Casamento é naturalmente uma celebração de tradições, e o casamento da Beth e do Daniel foi muito especial. A mistura da tradição chinesa com a brasileira fez um casamento cheio de significado e muita animação. Amigos vieram de todos os cantos do mundo para vibrar e festejar com os noivos.

 

Beth queria uma cerimônia com um estilo jardim, só que em SP e com ar condicionado! O Contemporâneo 8076 era o espaço perfeito, atendendo todas suas necessidades. Os noivos nem conheciam o lugar, inclusive foi mãe da noiva que escolheu, já que os Beth e Daniel ainda moravam em Londres.

 

A data do casamento foi escolhida segundo a tradição chinesa. “Meu pai é Taiwanes e tem 90 anos. Ele veio para o Brasil com 30 anos, então a cultura está muito presente na nossa família. Como ele é bem susperticios, a data foi escolhida pela numerologia de acordo com minha data de nascimento e do Daniel. Meu pai enviou as informações para os monges de Taiwan, que escolheram a data”.

 

Confira as dicas das noiva e todo o que rolou nesse casamento cheio de emoção, animação e tradição.

 

Os Casamentos Reais publicados no CaseMe são escritos diretamente pelas noivas ou noivos. Nossa proposta é uma troca real de experiências, sejam boas ou ruins, que ajudem outras noivas que ainda estão no processo, com foco e inspiração!

 

Noivos: Elizabeth Martins Shie e Daniel Sampaio Calori

LocalContemporâneo 8076 em São Paulo

Data do casamento: 02/02/2019

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

História do casal:

A gente se conheceu no ano novo de 2013/2014 em Búzios. Ficamos na mesma casa pois tínhamos amigos em comum. Por coincidência, nós dois fizemos engenharia na USP, mas nunca nos conhecemos antes. Primeiro beijo foi na balada (a gente é bem festeiro), e desde aquele dia nunca mais nos desgrudamos. Nós dois amamos uma festa, bares e restaurantes (com muito vinho). Ao mesmo tempo, sempre nos preocupamos com nossas carreiras. Foi por isso que em 2016 decidimos fazer um MBA em Londres de 2 anos.

 

O pedido de casamento: 

O pedido de casamento foi em fevereiro de 2018 em Tenerife, nas Ilhas Canárias. O Daniel já estava planejando isso há muito tempo (o plano inicial era pedir em dezembro 2017, quando fizemos um mochilão de 40 dias no sudeste asiático, mas ele achou que nas Ilhas Canárias seria mais romântico).

Ele combinou com o hotel, da gente esperar o quarto ficar pronto em uma área privativa em frente a piscina. Ficamos comendo tapas espanholas e bebendo muita cava. Uma hora ele saiu pra pegar mais cava, e voltou com uma boia de anel inflável gigante! Depois ele largou a boia, ajoelhou de novo e me deu o anel. Foi muito especial. Eu me considero super forte/determinada/ independente, mas nunca imaginei que choraria tanto no pedido. Tem um vídeo do pedido no nosso site www.betheDani.com.

 

A aliança foi da Blue Nile, um case de e-commerce de diamantes que tivemos no MBA. Quando estudamos sobre essa empresa, ele já começou a pesquisar anéis e as caracteristicas dos diamantes.

 

Quando voltamos para o Brasil em maio, fizemos uma festa de noivado bem tradicional chinesa. Fechamos uma área reservada do China Lake (restaurante tradicional) e chamamos os familiares para um jantar tradicional. Me vesti de qipao (roupa tradicional de casamento) e tudo.

