Os vestidos com cauda possuem um encanto todo especial para as noivas e costumam ser os preferidos delas. A cauda do vestido é um elemento que traz muita elegância para os modelos. Porém, ela precisará ser embutida para que as noivas curtam a festa sem aborrecimento. 

 

Durante a cerimônia, o efeito da cauda no altar chama bastante atenção e fica um charme. Mas, para curtir a festa com tranquilidade, o ideal é que exista alguma maneira de prender a cauda do vestido antes de entrar na recepção. Será que temos métodos eficazes para prender a cauda do vestido?

 

Conversamos com a tradicional Casamarela Noivas sobre os modelos de cauda de vestido e as melhores maneiras de prendê-la para seu maior conforto durante a festa.

 

Prender a cauda do vestido irá deixar a noiva despreocupada para dançar e também preservará o vestido de possíveis estragos. Conseguir prendê-la de forma eficaz dependerá do modelo e especialmente do tecido do vestido. Existem variados métodos para prender o vestido e isso muda conforme o modelo da cauda e as necessidades de cada noiva.

 

Vamos começar conhecendo, entre tantas possibilidades, os 3 tipos mais comuns de caudas usados: 

 
 

 

♦︎ Cauda Capela: 

 
São caudas cuja proporção dá uma dimensão suntuosa para a noiva. Esta cauda tem apenas um metro e meio, isso garante uma certa facilidade de locomoção para a noiva durante o seu evento e é ótima para cerimônias em que a noiva não tenha um espaço tão grande para se deslocar.
 
 
 

♦︎ Cauda Catedral: 

 
As caudas conhecidas como catedral são perfeitas para noivas que buscam um vestido imponente e com um toque imperial. Ela é ideal para situações em que a noiva possui uma nave grande de entrada e muitos convidados, assim ela ganha uma dimensão de maior destaque.
 
 

♦︎ Cauda Corte:

 
Esse modelo possui uma dimensão reduzida e a cauda tem uma função estética de garantir a proporção ao vestido. É um dos modelos mais versáteis de cauda por ser fácil de lidar durante todo o evento.
 
 
O tamanho da cauda costuma se ajustar com as particularidades da cerimônia como o estilo e o horário. Por exemplo, quando mais cedo começar o casamento, menor costuma ser a cauda do vestido. Isto não é uma regra, mas costuma ser o que combina mais com a ocasião. No fundo, o que vale é que o vestido seja aquele que você sempre sonhou e que você se sinta confortável em todos os momentos. 
 
 
“Com a possibilidade de prender a cauda após a cerimônia nós acreditamos que a noiva não precisa limitar a escolha do vestido a partir desse ponto! O vestidos do sonhos não seguem muitas regras e a melhor coisa é poder deixar a noiva escolher um modelo que realmente à representa.” (Casamarela)
 
 

 

Na Casamarela, o mais comum é a utilização de casinhas de linha combinadas com fitas de seda que amarram o ponto central da cauda ao zíper das costas do vestido. Neste método a cauda se encurta, formando uma especie de sobressaia da mesma altura da barra da frente. “Desta forma a cauda fica esteticamente bonita e ao mesmo tempo muito confortável para a noiva.”, afirma Marina.  

 

 A Carol Hungria também criou uma técnica infalível para prender o seu vestido de noiva. A estilista explica sobre o seu sistema de embutimento da cauda a partir de fitinhas na barra do vestido
 
 

“O Atelier abriu em 2007, há nove anos. Já com a  nossa primeira noiva nos questionamos como faríamos para ela ficar confortável durante a festa. Ela era super extrovertida, queria dançar e aproveitar, então a gente fez um sistema de ganchinhos – um “pré sistema” desse que fazemos atualmente – que funcionou. Eu cheguei a ir no casamento, ficou bem legal. Mas a gente precisava de algo mais firme, então essa história da fitinha surgiu para trazer mais firmeza, a fita amarra e o gancho é algo que pode soltar. Foi realmente uma revolução. Eu nunca vi nenhum outro atelier ou loja que trabalhe com um embutimento igual ao nosso. O que mais vejo é aquele botão para pendurar. 

O sistema que uso funciona com várias fitas internas. Essas fitas se amarram e o vestido faz uma dobra para dentro na parte de trás, o mais baixo possível, para não ficar com aquele efeito dobrado no bumbum. Isso faz com que a noiva se sinta confortável para dançar sem ter grandes mudanças no vestido, já que essa dobra fica perto do pé. Além dele, tenho um outro sistema de fitinhas que puxam que formam uma “cortininha”. Quando o tecido é leve, como uma renda bem delicada ou um tule de seda, a gente prefere trabalhar com este porque o efeito fica mais bonito.” – (Carol Hungria).

 

Vamos ver o efeito?

 
 

A intenção ao prender a cauda é garantir o máximo do conforto para a noiva e deixá-la completamente livre para curtir a festa. Por isso, os métodos de amarrações no próprio vestido são os mais indicados. Com o passar do tempo, as alcinhas no punho prendendo a cauda do vestido caíram em desuso, por nem sempre serem a opção mais prática
 
 
 

Se o seu vestido de noiva for de aluguel, é preciso ter mais cuidado quanto ao uso do vestido, mas ter todos os artifícios necessários para aproveitar a festa é indispensável para a noiva se manter linda e confortável durante todos os momentos. Então teste ao melhor método de preservar a cauda do seu vestido. 
 
 
 
 
Você já sabe como vai prender a cauda do seu vestido? Conte para nós! E se você já casou, melhor ainda, queremos saber como foi sua experiência, pode ajudar outras noivas. Deixe suas dicas nos comentários! 😉
 

Leia também:

Roteiro do dia do casamento

Sapato da noiva: dicas pra o modelo ideal

Deixar um comentário