Acreditam que quem encontrou o vestido de noiva perfeito para a Muriel foi o seu noivo?

Ficamos olhando Pinterest por horas, até que ele achou um vestido de noiva, e disse: “olha amor que vestido lindo. E desde este momento não tirei mais o vestido da cabeça.” – Muriel

Não foi diferente e bem legal? Nós achamos! Fico imaginando a expressão do George ao vê-la caminhando para o altar…

Quer saber mais detalhes sobre a história do casal e todos os detalhes do casamento? Leia aqui na íntegra:

 

Noivos: Muriel Malvasi Aboissa & George André Alvares

Data: 23/09/2017

Local: Reserva Tambá – Toque Toque Pequeno, São Sebastião.

 

◊ ANTES DO CASAMENTO

 

História do casal: O Gê é muito amigo do Flávio, meu melhor amigo, mas, até então, ele nunca tinha nos apresentado. No carnaval de 2014 minhas amigas estavam com o Flávio e, por coincidência, eles esbarraram com um cara muito gatinho (o GÊ), e comentaram que o meu amigo estava “escondendo o ouro”. Depois de muitos desencontros, já tinha desistido de conhecer o tal “gatinho”, meu amigo me chamou para auxiliar no planejamento estratégico da ONG dele. Quando iniciei o projeto, conheci o presidente da ONG, que era o famoso e misterioso “gatinho”. Passamos a trabalhar juntos na ONG e fomos nos conhecendo e nos apaixonando.

Nunca mais nos separamos desde o primeiro beijo, que foi dia 23/05/2014.

Nós amamos viajar, amamos cachorro (principalmente a nossa :)), fazer atividade física, e o lado social, que foi como nos conhecemos na ONG dele.

 

O pedido de casamento: A ideia dele era alugar um apartamento em uma cobertura, fazer um jantar romântico e arranjar um letreiro com luzes no telhado do prédio da frente escrito: QUER CASAR COMIGO? Enquanto ele estava organizando todo este plano junto com a minha amiga e a minha mãe, ele teve a péssima ideia de pedir a minha mão para o meu pai, que foi no mesmo dia do meu aniversário. Meu pai quis filmar ele pedindo a minha mão, e apesar dele ter pedido sigilo ao meu pai, meu pai postou no Whatsapp e no Facebook. Como era meu aniversário, as pessoas estavam me ligando, e tinham muitas mensagens no whats e no face, então acabei não vendo e minha irmã deletou rapidamente os posts. As pessoas que viram, vieram me dar parabéns, mas como era meu aniversário, não entendi que me parabenizavam por outra coisa.

No dia seguinte, íamos festejar meu aniversário com os amigos mais próximos e familiares, o Gê com medo de que pai, mais uma vez, estregasse a surpresa, decidiu fazer um brinde antes do bolo, e se ajoelhou diante de todos e pediu a minha mão.

 

◊ O CASAMENTO

 

Os preparativos: Eu fui pedida em casamento no dia 07/09/2016, e já a partir desta data começamos a organizar as coisas.

Eu trabalho bastante. Trabalho com commodities, então a minha vida é uma loucura, e além disso viajo muito a trabalho. O processo do casamento foi uma loucura e bem exaustivo para mim. Por isso não tive a menor dúvida em logo contratar a Bel Benkler, que tinha feito o casamento maravilhoso da minha melhor amiga e também fez as bodas de 30 anos dos meus pais, que foi impecável em menos de 2 meses. Eu a contratei no mês seguinte que fiquei noiva, e foi a melhor coisa que eu fiz, sem ela não teríamos tido tempo em preparar um casamento desta proporção em menos de 1 ano.

O Gê se envolveu bastante e me ajudou em tudo, ele tem um excelente bom gosto e é super participativo.

A escolha de todos os fornecedores, sem exceção foram sugestões da nossa assessora Bel Benkler. Como comentei, eu a conheço de longa data, e sempre AMEI todos os eventos que ela organizou, portanto já a contratei confiando 100% no seu trabalho e recomendações. Sendo assim, lógico que ela foi nota mil, e se superou no planejamento, execução e organização do casamento. Não tenho palavras para descrever a perfeição que foi.

