Vietnã e Camboja: as belezas combinadas do Sudeste Asiático

 

Quando o assunto são belezas naturais e cultura no Sudeste Asiático, Vietnã e Camboja têm lugar garantido entre os destaques. A dica é explorar um roteiro com os dois destinos em uma mesma viagem! No Vietnã, no nordeste do país, no Golfo de Tonkin um local representa muito bem parte da linda natureza por lá, e é perfeito para navegações românticas: Halong Bay. Já no Camboja, cidades como Siem Reap estão repletas de templos, museus e galerias de arte.

 

Leia a matéria e veja as dicas da Teresa Perez Tours e descubra um destino “casado” que pode ser ideal para vocês!

 

Vietnã

 

♦︎ Principais ilhas

 

Cat Ba Island está entre as suas principais ilhas, lar de animais ameaçados de extinção como langures (espécie de macaco), capricornis, esquilos gigantes e gatos civeta. Também merece entrar no roteiro da navegação a Dau Be Island, perfeita para os casais que não abrem mão de um mergulho em águas cristalinas – que de tão claras proporcionam visão perfeita dos corais que habitam a área. 

Ainda entre os highlights da ilha: lagos situados em cavernas, espécies como macacos dourados e esquilos voadores. Tem mais cavernas e espécies raras na Bo Hon Island, onde está parte das cavernas mais famosas de Halong Bay, como Sung Sot, Trinh Nu e Trong Cave, todas em meio a um cenário de montanhas verdejantes, falésias e florestas. Parte da flora e fauna da ilha conta com diferentes espécies de orquídeas, árvores banyan, macacos selvagens, veados e camurças.

Merece destaque também a Ti Top Island, com praias exuberantes e ainda uma escadaria perfeita para os casais mais dispostos: são 400 degraus que valem o esforço por conta da vista panorâmica de toda a baía.

 

 ♦︎ Halong Bay

 

Halong Bay foi declarada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco e está na lista das Sete Maravilhas da Natureza. Tanto reconhecimento não é à toa. São mais de 1600 ilhas e ilhotas – muitas desabitadas – que variam muito em tamanho e forma. 

 

A cerca de 160 quilômetros da capital Hanói, quase na fronteira com a China, Halong Bay contempla uma área de 1500 metros quadrados, composta por uma rica biodiversidade. Entre os principais atrativos estão: cavernas subaquáticas, grutas, bosques, aldeias flutuantes, penhascos que proporcionam ótimos mergulhos, lagos e ainda atividades como caiaque e snorkeling. O mais legal é que tudo isso pode ser muito melhor explorado por meio de uma navegação pelas águas cristalinas da baía.

 

 

Navegando por Halog Bay 

 

♦︎ Paradise Cruises

 

Uma navegação repleta de sofisticação e que explora Halong Bay da melhor forma. A Paradise Cruises, a bordo do navio Paradise Peak, realiza um cruzeiro com o todo o conforto, com cabines que exibem a combinação entre design clássico e obras de arte contemporânea, dispõem de janelas do chão ao teto e ainda contam com varandas privativas. 

 

Ainda a bordo: bibliotecafitness center, um spa com tratamentos que prezam por relaxamento e rejuvenescimento, e alta gastronomia com pratos preparados a partir de frutos do mar frescos, legumes e frutas da estação, além de ingredientes colhidos à mão em comunidades locais. 

Já em terra, os casais podem realizar sessões de degustação de vinhos de arroz ao lado dos moradores, pescaria noturna, sessão de Tai Chi Chuan, visitar a vilas de pescadores, praticar atividades aquáticas e ainda explorar toda a natureza da baía, como ilhas com cavernas subaquáticas, bosques e florestas.

 

Camboja

 

Depois de navegar por uma natureza impressionante em Halong Bay, a lua de mel pode ficar mais interessante com atrativos culturais e artísticos no vizinho Camboja, mais precisamente na cidade de Siem Reap.

 

♦︎ Siem Reap

 

Siem Reap está aninhada entre plantações de arroz, no noroeste do país. Mesmo abrigando vários templos e alguns museus, a cidade também tem influências culturais francesascomo sua arquitetura – por ter sido colonizada por este país e ainda proporciona galerias de arte contemporânea. Para os casais não perderem os melhores atrativos da cidade cambojana, indicamos os que merecem uma visitinha obrigatória.

 

♦︎ Templos

 

Siem Reap é ponto de partida para explorar os templos de Angkor: milenares ruínas que abrigavam o Império Khmer por volta do século 9 ao 15 e se tornaram Patrimônio da Humanidade declarado pela Unesco.

 

Alguns destaques são o Angkor Wat, o maior templo do complexo com 40 mil metros quadrados de paredes esculpidas em alto relevo. Hoje, é o elemento principal da bandeira do Camboja, ostentando o maior orgulho de seu povo. Igualmente belo, o Ta Prohm é um dos mais impressionantes templos de Angkor, tendo sofrido poucas interferências humanas desde a primeira visita dos exploradores franceses há mais de um século. Se a ideia é combinar cultura com uma ótima localização para se apreciar o pôr do sol, a dica é visitar o Phnom Bakheng, templo construído no alto de uma colina no fim do século 9 e dedicado ao deus Shiva.

 

♦︎ Museus e galerias de arte

 

Alguns museus e galerias de arte em Siem Reap são parte importante de qualquer roteiro cultural e artístico por lá. Entre os museus, um dos que merece entrar no radar é o Angkor Panorama National Museum, que proporciona uma verdadeira jornada à era de ouro do Reino Khmer, abordando sua arte, arquitetura e cultura. O local conta com várias galerias e ainda utiliza procedimentos multimídias em suas exposições. Já entre as galerias de arte, os casais podem encontrar e apreciar obras interessantes na One Eleven Gallery, voltada à arte contemporânea e com trabalhos de artistas nacionais e internacionais, além de realizar eventos como palestras, performances de arte e shows.

Mais voltada ao trabalho de artistas cambojanos, a Batia Sarem é igualmente interessante. A galeria é relativamente nova, tendo sido aberta em dezembro de 2018, está situada no centro de Siem Reap e é ótimo atrativo para quem desejar conhecer um pouco mais sobre a arte contemporânea do Camboja. Por fim, a Theam’s House é o ateliê e residência do artista cambojano Lim Muy Theam. Na “casa-ateliê” é possível encontrar obras muito voltadas ao artesanato, e ainda um lindo jardim tropical.

 

Onde ficar

 

♦︎ Belmond La Residence d´Angkor

 

 

Localizado no centro de Siem Reap, o Belmond La Residence d’Angkor dispõe de suítes com varanda privativa e exibem design inspirado na tradição oriental.

No restaurante Circle, os casais podem apreciar a gastronomia local contemporânea, enquanto coquetéis e tapas são servidos no Martini Bar, que também conta com vistas incríveis do rio Siem Reap.

Para tranquilizar a mente e relaxar o corpo, o spa conta com uma extensa lista de tratamentos realizados por especialistas que utilizam técnicas milenares orientais e produtos orgânicos locais.

Sessões de meditação e ioga são comandadas por um monge cambojano, que também esclarece questões sobre o budismo aos hóspedes interessados.

 

Gostou das dicas? E se você já esteve no Vietnã ou no Camboja pode deixar uma dica ou um comentário para quem está pensando em ir! 

 

 

teresa-perez-tours-e-caseme

 

Leia mais:

 

Como será sua Lua de Mel pós pandemia?

 

 

Lua de mel em Bali

 

Lua de Mel no Quênia

 

 

Deixar um comentário