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos:

Os preparativos foram MUITO tranquilos graças a equipe da Hora do Buquê. Logo após o pedido, quando meu pai escolheu a data com os monges, já começamos a entrevistar cerimonialistas pois sabíamos que o tempo para organizar estava apertado (menos de 1 ano). Escolhemos a HDB ( Hora do Buquê ) pois foi fit perfeito. A gente queria um casamento animado (afinal, a gente se conheceu na balada). A Ju (da HDB) entendeu isso de cara, amamos ela e já contratamos. Os profissionais eram indicação dela e eu escolhia os que mais tinham a ver comigo. Não queria um casamento luxuoso de princesa, nem um muito alternativo. Quando o profissional conseguia entender exatamente o estilo que eu gostava, eu fechava com ele. A decor (Adriana Rocha) por exemplo, não precisei nem ver o descritivo do projeto e referências. Fechei com ela após 1 conversa. O DJ Gui Guerrero a mesma coisa, simplesmente AMEI a pessoa e tive certeza q ele faria um casamento animado. A banda (OTK) foi indicacao da minha cunhada. Quando soube que o cantor era engenheiro como a gente, fechamos sem receio. O pessoal da HDB ( Hora do Buquê ) até brincou que fechei todos os profissionais por afinidade. Mas foi muito tranquilo, até me chamavam de “noiva prática

 

O vestido de noiva:

O vestido comprei em Londres, já que já estava lá. Comprei na Pronovias. Experimentei em várias lojas (igual Say Yes To The Dress), mas não gostava de nenhum, pois me sentia “fantasiada de noiva”. Quando provei o meu, eu AMEI! Até fiquei brincando com a cauda dele e dando voltinhas na loja. Comprei na hora. A dica é se sentir confortável, e não ligar para a opinião dos outros. Fui sozinha e escolhi sem ninguém, e foi ótimo para não sofrer a pressão de noiva de ter o vestido maravilhoso. No final, se estava maravilhoso pra mim, deveria estar bom para os outros. A cauda era enorme mas as meninas da assessoria prenderam ela super bem. O véu era simples, pois queria mostrar os detalhes das costas do vestido. A grinalda comprei em Londres também.

casamento-Beth-e-Daniel-making-of-vestido-de-noiva10-750x475

Acessórios:

Grinalda amei muito uma em Londres, minha mãe estava lá para minha formatura e ajudou a escolher. Brinco usei um da Vivara azul que minha mãe me deu de aniversário anos atrás. Sapato comprei um novo da Jorge Bischoff mesmo.

O brinco do segundo furo, queria algo emprestado para dar sorte (something blue, something new e something borrowed). Esse foi o mais especial. A do Daniel (que infelizmente já virou estrelinha) era muito apegada nos netos. Ela era muito pobre e quando ela morreu ela deixou só duas coisas para a familia: a aliança e um brinquinho de brilhante que ela usou no casamento dela. Minha cunhada me emprestou o brinco, o que significou MUITO para mim. O chororo do dia já comecou com ela me dando o brinco para usar emprestado.

Roupa do noivo:

A escolha foi fácil. Como ele trabalha muito de social, a gente queria um terno um pouco mais claro para não parecer que ele ia trabalhar! Haha. Escolhemos os tons juntos, mas ele que escolheu o final.

Making of:

Me arrumei no Hyatt com mãe, sogra, cunhada e amigas. Já morávamos juntos, mas a noite anterior dormi nos meus pais. A gente estava zero nervoso. O Dani me mandou flores no hotel, minhas amigas mandaram também. Ficamos o dia inteiro bebendo espumante e nos arrumando. Foi muito gostoso se arrumar com as amigas, com todo aquele clichê de cabelo dona Florinda e roupão.

Cerimônia:

O lugar foi no Contemporâneo 8076. A gente queria que a cerimônia fosse em um estilo de jardim, só que em SP e com ar condicionado, rs. O Contemporâneo 8076 era o espaço perfeito. Não conhecíamos o lugar, inclusive foi minha mãe que escolheu sem eu ir (pois estava em Londres ainda).

O celebrante também foi um ponto alto do casamento. Somos os dois católicos. O Dani conheceu o padre em um casamento em Lisboa, e por coincidência, o padre era do Brasil e do mesmo bairro que a família dele. A cerimônia foi muito emocionante, abraçamos o padre várias vezes, e após a cerimônia o padre foi curtir a festa com a gente (inclusive foi um dos últimos a sair!!!).

 

Música da cerimônia: 

Foi a própria banda OTK que cantou a cerimônia. Eu amo violino, então cantaram músicas modernas e capricharam no violino. Entrei com She por exemplo, e saímos com Crazy Little Thing Called Love. Minha mãe ama uma música que chama Raise me Up, que não é tão conhecida. A banda aprendeu a música e ela se emocionou muito quando entrou pois foi uma surpresa.

