácil. Organizei o casamento todo de SP, essa foi a parte mais difícil.

Em 2014 fomos todos os finais de semana para o RJ, nossos finais de semana eram todos separados para organizar as coisas do casamento. Mas como tínhamos tempo de sobra, foi tudo melhor do que eu esperava. Meu cerimonial foi a Anna Carolina Werneck que me ajudou muito. As nossas famílias participaram bastante e minha sogra foi a pessoa que mais me ajudou.

O vestido de noiva: Sempre sonhei em casar e já sabia direitinho como queria o meu vestido de noiva. Uma coisa que não abria mão era da manga comprida. Lembro que todo mundo me falava: “você vai casar em março no RJ, vai morrer de calor” e eu sempre respondia: “se eu não casar de manga comprida, não serei eu”. Fiz meu vestido e o meu véu com a Glorinha Pires Rebello. O vestido era todo de renda, com decote em V atrás e aplicações de flores de renda em todo o vestido. Até a penúltima prova do vestido não tinha as aplicações de renda. Minha mãe e minha sogra me convenceram que estava faltando alguma coisa e que eu deveria colocar as flores aplicadas. Fiquei com medo mas resolvi arriscar. Foi a melhor coisa, deu uma vida incrível para o vestido. Fora essa, não fiz nenhuma outra alteração no modelo inicial. Meu véu tinha a barra de renda e era bem grande. Não prendi a cauda durante a festa e não me incomodou em nada. Não usei grinalda. Fiz um coque para cerimônia e um rabo com flores de organza para a festa.

Dica: Minha dica pra quem está começando a escolher é provar vestidos prontos para ter ideia de como o modelo fica no seu corpo. É importante se manter fiel ao seu estilo no casamento e conhecer o que fica melhor em você. Não é todo dia que usamos um vestido inteiro branco e, como é o dia mais especial da sua vida, você tem que estar absolutamente confortável com a sua escolha. Se pensa em algo desde o começo, siga a sua idéia.

Acessórios: O brinco que usei, ganhei de presente do Bruno no meu aniversário de 30 anos. Usei meu anel de noivado. As flores do cabelo comprei na Casa Alberto e o terço é da Casa Vasconcellos em SP. A bandeja de prata das alianças é da família do Bruno.

Making ofEu passei o dia no Copacabana Palace com a minha mãe e minhas irmãs. O Bruno passou o dia em casa, com a família dele. Nos despedimos na quarta-feira quando eu vim pro RJ. Bruno chegou na quinta-feira à noite, mas nós só fomos nos encontrar na igreja. Com relação aos preparativos, escolhemos tudo juntos. Absolutamente tudo. Bruno foi comigo em todas as reuniões, foi super participativo. Estava bem mais calma do que eu imaginei. Fiquei nervosa quando o quarto começou a encher de gente (fotógrafo, pessoal do vídeo, maquiadora) e quando estava perto da hora de sair.

Dica importante para noivas durante o making of: COMAM! O dia é muito corrido e estressante é muito importante comer.

Cerimônia: A escolha do local foi pela Igreja mesmo. Sempre achei a igreja maravilhosa e já tinha ido em vários casamentos lá. O celebrante foi o Frei José Pereira. Ele celebrou o casamento de uma amiga que fui madrinha e fiquei muito emocionada na cerimônia dela. Foi assim que o escolhemos.

Padrinhos e madrinhas: Tivemos 8 casais de padrinhos. Os padrinhos estavam de terno e gravata cinza, nós demos as gravatas de presente . Pedi apenas que o terno fosse escuro, cinza escuro ou azul marinho. Não escolhi nada para as madrinhas, deixei livre para cada uma escolher.

Damas e pajens: 4 pajens e 1 dama. 2 sobrinhos meus, 1 afilhado do Bruno, 1 filho da minha melhor amiga e 1 sobrinha minha. A roupinha dos meninos era terno e gravata. O vestido da daminha foi feito pela Madalena Salim. Era uma sainha rodada com point sprit e tinha um laço azul marinho. Na cabeça, ela usou uma coroa de flores. Todos entraram super bem.

Local da festa: Sempre sonhamos em casar na Hípica. A decoração ficou melhor do que esperávamos, superou nossas expectativas.

