Laila e Pedro são um casal genuinamente brasileiro, que vive intensamente o futebol e a religião. No futebol eles concordam em discordar. Ele é Corinthiano e ela São Paulina. Mas o amor abre espaço para uma convivência harmoniosa, com muitas idas a jogos, alegrias e tristezas, sempre compartilhadas. 

 

Na religião eles combinam e se conectam. E foi justamente em uma viajem missionária da igreja que eles se conheceram. Os amigos já sabiam, antes deles, o quanto Laila era do Pedro e vice versa.

 

Leiam a história deste casamento e as dicas da Laila!

 

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelos noivos, em 1ª pessoa. Nossa proposta é uma troca livre e real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outros casais que ainda estão no caminho!

 

 

Noivos: Laila Rodrigues Miranda e Pedro Vinicius Machado de Carvalho

Local: Igreja Assembleia de Deus e Espaço de Festa Casablanca – Goiânia, GO

Data: 20 de abril de 2019 

 

Créditos da foto do destaque: Ricardo Maruk, Gouveia Photo art.

 

 

TITULO-CASAMENTO-REAL-1-750x50

 

 

 

História do casal:

 

Nos conhecemos em uma viagem missionária da igreja. Quando chegamos da viagem, como tínhamos amigos em comum e os dois estavam solteiros, acabou que os amigos fizeram de tudo para nos fazer ficarmos juntos.

O primeiro beijo foi em uma sorveteria aqui de Goiânia.

 O que mais gostamos de fazer em comum, é assistir jogo de futebol, porém ele é Corinthiano e eu São Paulina.

Temos afinidade espiritual, afetiva e em relação ao que pensamos sobre relacionamento, que tem que ser pra sempre, no time de futebol já não temos tanta afinidade assim (rs).

Namoramos 2 anos e 2 meses e ficamos noivos durante 1 ano e 4 meses.

 

 

O pedido de casamento:

 

O Pedro me pediu em casamento quando fizemos uma viagem com a minha família em dezembro de 2017 para Gramado, no dia 25 de dezembro, estavamos passeando em um parque de lá que se chama Lago Negro, ai enquanto estávamos no pedalinho, minha família estava preparando tudo. Quando fui encontrar com eles, estavam segurando balões com a frase “Quer casar comigo?”, foi muito lindo.

Ele me entregou o anel de noivado na hora que fez o pedido, era o anel do jeito que eu queria, um solitario com um brilhante no centro e 5 menores ao lado.

Em 28 de janeiro de 2018, após a viagem, fizemos uma festa de noivado, onde já tinhamos as alianças e recebemos a benção dos nossos pais e do nosso pastor.

 

Créditos: todas as fotos desta matéria são do Ricardo Maruk, Gouveia Photo art

 

TITULO-CASAMENTO-REAL-2-750x50

 

 

 

 

Os preparativos:

 

Escolhemos a data 1 ano antes, em abril de 2018. Após a escolha da data, comecei a procurar uma cerimonialista, queria alguém que me conhecesse bem, com o tempo que ficaríamos juntas nos preparativos, e alguém com quem eu tivesse afinidade, não é muito fácil escolher uma cerimonialista, a minha foi a terceira que olhei, e quando conheci e conversamos, já sai do local com a certeza que ela seria minha cerimonialista.

 

Como eu tinha uma cerimonialista praticamente com quase um ano de antecedência e eu confiei muito nas dicas e ajuda dela, foi bem tranquilo, contratamos espaço e fotos primeiro, por serem mais difíceis se deixado para perto da data, e depois fomos indo de acordo com cada mês, pois ela me deu um roteiro para irmos construindo meu casamento por partes.

 

Assim não senti muita dificuldade, pois pesquisava um pouco algumas inspirações na internet, e já chegava no fornecedor sabendo o que queria, é algo muito importante, saber o que quer e pensar que o casamento é seu. Criticas sempre vão ter, em tudo na vida, só que o casamento é uma data e uma festa em que os noivos celebram e ali tem um pouco deles, em tudo, desde o convite até o buffet da festa.

 

Quem participou da organização do casamento foi eu, o Pedro e minha cerimonialista.