 

O vestido de noiva: O vestido foi outra aventura, eu fiquei 2 meses (para mim isso é uma eternidade) indo em diversas lojas, estava super indecisa, sofri. Tudo indicava eu ia fechar um modelo da Emannuelle Junqueira, mas ainda não estava 100% certa da milha escolha. Em um desses dias de crise, onde eu chorei muito, meu noivo veio ao meu lado e tentou me acalmar, disse para eu tentar ajudar ele a procurar o traje dele para poder me distrair. Ficamos olhando Pinterest por horas, até que ele achou um vestido de noiva, e disse: “olha amor que vestido lindo”. Eu pensei que era lindo mesmo, mas como toda busca online, este vestido podia ser de outro lugar, enfim, nunca pensei que pudesse achá-lo. Mas não conseguia tirar a maldita imagem do vestido que o meu noivo gostou da cabeça, comecei a fuçar no Pinterest até achar a mesma foto, tirei um print e mandei para Bel. A Bel, lógico, sabia que vestido era e onde eu encontraria. Aí ela me levou na Casamarela onde eu finalmente achei e aluguei o meu vestido da Yolan Cris, assim como o meu véu, que tinha a mesma renda que o vestido.

Eu queria usar na cerimônia um cabelo meio preso, e na festa um cabelo preso, mostrei uma vez apenas para o Marco Diniz, e ele fez de forma perfeita!!! E foi o Santo do Marco que prendeu minha cauda em 1 minuto, que ficou perfeita até o final da festa.

Se eu pudesse dar um conselho para quem está começando a busca agora, seria ter calma, porque a ansiedade de não encontrar e o pensamento “será que não tem vestido para mim”, é super normal. O ideal é não ir atrás de tendências, nem ficar seguindo UM MILHÃO de opções, porque isso torna a sua procura ainda mais difícil. Você tem que ir atrás de um que seja a sua cara, a sua personalidade.

 

Acessórios: Ninguém da minha família tinha se casado, portanto não havia nenhuma tradição ou objeto especial. Aluguei a grinalda e o brinco na Casa Vasconcellos.

 

Roupa do noivo: Meu noivo foi com um traje em um tom azul arroxeado e um sapato marrom, ambos do Ricardo Almeida, lindíssimos! E usou para completar uma gravata de seda comprada na Camargo Alfaiataria.

 

Making of: Acordamos juntos, tomamos café da manhã no hotel com a família e os amigos, e aí ele foi para a praia com os amigos, e eu fui me arrumar com as minhas amigas, madrinhas e familiares.

Depois eu fui para uma casa linda, que alugamos para os meus amigos estrangeiros, que é pé na areia e fica ao lado do Reserva Tambá, ali fizemos as fotos do making of.

O dia foi tão corrido que não nos falamos. Eu não estava nervosa, e acho que ele também não.

O buquê foi livremente feito pelo Rodrigo, do Acervo Santo Antonio, e ficou magnífico.

 

Cerimônia: Eu fazia questão que fosse um local ao ar livre, com a natureza. Podia ser campo ou praia. Queríamos também algo fora de São Paulo, porque meu pai queria chamar muita gente, e para poder quebrar o número de convidados sem muito esforço, é melhor colocar um casamento mais distante.

Visitamos muitas fazendas, mas o meu noivo queria praia. Ele surfa, e tem casa em Ubatuba, ama o litoral norte de São Paulo. Por isso, passamos a focar mais nestes locais.

Visitamos diversas indicações da Bel, que é especialista em casamentos na praia. Eu estava mais inclinada para Ilhabela, mas o meu noivo amou Toque-Toque, e o Reserva nos pareceu a melhor opção para o número de convidados que tínhamos.

Além disso, não queríamos que o casamento fosse apenas o SÁBADO, fizemos um Pré-Wedding na sexta-feira, já com mais da metade dos convidados. Foi uma delícia.

Minha família e eu, não somos tão religiosos, mas a do meu noivo sim. Por isso o Gê quis fazer seguindo uma liturgia cristã. Como ele é bem próximo a 2 pastores, a cerimônia foi realizada por eles. Minha única exigência era que fosse uma cerimônia ao ar livre e de dia. E claro, que os pastores não pregassem, queria algo breve, com uma única mensagem que é a de AMOR.

 

Não quis que as crianças trouxessem as alianças. Tenho uma ligação muito forte com a minha avó, quando pequena, meus pais trabalhavam muito e quem ficou a maior parte da minha infância comigo foi a minha avó. Meus irmãos não quiseram casar com festa, então fui a única a ter tal ritual, portanto quis que a minha avó e a avó do meu noivo nos abençoassem neste momento, e nos entregassem as alianças.

Ambas avós têm a mesma idade, 91 anos, ambas são avós maternas, ambas foram divorciadas e viveram a maior parte da vida sozinhas. Foi um momento muito bonito para mim, pois significou um recomeço, a mensagem de que o amor é uma escolha, que nós nos escolhemos para nos amar, nos respeitar e fazer um ao outro feliz; que foi algo que a minha avó não teve, mas que deseja todos os dias a seus netos, e disse isso no meu ouvido ao entregar a aliança.