 

Padrinhos:

A gente não queria muitos padrinhos, então foi muito difícil! Tínhamos 3 casais de cada lado. Pela tradição chinesa, casamento é em vermelho para trazer prosperidade e sorte, então as madrinhas estavam de vermelho e os padrinhos com gravata vermelha.

Funny fact: um casal de padrinhos estava grávido. O filho nasceu 1 dia antes do casamento e eles não puderam ir. Chamamos um amigo que estava vindo da Índia para ser padrinho, 1 dia antes do casamento, e ele acabou perdendo o vôo. Chamamos então um casal de amigos muito querido, e no final deu tudo certo e a gente conseguiu fazer o casamento com todos que a gente amava! No cumprimento dos padrinhos, TODOS choraram.

Damas e pajens:

Foram 3 pajens, sobrinhos do Dani. São 2 gêmeos e 1 caçula. Eles entraram de segurança do anel. Estavam com uma maleta, roupas de segurança que minha cunhada comprou, crachás, óculos escuros e tudo. Foi demais, porque eles tem 7 e 5 anos, então a gente sempre brincou juntos. O casamento foi uma brincadeira para eles, mas no final deu para ver o olhar de satisfação de cada um por terem feito tudo certo e terem sido os responsáveis por me fazer a “tia oficial”.

Local da festa:

Local da festa foi escolhido pela cerimônia pois a gente queria no mesmo lugar. Foi perfeito e deu para aproveitar mais a festa.

Decoração:

A Dri (decoradora Adriana Rocha) foi demais! Nunca sonhei em casar entao não sabia explicar o que queria. Ao mesmo tempo queria algo colorido e que lembrasse o vermelho da tradição chinesa. Não gostava nada muito clássico nem rústico. Ela foi PERFEITA. Conseguiu fazer a decoração dos nossos sonhos, um misto de tudo, que puxou para o vermelho ao mesmo tempo que deixou colorido. Como comentei antes, a escolhi sem mesmo ver o projeto. Não faria absolutamente NADA diferente. Na minha opinião foi a decoração mais linda que vi e mais do que superou expectativas.

Bolo e doces:

A assessora escolheu o bolo porque ela viu que eu não sabia escolher. Estava lindo! Os doces provamos, mas gostamos de todos. Teve bastante doce (tanto da mesa quanto do buffet) e para mim foi muito fácil escolher.

 

Música da festa:

A música foi Gui Guerrero e a banda OTK. O Gui foi tão animado que estava tocando funk às 10 da noite já (quando fui “brigar” com ele, e ele só comentou “não tenho culpa que sua galera é animada”). Confesso que fiquei preocupada de parar o dj e começar a banda, mas a OTK mais do que superou expectativas. O Henrique (cantor) se envolve com o público de uma forma inexplicável. Não era nem meia noite e eu já estava pulando do palco para a plateia (dando mosh). Ele também chamou todo mundo do MBA para subir no palco, e achei que a gente ia quebrar o palco. Foi demais essa parte, que foi uma forma de agradecimento a todos que vieram de fora (tinha gente de Portugal, Taiwan, muitos de Londres, etc). Quando o Gui voltou a tocar, todos estavam MUITO animados. O casamento acabou umas 5:30 da manhã e fomos todos para o Mc Donald’s depois, só pela graça.

Buffet:

O buffet foi da Divani, com mini porções no começo, buffet sentado e sobremesa depois. Tinha de tudo e a comida estava MARAVILHOSA. De lanchinho da madrugada, fizeram um personalizado para a gente. Meu pai, quando veio para o Brasil, montou uma fábrica de miojo. De lanchinho da madrugada pedimos miojo. O pessoal foi tão caprichoso, que fizeram miojo de trufas com aspargo e todo mundo amou.

Graças a assessoria, a gente comeu após a cerimônia e antes de entrar na festa.

O bar foi Brother’s Bar e todo mundo elogiou.