No decorrer da organização minha cerimonialista indicou muitos fornecedores, pois o lado bom de ter alguém assim ao nosso lado, é porque ela sabe o que podemos gastar, qual será nosso investimento, assim como, quem são os fornecedores de confiança. Tem muita história nesse mercado, de noivas que foram lesadas. Por vezes os fornecedores não tem uma empresa, e não formalizam um contrato, e também tem os casos em que a empresa que a noiva fechou decreta falência no ano do casamento, e a noiva fica sem o fornecedor. Minha cerimonialista me ajudou muito nisso, e quando eu perguntava sobre algum fornecedor que ela não havia trabalhado, ela buscava informações sobre ele, para que eu não tivesse algum transtorno.

 

No dia do casamento, antes da cerimônia: 

 

Eu me arrumei no espaço de festa, lá tinha uma suite maravilhosa, na verdade lá tem uma ótima estrutura para tudo, quem estava comigo no dia era minha mãe e minha cunhada.

Nos despedimos pela última vez, antes de eu ir para o espaço me arrumar, cheguei no lá às 13 horas.

O Pedro se arrumou em uma barbearia, ele teve um dia de noivo e quem arrumou e passou o dia com ele, foi o pai dele.

Nos falamos bem pouco durante os preparativos do dia do casamento, pois o Pedro estava tendo um dia relaxante de noivo e eu estava arrumando cabelo e maquiagem, ai não tinha como ficar muito no celular.

Não ficamos nervosos, a ansiedade e emoção é normal, porém ficamos bem tranquilos, e isso é muito importante, porque passa muito rápido, se tiver nervoso acaba nem aproveitando muito. Uma coisa que aprendi é que o casamento começa no dia que fazemos a primeira visita a um fornecedor, organizar e fazer uma festa é muito bom, é legal todo mundo que está nessa fase, aproveitar bem desde os preparativos, fazer as escolhas juntos. Mesmo que um que pague mais para o evento acontecer, a festa é dos dois.

 

O vestido de noiva:

 

Eu sempre tive como inspiração vestidos rodados tipo princesa, na cidade onde eu moro tem muitos locais com vestidos bonitos, porém gosto muito do diferente e achei interessante ir olhar em São Paulo. Quando cheguei lá fui no primeiro local, chama Pronovias, agendei meu horário, quando voltei para escolher o vestido a moça perguntou o valor que poderia pagar e modelo de inspiração, meu vestido foi minha 3ª prova e quando vesti, tinha certeza que era o que queria, gosto de vestido mais liso, sem muita renda. Acho que quanto menos melhor. A moça tira as medidas após a escolha e o vestido vai para barcelona por 6 meses para ser confeccionado, o vestido e o véu são meus.

O véu era com o tule e só uma fita ao redor, eu preferi, porque queria atenção para o meu vestido.

Durante a festa eu prendi a calda do meu vestido, que por sinal era bem grande.

Uma dica que eu deixo sobre a escolha do vestido, é escolher algo que você goste e modelos que usa com mais frequência, conheço gente que nunca usou um vestido colado no corpo e no dia de escolher o de noiva, é um colado e acaba se sentindo desconfortável. Escolha o modelo ideal para você, e é sempre bom pensar no peso do vestido, pois ficamos muito tempo com ele.

 

Acessórios:

 

Minha coroa e brinco, foi amor a primeira vista. Pois fui em um evento de noiva e a fornecedora estava lá, quando vi a peça, me apaixonei e fiz minha escolha ali. Após isso, marquei para ir no local das peças com minha maquiadora e ela me ajudou a escolher o brinco e fez o penteado para ver se a coroa que havia escolhido iria ficar realmente boa.

O sapato eu mandei fazer, achei melhor mandar fazer, porque sapato é desconfortável quando compramos em loja, sempre vem um mais certinho em um pé que no outro, então achei melhor fazer um.

A escolha do meu buquê também foi inspiração que vi na internet, havia pensado em duas formas, eu gosto de casamento mais rústico, bem diferente do clássico, e quando fui na mulher do buquê ela apenas me aconselhou que mesmo meu casamento sendo rústico ele seria a noite e em um espaço de festa, e o buquê que definimos iria combinar mais.

 

Roupa do noivo:

 

A roupa do noivo foi uma escolha em que ele pediu minha ajuda, então escolhemos juntos. Ele queria um terno azul, e escolhemos um azul com um leve xadrez.