 

Música da cerimônia: Foi parte da nossa banda, fazendo um acústico:

• Entrada noivo: Is this Love

• Entrada Padrinhos: Fly me to the Moon

• Entrada Noiva: Home (Edward Sharpe and The Magnetic Zeros)

• Entrada Damas e Pajens: Lost Star

• Cumprimentos: Just Like Heaven

• Cumprimentos: Stand by me

• Saída: Riptide

 

Padrinhos e madrinhas: Foram 5 casais para cada lado. Os padrinhos usaram calça bege, suspensórios marrom e gravata borboleta azul. As madrinhas usaram vestidos longos, em qualquer tom de verde.

 

Damas e pajens: Foram 2 casais, 3 eram filhos da minha prima, os gêmeos de 3 anos Larah e Bernardo, e a filha mais velha de 6 anos Marcella, que entrou com o sobrinho do meu marido o Vitor, também de 6 anos.

Os meninos seguiam um traje igual ao dos padrinhos e as daminhas um vestido com uma renda similar ao meu vestido.

A roupa das damas nós compramos na Etiquette, e dos pajens nós alugamos nesta mesma loja.

 

Local da festa: Foi o mesmo da cerimônia, a Reserva Tambá. O local deixou a desejar. Tivemos muita dor de cabeça com eles, do início ao fim. Apesar de o lugar ser lindo, e de terem deixado o pessoal do Acervo Santo Antonio entrar para a montagem na quinta, sem custo adicional. Ainda sim, faltou “tato” para lidar com o cliente. Sei que eles entraram há um ano apenas, mas sinto que são muito voltados para o “business” e acho que o ramo de casamento, tem que ser menos “business” e mais humano. Desde a negociação foram muito pouco flexíveis, mudaram o que haviam prometido diversas vezes, e na minha opinião visam muito o interesse próprio sem colocar o cliente como prioridade em momento algum. Por último e não menos importante eles nos fizeram contratar a própria equipe de seguranças, que também não cumpriram devidamente a função de assegurar a paz do ambiente durante o casamento, já que permitiram a entrada de alguns “penetras” no casamento. Aliás, um deles até com camisa de time de futebol, bermuda de surf e chinelo havaianas, costume totalmente inadequado para a ocasião. Aliás, eu mesma tive que encaminhar alguns penetras diretamente aos seguranças, algo, ao meu ver, totalmente inaceitável para uma noiva em seu próprio casamento. Infelizmente, ambos fornecedores eu não recomendaria.

 

Decoração: Nosso casamento foi um “rústico elegante”. Não fizemos nenhum tipo de pedido especial. Queríamos que o decorador fosse espontâneo para criar algo que fosse a nossa cara. O Rodrigo, do Acervo Sto Antonio, é o MÁXIMO. Optamos por ele porque nos identificamos muito com seu jeito. Ele é um cara de bem com a vida, super simpático e procura conhecer os noivos, com o intuito de montar algo que nos inspire, que nos represente. Tenho que admitir que essa foi a tarefa mais difícil, pois eu e o meu noivo somos TOTALMENTE diferentes, em tudo!! Meu noivo é rústico vintage, já eu sou mais clássica, gosto de coisas claras e bem organizadas. Meu noivo gosta do orgânico, do minimalista… Ele é religioso e eu sou zero. Ele gosta de azul e vermelho, e eu gosto do verde e do marsala… Enfim, o Rodrigo sofreu para juntar dois gostos totalmente opostos, e transformar em um só, e em total harmônia. E ele fez isso com mestria! Eu dei total liberdade para ele criar e se inspirar, e o resultado não podia ser outro. Aliás a única coisa que eu pedi obrigatoriamente era a decoração aérea com  luzes, queria que tivessem muitas porque eu AMO e no final parecia uma obra de arte! Estava tudo impecável.

Quando fui ver a decoração pronta apareceu o louco do Rodrigo me entregando o buquê mais lindo do mundo, e em seguida me deparei logo atrás dele com a mesa de doces. a mesa GIGANTESCA de doces, que estava a coisa mais linda do mundo, e foi a causa de eu entrar no meu casamento chorando e com o nariz escorrendo. Fiquei sem reação. Pronto, ali já me acabei… Se fosse só isso já estava bom, afinal, normalmente os decoradores arrasam nas mesas de doces, mas o Acervo foi além, ao passar pela mesa, e chegando nas escadas para descer para altar vejo algo INÉDITO, que nunca tinha visto em nenhum casamento no Brasil: um arco redondo de flores (parecia um portal), o tapete cheio de flores brancas até o altar. Estava deslumbrante. Minha sensação era que estava no céu, no paraíso.