Registros:

Chamamos o Jeff e a Gal. Como comentei, acho que acabei escolhendo os profissionais pela afinidade. A gente odeia tirar foto posando. Quando conversamos com o Jeff e a Gal, nos sentimos muito bem. No dia nem deu para perceber que estávamos sendo fotografados toda hora, o que foi perfeito pra gente. Os fotógrafos inclusive foram no Mc Donald’s com a gente. O mais legal do registro foi o making of que eu li uma carta que o Dani escreveu para mim, e a minha cunhada me emprestou o brinco da avó. Foi muito emocionante e conseguiram registrar tudo.

Tivemos uma cabine de fotos na pista também, assim como balões e rodadas de shots! Tudo para animar a festa mas no final descobrimos que quem mais anima a festa são os noivos!

Convidados:

A gente já sabia que a quebra seria grande pois muitos convidados eram de fora. Chamamos 330 pessoas para ir 250, e no final acabou indo umas 240. Uma amiga de Londres surpreendeu com a presença pois ela falou que não daria para vir, e fez surpresa! A maior dica que dou é para não estressar no número de convidados, porque no final a quebra é sempre maior do que você imagina. Fizemos rsvp com o site mas poucas pessoas confirmam no site.

Ferramentas:

Usamos Wunderlist que foi recomendado pela assessoria. Recomendo mais a assessoria do que o app

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

Lua de mel:

Como a data do casamento foi escolhido a dedo, só conseguimos tirar a lua de mel em junho e não fomos ainda. Escolhemos passar no Chipre e estamos muito animados!

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua de mel + novo apartamento:

moramos juntos e já viajamos MUITO juntos. A maior dica que dou é sempre respeitar a opinião do outro. Sou filha única e no começo não foi óbvio para mim dividir o espaço e decisões, mas com um pouco de insistência e de aprendizado, você percebe que o novo jeito de fazer as coisas é melhor que antes!

 

Presentes:

Fizemos cota de lua de mel no site já que a gente ja morava junto. O que descobrimos foi que muitos familiares preferem dar coisas de casa. Se você é uma noiva que quer fazer cota de dinheiro, recomendo colocar as cotas do site com itens de casa, pois os familiares gostam mais. No final acabaram dando uns itens de casa por fora, que a gente nem queria nem precisava.

 

FICHA TÉCNICA

 

♦︎ Assessoria e cerimonial: Hora do Buquê

♦ Local da Cerimônia e festa : Contemporâneo 8076

♦ Celebrante: Padre da Família

♦ Música de Cerimônia: Banda OTK (Off The King)

♦ Decoração: Adriana Rocha

♦ Florista: Adriana Rocha

♦ Iluminação: Truly e Lea

♦ Buffet: Divani

♦ Bar: Brother’s Bar

♦ Música da Festa: Banda OTK (Off The King) e DJ Gui Guerrero

♦ Fotografia: Jeff e Gal

♦ Filme: Jeff e Gal

♦ Bolo: The King Cake

♦ Doces: Petite Fleur, Sweet Shot, Dani Andrade e Nininha Sigrist

♦ Bem-casados: Ana Cristina Bem Casados

♦ Lembrancinhas: The Wedding Art

♦ Convite: The Wedding Art

♦ Identidade visual: The Wedding Art

♦ Vestido de Noiva: Pronovias

♦ Véu: loja em Londres

♦ Grinalda: loja em Londres

♦ Cabelo e Maquiagem: Ronaldo Pereira e Sula

♦ Acessórios: Vivara

♦ Sapatos: Jorge Bischoff

♦ Buquê: Adriana Rocha

♦ Roupa do noivo: Merino

♦ Lapelas dos padrinhos: Adriana Rocha

♦ Carro da noiva: do pai

♦ Alianças: Blue Nile

♦ Hotel da noite de núpcias: Hyatt

♦ Lua de mel: Chipre

♦ Lista de presentes: Casar

 

NEWSLETTER-POST-3-3-750x125

 

Leia mais:

Decoração do casamento: Tudo que você precisa saber

Lua de Mel no Vale do Loire | França

Vestido de noiva – tudo o que você precisa saber

Deixar um comentário