Lua de Mel na Imperial Casablanca, no Marrocos

 

De paisagens múltiplas, cenários legendários e atmosfera mística, Marrocos é daqueles países que despertam os nossos sentidos mais abstratos. Um país onde os contrastes são facilmente percebidos: a começar pela imensidão do exuberante Saara, que divide a atenção com medinas medievaiscidades imperiais, mesquitas e monumentos islâmicos. Um legado histórico e heranças culturais repletas de autenticidade. Casablanca é a maior das suas cidades, e se destaca como a capital econômica do país. O destino ainda consegue ser uma ótima experiência para casais que desejam sair do lugar-comum, conhecer tradições milenares e muita História. 

Leia a matéria e veja as dicas da Teresa Perez Tours e descubra um destino que pode ser o ideal para vocês!

A junção de vários estilos diferentes em Casablanca faz da sua arquitetura única e surpreendente. A cidade imperial tem construções de estilo tradicional árabe, Art Déco e Art Nouveau na cidade, que serviu de palco para gravação do premiado filme Casablanca em 1942 e ganhou mais notoriedade a partir dele. Localizada na costa atlântica de Marrocos, a maior cidade do país também é a mais populosa.

Dona do maior porto marroquino, Casablanca foi considerada centro comercial e econômico de todo o país. Ocupada pelos franceses no início do século 20 – o que contribuiu com suas influências arquitetônicas do Art Déco –, a cidade não decepciona quem viaja em busca de atrativos com relevância histórica.

Uma visita guiada à Mesquita Hassan II é boa dica para começar a descobrir o que por lá há de mais bonito: inaugurada em 1993, essa mesquita está entre as maiores do mundo e é um dos cartões-postais mais emblemáticos de Casablanca – senão de todo o Marrocos. Por lá, os recém-casados apreciam, além do impressionante design árabe, uma sala de orações com 20 mil metros quadrados, fontes no subsolo que compõem a sala de purificações e o seu minarete, que mede 210 metros e é o mais alto do planeta. Projetada de frente para o oceano, a Mesquita Hassan II tem capacidade para receber até cem mil pessoas e, embora construída no fim do século passado, sua arquitetura ostenta ares clássicos conferidos pelo uso de mármore e granito.

A atração está instalada na região central de Casablanca, assim como a imponente Cathédrale Du Sacré Coeur, que também não pode ficar de fora do roteiro: com construção datada de 1930, tem edifício tingido de branco em estilo neogótico e, hoje, abriga um centro cultural responsável por diversos tipos de exposições e performances.  

E por falar em exposições, para quem deseja conhecer a história religiosa de Casablanca, o Museu do Judaísmo Marroquino é o único no Marrocos dedicado exclusivamente à cultura judaica, exibindo rica herança cultural dessa comunidade com o intuito de preservar sua identidade milenar.

Para complementar, o Temple Beth-El também é parada obrigatória aos que desejam conhecer mais sobre a trajetória judaica no destino, já que essa sinagoga é uma das principais em Casablanca e atrai visitantes do mundo inteiro por conta da beleza dos seus vitrais e elementos artísticos. É também na região central da cidade que os casais apaixonados por arquitetura podem apreciar a exuberância dos edifícios que remetem à época áurea de Casablanca, considerados ainda hoje joias arquitetônicas do Marrocos.

A Muhammad Square V guarda algumas dessas construções icônicas, como os edifícios administrativos e sua bela fonte que se tornou ponto de referência para viajantes e moradores. A praça é considerada o epicentro do estilo Art Déco e é responsável por receber diversas atividades culturais. Não à toa, é lá que o Grand Théâtre de Casablanca está instalado, um dos mais importantes complexos culturais do mundo árabe que, de cara, já chama atenção com a sua belíssima e contemporânea estrutura.

A quinze minutos dali, a Eglise Notre Dame de Lourdes, construída em 1954, ostenta uma beleza moderna em seu interior, com enormes vitrais e influências europeias no design que merecem visita.

Não muito longe também está localizado o Villa des Arts de Casablanca, um centro cultural instalado em um casarão Art Déco de 1934, onde os casais interessados pela cena artsy apreciam exibições contemporâneas da arte marroquina e internacional. Além das exposições itinerantes, a galeria conta com uma coleção permanente composta por mais de 800 obras.

Na lista, é bacana encaixar também o Musée de la Fondation Abderrahman Slaoui, que exibe em sua coleção uma série de objetos com valores artísticos e etnográficos, além de receber frequentemente exposições culturais de artistas marroquinos contemporâneos.  

Em Casablanca, outro lugar que merece destaque é a Antiga Medina, com suas pequenas ruelas e lojinhas de artesanato que preservam a tradição ancestral do Marrocos antes da chegada dos franceses. A cidade se expandiu por todos os lados, mas nessa região histórica ainda são visíveis os remanescentes das muralhas que abraçavam Casablanca no século 18. A Antiga Medina é um verdadeiro contraste com a arquitetura grandiosa da cidade moderna, fazendo com que um passeio pelos seus arredores transporte os viajantes para épocas antigas, dando a sensação de voltar no tempo.