 

Bolos e doces: O bolo foi super fácil, eu queria um naked cake, e a Bel indicou a Nininha Sigrist, que eu já conhecia, e pronto, foi isso! Sabor foi chocolate com frutas vermelhas.

Para os doces pegamos 7 sabores, alguns da Nininha e a maioria da Petite Fleur Patisserie. Os doces foram super bem avaliados, meus convidados piraram, estavam simplesmente divinos.

 

Buffet: Meu pai é amigo de um dos donos do Buffet França, e desde que me conheço por gente ele sempre disse que se um dia algum de seus filhos casasse seria com o Buffet França. E não teve nem conversa, ainda bem, porque eles são sensacionais, serviço e comida impecáveis. O jantar foi com buffet americano. Meus amigos disseram que nunca comeram TANTO e tão bem em um casamento.

Eu comi muito durante o casamento, a comida estava incrível!

 

Coquetel

• Casquinha de bacalhau com pimenta tailandesa

• Brioche de lagosta e limão siciliano

• Creme fraîche, ovo poché e trufa negra

• Bruschetta de brie, figo e mel

• Tartar de salmão crocante ao molho oriental

• Tiramissu de bacalhau com farofinha

• Creme de limão siciliano e cubos de camarão marinado

 

Jantar

• Salada thai com gengibre e amendoim

• Salada de baby folhas com nuts, terrine de figos frescos, redução de balsâmico, e crispies de parma

• Tortelli de massa fresca de beterraba recheado de queijo chèvre ao molho de manteiga e pistache

• Pescada alta com caponata de berinjela, salsa crocante e balsâmico de modena

• Bombom de mignon com cebolinhas caramelizadas e molho do chef

• Arroz negro com aspargos frescos

• Folhado de cogumelos variados ao molho de shoyo chinês

• Batatas rústicas com flor de sal e alecrim

• Camarão a vittorio com molho de laranja e gengibre

 

Sobremesa

• Mil folhas robuchon com doce de leite e pistache por cima

• Brigadeiro belga de colher com farofa crocante de amêndoas

• Tarte tatin original com caramelo quente

• Sorvete artesanal de avelãs

• Sorvete de coco com lascas de coco e cocada queimada quente ao lado

• Sorvete de bellini com champagne ao lado

• Terrine de chocolate e gianduia e crocante de amêndoas

• Trilogia de melão rosa, cantaloup e orange

 

Café

• Café

• Chá inglês

• Pé de moleque de pistache

 

Na madrugada

• Mini churros de doce de leite

• Mini pasteis de sabores variados

 

Para a bebida alcoólica contratamos o Brothers Bar. Servimos vodka, whisky, cachaça e gin. Fora isso meu marido contratou um beer truck, com 3 tipos de cervejas artesanais.

 

Música da festa: Nós fechamos 4 formações com a produtora Amber, com a banda Vintronix. Como eu e o meu marido não gostamos de sertanejo e axé procuramos uma banda que atendesse o nosso gosto.

 

-> Música que entramos na festa: Lisztomania (Phonex).

-> Música da 1ª dança: Everything (Michel Buble)

-> Acústicos Principais:

• Budapest

• Mind Trick (Jamie Cullum)

• Valerie

• Your Body is a Wonderland

• Sunrise (Norah Jones)

• Wonderwall (Oasis)

• Feeling Good (Nina Simone)

 

-> Show Principais:

• País Tropical – Jorge Ben

• Taj Mahal – Jorge Ben

• Brightside – The Killers

• The dog days are over ou Shake it our – Florence and the machine

• Start me up – Rolling Stones

• Sossego – Tim Maia

• Message in a bottle – The police

 

Registros: Contratamos o fotógrafo Felipe Rezende e o filme com a Drops Vídeo.

Para ser honesta, contratei o Felipe porque ele é muito espontâneo, não gosta muito de fotos posadas, e por isso foi perfeito para mim. A Drops Vídeo pelo mesmo motivo. Eu nem percebia que eles estavam ali, curti muito o casamento.

Usamos uma cabine, da Myphoyocabine, e a # do casamento era #muriege

 

Convidados: Nossa festa foi para aproximadamente 260 convidados. Nossa lista tinha muito mais, mas nós tínhamos muitos convidados de fora do país, então esperávamos uma quebra maior do que o normal. Nossa lista tinham 390 convidados. Fizemos o RSVP ativo e ajudou muito.