 

 

Cerimônia:

 

A escolha da igreja foi por já ter congregado lá e ser a igreja em que meu tio é pastor.

O que mais emocionou na cerimônia, foi o momento dos votos, foi muito lindo.

O celebrante foi um pastor amigo da família de longa data e uma pessoa muito querida por nós, e isso é muito importante, escolher alguém que conhece o casal a muito tempo.

 

 

Música da cerimônia:

 

Contratamos uma orquestra e foi um cortejo com músicas mais modernas, não gostamos muito do clássico. Queríamos um casamento com a nossa cara.

 

Padrinhos e madrinhas:

 

Foram chamados 40 casais, sendo 20 de cada lado, porém faltaram 4 casais no dia da cerimônia. Os padrinhos usaram terno preto com camisa branca e a gravata no tom do vestido das madrinhas que era o azul bebe.

As madrinhas tinham cor de vestido, mandei uma cartela de dois tons de azul junto com o convite.

 

Damas e pajens:

 

Foram 2 daminhas e 3 pajens. Eram todos da mesma idade, com 5 anos. Tinha 4 primos meu e 1 do Pedro.

As daminhas usaram vestidos iguais, longos e rodadinhos a cor deles era off white e o sapatinho era igual.

Os meninos foram de roupinha bege, camisa, calça e suspensório.

Todos entraram e ficaram bem comportados durante a cerimonia.

 

Local da festa:

 

O local da festa era novo na cidade, quando fomos conhecer, só tinha um ano que havia inaugurado. Tínhamos visto um evento no Instagram que foi realizado lá e ele ficava perto da minha casa, então sempre passávamos na frente. É um local muito moderno e com uma entrutura muito boa, com elevador privativo, cozinha bem completa, briquedoteca, berçario e estacionamento coberto para 40 vagas. Eu e o Pedro gostamos desde a primeira visita ao local.

Quando imaginei meu casamento, já achava um sonho, quando eu vi como ficou, foi muito além do que eu imaginava e o local ajudou muito.

 

Decoração:

 

Queríamos um casamento rústico e moderno, fomos em 3 decoradores, e teve um dos projetos que nos interessou mais. Eu imaginei e tinha algumas inspirações e o decorador foi criando a partir disso.

Foi muito além da minha expectativa, eu fiquei encantada com minha decoração. Eu sempre quis as cores que foram utilizadas, a junção dos tons foi obra do decorador.

Agora, após o casamento, eu não faria nada diferente, acho que se fizesse novamente seria igual. Eu sou muito decidida com minhas escolhas, é bem dificil me arrepender de algo que escolho, quando gosto vou lá e faço.

 

Bolos e doces:

 

A escolha do bolo foi bem rápida também, cheguei na fornecedora dos doces e ele estava lá exposto, quando olhei pra ele já falei na hora, esse vai ser meu bolo.

Escolhemos os doces que gostávamos e os mais comuns, era bem equilibrado, sem muitos sabores diferentes, até porque isso pode fazer com que as pessoas joguem fora e é um prejuízo para o investimento que fazemos.

Eu amei minha mesa de doces, eu queria algo rústico, meio chácara dentro do espaço e ficou desse jeito, com peças nos tons da decoração e doces nas cores também.

 

 

Buffet:

 

Ficamos bem felizes com a escolha do Buffet, foi muito bom.

O menu era com mesa de frios, entradas com mini porções, um jantar com dois tipos de arroz, frango aos queijos e filé à parmegiana, e uma sobremesa, tinha água, coca cola normal e zero e guaraná, assim como suco de morango com frutas vermelhas e laranja.

O buffet servia de tudo, menos a sobremesa, desde a entrada do primeiro convidado no espaço.

Comemos antes de descer para a festa, assim como eu tinha um garçom sempre ao meu lado, então ele me oferecia algo toda hora, achei muito importante, se não a noiva não toma nem água (rs).

 

Música da festa:

 

No meu casamento não teve pista de dança, então eu fechei o DJ quase no mês do casamento, foi praticamente o último. Como sou evangélica, é bem difícil um DJ que faça um casamento assim, por conta das músicas, mas o que escolhi foi muito bom e durante o jantar tocou mais músicas com instrumental e no final tocou músicas evangélicas com letras.