Nessa parte da cidade, há alguns dos mais tradicionais souks, embora as compras não sejam o único atrativo do lugar: para quem deseja acompanhar de pertinho o estilo de vida da população marroquina, caminhar pela Antiga Medina é um passeio que, sem dúvidas, não pode deixar de ser feito.

 

 

Vale também conferir a United Nations Square, considerada ponto de divisão entre a Antiga Medina e a parte mais moderna de Casablanca e dona de edificações suntuosas que fazem da praça uma das principais no destino.  

Um dos bairros mais antigos da cidade também merece ser encaixado no roteiro: o Quartier Habbous, que se destaca com ruelas estreitas e arquitetura que mistura o estilo dos franceses com as características do design árabe. O Quartier Habbous ainda concentra vários souks para quem deseja fazer umas comprinhas e conhecer os produtos típicos do país, que vão de artesanatos a especiarias locais.

Passeando a pé, também é bacana dedicar um tempo para visitar o Boulevard de La Corniche, que está à beira-mar e abriga diversas opções gastronômicas, entre restaurantes, bares, sorveterias e lojinhas.

As compras também podem ser feitas no Marche Central, um dos lugares essenciais para se conhecer na cidade aos que desejam estreitar o contato com a cultura autêntica de Casablanca. Além das opções de restaurantes, o principal mercado do destino proporciona aos casais uma série de produtinhos locais para experimentar e levar para casa: são peixes, frutas, legumes, flores, temperos, roupas, acessórios, artesanatos, tapetes, tecidos e até joias.

Para uma vista espetacular da cidade, uma passada pelo Farol El-Hank é imperdível, de onde se tem um panorama 360 das paisagens marroquinas graças aos 51 metros de altura da construção que permitem uma perspectiva inigualável de Casablanca.  

 

Onde comer 

 

 

♦︎ Café M 

 

O Café M está instalado no Hyatt Regency Casablanca, refletindo a atmosfera moderna e sofisticada do hotel em seu próprio design. No cardápio, os casais aproveitam para degustar os sabores da cozinha tradicional francesa, preparados com ingredientes frescos e harmonizados com os melhores vinhos produzidos na França.  

 

 

♦︎ Bleu 

 

O Bleu é um dos destaques gastronômicos do Four Seasons Hotel Casablanca e serve cozinha inspirada nos sabores do Mediterrâneo, com peixes frescos e produtos sazonais. Os pratos de assinatura podem ser apreciados diante de um design minimalista e contemporâneo, composto por janelas de vidros que dão vista para o mar. 

 

 

♦︎ Rick’s Café 

 

O Rick’s Café é um restaurante ideal para os casais que buscam por experiências legítimas. A casa recria a atmosfera do longa-metragem Casablanca, servindo cozinha internacional com destaque para os peixes. Consagrado como um dos restaurantes mais icônicos do destino, está instalado em uma mansão marroquina de 1930 com um design que evoca a mesma atmosfera do filme.  

 

 

♦︎ Dar Beida 

 

Cozinha local pode ser apreciada no Dar Beida, do Hyatt Regency Casablanca. Os pratos da tradicional culinária marroquina são preparados com ingredientes frescos, enquanto seu design é inspirado na cultura oriental. O restaurante ainda costuma receber performances de cantores e dançarinos locais para embalar as noites.  

 

 

Onde ficar

 

♦︎ Hyatt Regency Casablanca 

 

O Hyatt Regency Casablanca está instalado no centro da cidade, proporcionando vistas para ícones como a Mesquita Hassan II e a United Nations Square. As amplas acomodações também são marcadas pelo visual da cidade, além de priorizarem o conforto dos hóspedes sem deixar de lado a elegância e o estilo contemporâneo. Na gastronomia, o hotel se destaca com os restaurantes Dar Beida e Café M, além do Bar by Hyatt e do intimista Bissat, ótimo lugar para se apreciar o café da manhã.  

 

 

♦︎ Four Seasons Hotel Casablanca 

 

À beira-mar, o Four Seasons Hotel Casablanca permite vistas panorâmicas do Atlântico a partir das suas amplas e bem decoradas suítes. Modernas, as acomodações ainda contam com detalhes em madeira e mármore, além de obras de arte compondo a decoração e varandas particulares em algumas. A gastronomia desponta com os restaurantes Bleu, Latitude 33 e Mint, enquanto, para relaxar, os casais têm à disposição os tratamentos exclusivos proporcionados pelo spa, hammam e serviços exclusivos de bem-estar. 

   

 

 

Gostou das dicas? E se você já esteve em Casablanca pode deixar uma dica ou um comentário para quem está pensando em ir! 

 

 

teresa-perez-tours-e-caseme

 

Leia mais:

 

Lua de mel na Tailândia, um destino sedutor

A importância de ter uma ambulância no casamento

Lua de mel na Áustria artística: Viena e Salzburgo

 

 

Deixar um comentário