Decoração: A decoração foi pensanda em conjunto. Nossas idéias com o toque da Anna Carolina. Eu não mudaria nada, a decoração superou as minhas expectativas, foi tudo melhor do que eu imaginava. Mais uma vez, dou conselho para que as noivas sejam fiéis ao seu estilo, tanto no vestido quanto na decoração. Se gosta de uma cor específica, ou se sempre sonhou com algum tipo de decoração, invista nisso.

Música da festa: O DJ foi o Guga e ele já tinha tocado em milhares de casamentos de amigos nossos. Teve MC Bob Rum que super animou a festa, foi muito divertido. Acho que duas músicas marcaram o casamento: a música da nossa primeira dança (Thinking out loud), que todo mundo sempre fala que lembra da gente quando escuta, e Dog Days Are Over que explodiu a pista de dança.

Buffet: O buffet foi o DEMAR, contratamos por fora e foi jantar sentado. O Menu tinha: Salada verde com lascas de roquefort; Filet en Croutê com batatas coradas e farofa de neston; Arroz de amêndoas; Haddock à la creme com aspargos frescos; Arroz de pato; Ravióli de ricota ao molho quatro queijos ou tomate concassé. De sobremesa tinha: Soufflé de chocolate com calda quente, sorvete crocante com doce de leite e crosta de amêndoas, e Merengue com morango e chantilly e Créme Brûlée. Comemos após as fotos, antes de entrar na festa.

Convidados: A festa foi para 350 convidados. Fechamos a lista com 500 pessoas. Como tínhamos muitos convidados de outros estados, conseguimos uma folga. Um casal de padrinhos não pode ir, pois a filha deles nasceu uma semana antes. Várias pessoas nos surpreenderam com a presença, principalmente aquelas que saíram de outros estados para nos dar um beijo em um dia tão especial.

◊ APÓS O CASAMENTO

Lua-de-mel: Fomos para St. Barth. Ficamos hospedados no Hotel Le Sereno e super recomendo. Um paraíso. Ótimo para descansar da loucura do casamento, mas cheio de restaurantes legais, lugares descolados e pessoas bonitas.

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento: Nos mudamos na volta da lua de mel, justamente para fazer as coisas com calma. Preferimos separar o momento do casamento, da mudança e decoração do apartamento.

Troca de presentes: A nossa experiência com os presentes foi hilária porque ganhamos bastante presente de uma loja no RJ e não contratamos caminhão para trazer as coisas para SP. Trouxemos tudo no avião, aos poucos. Deixei para pegar em SP as coisas mais delicadas, como jogo de jantar, copos e talheres. Agradecemos com cartão de agradecimento. Mas confesso que escrevi vários que não entreguei. Então, uma super dica para quem for agradecer com cartão é já ir escrevendo conforme for ganhando, depois acumula muito e dá aquela preguiça…

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria –  Anna Carolina Werneck

✓ Celebrante – Frei José Pereira

✓ Local da Cerimônia –  Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé

✓ Local da Festa –  Sociedade Hípica Brasileira

✓ Vestido de Noiva e Véu – Glorinha Pires Rebello

✓ Cabelo e Maquiagem – Regiane Celye

✓ Buquê – Clube das Flores

✓ Lapelas dos padrinhos – Clube das Flores

✓ Alianças – H. Stern

✓ Música Cerimônia (Coral, Orquestra) – Ornamentus

✓ Música Festa (DJ, Banda, Sax, Bateria) – Guga Weigert

✓ Foto – Rodrigo Sack

✓ Filme – Set Digital

✓ Buffet – Demar

✓ Decorador –  Anna Carolina Werneck

✓ Iluminação –  Two Lights

✓ Flor – Clube das Flores (Igreja)

✓ Bolo – Dona Dirce Correa

✓ Doces – Denise do Rego Macedo, Regina Rodrigues. Brigadeiros Fabiana D’angelo e Doces Portugueses Monica Verdial

✓ Bem-casados – Elvira Bona

✓ Chocolate – Bel Trufas

✓ Lembrancinhas – Havaianas

✓ Convite e identidade visual – Marcela Assis da Mia Estúdio Criativo

✓ Carro – Mercedes Benz

✓ Roupa do noivo –  Alberto Marques

✓ Hotel da noite de núpcias – Copacabana Palace

✓ Lua de mel – St. Barth

✓ Lista de presentes – Tutto Per La Casa, Fast Shop, Elle et Lui Home e Mickey Presentes (SP)

 

Quer ver o seu casamento publicado aqui? Envie um email para contato@caseme.com.br

Deixar um comentário