 

 

Registros:

 

Quando contratamos as fotos, não pensavamos em filmagem, porém o fotógrafo nos mostrou a importância e achamos muito bom ter contratado o serviço da filmagem. Amamos muito as fotos, sonhávamos em ser fotografados pelo fotógrafos que escolhemos, por ser uma pessoa muito boa no que faz.

Tivemos foto cabine, é algo muito bom para casamento evangélico, todo mundo amou a atração.

 

Convidados:

 

A festa foi para 380 convidados, convidamos 450 e foram só 250 pessoas. Achamos que foram poucas pessoas, mas quem estava lá quem era para estar. Ficamos muito satisfeitos com a presença de todos que estavam na festa.

O conselho que eu posso dar, é tomar cuidado com o convite a pessoas que são mais próximas dos pais, as vezes essas pessoas não conhecem a gente, e pode ser que com isso não façam questão de ir.

Minha família mora quase toda no Pará e a quantidade de gente que veio me supreendeu e fiquei bem feliz.

 

 

TITULO-CASAMENTO-REAL-3-750x50

 

 

 

Lua-de-mel:

 

A lua de mel foi ótima, fomos para Campos do Jordão, porém no dia 21 passamos o dia em Guarulhos e ainda fomos assistir o jogo do Corinthians x São Paulo e infelizmente o Corinthians ganhou. A viagem para campos do Jordão recomendo muito, é um lugar lindo e com muitas atrações boas.

 

Dicas de lua-de mel + novo apartamento:

 

A escolha da lua de mel tem que ser boa para o casal e não só algo que apenas um goste, já conheci casal que foi para praia, mas só um gostava de praia. Na lua de mel já tem que começar a pensar e fazer as escolhas juntos.

O apartamento novo, ter nossa casa é muito bom, o nosso ainda estamos arrumando em questão de móveis, pois reformamos ele e gastamos um pouco. Porém as coisas são conquistadas aos poucos e tudo vai dando certo na hora certa.

 

Presentes:

 

Os presentes, nós ganhamos tudo, a única coisa que compramos foi o sofá, o resto foi tudo ganhado e os padrinhos quem deram. Uma coisa importante é quando um padrinho ou alguem perguntar o que queremos ganhar ou estamos precisando, falar e dar opções e não ficar com vergonha, pois se a pessoa veio atrás é porque quer dar algo, quem não vai dar nem vai perguntar. Eu mandava até link do site onde tinha o que queríamos, ganhamos tudo, como pedimos.

 

 

Ficha técnica:

 

♦ Cerimonial e Assessoria: Cristiane Rufino

♦ Local da Cerimônia: Assembleia de Deus Campos de Campinas – Cidade Jardim

♦ Celebrante: Pastor Itama

♦ Música de Cerimônia: I Wont’t Give Up

♦ Decoração da cerimônia: Ricardo Mello decorações

♦ Local da Festa: Casablanca

♦ Buffet: Fernanda Cintra

♦ Decoração:Ricardo Mello decorações

♦ Iluminação: Red som

♦ DJ: Dj Emerson Braga

♦ Fotografia: Ricardo Maruk, Gouveia Photo art

♦ Filme: IMG Filmes

♦ Bolo: Marcia Suzuki Patisserie

♦ Doces: Marcia Suzuki Patisserie

♦ Bem-casados: Marcia Suzuki Patisserie

♦ Convite: Silvio Convites

♦ Vestido de Noiva: Pronovias

♦ Cabelo e Maquiagem: Loiany Queiroz

♦ Acessórios: Surama Bittencourt

♦ Sapatos: Calçados Ana Morena

♦ Buquê: Eliane Buquê

♦ Roupa do noivo: Gentleman Menswear

♦ Lapelas dos padrinhos: Eliane Buquê

♦ Roupa das Damas e Pajens: Daminhas Maria Amora

♦ Lua de mel: Campos do Jordão

♦ Lista de presentes: Casas Goianita e Camicado

 

 

Caseme_banner_728x100px

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

Leia mais:

 

5 dicas para o sucesso do casamento ao ar livre

Bebidas alcóolicas no casamento: o básico que você precisa saber

Casamento na Fazenda Vila Rica – Renata e Gabriel

Deixar um comentário