As pessoas que mais me surpreenderam foram meus amigos que fizeram a minha pós em 2012 na Espanha. Vieram quase 30 estrangeiros, da Bélgica, Alemanha, Inglaterra, Holanda, Colômbia, Turquia e Portugal, eles conseguiram tornar este dia ainda mais especial do que já era. Alguns deles eu não via desde a minha formatura, isso significou muito para mim.

Meus convidados eram Fo** hahaha. Foi muito incrível. Pode ligar para todos os fornecedores e perguntar, a energia do meu casamento foi surreal, não tinha uma pessoa que não dizia isso. As pessoas não queriam ir embora, nosso casamento começou as 4 pm, e quando já 3Am ainda tinham umas 50 pessoas presentes. Um pequeno grupo de guerreiros de 15 pessoas duraram até 5:15 da manhã ao meu lado para ver o sol nascer. Incrível!

 

Dica: Se o seu casamento for fora da sua cidade conte com uma quebra de 35%, e lembrem-se que ainda que tenha o número do RSVP ativo, ainda assim, pessoas que confirmaram não vão e pessoas que disseram que não iam VÃO. Fator surpresa é normal, então sempre faça uma margem de erro (para menos), para não pagar a mais e depois não receber de volta.

 

◊ APÓS O CASAMENTO

 

Lua-de-mel: Maldivas e Turquia. Eu sempre quis conhecer ambos países, principalmente Maldivas, que para mim é lugar perfeito para lua de mel.

Quando decidimos ir para Maldivas, tínhamos que escolher o lugar para fazer a troca de aviões, a maioria das pessoas escolhe Dubai ou Abu Dhabi, mas como eu já conhecia ambos, e particularmente não gosto muito de lá (acho que não tem muito o que fazer por lá), optamos pela Turquia, que era um sonho conhecer. Sempre ouvi dizer que Istambul é uma das cidades mais lindas do mundo, além de andar de balão em Capadócia, se hospedar no Museum (dentro da caverna), e conhecer o Castelo de Algodão, enfim, é um lugar que casa beleza e cultura.

Super recomendo. FOI INCRÍVEL! Maldivas é romântica e relaxante, já a Turquia é um país extraordinário.

 

Dicas importantes sobre a organização pós casamento + lua-de mel + novo apartamento: Já morávamos juntos, então para nós foi tudo super tranquilo. Difícil foi voltar a realidade…

 

Presentes: Não agradeci todos, deveria ter agradecido, mas ainda quero fazer isso, quer dizer VOU FAZER ISSO! Acho que o processo será chato, porque da muito trabalho, mas é preciso agradecer o carinho das pessoas.

 

Ficha técnica:

✓ Cerimonial e Assessoria – Bel Benkler Eventos

✓ Celebrante – Pastor Luiz Amaro e Paulo Andrade

✓ Local da Cerimônia e Festa – Reserva Tambá

✓ Vestido de Noiva – Casamarela (Yolan Cris)

✓ Véu – Casamarela

✓ Grinalda – Casa Vasconscellos

✓ Cabelo e Maquiagem – Marco Diniz

✓ Sapatos – Shutz

✓ Buquê e Lapela dos padrinhos – Acervo Santo Antonio

✓ Roupa das Damas e Pajens – Etiquette

✓ Alianças – H.Stern

✓ Música Cerimônia – Amber Produções

✓ Música Festa – Banda Vintronix, Amber Produções

✓ Foto – Felipe Rezende

✓ Filme – Drops Vídeo

✓ Buffet – Buffet França

✓ Bar – Brothers Bar

✓ Decoração, Flores e Plantas – Acervo Santo Antonio

✓ Iluminação – DB2 Produção

✓ Mobiliário – Center Festas, Santa Festa

✓ Toldo – Lonarte

✓ Bolo – Nininha Sigrist

✓ Doces – Nininha Sigrist e Petite Fleur Patisserie

✓ Bem-casados – Ana Cristina Bem-Casados

✓ Lembrancinhas – Papeteria

✓ Convite e identidade visual – Marcel Serrano e Papeteria

✓ Roupa do noivo – Ricardo Almeida

✓ Gerador – Ney Geradores

✓ Lua de mel – Maldivas e Turquia (Capadocia, Ephesus, Pamukkale e Istambul)

✓ Lista de presentes – Site

 

Leia mais:

5 hotéis-palácio para sentir a sofisticação da realeza na lua de mel

Casamento Clarissa e Urbano

Aprenda quando não se deve usar vela na decoração do casamento

Deixar um comentário